fbpx

Quer saber mais sobre o concurso do IBRAM? Falamos agora dos detalhes e das vagas do concurso do IBRAM e ensinamos o que você precisa saber. Confira!

 

Em momentos de instabilidade financeira e econômica, muitas pessoas estão buscando seguir carreira em órgãos públicos. Contando com garantia de salários interessantes, estabilidade de carreira, diversos benefícios e ótimas condições de trabalho, o serviço público se tornou o sonho de muitas pessoas, seja na esfera federal, estadual ou municipal.

Para aqueles que estão buscando uma oportunidade dentro da esfera federal, o concurso do IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) pode ser uma ótima opção. Com solicitação para abertura de concurso, que deve acontecer em breve, com cargos de bons salários e de estabilidade, o IBRAM é um ótimo passo para quem deseja concursar.

No entanto, vale destacar que o concurso costuma ser bastante concorrido, exigindo que você esteja bem preparado. No entanto, como sempre dizemos, não é impossível conquistar uma vaga no concurso do IBRAM e garantir seu cargo e salário. Segundo informações do órgão, novas vagas deverão ser abertas em breve. Que tal se preparar agora mesmo e ser um dos aprovados?

Neste artigo, você conferirá os detalhes sobre as principais carreiras do concurso do IBRAM. Também iremos falar do processo seletivo; das disciplinas exigidas para cada carreira; dos cargos dentro do Instituto Brasileiro de Museus; e também dos salários que você pode conquistar com a aprovação.

 

Você confere agora todas as informações para se preparar para o concurso do IBRAM. Aproveite!

Concurso do IBRAM

 

 

Quais carreiras posso conquistar no concurso do IBRAM?

 

Como o Instituto Brasileiro de Museus é responsável pela gestão de um grande número de museus em todo o Brasil, as carreiras e salários do concurso do IBRAM são muito atraentes. Sendo um concurso de grande concorrência, o certame do IBRAM também é considerado de boa remuneração aos servidores.

Como existem diversas tarefas e atribuições dentro do IBRAM, existem diversos cargos e carreiras, de nível médio e superior, que são preenchidas por meio de concursos públicos.

Confira agora os salários que você pode conquistar prestando o concurso do IBRAM:

  • Assistente Técnico I – Salário de R$ 3.066,02 (Inicial) – Exigência de nível médio
  • Técnico em Assuntos Culturais – Salário de R$ 4.514,22 (Inicial) – Exigência de nível superior
  • Técnico em Assuntos Educacionais – Salário de R$ 4.514,22 (Inicial) – Exigência de nível superior
  • Analista I – Salário de R$4.514,22 (Inicial) – Exigência de nível superior

 

Como você pode perceber na tabela acima, os salários oferecidos pelo concurso do IBRAM são bastante interessantes. Isso faz com que o concurso seja bastante disputado e concorrido, mas afirmamos que com preparação correta e dedicação, você pode conquistar sua aprovação e vaga!

 

Quantas vagas serão abertas para cada um dos cargos do concurso do IBRAM?

 

Ainda não há confirmação oficial (que deve chegar com o edital do concurso) a respeito do número de vagas abertas no próximo concurso do IBRAM. Segundo informações do órgão, foram solicitadas 293 vagas.

As vagas esperadas, divididas de acordo com cada cargo podem ser conferidas abaixo. Você pode analisar e avaliar quais são as vagas que mais lhe interessam para o próximo concurso.

Veja só:

  • Assistente Técnico I – Vagas esperadas: 75 vagas
  • Técnico em Assuntos Culturais – Vagas esperadas: 113 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais – Vagas esperadas: 9 vagas
  • Analista I – Vagas esperadas: 96 vagas

Como você deve ter percebido, o cargo com maior número de vagas esperadas é o de Técnico em Assuntos Culturais, com 113 vagas e exigência de nível superior. Também é esperado que sejam abertas novas vagas para preencher o déficit de funcionários atual, conforme informado pelo órgão recentemente.

 

Como são as provas do concurso do IBRAM?

 

Se você está buscando uma vaga no concurso do IBRAM, o ideal é começar a se preparar baseando-se nas provas de concursos anteriores. No concurso de 2010, que trouxe 294 vagas, a banca examinadora foi a Funcab. Recomendamos que você procure estudar as questões das provas anteriores, de acordo com o cargo pretendido, para conhecer melhor o estilo de prova da IBRAM.

