Manual do Concurso – Analista do MPU

Tudo que você precisa saber sobre o Concurso de Analista MPU 2018

Dentre os concursos mais esperados do ano de 2018, um que se destaca, sem dúvidas, é o do concurso para o cargo de Analista do Ministério Público da União.

O cargo, apesar de apresentar um dos salários mais atrativos, além de diversos benefícios e possibilidade de progressão funcional, também se trata de um dos concursos mais concorridos do Brasil.

Por isso, para quem tem interesse nesse concurso é bom começar a se preparar desde já. Para saber tudo sobre o Concurso de Analista do MPU 2018, continue lendo este artigo.

Caso queira ir direto para o assunto desejado, é só clicar no link abaixo:

 

 

Informações sobre a carreira de Analista do MPU

 

Qual o salário do Analista do MPU?

 

O primeiro grande atrativo deste concurso é o salário. Além disso, houve no ano de 2016 um reajuste salarial de 12% (Lei 13.316/2016), o que torna o próximo concurso ainda mais atrativo.

Este reajuste será dividido em 8 parcelas, num período de 4 anos, conforme é mostrado abaixo:

  • Novembro de 2016 – R$ 10.119,93
  • Junho de 2017 – R$ 10.461,90
  • Novembro de 2017 – R$ 11.006,83
  • Junho de 2018 – R$ 11.259,81
  • Novembro de 2018 – R$ 11.616,61
  • Janeiro de 2019 – R$ 12.455,30

 

Sendo assim, a previsão do salário final para o cargo de Analista do MPU chega a 15 mil reais, quando acrescido dos devidos benefícios e das progressões e promoções, além de possíveis reajustes salariais até o final da carreira de quem for aprovado no próximo concurso.

 

Quais são os benefícios da carreira?

 

O primeiro deles é o auxílio-alimentação, que atualmente possui o valor de R$ 884,00, além disso, há também o auxílio-transporte, cujo valor varia de acordo com o local da vaga.

Os servidores também recebem uma assistência pré-escolar, que atualmente paga o valor de R$ 699,00.

Além de todos esses benefícios, existem ainda os adicionais de treinamento e de qualificação.

 

Qual é a jornada de trabalho?

 

A jornada de trabalho do Analista do MPU é de 40 horas semanais. E a boa notícia é que além de incentivar seus servidores por meio de gratificações, o MPU também incentiva seus servidores oferecendo para quem estuda horário diferenciado.

 

Lotação inicial e possibilidade de remoção

 

O processo de lotação inicial do concurso para Analista do MPU ocorre de forma um pouco diferente dos outros concursos.

Isso porque o Ministério Público é dividido em 4 ramos: Ministério Público Federal, Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, Ministério Público Militar e Ministério Público do Trabalho.

Sendo assim, ao ser convocado para tomar posse da vaga, o candidato poderá ser alocado em qualquer um desses ramos, respeitando apenas a Unidade Federativa escolhida no momento da inscrição.

Além disso, existe também a possibilidade de ser alocado em outra UF, mas isso só ocorre quando uma das UF convoca todos os candidatos da lista de aprovados e passa, portanto, a convocar candidatos de uma listagem geral.

O candidato aprovado neste concurso, portanto, não tem a possibilidade de escolher em qual desses ramos irá trabalhar.

Para participar do processo de remoção e poder trocar a UF, o candidato deverá ter permanecido pelo período de 1 ano no cargo. Não havendo processo de remoção antes desse período, exceto em casos específicos.

 

Há possibilidade de crescimento dentro da carreira?

 

A legislação informa que o crescimento do servidor na carreira de Analista do MPU se dá das seguintes formas: progressão funcional e promoção.

Existem 13 padrões e 3 classes, nas quais o servidor poderá passar ao próximo padrão a cada ano. Sendo que a cada vez que isso acontece, o servidor recebe um reajuste em seu salário.

