Concursos Educação

 

Se você é profissional da área da Educação e busca estabilidade, o serviço público pode ser sua melhor opção.

Todos os anos, milhares de vagas são oferecidas por escolas, universidades e institutos, nas esferas municipal, estadual e federal. Por isso, é importante entender como essas seleções funcionam e o que é preciso ter para se candidatar a uma vaga.

Também é interessante conhecer os salários e os benefícios, além das atribuições que serão exigidas dos aprovados. Assim, poderá avaliar e escolher aquele cargo ou órgão que atende seus anseios e lhe oferece mais tranquilidade financeira.

Pronto para saber todos os detalhes e dar início a uma nova jornada?

Vamos lá!

 

Concursos abertos e previstos na área da Educação

 

Quais os principais concursos da Educação para 2021?

 

 

Temos uma seção com a lista dos principais concursos abertos em todos os estados do Brasil, inclusive na área da educação. Para ter acesso basta acessar o link:

 

Concursos Abertos na Área da Educação

 

Concursos Previstos

 

Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (Concurso SEDF)

 

Já está autorizado o Concurso da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (Concurso  SEDF)  para professores efetivos, porém ainda sem informações sobre quantitativo de vagas.  O que se sabe é que serão oportunidades para Nível Superior e a banca organizadora será o Cebraspe.

 

Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (Concurso SEDF temporários)

 

O Instituto Quadrix está a cargo da organização do próximo concurso para professores temporários da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (Concurso SEDF). O edital está suspenso, mas há expectativa de que retome a movimentação e lance edital ainda em 2021. A seleção terá exigência de Nível Superior e remuneração de até R$ 5.000,00 mil.

 

Secretaria de Educação Estadual da Paraíba (SEE PB)

 

Está sendo aguardado o lançamento do edital da Secretaria de Educação Estadual da Paraíba que irá ofertar 1.000 vagas para professores. A exigência é de Nível Superior e a remuneração é de R$ 2.110,12. Contudo, ainda não há outras informações consolidadas sobre a seleção.

 

Secretaria de Educação do Estado do Pará (SEDUC PA)

 

A Secretaria de Educação do Estado do Pará (Concurso SEDUC PA) também deve lançar em breve seu edital. A expectativa é de que sejam ofertadas mais de  9.000 vagas para Professor Classe I, com ganhos de R$ 2.059,00 para 40h semanais. A exigência será de formação de Nível Superior.

 

Secretaria da Educação e Cultura de Tocantins (SEDUC TO)

 

Estão previstas mais de 5 mil vagas para diversos cargos no próximo concurso da Secretaria da Educação e Cultura de Tocantins. As remunerações ficarão entre  R$ 1.090,80 e R$2.181,60. A comissão organizadora já está formada e em breve deve haver novidades sobre escolha da banca e lançamento do edital.

 

Secretaria de Estado de Educação do Paraná (SEED PR)

 

A Secretaria de Estado de Educação do Paraná deve lançar ainda em 2021 um edital com cerca de 1.000 vagas para professores (efetivos e temporários). A exigência será de Nível Superior e a remuneração será de R$ 2.352,25 para 20h semanais.  A comissão organizadora já está formada e o próximo passo será a escolha da banca.

 

Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo (SEDU ES)

 

Foi recentemente anunciada pelo governador do Espírito Santo a realização de um concurso da Secretaria de Estado da Educação para professores. Ainda não há informações consolidadas, porém, a exigência deve ser de formação de Nível Superior. Os ganhos iniciais devem ficar entre R$ 1.803,85 e R$ 3.863,31.

 

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (SEDUC AL)

 

Foi publicado o edital do Concurso da Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (Concurso SEDUC AL). Estão sendo ofertadas 3.000 vagas para o cargo de Professor, com exigência de Nível Superior e salário inicial de R$ 2.433,95.

 

Quais os principais órgãos e empresas que disponibilizam essas vagas?

 

sala de aula class

Aqui estamos falando especificamente da rede de ensino pública brasileira. Ou seja, escolas da Educação Infantil e Básica, universidades e institutos federais.

Além disso, há  outros órgãos, não ligados à área da Educação, que podem eventualmente abrir vagas para formados em Pedagogia. Um exemplo é o Ministério Público, que mantém em seu quadro pedagogos em cargos de Analista.

As vagas nesses órgãos serão bem menores, com certeza, e mais concorridas. Mas, ainda assim, configuram uma boa opção para profissionais da área alcançarem salários maiores.

 

Qual a periodicidade dos concursos da Educação?

 

 

Os concursos da Educação têm uma das mais altas periodicidades do país, uma vez que a rede de ensino pública é imensa e tem grande rotatividade.

