O Concurso STF é sempre muito aguardado pelos concurseiros. Afinal, o órgão é um dos mais importantes do Judiciário brasileiro e garante a estabilidade financeira e profissional de seus servidores. Recentemente, foram realizadas as provas do Concurso STJ 2018 para os cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário, com mais de 66 mil inscritos para cinco vagas imediatas e formação de cadastro reserva.

 

Se você perdeu a chance neste ano, é importante continuar tentando e acompanhar as possibilidades de novas seleções do órgão.

 

Pensando nisso, reunimos neste artigo todas as informações sobre as carreiras, suas atribuições, salários iniciais, benefícios, lotações e as chances de crescimento profissional. Também há uma série de excelentes dicas de estudo, contando em detalhes como são as provas, o estilo da banca e o conteúdo programático.

 

Pronto para saber mais sobre o concurso STJ?

 

Confira já!

 

 

Principais informações sobre o Concurso STJ

 

O que é STJ?

O STJ (Superior Tribunal de Justiça), ou Tribunal da Cidadania, é um dos órgãos máximos do Poder Judiciário brasileiro. Criado pela Constituição Federal de 1988, tem por função primordial a solução de conflitos da sociedade e a garantia de direitos dos cidadãos a partir da uniformização e interpretação da lei federal em todo o território nacional. Ou seja, é do STJ a responsabilidade de solucionar em definitivo os casos civis que não envolvam matéria constitucional nem Justiça especializada.

 

O órgão julga crimes comuns praticados por autoridades e também habeas corpus, habeas data ou mandado de segurança, quando o ato ilegal for praticado por governadores, desembargadores ou conselheiros de tribunais de contas. O STJ fica a cargo, ainda, da administração da Justiça Federal por meio do Conselho da Justiça Federal.

 

Quais as carreiras e atribuições?

As carreiras oferecidas no último concurso STJ foram as de Técnico Judiciário e Analista Judiciário.

 

Qual o nível de formação exigido?

Para as vagas de Analista Judiciário há a exigência do diploma de curso do Ensino Superior (de acordo com área de atuação do cargo em questão ou para cargos de qualquer formação superior).

 

Já para as vagas de Técnico Judiciário basta apenas ter o Ensino Médio completo.

 

No concurso deste ano foram ofertadas vagas nas seguintes áreas:

 

Analista Judiciário

  • Administrativa
  • Judiciária
  • Biblioteconomia
  • Fisioterapia
  • Odontopediatria
  • Periodontia
  • Psicologia
  • Oficial de Justiça Avaliador

 

Técnico Judiciário

  • Administrativa
  • Desenvolvimento de Sistemas
  • Enfermagem
  • Suporte Técnico
  • Telecomunicações e Eletricidade

 

Qual o salário?

Os salários de início de carreira praticados pelo STJ são considerados muito bons.

 

De acordo com o último edital do órgão, a remuneração inicial para Analista Judiciário é de R$ 11.006,82 e a de Técnico Judiciário fica em R$ 6.708,53.

 

No entanto, com acréscimos por tempo de serviço e outros, podem ultrapassar RS 18 mil (Analista) e R$ 11 mil (Técnico).

 

Além disso, há a possibilidade de aumentar o salário por meio do chamado Adicional de Qualificação, mediante comprovação de capacitações e cursos.

 

Quais os benefícios?

Além da remuneração fixa, o STJ oferece alguns benefícios a seus servidores. São eles:

  • Plano de saúde
  • Auxílio-alimentação (um dos mais altos do Judiciário, ultrapassando os R$ 800,00),
  • Vale-transporte
  • Auxílio-creche

 

Qual a lotação?

Todos os candidatos aprovados no concurso STJ (Superior Tribunal de Justiça) serão lotados em Brasília, no Distrito Federal, onde também é realizada a prova.

 

Qual a jornada de trabalho?

 

A carga horária dos servidores do STJ é oficialmente de 40 horas semanais (8 horas diárias). No entanto, têm a possibilidade de fazer 35 horas semanais flexibilizando o horário de almoço (7 horas corridas por dia).

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

O STJ preza pela qualificação de seus servidores e, dessa forma, oferece muitas oportunidades de desenvolvimento profissional e crescimento dentro do órgão.  

