Concurso TJMG 2018 – Edital de Nível Médio, possibilidade de MUITAS VAGAS

 

Você sabia que o concurso do Tribunal de Justiça de Minas Gerais é conhecido por ter um índice de convocação muito maior do que as vagas ofertadas inicialmente?

No último concurso, por exemplo, que só contava com formação de cadastro reserva, foram mais de 1.000 candidatos convocados.

Apesar de terem sido divulgadas apenas 15 vagas iniciais para os cargos de Oficial Judiciário, com especialidade Comissário da Infância e da Juventude e Oficial de Apoio Judicial, atualmente, o Tribunal conta com aproximadamente 2.800 cargos vagos.

Em junho de 2018 foi divulgado o Projeto Básico do Concurso TJ MG 2018. O documento está disponível no site oficial do Tribunal.

Ainda não há informações sobre o quantitativo de vagas, mas a expectativa é de que sejam ofertadas oportunidades para os cargos de Técnico Judiciário (Assistente Social e Psicólogo), de Nível Superior e Oficial Judiciário (Oficial de Justiça Avaliador), de Nível Médio.

 

Vamos conferir as principais informações do Projeto Básico?

 

As provas serão compostas pelas seguintes matérias / disciplinas:

 

Último Concurso TJ MG 2018

 

Para auxiliar nos estudos, acesse as provas dos concursos anteriores.

 

Informações sobre as carreiras de Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário

 

Abaixo você descobrirá tudo que você precisa saber sobre o cargo de Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário, e, caso fique alguma dúvida, só deixar nos comentários que ficaremos mais que feliz em responder.

 

Qual o salário dos cargos de Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário?

 

O salário inicial para ambos os cargos é de R$ 3.457,01 e, por se tratar de um concurso de Nível Médio, é bastante atrativo.

 

Quais são os benefícios da carreira de Apoio Judicial ?

 

Outro grande atrativo deste concurso são os benefícios que ele oferece. O auxílio-alimentação é de R$ 710,00 e o auxílio-creche é de R$ 632,00. Além destes os servidores também terão direitos a auxílio-transporte.

 

Qual é a jornada de trabalho?

 

A jornada de trabalho do para ambos os cargos é de 8 horas diárias e, portanto, 40 horas semanais.

 

Qual a lotação inicial para a carreira?

 

O provimento dos cargos obedecerá às necessidades do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Num primeiro momento, as vagas abertas atenderão aos pedidos de remoção dos servidores.

Posteriormente, serão chamados os candidatos mais bem classificados. Esses candidatos poderão ser nomeados para qualquer uma das comarcas do Estado de Minas Gerais.

No entanto, no caso de não ter interesse pela vaga disponível, o candidato poderá preencher um documento informando que não há interesse em trabalhar na comarca indicada. Daí então o próximo candidato será chamado e o candidato desistente mantém sua classificação e poderá ser convocado com o surgimento de outra vaga.

No caso de haverem vagas disponíveis em várias comarcas, o candidato convocado poderá escolher a vaga de maior interesse.

O que é algo excelente, visto que muitos concursos não permitem ao candidato escolher se querem ou não a vaga.

Para o cargo de Oficial de Apoio Judicial a lotação ocorrerá na contadoria do Tribunal de Justiça e também nas secretarias judiciárias do estado. Já o Oficial Judiciário será lotado nas Varas da Infância e Juventude.

 

Há possibilidade de crescimento dentro da carreira?

 

Os cargos disponíveis neste edital permitem ao servidor concorrer à progressão, promoção horizontal e promoção vertical, sendo que a cada uma delas o servidor receberá o aumento correspondente em seu salário.

A progressão ocorre a cada 365 dias trabalhados e corresponde a obtenção de 1 padrão de vencimento pelo servidor. A promoção horizontal, por sua vez, corresponde a obtenção de 2 padrões de vencimento pelo servidor ocupante e ocorre a cada 2 anos de exercício.

Por último, a promoção vertical corresponde à passagem do servidor para a classe subsequente (no caso destes cargos especificamente, da classe D para a classe E). Nesta fase haverá também avaliação de desempenho do servidor.

Isso quer dizer que o salário aumenta bem mais rápido quando comparado com outras carreiras.

 

Como é o trabalho?

 

Conforme previsto no edital, as atribuições para o cargo de Oficial de Apoio Judicial (Classe D) incluem: a realização de atos para subsidiar a movimentação de processos e serviços administrativos; redação e digitação de documentos; auxílio do magistrado nas sessões e audiências; participar de grupos e comissões de trabalho; exercer outras funções, quando designado pelo superior competente.