Quando um servidor passa de um padrão para outro, ocorre o processo de progressão funcional e quando passa de uma classe para a outra, ocorre o processo de promoção.

Para estar apto à progressão funcional, o servidor precisa passar por uma avaliação de seu desempenho. Já para estar apto à promoção, o servidor precisa, além da avaliação de desempenho, de um curso de aperfeiçoamento ou programa de capacitação.

 

Como é o trabalho?

 

Dentre as funções do cargo de Analista do MPU, que abrangem todos os cargos, independente da área e especialidade, o edital do concurso de 2015, especifica:

O trabalho de assessoria de membros e chefias em processos judiciais e administrativos, dentro ou fora da sede de trabalho; assessoria dos membros e chefias em eventos oficiais, audiências e diligências; realização de vistorias e avaliações; perícias e acompanhamento do desenvolvimento de trabalhos periciais; estudos, pesquisas e levantamento de dados; elaboração de certidões, laudos relatórios e demais documentos pertinentes; proposição de planos, diretrizes e políticas de atuação; atendimento ao público; realização de atividades relativas aos processos de instrução, tramitação e movimentação de processos etc.

Além destas, que são as atribuições gerais do cargo, existem também atividades relacionadas às áreas e especialidades específicas do cargo pretendido.

 

Há especificidades da carreira?

 

Os candidatos ao cargo de Analista do MPU precisam ter Nível Superior Completo em área correspondente à vaga que irão se inscrever. Além disso, alguns dos cargos também podem exigir registro no órgão competente responsável.

As áreas disponíveis são: Apoio Técnico-Administrativo, Apoio Técnico-Especializado, Medicina, Perícia e Tecnologia da Informação e Comunicação.

Dentro de cada uma dessas áreas, existem diversas especialidades, como por exemplo: arquivologia, biblioteconomia, educação, gestão pública, engenharia da segurança do trabalho, oceanografia, psicologia etc.

A consulta de todas as áreas e especialidades disponíveis pode ser feita diretamente no endereço eletrônico: http://www.transparencia.mpf.mp.br.

 

Informações sobre o concurso MPU 2018

 

Análise das vagas

No concurso realizado em 2015, segundo o relatório divulgado pela Cespe, para as 3 vagas divulgadas no edital, se inscreveram cerca de 5.400 candidatos.

Este concurso abriu 1 vaga para as seguintes áreas de atividade e especialidade: Apoio Técnico-Administrativo/Atuarial, Apoio Técnico-Especializado/Finanças e Controle e Perícia/Engenharia Orgânica.

Para cada uma dessas áreas, respectivamente, a relação candidato por vaga foi de: 594, 4.510 e 319.

No entanto, o número de candidatos convocados para cada uma das áreas foi muito maior do que isso. Sendo que este concurso é bastante conhecido por sempre divulgar um número baixo de vagas no edital e convocar muito mais aprovados.

 

Confira o total de vagas (inclusive cadastro reserva) previstas para o Concurso MPU 2018:

 

Vale lembrar que no Concurso MPU de 2013 foram convocados mais de 4.000 candidatos. Confira as convocações distribuídas por estados para Analista (Direito):

 

ESTADOCLASSIFICAÇÃO DO ÚLTIMO CONVOCADONOTA DO ÚLTIMO CONVOCADOVAGAS
AC10106.61 (66,31%)1
AP14103.90 (64.93%)1
AM5494.78 (59.23%)1
PA7497.77 (61.10%)1
RO28103.75 (64.84%)1
RR13106.86 (66.78%)1
TO25105.12 (65.70%)1
AL12113.80 (71.12%)1
BA60105.36 (65.85%)1
CE15112.30 (70.18%)1
MA31103.98 (64.98%)1
PB22109.33 (68.33%)1
PE32105.3 (65.81%)1
PI28102.93 (64.33%)1
RN10111.18 (69.48%)1
SE8116.18 (72.61%)1
DF700106.78 (66.73%)10
GO25106.56 (66.60%)1
MT48103.60 (64.75%)1
MS26108.1 (67.56%)1
ES18112.95 (70.59%)1
MG52106.87 (66.79%)1
RJ71110.47 (69.04%)2
SP143105.05 (65.65%)1
PR84105.54 (65.96%)2
RS113104.18 (65.11%)1
SC47106.68 (66.67%)1

 

 

Como é a prova de Analista do MPU?