 

A tabela remuneratória do STJ é dividida em três classes (A, B e C) e 13 padrões. Ao final de cada ano, o servidor tem a oportunidade de passar para o padrão seguinte, recebendo um aumento salarial. Essa troca de padrão se dá a partir da avaliação de desempenho.

 

Como foi a concorrência do último concurso?

O último concurso STJ ofertou apenas cinco vagas imediatas para o cargo de Analista Judiciário da área Judiciária. No entanto, também houve formação de cadastro reserva para diversas outras áreas.

 

É importante ressaltar que o STJ costuma realizar muitas convocações — do concurso anterior, em 2015, foram chamados mais de 160 técnicos e 90 analistas do cadastro reserva nas mais diversas áreas. Da seleção de 2012, foram cerca de 400 convocações para o cargo de Analista.

 

No concurso STJ 2018 foram registradas 66.608 inscrições — 9.923 para vagas reservadas a candidatos negros e 1.253 para candidatos com deficiência. Se levarmos em conta apenas o número de vagas imediatas, a relação de candidato por vaga foi de 13.321,60.

 

Também foi registrada a ausência de 18.006 candidatos, ou seja,  houve um índice de abstenção de 27,03%.

 

Como você pode ver, embora os números de inscritos sejam sempre altos nos concursos do órgão, o índice de abstenção também é igualmente alta.

 

Além disso, é importante lembrar que apenas cerca de 8% dos candidatos estão realmente preparados para as provas, tendo estudado com dedicação e com foco no edital.

 

Sendo assim, a concorrência nunca deve ser pensada a partir do número de inscritos e de candidatos por vaga, pois a disputa real é sempre muito menor.

 

Como são as provas?

No geral, as provas objetivas do concurso STJ são compostas por 120 questões de certo ou errado — 40 de Conhecimentos Básicos e 80 de Conhecimentos Específicos de acordo com a área de atuação do candidato. Além disso, há uma prova discursiva (redação).

 

O candidato é reprovado caso:

  • Obtiver nota inferior a oito pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos
  • Obtiver nota inferior a 24 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos
  • Obtiver nota inferior a 36 pontos no conjunto das provas objetivas

 

Disciplinas básicas para as provas de Analista Judiciário

 

Disciplinas básicas para as provas de Técnico Judiciário

 

Além das disciplinas comuns a todos os cargos (com algumas exceções), reforçamos que há prova de Conhecimentos Específicos por área de atuação tanto para o cargo de Analista quanto para o de Técnico (fique atento ao edital para saber qual conteúdo será exigido para a sua área!).

 

A prova discursiva do concurso STJ consiste em um texto dissertativo com até 30 linhas. O tema poderá ser sobre qualquer tópico relevante na área de conhecimentos específicos de cada cargo.  

 

Todas as provas do concurso STJ são realizadas no mesmo dia e a duração máxima é de 4h30.

 

Qual o conteúdo programático?

 

Nível Superior Conhecimentos Básicos

 

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos. Tipos e gêneros textuais.Ortografia oficial. Coesão textual. Elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos  de sequenciação textual. Tempos e modos verbais. Estrutura morfossintática do período.Classes de palavras. Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração.Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. Pontuação. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Crase. Pronomes átonos. Reescrita de frases e parágrafos do texto. Significação  das palavras. Substituição de palavras ou de trechos de texto. Reorganização da estrutura de orações e de períodos do texto. Reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade. Redação oficial. Finalidade dos expedientes oficiais. Adequação da linguagem ao tipo de documento. Adequação do formato do texto ao gênero. Pronomes de tratamento.

 

Noções de Direito Constitucional

Constituição. Direitos e garantias fundamentais. Organização político‐administrativa. Administração  Pública. Poder Judiciário. Funções essenciais à Justiça. Jurisprudência aplicada dos tribunais superiores.  

 

Noções de Direito Administrativo

Noções  de organização  administrativa. Ato  administrativo. Agentes  públicos. Poderes administrativos. Licitação. Contratos  administrativos; conceitos e características. Controle da Administração Pública. Responsabilidade civil do Estado. Regime jurídico‐administrativo. Processo  Administrativo Federal (Lei nº 26 9.784/1999). Improbidade Administrativa (Lei nº 8.429/1992). Jurisprudência aplicada dos tribunais superiores.

