como estudar para a OABA preparação é o ponto-chave de qualquer aprovação. E para o exame da Ordem dos Advogados do Brasil não é diferente. Mas como estudar para a OAB é uma pergunta que muitos estudantes e recém-formados em Direito se fazem.

Ou seja, há muitas dúvidas sobre o que cai nas provas, as maneiras de potencializar o  aprendizado, como fazer um planejamento adequado, etc. E é justamente por isso que compilamos todas as informações importantes sobre como estudar para a OAB e obter os melhores resultados.

 

Como é a prova da OAB?

 

A prova do exame da Ordem, como sabemos, é uma das mais difíceis do país. Organizada pela renomada banca examinadora da Fundação Getúlio Vargas (FGV), é realizado três vezes por ano, dividida em duas fases.

Primeira fase: prova objetiva com 80 questões sobre as disciplinas da graduação de Direito.

Segunda fase: apenas para os que passaram na etapa anterior, com redação e solução de casos simulados conforme disciplina escolhida anteriormente pelo candidato.

Para garantir a aprovação, é preciso somar, no mínimo, 40 pontos.

A quantidade de questões para cada disciplina muda a cada exame, porém o edital deve trazer uma porcentagem mínima reservada ao Estatuto da Advocacia e da OAB, Código de Ética, Filosofia do Direito e Direitos Humanos.

 

O que cai na prova da primeira fase?

 

A primeira fase do exame da OAB conta com 80 questões das 17 disciplinas estudadas durante a graduação de Direito.

 

Veja as disciplinas do exame e o número médio de questões em cada uma delas:

 Embora não haja um número fixo de questões por matéria, é possível fazer uma média comparando as últimas edições do Exames da Ordem.

Confira:

  1. Direitos Humanos: 3
  2. Direito do Trabalho: 6
  3. Direito Processual do Trabalho: 5
  4. Direito Processual Penal: 6
  5. Direito Processual Civil: 7
  6. Direito Civil: 7
  7. Direito Penal: 6
  8. Direito Constitucional: 7
  9. Direito Internacional Público: 2
  10. Ética profissional: 8
  11. Direito Tributário: 4
  12. Direito da Infância e Adolescência: 2
  13. Direito do Consumidor: 2
  14. Direito Administrativo: 6
  15. Direito Ambiental: 2
  16. Direito Empresarial: 5
  17. Filosofia do Direito: 2

 

As disciplinas consideradas mais relevantes, ou seja, que têm maior peso na prova são Ética, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Constitucional e Direito Administrativo, que somam quase 60% da prova.

As disciplinas de Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Direito Tributário e Direito Empresarial somam cerca de 25%. E as com menor peso são Direitos Humanos, Direito Internacional, Direito da Infância e Adolescência, Direito Ambiental, Direito do Consumidor e Filosofia do Direito, representando 15% do total.

 

Veja os tópicos mais importantes de cada disciplina:

 

Direitos Humanos

 

Estatuto das pessoas com deficiência, refugiados, situação jurídica de presos, proteção internacional de encarcerados, revista íntima no trabalho e ambientes prisionais.

 

Direito do Trabalho

 

Modalidades, formalidades, alteração, suspensão e interrupção, salário e remuneração, duração do trabalho, férias e repouso semanal, insalubridade e periculosidade, FGTS, estabilidade, extinção do contrato de trabalho.

 

Direito Processual do Trabalho

 

Princípios, organização da Justiça do Trabalho, dissídios individuais, recursos, tempestividade, custas, embargos de declaração, recurso de revista, agravo de petição.

 

Direito Processual Penal

 

Ação civil ex delicto, inquérito penal, procedimento do júri, jurisdição e competência, prova.

 

Direito Processual Civil

 

Procedimento ordinário, recursos (ordinário, agravo de instrumento, especial e extraordinário), espécies de execução.

 

Direito Civil

 

Teoria do ato, fato e negócio jurídico, prescrição e decadência, obrigações, contratos, direitos reais, direito de família.

 

Direito Penal

 

Desistência voluntária e arrependimento eficaz, penas, extinção da punibilidade, crimes contra a pessoa, crimes contra o patrimônio, crimes contra a administração, crimes hediondos e lei de execução penal.

 

Direito Constitucional

 

Garantias fundamentais, estrutura dos poderes, processo legislativo, controle de constitucionalidade.

 

Direito Internacional Público

 

Relações entre os Estados, tratados internacionais, competência internacional e arbitragem.

 

Ética profissional

 

Exercício da advocacia, direitos dos advogados, impedimentos, incompatibilidades, honorários, infrações disciplinares, processo disciplinar.

 

Direito Tributário

 

Sistema Tributário Nacional, limitações constitucionais, competência tributária, obrigação tributária, tributos em espécie, administração tributária.

 

Direito da Infância e Adolescência

 

Estatuto da Criança e do Adolescente, família substituta, ato infracional, medida socioeducativa.

 

Direito do Consumidor

 

Responsabilidade da prestação de serviços, proteção contratual do consumidor, defesa em juízo do consumidor, direitos difuso e coletivo.

 

Direito Administrativo

 

Organização da administração pública, atos administrativos, contratos administrativos, agentes públicos, intervenção do Estado na propriedade.

 

Direito Ambiental

 

Princípios, licenciamento ambiental, responsabilidade por dano ambiental

 

Direito Empresarial

 

Propriedade industrial, nome empresarial, direito societário, sociedades limitadas, anônimas, EIRELI, títulos de crédito, falência, recuperação judicial, recuperação extrajudicial.

