Quer saber mais sobre o concurso da ARTESP? Falamos de tudo que você precisa saber sobre o concurso da ARTESP. Confira agora mesmo no Próximos Concursos!

Conseguir uma vaga em um órgão público certamente é o desejo de muitas pessoas. Além de garantir salários atraentes, contar com estabilidade de carreira e profissional, ótimas condições de trabalho e vários benefícios, muitas pessoas são atraídas pela possibilidade de fazer carreira em um órgão público federal, estadual ou mesmo municipal.

E quem não quer, não é mesmo?

Para aqueles que estão em busca de uma oportunidade de concurso na esfera estadual em São Paulo, o concurso da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) pode ser uma ótima oportunidade de garantir ótimos salários e também uma carreira com estabilidade. Sendo um dos concursos de maior concorrência no Estado de SP, o concurso da Artesp exige que você esteja bem preparado.

No entanto, isso NÃO significa que você não possa conquistar uma vaga no concurso da Artesp, mesmo com a alta concorrência. Com estudos e dedicação, é possível garantir um ótimo cargo e carreira com excelente salário. Que tal se preparar agora mesmo e garantir sua vaga?

Neste artigo, você conferirá os detalhes sobre as principais carreiras do concurso da Artesp. Também iremos falar do processo seletivo; das disciplinas exigidas para cada carreira; dos cargos dentro da Agência de Transporte do Estado de São Paulo; e também dos salários que você pode conquistar com a aprovação.

Você confere agora todas as informações para se preparar para o concurso da Artesp. Aproveite!

Concurso da ARTESP

 

Quais carreiras posso conquistar no concurso da Artesp?

Como a Agência de Transporte do Estado de São Paulo é um órgão de grande importância na administração estadual, os salários e carreiras na Artesp são bastante atraentes. Com potencial para ser um dos concursos mais concorridos do país, o concurso da Artesp seleciona para um dos órgãos que melhor pagam seus servidores.

Visando atender as diversas demandas funcionais dentro do órgão, existem diversas carreiras e cargos distintos, de diversos níveis de formação exigida, sendo preenchidos por meio de concurso público.

Confira agora as carreiras e salários que você pode conquistar ao prestar o concurso da Artesp:

  • Agente de Fiscalização – Salário de R$ 2.777 (Inicial) – Exigência de nível médio;
  • Analista de suporte à regulação de transporte – Salário de R$ 7.300 (Inicial) – Exigência de nível superior e experiência profissional de três anos;
  • Especialista em regulação de transportes I – Salário de R$ 8.500 (Inicial) – Exigência de nível superior em administração de empresas, ciências contábeis, direito, economia, engenharia civil, gestão pública ou tecnologia da informação, além de três anos de experiência profissional;
  • Especialista em regulação de transportes III – Salário de R$ 10.285 (Inicial) – Exigência de nível superior em engenharia civil, direito ou engenharia elétrica, com pós-graduação específica;

Como você pode notar, os salários oferecidos no concurso da Artesp são bastante atraentes e interessantes. Isso faz com que o concurso seja muito disputado e concorrido, mas se você se preparar de forma correta e se dedicar aos estudos, você pode conquistar a aprovação e sua vaga!

 

Quantas vagas serão abertas para cada um dos cargos no concurso da Artesp?

 

Segundo informações publicadas no Diário Oficial, em 22 de dezembro, serão abertas 161 vagas ao todo dentro do concurso da Artesp, para candidatos de nível médio e de nível superior de formação. As vagas esperadas, divididas de acordo com cada cargo podem ser conferidas abaixo. Você pode analisar e avaliar quais são as vagas que mais lhe interessam para o próximo concurso.

Veja só:

  • Agente de Fiscalização – Vagas esperadas: 72 vagas
  • Analista de suporte à regulação de transporte – Vagas esperadas: 16 vagas
  • Especialista em regulação de transportes I – Vagas esperadas: 42 vagas
  • Especialista em regulação de transportes III – Vagas esperadas: 31 vagas

Conforme você pode perceber na listagem acima, o cargo com maior número de oportunidades é o de Agente de Fiscalização, que tem exigência de nível médio e contará com 72 vagas. Já os cargos de Especialista em Regulação de Transportes I e III somam, juntos, 73 vagas.

Também acreditamos que o órgão abrirá novas vagas em concursos seguintes, visando preencher o déficit de funcionários existente na Agência de Transporte do Estado de São Paulo, conforme foi informado recentemente pela Artesp.