Já para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), as atribuições incluem: auxílio no preparo de processos e promoção de medidas preliminares de instrução relativas a crianças e adolescentes; fiscalização da execução de normas de assistência e proteção da criança e do adolescente; cadastrar informações sobre crianças e adolescentes em regime de acolhimento familiar e institucional; executar outras ações, quando requisitado pelo superior competente.

 

Há especificidades da carreira?

 

Este concurso exige apenas Nível Médio dos candidatos e não há necessidade de formação em cursos técnicos.

O que é outra grande vantagem deste concurso.

Apenas para o cargo de Oficial de Apoio Judicial haverá prova prática de digitação e, portanto é preciso ter domínio, já que será avaliada a capacidade do candidato de digitar um texto, em até 5 minutos e com o máximo de precisão possível.

 

Informações sobre o concurso do Tribunal de Justiça de Minas Gerais

 

Agora, descobriremos informações importantes como a análise das vagas, como é a prova, a banca e dicas especiais, veja só:

 

Análise das vagas

 

O edital, publicado recentemente, divulgou a abertura de 10 vagas para o cargo de Oficial de Apoio Judicial (Classe D) e 05 vagas para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), na especialidade de Comissário da Infância e Juventude, além da formação de cadastro reserva.

A boa notícia, no entanto, é que este concurso normalmente apresenta número de convocações muito maior do que o divulgado no edital.

O último concurso, por exemplo, contava apenas com a formação de cadastro reserva. Apesar disso, foram nomeados 1.003 candidatos para os cargos em questão. Sendo que 970 das convocações foram para o cargo de Oficial de Apoio Judicial e apenas 33 para o cargo de Oficial Judiciário.

Segundo o portal de transparência, há atualmente quase 3.000 cargos vagos. Portanto, espera-se que o número de convocados para este concurso seja muito grande, apesar do pequeno número de vagas anunciadas inicialmente.

 

Como é a prova?

 

Fonte: Estratégia

 

O concurso será composto de prova objetiva para ambos os cargos e prova prática de digitação apenas para o cargo de Oficial de Apoio Judicial.

A prova objetiva será composta de 25 questões de Língua Portuguesa, 15 questões de Noções de Informática, 25 questões de Noções de Direito e 15 questões de Atos do Ofício. Esta etapa tem data prevista para ser realizada no dia 24 de setembro de 2017.

A prova de digitação terá duração de apenas 5 minutos e será aplicada em data e local ainda a serem divulgados. Para esta segunda etapa serão convocados os primeiros 3.500 colocados, de acordo com a nota da primeira prova.

 

Fonte: Estratégia

 

Qual é a banca organizadora?

 

A banca organizadora deste concurso é a CONSULPLAN. Apesar de não ser uma das bancas mais conhecidas, ela é sim uma banca de peso e que realiza muitos concursos importantes no Brasil, como de diversos tribunais, da polícia, de prefeituras e até mesmo vestibulares.

A boa notícia é que o nível de dificuldade dessa banca é mediano!

Portanto, se você já estudou para outras bancas mais difíceis, como CESPE/UNB, Esaf ou Fundação Carlos Chagas, essa prova não será um grande problema para você.

 

 

Qual o melhor curso preparatório para o concurso do TJMG 2018?

 

A partir da nossa própria experiência de mais de 15 anos na área, temos confiança em indicar o Estratégia Concursos, que tem ótimos índices de aprovação nos principais processos seletivos do país. Outra excelente opção é o Gran Cursos, igualmente bem avaliado e com ótimo material de estudo.

Para saber mais sobre cada um dos cursos indicados e ainda outras boas opções, confira nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

 

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

 

Vídeo com explicações

 

Produzimos um vídeo rápido e exclusivo para os leitores do Próximos Concursos. Trazendo informações sobre as vagas; sobre as carreiras; os tipos de pessoas que devem prestar o concurso do TJMG; informações sobre como potencializar os resultados do estudo, veja só:

O concurso do Tribunal de Justiça é para mim?

 

Antes de começar a estudar para um concurso é sempre muito importante saber se ele se adéqua ao seu perfil ou não. Para isso, confira abaixo nosso checklist:

  • Você está disposto a dedicar algumas horas diárias para estudar todas as matérias do edital para o concurso?
  • Está empenhado para se esforçar o máximo possível para se preparar até o final de setembro, data marcada para a prova?
  • Você deseja adquirir estabilidade financeira e um salário de mais de R$ 3.000 por mês?
  • Você está interessado em seu próprio crescimento pessoal e profissional?

 

O concurso para as vagas de Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário é uma excelente opção para quem busca um concurso com bom salário inicial.

Além disso, por conta do grande número de convocações, esse concurso também pode ser uma excelente opção para quem está apenas começando a se preparar para concursos públicos.

Então comece sua preparação desde já.

 

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

 

[Total: 1    Média: 4/5]