 

A prova realizada foi composta de questões objetivas para todos os cargos. Para os cargos de nível superior, houve ainda avaliação discursiva e análise de títulos.

Concurso do IBRAM

Composição das provas do concurso do IBRAM

 

Na última prova, realizada pela Funcab, a prova objetiva consistiu em questões de língua portuguesa, noções de informática, conhecimentos gerais e conhecimentos específicos. Já para os níveis de graduação superior, foram exigidas também perguntas de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

 

Conteúdo básico para todos os cargos

 

Língua Portuguesa - Todos os Cargos

Língua Portuguesa: Conteúdo Programático: Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e não-literário; narrativo, descritivo e argumentativo); interpretação e organização interna; Norma culta e expressão lingüística; Intertextualidade; Conotação e denotação, sentidos próprio e figurado, noções de figuras de linguagem; Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português; Conhecimento e domínio lexical; Vícios de linguagem; Sinônimos, antônimos e parônimos; Morfologia: reconhecimento, emprego e sentido das classes gramaticais; processos de formação de palavras; mecanismos de flexão dos nomes e verbos; Sintaxe: frase, oração e período; termos da oração; processos de coordenação e subordinação; concordância nominal e verbal; transitividade e regência de nomes e verbos; padrões gerais de colocação pronominal no português; mecanismos de coesão textual; Estilística: figuras de linguagem; Ortografia; Pontuação; Separação de sílabas.

Língua Estrangeira - Inglês e Espanhol

Língua Estrangeira: Língua Inglesa Conteúdo Programático: Interpretação de textos em inglês com correção gramatical e adequação vocabular. Aspectos gramaticais: tempos e modos verbais; modais; substantivos, adjetivos, artigos e advérbios; graus comparativo e superlativo. Organização e desenvolvimento de idéias. OU Língua Espanhola Conteúdo Programático: Interpretação de textos em espanhol com correção gramatical e adequação vocabular. Aspectos gramaticais: tempos e modos verbais; modais; substantivos, adjetivos, artigos e advérbios; graus comparativo e superlativo. Organização e desenvolvimento de idéias.

Noções de Informática

Noções de Informática: Conteúdo Programático: Sistema Operacional Windows e Linux. Conceitos de organização e de gerenciamento de arquivos, pastas e programas. Conceitos, serviços e tecnologias relacionados a intranet, Internet e a correio eletrônico. Programas e Aplicativos: Microsoft Office: Word, PowerPoint, Excel; Internet Explorer e Outlook Express – Envio e recebimento de mensagens (incluindo a utilização de arquivos anexos); Localização de mensagens nas pastas; Organização das mensagens em pastas e subpastas; manutenção do catálogo de endereços. Conceitos e procedimentos de proteção e segurança da informação (Noções básicas a respeito de vírus de computador – Definição e programas antivírus). Procedimentos, aplicativos e dispositivos para armazenamento de dados e para realização de cópia de segurança (backup).

Conhecimentos Gerais

CONHECIMENTOS GERAIS Conteúdo Programático: Direito Administrativo: Lei nº. 8.112/90: provimento, vacância, direitos e vantagens, Regime Disciplinar. Ato Administrativo: conceito, elementos/requisitos, atributos, Convalidação, Discricionariedade e Vinculação. Poderes da Administração. Lei 8.666/93 e alterações. Processo Administrativo, Lei nº. 9.784/99. Pregão eletrônico. Parceria Público-Privada. Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, instituído pelo Decreto nº. 1.171, de 22/06/94. Direito Constitucional: Os poderes do Estado e as respectivas funções. Hierarquia das normas. Princípios fundamentais da CF/88. Direitos e garantias fundamentais. Organização político-administrativa do Estado. Administração Pública na CF/88. Orçamento Público: Conceitos e Princípios Orçamentários. Fundamentos das Atividades relacionadas à Gestão Museológica Patrimonial: Políticas Públicas de Cultura, Política Nacional de Museus, estatuto dos museus, plano museológico, lei 11.906/09, decreto 6.845/09, história dos museus no Brasil e mundo, funções dos museus.