Concurso da ARTESP

 

Como são as provas do concurso da Artesp?

Se você quer uma vaga no próximo concurso da Artesp, o ideal é buscar compreender quais serão os tipos de questões solicitadas no certame. É possível analisar questões da banca organizadora, a Fundação Carlos Chagas (FCC), para conhecer o estilo de questões e também se preparar para as avaliações, de acordo com o cargo pretendido, já que é possível conhecer as provas realizadas pela banca para cargos semelhantes.

Vale lembrar que o concurso da Artesp deve ser um dos mais concorridos da esfera estadual e ter nota de corte considerada alta. No entanto, como gostamos de reforçar, isso não significa que você não possa ser aprovado no concurso. Estudando desde já você pode se preparar e conquistar sua vaga no concurso da Artesp!

 

Como são as provas da banca organizadora do concurso da Artesp?

 

No próximo concurso da Artesp, a banca organizadora será a Fundação Carlos Chagas – FCC, bastante conhecida dos concurseiros por provas que seguem fielmente o edital e que contam com nível de dificuldade considerado médio.

Em geral, as provas da banca contam com questões de múltipla escolha, com cinco alternativas cada. Esse modelo é muito similar à maioria das bancas e considerado pelos professores um dos mais fáceis para se preparar.

Nas provas realizadas pela banca, e que deve ser seguido no concurso da Artesp, a Fundação Carlos Chagas costumam cobrar grande parte do edital elaborado, tendo por hábito também repetir o modelo de questão em várias provas distintas, o que torna a resolução de provas da banca uma ótima maneira de estudar para esse concurso.

 

Disciplinas exigidas no concurso da Artesp

 

Uma das maneiras mais eficientes de se preparar para o concurso da Artesp é consultar o edital do concurso (que você confere clicando aqui) e também conferindo quais são as disciplinas exigidas no edital para cada uma das vagas e níveis de formação. Listamos as disciplinas exigidas para os cargos de nível médio e superior abaixo. 

Confira:

Para todos os cargos do concurso da Artesp

Língua Portuguesa - Todos os Cargos

Língua Portuguesa: Domínio da ortografia oficial. Emprego da acentuação gráfica. Emprego dos sinais de pontuação. Flexão nominal e verbal. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. Domínio dos mecanismos de coesão textual. Emprego de tempos e modos verbais. Vozes do verbo. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Sintaxe. Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas). Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. Adequação da linguagem ao tipo de documento.

Matemática e Raciocínio Lógico

Matemática e Raciocínio Lógico: Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação, radiciação); expressões numéricas; múltiplos e divisores de números naturais; problemas. Relação entre grandezas: tabelas, gráficos e fórmulas. Razões e proporções; divisão em partes proporcionais; regra de três simples e composta; porcentagem e problemas. Juros simples e compostos. Sistemas usuais de medidas. Equações do 1º e do 2º grau; sistemas de equações. Noções de contagem, probabilidade e estatística. Estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. Compreensão e elaboração da lógica das situações por meio de: raciocínio verbal, raciocínio matemático, raciocínio sequencial, orientação espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de elementos. Compreensão do processo lógico que, a partir de um conjunto de hipóteses, conduz, de forma válida, a conclusões determinadas.

Noções de Informática

Noções de Informática (Exceto para o emprego: Agente de Fiscalização à Regulação de Transporte – Tecnologia da Informação): Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet/Intranet. Navegadores web (Chrome, Firefox, Internet Explorer). Organização de informação para uso na Internet. Ferramentas e aplicativos de navegação e de correio eletrônico (webmail). Acesso à distância a computadores, transferência de informação e arquivos. Conceitos de proteção e segurança da informação. Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos de informática: fundamentos de hardware e de software. Procedimentos, aplicativos e dispositivos para armazenamento de dados e para realização de cópia de segurança (backup). Conceitos de organização e de gerenciamento de arquivos, pastas e programas e funcionamento de periféricos e recursos do sistema operacional Windows 10. Aplicativos para edição de textos, planilhas eletrônicas e apresentação de slides utilizando o Microsoft Office 365 e 2016.

