Atenção concurseiros: em breve deve haver novidades sobre o concurso TJ AM 2018! O novo presidente do órgão, o desembargador Yedo Simões, TJ AM afirmou, recentemente, que estão sendo estudadas as demandas do tribunal e a previsão é de que ainda no segundo semestre deste ano seja lançado um edital.

Ainda não há informações mais consistentes, mas estima-se que será ofertado um bom número de vagas para todos os graus de escolaridade, nos cargos de Auxiliar, Assistente e Analista Judiciário.

Com salários entre R$ 3 mil e R$ 12 mil!

Se você pretende concorrer a uma vaga, é hora de começar os estudos para garantir um bom resultado. Se já vem se preparando, basta dar aquele gás e contar os dias para as provas.

Para facilitar sua busca por informações, este artigo reúne todas as informações sobre o órgão e suas carreiras (atribuições, requisitos, salários, benefícios, lotações, etc), além de detalhes das provas do último edital (conteúdo, número de questões, banca examinadora) e dicas para turbinar seus estudos.

Confira agora!

Principais informações sobre o Concurso TJ AM

 

Quais as carreiras e atribuições?

Ainda não se tem informações definitivas sobre as carreiras que serão contempladas no próximo concurso TJ AM. No entanto, espera-se que sejam ofertadas vagas para os cargos de Auxiliar Judiciário, Assistente Judiciário e Analista Judiciário.

Confira as atribuições de cada uma das carreiras:

Auxiliar Judiciário: suporte técnico, judiciário e administrativo e apoio em geral ao órgão, atendimento ao público, manutenção e controle de processos, documentos, livros e arquivos, auxílio na expedição e recebimento de processos e documentos e demais atividades que relacionadas ao bom funcionamento do tribunal.

Assistente Judiciário: atendimento técnico-jurídico e administrativo aos juízes, preparando os processos, pesquisas de ordem jurídica, auxiliando em audiências e realizando ainda outras atribuições determinadas pelo magistrado.

Analista Judiciário: atividades de apoio especializado de natureza administrativa ou jurídica. Na área do Direito, incluem planejamento e supervisão técnica na elaboração de certidões, pareceres, documentos e laudos. Nas áreas administrativas, são atividades de Atividades de execução qualificada de acordo com a área de atuação.

 

Qual o nível de formação exigido?

Espera-se que o próximo concurso TJ AM contemple oportunidades para todos os níveis de formação.

Para ocupar o cargo de Auxiliar Judiciário a exigência é Nível Fundamental completo. Já para o cargo de Assistente Judiciário é exigido Nível Médio (normal ou técnico em diversas áreas). Para Analista Judiciário é exigida formação de Nível Superior (em diversas especialidades).

 

Qual o período de inscrição e valor da taxa?

Ainda não há informações a respeito de datas e valores de um próximo concurso TJ AM.

 

Qual o salário?

O salário inicial dos servidores do O Tribunal de Justiça do Amazonas, atualmente, varia entre R$ 3 mil e 12 mil, conforme nível de escolaridade exigido pelo cargo. É importante ressaltar que, no fim da carreira, a remuneração mensal de cargos de Nível Superior pode ultrapassar R$ 20 mil.

Confira a estrutura remuneratória dos servidores do TJ Am, divulgada recentemente pelo próprio órgão:

  • Auxiliar Judiciário (Nível Fundamental)
    • Inicial: R$ 3.362,04
    • Final: R$ 6.117,79
  • Assistente Judiciário (Nível Médio)
    • Inicial: R$ 6.423,68
    • Final: R$ 11.689
  • Analista Judiciário (Nível Superior)
    • Inicial: R$ 12.511,74
    • Final: R$ 22.767,28.

 

Quais os benefícios?

Além das gratificações que se somam ao salário-base mensal, os servidores do TJ AM que desempenham atividades administrativas têm direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte e auxílio-saúde.

 

Qual a lotação?

Os cargos no concurso TJ AM serão lotados em unidades de todo o estado do Amazonas, de acordo com a demanda do órgão e a classificação do candidato.

 

Qual a jornada de trabalho?

A jornada de trabalho de todos os cargos no concurso TJ AM é de 40 horas semanais (8 horas diárias).

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

o crescimento na carreira no TJ AM se dá por classes e padrões. São seis classes (A, B, C, D, E e F) cada uma com três padrões (I, II e III). A movimentação funcional dos servidores é realizada em progressão horizontal e promoção vertical.

A progressão horizontal é a movimentação do servidor de uma referência salarial para a seguinte, dentro de um mesmo padrão de classe, observando o período mínimo de 18 meses. Ocorre em função de critérios fixados em regulamento, de acordo com o resultado de avaliação formal de desempenho.

A promoção vertical é a movimentação do servidor da última referência salarial de um padrão de classe para a referência inicial do padrão de classe imediatamente superior, no período mínimo de dois anos, dependendo, cumulativamente, do resultado de avaliação formal do desempenho e da participação em cursos de aperfeiçoamento, ação ou programa de capacitação, de acordo com o regulamento interno.

 

Quantas são as vagas?

Ainda não há informações oficiais sobre o número de vagas que serão ofertadas no concurso TJ AM 2018.  

No entanto, espera-se que sejam mais de 200 oportunidades, uma vez que, segundo a última Tabela de Lotação de Pessoal (disponível no site oficial do TJ), o órgão conta com 249 servidores sem vínculo, ocupando cargos em comissão, que devem ser substituídos por servidores concursados.

 

Como foi a concorrência do último concurso?

