A ESAF (Escola de Administração Fazendária) é uma das bancas mais temidas pelos candidatos a concursos públicos. Com um estilo exigente e provas extensas, que muitas vezes duram um fim de semana inteiro, a banca faz com que o candidato se esgote física e emocionalmente. Mas sem sustos: no post de hoje trazemos as melhores dicas de como passar na ESAF.

Saber encarar a banca, seu estilo de prova e estar preparado para todas as armadilhas que ela prepara são vantagens competitiva capazes de tirar candidatos da zona do “talvez” para o “certamente terá uma vaga”. Por isso, mostraremos formas eficazes de transformar esse monstro em um belo bichinho de estimação. Preparados? Vamos lá!

Como é o estilo de pergunta da ESAF?

A ESAF costuma fazer provas de múltipla escolha com cinco alternativas. O nível das questões é bastante aprofundado. Na área do Direito, geralmente são cobradas literalidade da lei, principalmente as novidades (guarde isso, a ESAF adora novidades), e jurisprudência. O candidato que realmente quer se preparar para prova da ESAF precisa saber profundamente esses dois tópicos relacionados à disciplina estudada, seja ela Direito Tributário, Direito Constitucional ou qualquer outro.

As armadilhas da ESAF nas questões

A ESAF adora colocar armadilhas nas questões. Por isso, é preciso estar muito atento. Ela costuma trocar a lei de forma muito sutil, geralmente colocando uma afirmação que é real, mas não está na lei.

Como são cinco alternativas de múltipla escolha, a banca costuma colocar três alternativas fáceis ou médias, que são facilmente eliminadas pelo candidato, e duas alternativas muito difíceis ou difíceis parecendo ser corretas.

Cuidado com a disciplina monstro da vez

Uma das estratégias da ESAF para desestabilizar os candidatos é colocar já no início das provas questões difíceis de cada disciplina, deixando as mais fáceis para o meio e final. Bons candidatos, mas que não se prepararam para a banca, costumam ficar nervosos e perder desempenho.

Mas talvez a maior “maldade” da ESAF seja a “disciplina monstro da vez”. Ela escolhe uma disciplina aleatória na prova e faz questões absurdamente difíceis, tentando eliminar candidatos para não atingir a nota mínima.

Só para citar algumas disciplinas monstros no passado da Esaf:

  • Técnico da Receita Federal de 2006: Informática.
  • AFRFB de 2012: Auditoria.
  • CGU de 2012: Direito Administrativo.

O importante é que você saiba que isso vai acontecer e possa manter a tranquilidade na hora da prova. Muitos surtam quando se deparam com esse tipo de situação. Tente não se apavorar e lembre-se que essa disciplina vai ser difícil para todos. Mantenha o foco e o equilíbrio para atingir a nota mínima.

E as questões erradas e anuladas?

É muito comum a ESAF colocar na prova questões erradas que vão ser anuladas. Sinceramente, acredito que esse tipo de questão é proposital, pois a incidência delas nas provas da banca é muito alta.Então, é possível que você encontre na prova algumas questões sem resposta certa.

Se isso acontecer, marque a mais provável e não perca tempo tentando resolver, principalmente se a questão envolver muitos cálculos. Lembre-se que cada minuto é precioso em uma prova. A banca quer que você tenha a sensação de que não estava preparado, quando na verdade, não há uma resposta correta para a questão.

Como chutar nas provas da ESAF

Você deve estar preparado para a prova e o chute deve ser apenas utilizando quando não há outro meio de achar a resposta correta. Ou quando você está com uma dúvida muito forte entre duas opções.

A técnica de chute não garante a resposta certa, apenas aumenta a chance de você conseguir a tão sonhada vaga. Tendo isso em mente, vamos a técnica.

Funciona da seguinte maneira:

Vamos supor que  prova da Esaf tem 100 questões. Em cada uma dessas questões há cinco alternativas possíveis de resposta, distribuídas em letras.

Nessas 100 questões, teremos 100 respostas corretas em alguma dessas letras.

A técnica de chute então seria a tentar dividir as suas respostas em 20% para cada letra, mais ou menos.

A banca costuma, em algumas provas, dividir o número de respostas de maneira igual. Ou seja, em uma prova de 100 questões, teríamos 20 respostas de gabarito “A, 20 respostas de gabarito B e assim por diante.