 

Para agente de Fiscalização

Noções de Direito Administrativo

Noções de Direito Administrativo: Administração Pública Direta e Indireta: conceito. Autarquia: conceito. Autarquia Especial: conceito. Objetivos fundamentais da ARTESP (Lei Complementar estadual nº 914, de 14/01/2002). Processo e Ato Administrativo (Lei estadual nº 10.177, de 30/12/1998). Poder de Polícia: conceito e elementos. Licitações e Contratos administrativos (Lei federal nº 8.666/1993 atualizada). Pregão presencial e eletrônico (Lei federal nº 10.520, de 17/07/2002, Decreto estadual nº 47.297, de 06/11/2002, e Decreto estadual nº 49.722, de 24/06/2005). Serviço Público: conceito.

Noções de Direito Constitucional

Noções de Direito Constitucional: Formas de Estado e formas e sistemas de governo. Funções típicas dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. Princípios que regem a atividades da Administração Pública paulista (artigo 111 da Constituição do Estado). Lei Federal nº 12.527, de 18/11/2011 (dispõe sobre o acesso a informações) e Decreto Estadual nº 58.052, de 16-05-2012 (regulamenta a Lei federal nº 12.527, de 18/11/2001).

Contabilidade Geral

Contabilidade Geral: Estrutura Conceitual Básica do Comitê de Pronunciamentos Contábeis: objetivos dos relatórios contábeis; características da informação contábil; estrutura conceitual; funções da contabilidade. Aspectos contábeis definidos na Lei nº 6.404/1976 e alterações posteriores (principalmente as alterações introduzidas pela Lei nº 11.638/2007 e Lei nº 11.941/2009). Balanço Patrimonial (BP): conceitos de Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido; identificação, mensuração e evidenciação dos elementos do Ativo, do Passivo e do Patrimônio Líquido; classificação e estrutura de apresentação; critérios de avaliação de ativos e passivos; redução ao valor recuperável de Ativos (Impairment); ajuste a Valor Presente. Elementos do Ativo: Caixa e Equivalentes de Caixa; Estoques; Contas a Receber de Clientes; Despesas Antecipadas; Instrumentos Financeiros; Investimentos; Imobilizado; Intangíveis. Elementos do Passivo: Fornecedores; Empréstimos e Financiamentos; Obrigações Fiscais; Contas a pagar, Provisões e contingências. Elementos do Patrimônio Líquido: Capital Social; Reservas de Capital; Reservas de Lucros; Ajustes de Avaliação Patrimonial. Demonstração do Resultado do Exercício (DRE): conceitos de receitas e despesas; classificação e estrutura de apresentação; critérios de avaliação das receitas e despesas; Ajustes a Valor Presente; momento do reconhecimento das receitas e despesas; apuração da Receita Líquida, do Resultado Bruto, do Resultado antes de Impostos e Participações e do Resultado Líquido. Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL): conceitos de reservas de capital, reservas de lucros e ajustes de avaliação patrimonial; critérios de cálculo de acordo com a Lei nº 6.404/1976 e alterações posteriores; classificação e estrutura de apresentação. Escrituração de operações: conceitos e lançamentos contábeis. Balancete de Verificação. Análise das demonstrações contábeis: Análise horizontal, vertical e por quociente; índices de liquidez, endividamento, prazos médios, de rentabilidade e de lucratividade. Resolução CFC nº 803/1996 e alterações (Código de Ética Profissional do Contador).

Administração

Administração: Principais funções da administração: planejamento, organização, direção e controle. Avaliação de Desempenho. Planejamento Organizacional: planejamento estratégico, tático e operacional. Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista, burocrático e gerencial. Qualidade na Administração Pública. Cultura organizacional. Motivação e Liderança.

 