O último concurso TJ AM foi realizado em 2013, quando ofertou 290 vagas para Auxiliar (20 vagas), Assistente (187) e Analista Judiciário (83). Na ocasião, houve mais de 65 mil inscritos, ou seja, cerca de 224 candidatos por vaga.

No entanto, os números divulgados não devem representar um impedimento a quem deseja participar do concurso TJ AM. Isso porque o montante de inscritos não representa a concorrência real — que é sempre muito menor!

É sabido que apenas entre 8% e 10% dos candidatos em um concurso público estão realmente preparados para o desafio, tendo estudado o suficiente e de maneira efetiva, focados no edital. A maioria não está apta a disputar uma vaga!

Há também que se considerar o número de abstenções, que costuma ser alto, chegando a quase 30% do total.

Sendo assim, mais importante que direcionar sua atenção para os números da concorrência, você precisa colocar toda a energia na preparação. É esse o verdadeiro diferencial do candidato!

 

Quais as etapas do edital?

O edital do último concurso TJ AM, em 2013, teve três etapas:

  • Prova escrita objetiva
  • Avaliação de títulos (para cargos de Nível Superior)
  • Perícia médica

 

Como são as provas?

No último concurso TJ AM, realizado em 2013, as provas foram distintas entre os cargos, com disciplinas e conteúdos diferentes, de acordo com o nível de escolaridade. no entanto, todos tiveram avaliações escritas objetivas (de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta).

Veja como foram distribuídas as disciplinas e o número de questões para cada cargo

Analista Judiciário I (exceto para a especialidade de Direito):

Analista Judiciário I (especialidade Direito) e Analista Judiciário II (Oficial de Justiça Avaliador e Leiloeiro):

Assistente Judiciário:

Auxiliar Judiciário:

 

Qual o conteúdo programático?

 

Conhecimentos Básicos      

(para todos os cargos, com graus de exigência diferentes)

 

Língua Portuguesa

Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Flexão nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Pronomes: emprego, colocação e formas de tratamento. Emprego de tempos e modos verbais. Vozes do verbo. Emprego do sinal indicativo de crase. Pontuação. Sintaxe da oração e do período. Redação e correspondências oficiais. Compreensão e interpretação de textos.

 

Noções de Informática

Componentes de um computador: hardware e software. Arquitetura básica de computadores: unidade central, memória: tipos e tamanhos. Periféricos: impressoras, drivers de disco fixo (Winchester), disquete, CD-ROM. Uso do teclado, uso do mouse, janelas e seus botões, diretórios e arquivos (uso do Windows Explorer): tipos de arquivos, localização, criação, cópia e remoção de arquivos, cópias de arquivos para outros dispositivos e cópias de segurança, uso da lixeira para remover e recuperar arquivos, uso da ajuda do Windows. Uso do Word for Windows: entrando e corrigindo texto, definindo formato de páginas: margens, orientação, numeração, cabeçalho e rodapé definindo estilo do texto: fonte, tamanho, negrito,itálico e sublinhado, impressão de documentos: visualizando a página a ser impressa, uso do corretor ortográfico, criação de textos em colunas, criação de tabelas, criação e inserção de figuras no texto.

 

Raciocínio Lógico-quantitativo

Entendimento da estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios. Dedução de novas relações fornecidas e avaliação das condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. Compreensão e análise da lógica de uma situação. Raciocínio verbal, raciocínio matemático, raciocínio sequencial. Orientação espacial e temporal. Formação de conceitos e discriminação de elementos.

 

Legislação Institucional

Organização Judiciária do Estado do Amazonas (LC 17/97). 1.1 Órgãos do Poder Judiciário (arts. 2º e 3º). Divisão Judiciária (arts. 5º a 14). 1.2 Composição do Tribunal de Justiça, funcionamento e atribuições (arts. 15 a 17). 1.3 Corregedoria Geral da Justiça: composição, funcionamento e atribuições (arts. 72 a 91). 1.4 Dos Serviços Auxiliares da Justiça (arts. 386 a 413). 2 Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado do Amazonas (Lei 1.762/86 – arts. 62 a 130; arts. 144 a 169 e arts. 173 a 201). Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Amazonas (Lei 3.226/08 – art. 1º; arts. 3º a 15 e arts. 23 a 31).  

 

Qual a data da prova objetiva?

Como ainda não foi lançado o edital, não há informações consistentes sobre a data das provas no concurso TJ AM.

 

Qual a banca?

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

Clique no nome da instituição e saiba mais:

 

Como se preparar?

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso TJ AM. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

Ainda tem dúvidas? Aproveite para conferir nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

Acesse curso Gran para concurso TJ AMAcesse curso Estratégia para concurso TJ AM

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber como funciona a técnica e aplicá-la na sua preparação, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

Acesse provas anteriores do concurso TJ AM

 

Qual a previsão de próximo concurso?

Para acompanhar a evolução do edital do concurso TJ AM 2018, acompanhe nossa seção de concursos previstos. E para ler as notícias sobre os principais editais do país em andamento, acesse a seção de concursos abertos.

Não perca sua chance!

 

Checklist do candidato

Para saber se você tem mesmo o perfil do candidato para o concurso TJ AM, faça uma rápida checklist:

  • Ter formação de Nível Médio ou Nível Superior nas áreas ofertadas.
  • Ter disponibilidade para mudar de cidade.
  • Ter empenho e determinação.
  • Buscar estabilidade financeira e profissional.

Está interessado em participar do concurso TJ M? Fique de olho nas novidades, pois em breve o edital será lançado! Até á, acompanhe nossas redes sociais para saber tudo sobre o universo concurseiro: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Conte com a gente e bons estudos!

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!