Anualmente, muitos profissionais se aposentam, trocam de emprego ou até mesmo desistem da docência. Assim, centenas de vagas precisam ser preenchidas por meio de seleção.

Sendo assim, é normal que sejam realizados centenas de concursos na área.

Em maior número, são realizados concursos de prefeituras. Há muitas seleções para temporários e processos seletivos simplificados, que agilizam a contratação. Porém, neste formato, não dão garantias ao servidor.

Nestas seleções, em geral, os salários são menores, assim como as exigências, sendo solicitado ao candidato apenas a formação de Nível Superior em Pedagogia ou área específica.

Esses editais ofertam vagas em instituições de ensino públicas municipais para:

  • Educação Infantil (para crianças de 0 a 5 ou 6 anos);
  • Educação Básica (ensinos Fundamental e Médio, para crianças e jovens entre 6 e 17 anos).

 

Há também muitas oportunidades em universidades e institutos federais. Nesses casos, a exigência de formação pode variar, mas, geralmente, inclui alguma especialização, mestrado ou doutorado.  Por conta disso, os salários também podem ser maiores e o plano de carreira, melhor estabelecido.

 

Quais são os cargos?

 

Concursos Educação

 

A maioria das vagas na área da Educação em concursos públicos, de fato, é para o exercício da função de professor.

Entretanto,  é importante destacar que essas não são as únicas possibilidades. Há diversas seleções que oferecem não apenas vagas para atuar em sala de aula, mas também para orientação pedagógica e até mesmo pesquisa.

É importante buscar ativamente essas oportunidades em grupos fidedignos de informações ou sites oficiais das instituições.

 

Quais as formações exigidas?

 

nivel formaçao concurso publico

 

Para cada área de atuação dentro da Educação é preciso ter uma formação específica. Veja quais são:

  • Profissionais do magistério (Educação Infantil): certificado de curso normal, além do ensino médio completo;
  • Professores do Ensino Fundamental II: Nível Superior com titulação em licenciatura;
  • Professores do Ensino Médio: Nível Superior com titulação em licenciatura;
  • Professores em nível federal: especificidades requeridas em edital.

 

A lei reguladora do ensino no Brasil determina, desde 1996, que professores precisam ter formação de Nível Superior, em curso de licenciatura, para atuar na Educação Básica, que abrange a educação infantil (creches e pré-escolas), o ensino fundamental (anos iniciais do 1º ao 5º e anos finais do 6º ao 9º) e o ensino médio (da 1ª a 3ª série).

Porém, a lei admite, como formação mínima, em nível médio, o Magistério, somente para o exercício profissional nas séries iniciais (Educação Infantil e cinco primeiros anos do Ensino Fundamental.)

 

Quais são os salários?

 

salario 2 money

A remuneração das carreiras na área da Educação podem variar muito de um estado para o outro, e por conta do cargo, esfera administrativa (federal, estadual, distrital, municipal) e nível de formação.

Contudo, conforme o artigo 2º da Lei 11.738, de 16/07/2008, o piso salarial nacional definido para os profissionais do magistério com formação de Nível Médio, é de R$ 950,00, para jornada de até 40 horas semanais.

 

Quais os benefícios?

 

Em geral, os benefícios oferecidos aos profissionais da área da Educação Pública são:

  • Adicional de tempo de serviço (Anuênio);
  • Progressão vertical por tempo de serviço;
  • Progressão vertical por mérito;
  • Licença-prêmio/licença-servidor;
  • Ampliação de carga horária;
  • Abono de permanência;
  • Progressão horizontal.

 

Quais as lotações?

 

De maneira geral, pode-se dizer que em concursos de prefeituras a lotação será na cidade que abriu o edital.

Já em concursos maiores, estaduais ou federais, as lotações devem ser descritas em edital ou conforme a necessidade de mão de obra do órgão/instituição.

 

Quais as atribuições?

 

Concurso educação

Conforme Lei de Diretrizes e Bases, as atribuições de um professor são:

 

  • Elaborar a proposta pedagógica;
  • Elaborar o plano de trabalho (planejamento);
  • Zelar pela aprendizagem dos alunos: além de ensinar é necessário cuidar para que todos os alunos aprendam realmente;
  • Elaborar estratégias de recuperação para aqueles alunos que não obtiveram notas satisfatórias;
  • Ministrar os dias letivos de horas-aula;
  • Colaborar com atividades entre a escola e a comunidade escolar: além de envolver os pais no processo de ensino dos filhos, a comunidade deve ser convidada a participar da realidade escolar.

 

O que estudar para concurso da Educação?

 

Apostilas PF

Uma dúvida recorrente de quem pretende se aventurar no mundo dos concursos é: por onde começar a estudar. Em concurso de professor não é diferente.