Na hora de chutar, verifique o número de gabaritos que você marcou e chute na letra que possui o menor número de respostas.

Essa não é uma regra que funciona em 100% das vezes, mas que dá um bom resultado em muitas delas.

Qual o melhor curso preparatório para a ESAF?

melhor-curso-para-a-esaf

O Estratégia Concursos têm mostrado excelentes resultados na preparação das provas da ESAF.  No último concurso da Receita Federal, das 278 vagas, 183 aprovados foram alunos do Estratégia. Ou seja, 65% do total!  Eles oferecem alguns descontos e 30 dias grátis para testar. Clique aqui para ver como funciona.

melhor-curso-para-a-banca-esaf

Outra opção é o Concurso Virtual, que agrega em seu quadro excelentes professores. Apesar de não oferecer 30 dias para testar, ele tem preços mais acessíveis e muitos descontos. Clique aqui para conferir.

Dica de Ouro de como passar na ESAF

Uma dica de ouro para entender como passar na ESAF é a resolução de questões anteriores. O Estratégia fez um mapeamento com mais de 9500 questões específicas da banca, que você pode filtrar por disciplina, ano, órgão e até o assunto. Tudo grátis! Clique aqui para acessar.

Como se preparar para a prova de Português da Esaf?

A prova de Língua Portuguesa da ESAF costuma ser grande e exaustiva. O candidato que não está preparado para o tipo de questão da ESAF perde muito tempo e, provavelmente, perderá também a vaga. Para não ter esse problema, é preciso aprender alguns atalhos:

  • Leia as alternativas de respostas antes de ler o enunciado. Muitas vezes é possível resolver sem nem ler o texto. Essa dica pode economizar muito do seu tempo.
  • Geralmente, as questões de interpretação (as mais demoradas) são colocadas no início da prova e as de gramática mais adiante. As de gramática normalmente são mais rápidas para resolver, inicie por elas.
  • A ESAF não se preocupa com nomenclaturas e classificações gramaticais, pois vê a gramática como um meio para interpretar o texto. Isso faz com que as questões sejam mais analíticas que conceituais.
  • A ESAF costuma repetir o tipo de questão. Comece a fazer as provas anteriores e você vai começar a entender a forma como a banca pensa. Assim, seu desempenho tende a melhorar muito.

Experimente utilizar as técnicas de Flash cards e mapas mentais que ensinamos anteriormente. Elas são bastante simples e podem potencializar seus estudos.

Como estudar Inglês e Espanhol?

As provas de Inglês e Espanhol da ESAF não costumam ser difíceis. Geralmente, cobram mais interpretação e menos regras gramaticais. O candidato precisa saber o básico da língua e conhecer um vocabulário mínimo para cada disciplina, pois a banca exige a tradução de termos específicos.

Para aqueles que querem prestar a prova da Receita Federal, recomendamos a leitura do semanário inglês The Economist em sua língua original.

Outra dica àqueles que querem aprender a língua de uma forma mais lúdica é o aplicativo Duolingo.  Mas enfatizo, ele é interessante para quem tem tempo para se preparar.

Outra opção é o curso regular da professora. Ema Smith:  Clique aqui para conhecer.

Como se preparar para as provas de Direito?

Nas provas para cargos que exigem nível médio, a ESAF costuma cobrar a legislação seca. Para as provas de nível superior, independente do cargo, ela costuma cobrar além da legislação seca, a jurisprudência dos tribunais e a doutrina.

Então, o candidato que quer se preparar para as provas da ESAF precisa, além de dominar a lei e a legislação relacionada, estar por dentro dos julgados mais recentes dos tribunais e doutrina. Um bom curso preparatório deve compilar essas informações para você.

Como estudar Direito Administrativo?

Nas provas de direito administrativo, a ESAF costuma cobrar muita jusrisprudência, principalmente do STF. Ou seja, além do candidato estar preparado para doutrina e lei seca, é necessário dominar mais esse tópico, principalmente suas novidades. Os autores mais citados nas provas da ESAF são Maria Sylvia Zanella Di Pietro e Celso Antônio Bandeira de Mello.

Como estudar Direito Constitucional?

As últimas provas de Direito Constitucional da ESAF estão mais focadas na doutrina  e na Constituição Federal seca. O autor mais citado pela banca é José Afonso da Silva.

