O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma empresa pública federal. Seu principal objetivo é financiar a realização de investimentos em diversos segmentos da economia, em âmbitos social, regional e ambiental.

Por sua importância dentro da estrutura estatal e por sua responsabilidade social, o concurso do BNDES é um dos mais conhecidos e disputados. Por lidar com investimentos em áreas de grande impacto social e de desenvolvimento do país, o órgão é também um dos mais exigentes para com seus candidatos, buscando os melhores e mais preparados para compor seus quadros.

Nesse artigo você fica por dentro de todas as informações sobre o concurso do BNDES: as vagas, os rendimentos, os benefícios oferecidos, as funções,a rotina de cada um dos cargos e, claro, mais destalhes das provas.

 

Confira e prepare-se!

 

Concurso do BNDES – Carreiras

 

Sendo um órgão público de âmbito federal, as vagas do concurso do BNDES são preenchidas por meio de certame público, oferecendo carreiras tanto para Ensino Médio, quanto para o Ensino Superior. Saiba quais são as principais carreiras no BNDES, de acordo com o nível de formação exigido.

 

Nível Médio

 

Os principais cargos de nível médio no concurso do BNDES são as carreiras de Técnico Administrativo, com exigência de Ensino Médio, que têm remuneração base de R$ 4.148,82.

 

Nível Superior

 

Os principais cargos de nível superior no concurso do BNDES são as carreiras de Profissional Básico, com exigência de formação superior em diversas áreas de formação, que têm remuneração base de R$ 10.405,04. 

 

Saiba mais sobre as carreiras de nível médio

 

As carreiras de nível médio dentro do concurso do BNDES englobam a atuação de Técnico Administrativo. Confira detalhes sobre a remuneração, a jornada de trabalho, os benefícios oferecidos, os requisitos de cada área de atuação e também as atribuições básicas para cada uma das carreiras de nível médio no concurso do BNDES.

 

Técnico Administrativo (Área Administrativa)

 

Requisitos e formação exigida: exige formação certificada no Ensino Médio ou equivalente.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 4.148,82, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Saiba mais sobre as carreiras de nível superior

 

As carreiras de nível superior englobam os diversos cargos e especialidades na atuação de Profissional Básico, sendo que cada uma das áreas de atuação tem requisitos, funções e rotinas distintas, de acordo com a formação exigida e também com a área de atuação do servidor. Confira  os detalhes sobre a remuneração, jornada de trabalho, benefícios oferecidos, requisitos de cada área de atuação e as atribuições básicas para cada uma das carreiras.

 

Profissional Básico (Administração)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Administração, fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico (Biblioteconomia)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Biblioteconomia, fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico (Ciências Contábeis)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico (Comunicação Social)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Comunicação Social, fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,0, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico (Direito)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico ( Tecnologia da Informação – Desenvolvimento de Sistemas da Informação)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Tecnologia da Informação, Análise de Sistemas, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação ou Ciência da Computação fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico (Tecnologia da Informação – Infraestrutura de TI)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Tecnologia da Informação, Análise de Sistemas, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação ou Ciência da Computação fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: executar e desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com pareceres conclusivos.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Profissional Básico (Engenharia Civil)

 

Requisitos e formação exigida: exige diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC.

Jornada de trabalho: 35 (trinta e cinco) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.405,04, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atribuições voltadas às atividades especializadas de regulação, inspeção, fiscalização e controle da prestação de serviços públicos de transportes terrestres, inclusive infraestrutura, bem como à implementação de políticas e à realização de estudos e pesquisas respectivos a essas atividades.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

 

 

Detalhes do concurso do BNDES

 

Agora que já tratamos de forma detalhada das carreiras dentro do concurso do BNDES, vamos nos aprofundar nos detalhes do certame público. Abaixo você confere as informações sobre a realização das provas, número de vagas esperadas, número de candidatos e relação de candidatos por vaga dos últimos anos, além das matérias pedidas para cada cargo.

 

Vagas 

 

As vagas do concurso estão distribuídas de acordo com as atribuições e buscam suprir vagas em aberto no momento da elaboração do edital e realizar a formação de cadastro de reserva.