 

Conhecimentos Específicos para Analista I

 

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático: Administração Pública: conceito, princípios, poderes, teoria geral dos órgãos, classificação, responsabilidade, controle e atos administrativos. Evolução da administração pública no Brasil: o Estado oligárquico e patrimonial, o Estado autoritário e burocrático, o Estado de bem estar, o Estado regulador. Modelos de administração pública: modelo patrimonialista, modelo burocrático (Weber) e suas disfunções. Modelo gerencial de administração pública: contexto inicial, evolução, principais tendências e diferenças entre os modelos de diferentes países. A redefinição do papel do Estado: Reforma do Serviço Civil (mérito, flexibilidade e responsabilização) e Plano Diretor para a Reforma do Aparelho do Estado de 1995. Processos participativos de gestão pública: conselhos de gestão, orçamento participativo, parceria entre governo e sociedade. Processo Administrativo na Administração Pública Federal – Lei n. 9.784/1999. Lei de Responsabilidade Fiscal – Lei Complementar n. 101/2000. Disposições Preliminares. Do Planejamento. Da Receita Pública. Da Despesa Pública. Licitações: Lei nº 8.666/93. Pregões Presencial e Eletrônico: Lei nº 10.520/2002; Decreto nº 3.555/2000; Decreto nº 5.450/2005; Decreto nº 5.504/2005. Licitação: Conceito, princípios, modalidades. Dispensa e inexigibilidade. Edital: aspectos principais. Ética no Setor Público: Código de Conduta da Alta Administração Federal. V – Convênios, Contratos de repasse e Termos de Cooperação (Decreto n. 6.170/2007 e Portaria Interministerial n. 127/2008). Noções de Estatística: Funções da Estatística, conceitos e definições, níveis de mensuração e sua relação com a análise estatística, tipos de variáveis; Apresentação dos dados: apresentação tabular (séries estatísticas, elaboração de uma distribuição de freqüências), representação gráfica (tipos de gráficos, aplicações); Medidas de posição: média, mediana, separatrizes (quartis, decis e percentis) e moda para dados grupados e não grupados; Medidas de dispersão: amplitude total, variância, desvio padrão.

 

Conhecimentos Específicos para Técnico em Assuntos Educacionais

 

Conteúdo Programático

TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS – CIÊNCIAS HUMANAS OU SOCIAIS Conteúdo Programático: História da educação no Brasil: pensamento educacional brasileiro, instituições, movimentos sociais, parâmetros curriculares nacionais. O papel educacional do museu: abordagem histórica do desenvolvimento da relação entre a educação e o museu, integração museu-escola, investigação na área da educação não-formal, avaliação, estudo de públicos, pesquisa educacional, diferentes teorias e práticas educacionais aplicadas ao museu e aos diferentes contextos culturais. Educação, museu e patrimônio cultural: conceitos de museu, museologia, patrimônio, memória social e identidade. Fundamentos de educação à distância. Iniciativas inovadoras no campo da educação em museus. Política Nacional de Museus: Eixos Programáticos, Sistema Brasileiro de Museus, Estatuto de Museus, Plano Museológico, Cadastro Nacional de Museus e criação do Instituto Brasileiro de Museus. Legislação, cartas e documentos normativos: Constituição do Brasil (artigos 215 e 216); Decreto-lei Nº 25, de 30/11/1937; Decreto Nº 3551, de 04/08/2000;; Código de Ética dos Museus/ICOM (versão lusófona); Código de Ética do Museólogo do Conselho Federal de Museologia; Carta de Salvador – 2007.

 

Conhecimentos Específicos para Técnico em Assuntos Culturais

 