 

Regimento Interno do STJ e alterações

Artigos 1º a 65‐B;  artigos 81 a 94 e  artigos 316 a 327. (Disponível  em: http://www.stj.jus.br/publicacaoinstitucional/index.php/regimento/article/viewFile/1442/3545). Artigos 1º a 327.  (Disponível em: http://www.stj.jus.br/publicacaoinstitucional/index.php/regimento/article/viewFile/1442/3545).  

 

Ética no Serviço Público

Ética e moral. Ética, princípios e valores. Ética e democracia: exercício da cidadania. Ética  e função pública. Ética no setor público.

 

Noções de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade no Superior Tribunal de Justiça (Portaria STJ  nº 293/2012). Competências das unidades socioambientais no Poder Judiciário  e Plano de Logística Sustentável (Resolução CNJ nº 201/2015). Princípios de sustentabilidade nas licitações  (Artigo 3º da Lei nº 8.666/1993, regulamentado pelo Decreto nº 7.746/2012 e suas alterações). Política Nacional  sobre Mudança do Clima (Lei nº 12.187/2009). Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010). Conceito  de Desenvolvimento Sustentável (Relatório Brundtland). Agenda Ambiental da Administração Pública do Ministério do Meio  Ambiente (A3P). Critérios de sustentabilidade nos procedimentos de contratação de serviços na Administração Pública (Instrução Normativa nº 5/2017).  Meio Ambiente (Arts. 170 e 225 da Constituição Federal).

 

Direito das Pessoas com Deficiência

Lei nº 13.146/2015 e suas alterações (Lei Brasileira de Inclusão  da Pessoa com Deficiência – Estatuto da Pessoa com Deficiência). Resolução CNJ nº 230/2016.

 

Nível Médio Conhecimentos Básicos

 

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos. Tipos e gêneros textuais. Ortografia oficial. Mecanismos de coesão textual. Elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos  de sequenciação textual. Tempos e modos verbais. Estrutura morfossintática do período. Classes de palavras. Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração. Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. Pontuação. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Crase. Pronomes átonos. Reescrita de frases e parágrafos do texto. Significação  das palavras. Substituição de palavras ou de trechos de texto. Reorganização da estrutura de orações e de períodos do texto. Reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade.

 

Noções de Língua Inglesa

Compreensão  de texto escrito em língua inglesa.  Itens gramaticais relevantes para a  compreensão dos conteúdos semânticos.  

 

Noções de Direito Administrativo

Noções de organização administrativa. Administração direta e indireta, centralizada e descentralizada. Ato administrativo Lei nº 8.112/1990 e alterações. Poderes administrativos. Licitação. Lei nº 9.784/1999.   

 

Noções de Direito Constitucional

Constituição. Direitos  e garantias fundamentais. Organização político‐administrativa.  Administração Pública. Poder Judiciário. Funções essenciais à Justiça.   

 

Raciocínio Lógico

Estruturas  lógicas. Lógica  de argumentação. Lógica  sentencial (ou proposicional).  Proposições simples e compostas.  Tabelas‐ verdade. Equivalências. Leis  de Morgan. Diagramas lógicos. Lógica de  primeira ordem. Princípios de contagem e  probabilidade. Operações com conjuntos. Raciocínio  lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais.  

 

Ética no Serviço Público

Ética e moral. Ética, princípios e valores. Ética e democracia: exercício da   cidadania. Ética e função pública. Ética no setor público. Lei nº 8.429/1992  e suas alterações: disposições gerais; atos de improbidade administrativa.

 

Regimento Interno do STJ e alterações

Artigos 1º a 65‐B; artigos 81 a  94 e artigos 316 a 327 (disponíveis em  http://www.stj.jus.br/publicacaoinstitucional/index.php/regimento/article/viewFile/1442/3545).   

 

Noções de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade no Superior Tribunal de Justiça (Portaria STJ  nº 293/2012). Competências das unidades socioambientais no Poder Judiciário  e Plano de Logística Sustentável (Resolução CNJ nº 201/2015). Princípios de sustentabilidade nas licitações (Artigo 3º da Lei nº  8.666/1993, regulamentado pelo Decreto nº 7.746/2012 e suas alterações). Política Nacional sobre Mudança do Clima (Lei nº  12.187/2009).Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010). Conceito de Desenvolvimento Sustentável (Relatório Brundtland). Agenda  Ambiental da Administração Pública do Ministério do Meio Ambiente. Critérios de sustentabilidade nos procedimentos de contratação de serviços na Administração Pública (Instrução Normativa nº 5/2017). Meio Ambiente (Arts.  170 e 225 da Constituição Federal).