 

O último concurso para o cargo de Analista do MPU contou com prova objetiva de conhecimentos básicos, de conhecimentos específicos e prova discursiva.

A prova de conhecimentos básicos continha questões das disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Legislação Aplicada ao MPU e, por último, Ética no Serviço Público.

Já a prova de conhecimentos específicos exigiu dos candidatos questões de disciplinas relacionadas à especialidade pretendida. Por último, a prova discursiva, foi constituída de um texto de 30 linhas que também versava sobre um tema relacionado a algum conhecimento específico da área/especialidade pretendida.

Para auxiliar nos estudos, acesse as provas do concurso anterior.

 

Quais são as áreas do concurso de analista do MPU?

 

Juntamos abaixo as áreas que tiveram vagas nos últimos 2 concursos, é importante lembrarmos que é necessário ter diploma reconhecido pelo MEC na área escolhida:

  • Antropologia
  • Arquitetura
  • Biblioteconomia
  • Comunicação Social
  • Contabilidade
  • Direito
  • Economia
  • Educação
  • Enfermagem
  • Engenharia – Agronômica, Ambiental, Civil, de Segurança do Trabalho, Elétrica, Florestal, Mecânica e Sanitária
  • Estatística
  • Finanças e Controle
  • Geografia
  • Gestão Pública
  • Medicina – Clínica Médica, Psiquiatria e Medicina do Trabalho
  • Oceanografia
  • Odontologia
  • Planejamento e Orçamento
  • Psicologia
  • Serviço Social
  • Tecnologia da Informação e Comunicação – Desenvolvimento de Sistemas / Suporte e Infraestrutura

 

Qual é a provável banca?

 

A banca escolhida para organizar o concurso é a Cespe / Cebraspe.

Essa, sem dúvidas, é uma das bancas mais temidas pelos concurseiros, por possuir um estilo de prova próprio, no qual uma questão errada anula uma questão certa, além de possuir nível de complexidade alto das questões.

Preparamos uma análise completa com as características dessa banca. Acesse aqui.

 

Edital de Analista do MPU 2018


Você pode acessar o Edital MPU 2018 completo aqui.

 

O concurso de Analista do MPU é para mim?

 

Se você ficou interessado neste concurso, no entanto, não está certo de que ele é para você, faça o seu checklist:

  • Você tem formação em Nível Superior e registro no órgão competente de alguma das áreas que podem ser ofertadas por este concurso?
  • Você é uma pessoa dedicada e esforçada?
  • Você está interessado em seu próprio crescimento profissional e pessoal?
  • Você não tem medo da concorrência?
  • Você está pronto para se dedicar a estudar para um dos concursos mais cobiçados de 2017?
  • Você deseja atingir estabilidade profissional e financeira?

 

Se você respondeu que sim para maior parte das questões acima tenha certeza que este concurso é para você!

Portanto, o próximo passo é começar o planejamento e o estudo, dessa forma, quando o edital for liberado, você já estará muito mais preparado do que a maior parte dos outros candidatos.

 

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você. Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

Para saber mais sobre cada um dos cursos indicados e ainda outras boas opções, confira nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

 

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!

GRAN CURSOS

BLACK FRIDAY DA APROVAÇÃO

50% DE DESCONTO NA ASSINATURA ILIMITADA

Com a Assinatura Ilimitada e o Gran Sistema de Ensino, você vai mudar a sua vida com apenas R$ 5 reais por dia!

Promoção válida até às 23h59 do dia 23/11

CADASTRO REALIZADO COM SUCESSO