Como estudar Direito Tributário?

A ESAF tem realizado provas de Direito Tributário mais voltadas para doutrina e lei do que para a jurisprudência. No entanto, é importante você ter em mente que a banca costuma cobrá-la também.

Como estudar Raciocínio Lógico?

A Esaf costuma cobrar mais cálculos que teoria. Você deve ter uma compreensão completa da tabela-verdade e probabilidade (se estiver no edital de sua prova), pois são as questões a respeito desses temas que os candidatos mais erram.

Como estudar Matemática Financeira?

Os principais temas cobrados pela ESAF são sistemas de amortização e equivalências de capitais. É importante ter tempo de revisar também  o conteúdo de números complexos. O estilo da prova costuma se repetir, então, é interessante fazer exaustivamente as questões das edições anteriores.

Como estudar Matemática?

Sei que Matemática é um entrave na vida de muitos candidatos. Se você tem dificuldade nessa área, recomendo um curso preparatório específico para o concurso que você está pesquisando.

Antes de aprofundar no edital, você deverá dominar a Matemática do Ensino Médio, como teoria dos conjuntos, funções, operações com números inteiros e fracionários, razão e proporção, regra de três, PA e PG, matrizes e determinantes.

Após o domínio desse conteúdo, você poderá aprofundar nos demais cobrados no edital.

Como estudar Estatística?

Estatística é outra matéria que tira o sono de muitos candidatos. A ESAF muitas vezes pega pesado nessa disciplina, principalmente quando a prova prevê conteúdos mais avançados. Recomendados um bom curso preparatório e a resolução intensiva de exercícios de provas anteriores.

Como estudar Economia?

Economia não é algo que se aprende da noite para o dia, mas você entenderá melhor a prova da ESAF por meio da resolução exaustiva das provas dos últimos concursos.

Como estudar Contabilidade?

As últimas provas de Contabilidade da ESAF abordaram os Pronunciamentos Contábeis, quebrando o antigo tabu de que ela não cobrava questões teóricas. Além do candidato dominar os Pronunciamentos Contábeis previstos no edital, deve realizar muitas questões das últimas provas.

Algumas questões costumam ser extensas e cansativas. O candidato deve aprender a fazer cálculos de forma rápida. Em razão das muitas contas, é comum o erro na resolução. Então, muita atenção na hora de resolver cada ponto dessa prova.

Como estudar Informática?

Os assuntos mais cobrados pela ESAF em informática são: Hardware, Redes e Internet e Linux (em um grau relativamente alto),além de Segurança da Informação.

Atenção: a ESAF usa palavras sinônimas para referenciar os dispositivos do computador. Ex. Memória RAM=memória principal ou memória de trabalho.

Como estudar Administração Geral e Pública, Ciência Política e Políticas Públicas?

Você deve ter uma boa base teórica, pois são disciplinas muito subjetivas. Novamente, enfatizamos a resolução exaustiva de exercícios anteriores, além de um bom curso preparatório.

Como estudar Administração Financeira e Orçamentária?

É necessário, além do estudo da teoria, focar na leitura da legislação e manuais. Ao contrário das outras bancas, a ESAF cobra cálculos nessa disciplina. Então, repetimos a dica de fazer muitos exercícios anteriores.

Como estudar Comércio Internacional e legislações específicas?

A cobrança das provas de Comércio Internacional e legislações específicas (Tributária, Aduaneira, Regimento Interno etc) geralmente é feita em cima da legislação pura. Como ela é muito extensa, um bom curso preparatório irá mapear as áreas mais cobradas.

Como se preparar para a prova discursiva da ESAF

A ESAF costuma fazer as provas discursivas em um segundo momento, chamando apenas alguns candidatos. A banca não é tão criteriosa na análise formal das questões, primando mais pelo conteúdo do que a forma. As redações costumam ter entre 60 e 90 linhas.

Para preparar-se para as provas discursivas é necessário fazer um bom curso de redação ou grupo de estudos.

Para conseguir ainda mais informações sobre como passar na ESAF, você pode acessar esse post do site Concurso Virtual.

Confira, ainda, nosso artigo sobre revisão para para passar em concursos.

Bons estudos e boa sorte!

[Total: 3    Média: 3/5]