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático: Teoria Museológica: conceitos de museu, museologia e processo de musealização; memória social, patrimônio cultural, documento, monumento e museu; interdisciplinaridade entre Museologia e ciências humanas e sociais; relações entre museus, Museologia e Arte Contemporânea; função social dos museus e novas práticas museais; Nova Museologia e Museologia Social. Perfis e funções dos museus na contemporaneidade: tipologia de museus, museus e sociedade, museus e patrimônio, museus e comunidade, museus e território, museus e turismo, museus e novas tecnologias de informação; museus e as artes visuais. Museologia Aplicada: princípios de conservação (acondicionamento, higienização, climatização, reservas técnicas), princípios básicos de segurança em museus, educação em museus (práticas e metodologias), pesquisa museológica, documentação museológica (catalogação de acervos e uso de thesaurus), processos de comunicação museal (princípios, tipologias e montagem de exposições) e estudos de público. História dos museus no Brasil e no mundo. Política Nacional de Museus: Eixos Programáticos, Sistema Brasileiro de Museus (Decreto n° 5.264, de 5 de novembro de 2004), Estatuto de Museus (Lei nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009), Plano Museológico, Cadastro Nacional de Museus e criação do Instituto Brasileiro de Museus (lei nº 11.906, de 20 de janeiro de 2009). Legislação, cartas e documentos normativos: Constituição do Brasil (artigos 215 e 216); Decreto-lei Nº 25, de 30 de novembro de 1937 (Organiza a Proteção do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional); Lei 4.845, de 19 de novembro de 1965 (Proíbe a Saída Para o Exterior de Obras de Arte e Ofícios Produzidos no País Até o Fim do Período Monárquico; Portaria IBPC 262, de 14 de agosto de 1992; Lei 3.924, de 26 de julho de 1961 (Dispõe Sobre os Monumentos Arqueológicos e Pré- Históricos); Decreto Nº 3.551, de 04 de agosto de 2000 (Institui o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial Que Constituem o Patrimônio Cultural Brasileiro); Mesa Redonda de Santiago do Chile – 1972; Declaração de Quebec – 1984; Declaração de Caracas – 1992; Código de Ética do ICOM para os Museus (versão lusófona); Código de Ética Profissional do Museólogo (COFEM); Carta de Salvador – 2007.

Também é importante dizer que o concurso do IBRAM é um dos mais concorridos da esfera federal e tem nota de corte considerada alta. No entanto, como gostamos de reforçar, isso não significa que você não possa ser aprovado no concurso. Preparando-se desde já você pode mandar muito bem no concurso do IBRAM e conquistar sua vaga!

 

Vagas do último concurso do IBRAM

 

Como já dissemos anteriormente, o concurso do IBRAM é um dos mais disputados do âmbito federal. No último concurso do órgão, realizados em 2010, foram oferecidas 294 vagas. As vagas foram abertas para os vários cargos e níveis de formação.

Vale dizer também dizer que a relação de candidato por vaga nos últimos concursos tem sido bastante alta. No entanto, isso não deve desanimar você de seus estudos para este concurso. Com dedicação e esforço, você pode sim passar no concurso do IBRAM e garantir sua vaga!

 

Expectativa de realização do próximo concurso do IBRAM

 

Ainda não existe confirmação oficial sobre a realização do concurso do Instituto Brasileiro de Museus. No entanto, conforme solicitação do órgão para novos concursos; e também o déficit de servidores existente atualmente no IBRAM, é possível estimar que o novo certame deve ser realizado em breve para preencher o déficit existente.

O órgão solicitou autorização para pelo menos 293 vagas nos diversos cargos de sua organização. Como as vagas são muito concorridas, é recomendado ficar atento no anúncio do próximo edital; e conferir o edital do concurso anterior. Também é bacana começar a se preparar desde já, caso você queira uma vaga neste órgão!

 

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores apostilas?

 

Há pessoas que obtêm ótimos resultados estudando sozinhas, outras precisam de ajuda e investem em um curso preparatório. Se você optou por um voo solo, saiba que as apostilas serão suas melhores amigas. Por isso, é fundamental saber quais as mais conceituadas disponíveis no mercado. Se forem específicas para o concurso pretendidos, tanto melhor!

 

Uma das mais completas é do Estratégia Concursos, que é também um dos melhores cursos do país. Outra ótima opção é o Gran Cursos Online. Igualmente, tem material vasto para download e você ainda pode contratar um plano de assinatura que dá acesso a todos os mais de 7 mil cursos disponíveis na plataforma.

 

Muitas pessoas acreditam que estudar por apostila não é tão efetivo, mas as que indicamos aqui são realmente boas. No entanto, claro, tudo vai depender do quanto você se dedicar aos estudos. Pode ser um desafio ainda maior, mas é possível ser aprovado estudando por apostilas!

 

Confira também nosso post completo sobre as melhores apostilas para concursos.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

 

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

 

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas a técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

 

 

Pontuação geral
[Total: 3 Average: 3]
Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!