 

Direito das Pessoas com Deficiência

Lei nº 13.146/2015 e suas alterações (Lei Brasileira de Inclusão  da Pessoa com Deficiência – Estatuto da Pessoa com Deficiência). Resolução CNJ nº 230/2016.

 

Qual a banca?

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

 

A banca organizadora do concurso STJ 2018 foi a Cespe/Cebraspe (antiga Cespe/UNB), uma das mais renomadas do país, conhecida por aplicar provas com um alto grau de dificuldade.

 

Conheça mais detalhes da Cespe/Cebraspe no post que fizemos sobre o assunto, clicando aqui.

 

Ou confira a análise completa de outras importantes bancas brasileiras, clicando no nome da instituição:

 

Como se preparar?

Planejamento é palavra de ordem quando falamos em preparação para concursos. No caso do concurso STJ não é diferente. E é preciso muito foco e dedicação para ser aprovado em uma prova tão disputada.

 

O primeiro passo é cercar-se de toda informação relevante sobre o concurso no edital e em fontes confiáveis. Descubra quais os prazos, as disciplinas pedidas, qual será a banca organizadora e seu estilo de prova, etc.

 

Depois, é preciso montar um cronograma de estudos de acordo com sua rotina e suas necessidades. Com ele, você vai conseguir organizar melhor sua agenda, definido quantas horas por dia irá se dedicar a cada matéria e qual a melhor forma de fixar o conteúdo.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Em meio a tantas apostilas, livros, videoaulas e tudo mais, nem sempre é fácil saber por onde começar a estudar ou como se organizar para obter resultados satisfatórios. Por isso, se você tem tempo e dinheiro disponíveis para investir, um curso preparatório é uma excelente opção para nortear sua preparação e potencializar o aprendizado.

O Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país. Isso porque conta com um material de alta qualidade e uma equipe de professores renomados na área. Importante ressaltar que o Estratégia tem pacotes completos específicos para o concurso STJ.

Da mesma forma, o Gran Cursos Online está muito bem avaliado entre os concurseiro e disponibiliza um material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

Para saber mais sobre os indicados e conhecer ainda outras opções disponíveis, acesse nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

A preparação para um concurso público costuma ser exaustiva, nós sabemos. Mas, para facilitar um pouco a sua vida, há técnicas que potencializam o aprendizado e podem agilizar a tão sonhada aprovação.

 

Entre as técnicas conhecidas estão a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais.  No entanto, de todas a técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões.

 

O estudo por questões ajuda a reter a informações e revisar a matéria, tornando o processo de memorização do conteúdo mais simples e efetivo. Alguns cursinhos preparatórios oferecem material com questões comentadas pelos professores, o que facilita ainda mais.

 

Entretanto, ressaltamos que o ideal é experimentar cada uma das técnicas e ver com qual você se adapta melhor. Por isso, confira também nosso post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

E se você está em busca de dicas que lhe ajudem a manter a energia em alta no período de preparação para o concurso Petrobras, não deixe de acessar nosso post com as 5 melhores técnicas de motivação.

 

Qual a previsão de próximo concurso?

 

Para acompanhar a evolução dos futuros concursos do STJ e de outros editais em todo o país, você pode conferir as nossas seções de concursos previstos e  concursos abertos.

 

Checklist do candidato

Agora que você chegou ao fim da análise do concurso STJ, que tal fazer uma rápida checklist para se certificar de que possui as características necessárias para participar? São elas:

 

  • Ter formação adequada ao cargo pretendido (Nível Médio ou Nível Superior)
  • Ter disponibilidade para morar em Brasília
  • Ter empenho e determinação
  • Buscar estabilidade financeira e profissional

 

Pronto para encarar o desafio do concurso STJ? Esperamos que sim! Foi com esse objetivo que reunimos neste post todas as informações disponíveis sobre o as provas, as carreiras e o órgão, além de dicas úteis para se sair bem na preparação.

 

Lembre-se: o Próximo Concursos está aqui para lhe ajudar na caminhada até a aprovação no processo seletivo público. Nós acreditamos no seu potencial e queremos compartilhar com você nossa expertise nesse universo.

 

Para mais conteúdo e as últimas notícias sobre os principais editais do país, não deixe de acessar nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

 

Bons estudos e boa sorte!

 

[Total: 1    Média: 5/5]