Analista de Suporte e Especialista em Regulação de Transporte I e III

Noções de Direito Administrativo e Constitucional

Noções de Direito Administrativo e Constitucional 1 – Formas de Estado e formas e sistemas de governo. 2 – Poderes do Estado: funções típicas e atípicas. 3 – Competências normativa e executiva do Estado (CF e CE). 3.1 – Competências legislativa e executiva em matéria de trânsito e transporte (CF e CE). 4 – Aplicabilidade das normas constitucionais. 4.1 – Normas de eficácia plena, contida e limitada. 4.2 Normas programáticas. 5 – Direitos e garantias fundamentais. 6 – Regime jurídico de direito público. 7 – Administração 55 pública: conceito e princípios (art. 111 da Constituição do Estado). 7.1 – Administração Direta e Indireta. 7.2 Autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista. 8 – Processo e Ato Administrativos: conceitos, características e Lei estadual nº 10.177, de 30/12/1998. 8 – Agente Público. 8.1 Servidor Público. 8.2 Empregado Público. 9 – Responsabilidade civil da Administração: evolução doutrinária e reparação do dano. 10 – Enriquecimento ilícito e Improbidade administrativa (Lei federal nº 8.429, de 02/06/1992). 10.1 – Abuso de Poder (Lei federal nº 4.898, de 09/12/1965). 11 – Bens Públicos: formas de aquisição e alienação. 11 – Serviços públicos: conceito, classificação, regulamentação, formas e competência de prestação. 12 – Controle da Administração. 12.1 – Controle Interno e externo. 12.2 – Tribunal de Contas do Estado: composição e atribuições. 13 – Acesso à Informação (Lei federal nº 12.527, de 18/11/2011, e Decreto estadual nº 58.052, de 16/05/2012). 14 – Poder de Polícia: conceito; características, meios de autuação e limites. 14.1 – Polícia administrativa e judiciária. 15 – Contrato Administrativo: características e modalidades; hipóteses e consequências de rescisão contratual. 16 – Licitações e Contratos administrativos (Lei federal nº 8.666/1993 atualizada e Lei estadual nº 6.544, de 22/11/1989). Pregão presencial e eletrônico (Lei federal nº 10.520, de 17/07/2002, Decreto estadual nº 47.297, de 06/11/2002, e Decreto estadual nº 49.722, de 24/06/2005). 17 – Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar federal nº 101, de 04/05/2000). 18 – Constituição Federal, Constituição do Estado de São Paulo, Código Civil.

Ética no Serviço Público

Ética no Serviço Público: 1- Ética e moralidade. 2 – Ética, princípios e valores. 3 -Ética e função pública. 4 – Ética no Setor Público. 4.1 – Código de Ética da Administração Pública Estadual (Decreto estadual nº 60.428, de 08/05/2014). Lei estadual n.º 10.294, de 20/04/1999 (dispõe sobre proteção e defesa do usuário do serviço público do Estado de São Paulo).

Agências Reguladoras

Agências Reguladoras: 1 – As agências reguladoras e o princípio da legalidade. 2 – Órgãos reguladores no Brasil: histórico e característica das autarquias. 3 – Abordagens: teoria econômica da regulação, teoria da captura, teoria do agente principal. 4 – Formas de regulação: regulação de preço; regulação de entrada; regulação de qualidade. 5 – Regulação setorial: regulação do setor de transportes. 6 – Boas práticas regulatórias: análise do impacto regulatório. 7 – Poder regulatório. 8 – Poder de Policia. 9 – Lei Complementar estadual nº 914, de 14/01/2002. 10. Lei federal nº 9.704, de 07/07/1995 (estabelece normas para outorga e prorrogações das concessões e permissões de serviços públicos). 11. Lei federal nº 8.987, de 13/02/1995 (sobre o regime de concessão e permissão da prestação de serviços públicos, art. 175 da Constituição Federal). 12. Lei estadual nº 7.835, de 08/05/1992 (dispõe sobre o regime de concessão de obras públicas, de concessão e permissão de serviços públicos e dá providências correlatas).

Defesa da Concorrência

Defesa da Concorrência: 1 – Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência. 2 – Prevenção e a repressão às infrações contra a ordem econômica. 3 – Regras per se e de razão. 4 – Modelo de estrutura-conduta-desempenho. 5 – Abordagem dos custos de transação. 6 – Poder de mercado. 7 – Mercados relevantes. 8 – Práticas anti-competitivas horizontais e verticais. 9 – Interações entre as agências reguladoras e órgãos de defesa da concorrência no Brasil.

 

Expectativa de vagas para o próximo concurso da Artesp

Segundo informações do Diário Oficial, o número de vagas do próximo concurso da Artesp será de 161 vagas. No entanto existe a possibilidade do órgão solicitar autorização para abertura de novas vagas e concursos, visando suprir o déficit de servidores existente atualmente no órgão.

Como as vagas são muito concorridas, é recomendado ficar atento no anúncio do próximo edital; e conferir as provas realizadas pela FCC para concursos de nível semelhante. Também é bacana começar a se preparar desde já, caso você queira uma vaga neste órgão!

 

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso que você precisa. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

 

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

 

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!