Isso quer dizer que, apesar do número de vagas, os candidatos habilitados poderão ser chamados e empossados durante a vigência do concurso. O órgão costuma chamar um grande número de candidatos para o cargo ao longo da duração do concurso.

 

Números de vagas e inscritos no último concurso do BNDES

 

No último concurso do BNDES, no ano de 2013, o certame foi realizado apenas para formação de cadastro de reserva, ou seja, não havia número de vagas abertas na ocasião. Foram inscritos mais de 200.000 candidatos para as diversas carreiras nos cargos de Profissional Básico e Técnico Administrativo.

No entanto, é sempre importante ressaltar que mesmo o grande número de candidatos por vaga não é impedimento para alguém bem preparado. Afinal, muitos candidatos acabam não comparecendo ao certame ou não se preparam para a realização das provas.

 

Detalhes das provas 

 

Composição das provas de nível médio

 

Primeira fase – Provas objetivas

 

As provas serão compostas de 25 questões de Língua Portuguesa, 25 questões de Matemática, 8 questões de Língua Estrangeira, 6 questões de Conhecimentos Específicos sobre o BNDES e 6 questões sobre Conhecimentos Gerais. Em um total de 70 questões com 5 alternativas de resposta (A, B, C, D, E) e uma única resposta correta.

 As questões das provas objetivas obedecerão à seguinte valoração:

  • Língua Portuguesa: 25 questões valendo 1,2 ponto, subtotalizando 30,0 pontos.
  • Matemática: 25 questões valendo 1,2 ponto, subtotalizando 30,0 pontos.
  • Língua Estrangeira: 8 questões valendo 2,0 pontos, subtotalizando 16,0 pontos.
  • Conhecimentos Específicos sobre o BNDES: 6 questões valendo 2,0 pontos, subtotalizando 12,0 pontos.
  • Conhecimentos Gerais: 6 questões valendo 2,0 pontos, subtotalizando 12,0 pontos.

Total das provas objetivas: 100,0 pontos

 

Segunda fase – Prova de redação

 

A redação valerá 40,0 pontos. Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% do total da pontuação da prova de redação. Na prova se avaliará a capacidade de o candidato expressar-se com clareza, concisão, precisão, coerência e objetividade, atendendo à norma padrão da Língua Portuguesa.

 

Composição das provas de nível superior

 

A seleção é feita através da aplicação de provas objetivas (primeira fase) e discursiva (segunda fase). Ambas de caráter eliminatório e classificatório.

 

Primeira fase ‐ Provas objetivas

 

Essa fase será composta de 30 questões de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa e Língua Estrangeira) e 40 questões de Conhecimentos Específicos; num total de 70 questões com 5 alternativas de resposta (A, B, C, D, E) e uma única resposta correta.

As questões das provas objetivas obedecerão à seguinte valoração:

  • Língua Portuguesa: 20 questões valendo 1,0 ponto, subtotalizando 20,0 pontos;
  • Língua Estrangeira: 10 questões valendo 1,0 ponto, subtotalizando 10,0 pontos;
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões valendo 1,5 ponto e 20 valendo 2,0 pontos, subtotalizando 70,0 pontos.   

Total das provas objetivas: 100,0 pontos.

 

Segunda Fase ‐ Prova discursiva

 

É composta de 5 questões de Conhecimentos Específicos valendo, cada uma, 10,0 pontos, totalizando 50,0 pontos.

Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 60% do total da pontuação da prova discursiva.

 

Banca Organizadora 

 

O concurso do BNDES é realizado pela Fundação CESGRANRIO.

 

Editais dos últimos concursos

 

Os últimos editais dos concursos do BNDES estão disponíveis no site do órgão ou por meio do link Edital 2013

 

O concurso do BNDES é para mim?

 

Mas atenção: antes de começar a estudar para o concurso do BNDES, é interessante realizar um pequeno check-list com o objetivo de analisar se você possui os requisitos necessários para esse certame. Você precisa:

  • Ser esforçado e estudioso.
  • Ter dedicação e empenho.
  • Ter desejo de crescimento pessoal.
  • Desejar estabilidade financeira e profissional.
  • Estar decidido a dar um passo rumo à qualidade de vida.
  • Não ter medo de conquistar o sucesso profissional e pessoal.

 

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso que você precisa. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

 

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

 

[Total: 2    Média: 5/5]