 

Filosofia do Direito

 

Conceitos de direito e justiça, espécies de justiça, norma fundamental e Constituição, positivismo jurídico, teoria tridimensional do Direito, Hermenêutica.

 

O que cai na prova da segunda fase?

 

A segunda fase do exame da OAB é a prova prático-profissional, na qual o candidato poderá optar entre as seguintes disciplinas:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Empresarial;
  • Direito Tributário.

Nessa etapa, deverá elaborar uma peça ( que vale 5 pontos) e responder a quatro questões discursivas (cada uma vale 1,25).

Caso o candidato não seja aprovado na 2ª fase, ele pode se submeter ao processo de repescagem para o próximo exame. Desde 2013, a OAB permite que candidatos reprovados somente na 1ª fase pulem direto para a 2ª fase no exame seguinte.

 

Como organizar o cronograma de estudos?

 

Estudar para a OAB requer muita dedicação. Isso porque o volume de estudos é muito grande e é preciso dedicar-se com afinco para obter bons resultados. Mesmo que você tenha recém-saído da graduação, não pode baixar a guarda!

Aliás,

o ideal é que você comece seus estudos para a OAB muito antes de terminar o curso de Direito, por volta do 8º ou 9º período. Dessa forma, estará sempre em dia com os conteúdos solicitados no exame.

E para conseguir se organizar frente a tantas leituras, exercícios e simulados, é preciso pensar em um cronograma de estudos. Para que ele seja realmente eficaz, defina quantas horas do seu dia irá se dedicar a cada matéria e qual a melhor forma de estudá-las.

Para saber mais sobre esse assunto, confira nosso post completo sobre como organizar o cronograma perfeito para sua rotina. Lá você vai encontrar tudo que precisa para aprender a administrar bem o seu tempo e tirar o máximo de proveito dos seus períodos de estudo.

Com quanto tempo de antecedência começar a estudar?

 

O tempo de preparação depende de vários fatores e é diferente de pessoa para pessoa. Cada um deve encontrar seu melhor modelo de estudo, as técnicas que melhor aplica e o cronograma mais ajustado.

Contudo, de maneira geral, podemos dizer que aqueles recém-saídos da faculdade ou que venham estudando para concursos com regularidade, por exemplo, estarão bem preparados em cerca de quatro meses.

Agora, se você está há muito tempo longe dos estudos, o ideal é que comece a preparação entre 6 meses e um ano antes da prova.

Mas, voltamos a ressaltar, tudo depende de quanto tempo por dia você vai se dedicar e da qualidade do seu estudo.

 

Comos estudar para a OAB de forma mais eficaz?

 

Reforçamos: durante a preparação para o exame da Ordem, a dedicação deve ser intensa. No entanto, há técnicas que podem otimizar o aprendizado e tornar a caminhada até a aprovação mais fácil. Uma das mais eficazes é a de estudo por questões.

Ao estudar por questões, você praticamente faz uma revisão de todo o conteúdo e isso faz com que seu cérebro retenha a informação com mais facilidade. Dessa forma também acaba sendo mais ágil nas respostas e otimiza seu tempo na hora da prova.

Para saber todos os detalhes da técnica e aplicá-la em seu planejamento, leia nosso post sobre como acelerar sua aprovação estudando por questões.

Há ainda outras técnicas famosas, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

E aproveite para conferir nosso post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

 

Como estudar para a OAB sozinho?

 

Há quem opte por estudar sozinho, seja por falta de grana ou por se adaptar melhor mesmo a esse modelo de preparação. Para quem decide se aventurar solo, é preciso muito autoconhecimento,

Isso porque é fácil se sabotar nos estudos e o melhor caminho é saber quais as técnicas com as quais você funciona melhor, os locais da casa em que consegue se concentrar mais e até o horário em que seu rendimento é maior.

Não vai haver um professor de olho nos seus avanços ou cobrando resultados, então é tudo com você!

De maneira geral, estudar sozinho é bastante similar a qualquer outra preparação: com planejamento, foco, fazendo resumos e revisões periódicas.

 

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para o Exame da Ordem.

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

  • O Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.
  • O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.
  • O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.
  • O Direção Concursos é uma empresa nova no mercado, contudo, mantém um time de professores muito bom e, ao mesmo tempo, um material diversificado e completo, focado no concurso escolhido. Além disso, oferece a possibilidade de resgatar o dinheiro investido em até 30 dias no caso de insatisfação.

 

 

Ficou ainda com alguma dúvida sobre como estudar para a OAB? Compartilhe conosco nos comentários!  

Ah! E já conhece nossas redes sociais? Acesse: Facebook, Instagram, Twitter e Youtube. Por lá você fica sabendo tudo que é importante sobre o universo concurseiro. Afinal, o Próximos Concursos existe para lhe dar aquele apoio amigo na caminhada até a aprovação.

Conte com a gente e bons estudos!

Planilha de Estudos

Inscreva-se agora para baixar gratuitamente a Planilha definitiva de Estudos!

Confirme seu e-mail e baixe a planilha!

DESCONTO de 30% no Gran Cursos Online

É só CLICAR AQUI para ATIVAR SEU DESCONTO.

E se quiser receber outras dicas de concurso, é só assinar nossa newsletter abaixo:

Você acabou de se inscrever em nossa lista.