As questões das provas do magistério variam conforme a banca, com em qualquer outra seleção, de outras áreas. Há focos diferentes (privilegiando um assunto e cobrando menos outro, por exemplo), assim como estilos de perguntas.

Porém, de maneira geral, os conteúdos seguem uma mesma linha. Ou seja, há tópicos que sempre serão cobrados. Assim, devem estar no centro da preparação dos candidatos.

Saiba agora quais os principais conteúdos nas provas de concurso de professor.

 

Legislação

 

Certamente esse é um tópico muito relevante nas provas de concurso de professor. Na maioria das provas, costuma ser a disciplina que traz mais perguntas.

Por Legislação da Educação se entende o conjunto de normas, leis e regulamentos relacionadas à área educacional.

 

  • Normas constitucionais: regulam e organizam a educação nacional, definindo competências constitucionais e atribuições administrativas da União, dos estados e municípios;
  • Leis federais: regulam o sistema nacional de educação;
  • Resoluções e pareceres dos órgãos do Ministério da Educação: regulam a execução das regras jurídicas ou das disposições legais do processo de regulação da educação nacional.

 

Nesse contexto, os tópicos mais abordados são:

 

  • Lei de Diretrizes e Bases (LDB) – Lei nº 9.394/96;
  • Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – Lei nº 8.069/90;
  • Constituição Federal
  • Plano Nacional da Educação (PNE).

 

Didática

 

Este também é um dos conteúdos mais solicitados em provas de concurso de professor. A didática é parte da Pedagogia que trata dos preceitos científicos que orientam a atividade educativa a fim de torná-la mais eficiente.

Ou seja, investiga os diversos processos de ensino e aprendizagem, incluindo objetivos, métodos, abordagens, sistemas de avaliação etc. É uma ciência em constante mutação, aberta às descobertas no campo da educação.

Assim, é importante acompanhar seus avanços e desdobramentos, além da teoria já estabelecida.

Nesse contexto, a maioria das perguntas nas provas do magistério tratam das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e da interdisciplinaridade.

 

Psicologia na Educação

 

A Psicologia na Educação é um conteúdo base para todo professor, pois trata dos mecanismos de aprendizagem e estratégias educacionais. Aborda, ainda, o funcionamento das instituições de ensino. O objetivo é tornar o aprendizado mais significativo para os estudantes e efetivo de maneira geral.

Nesse contexto, são abordadas nas provas de concurso de professor as ideias de autores que são referência na área da Educação e têm abordagens específicas sobre o tema, como  Piaget, Vygotsky e Wallon.

 

Inclusão e diversidade

 

Cada dia mais exploradas em sala de aula, a inclusão e a diversidade também são tema de questões em provas de concurso de professor.

Legislação e metodologia são os focos nesse sentido, em aspectos bastante amplo. Ou seja, não trata apenas da inclusão de pessoas com deficiência, mas das diversas minorias (LGBTQ+, negros, indígenas, mulheres etc).

 

Autores de referência

 

Vale também ressaltar que há alguns autores que são nomes consagrados na área da Educação e, de alguma forma, serão retomados em provas de concurso de professor.

Importante citar:

  • Paulo Freire;
  • Jean Piaget;
  • Anísio Teixeira;
  • Maria Montessori;
  • Emilia Ferreiro;
  • José Carlos Libâneo;
  • Lev Vygotsky;
  • Henri Wallon.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

metodo tecnica estudar

 

A preparação para um concurso costuma, de fato, ser exaustiva. Mas para facilitar um pouco a sua vida, há técnicas que potencializam o aprendizado e, assim, podem agilizar a aprovação.

Entre as técnicas conhecidas estão a pomodoro e a de ciclo de estudos. Além disso, você pode estudar com flash cards ou mapas mentais.  No entanto, de todas a técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões.

O estudo por questões ajuda a reter a informações e revisar a matéria, tornando o processo de memorização do conteúdo mais simples e efetivo. Alguns cursos preparatórios oferecem material com questões comentadas pelos professores, o que facilita ainda mais.

Contudo, ressaltamos que o ideal é experimentar cada uma das técnicas e ver com qual você se adapta melhor. Por isso, confira também nosso post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

E se você está em busca de dicas que lhe ajudem a manter a energia em alta no período de preparação, não deixe de acessar nosso post com as 5 melhores técnicas de motivação.

 

 

Quais são as dicas de estudo para o concurso da Educação?

 

Confira algumas dicas para tornar seus estudos mais produtivos na preparação para o concurso da área da Educação.

 

Faça um bom planejamento

 

estudar

 

Um bom planejamento é base para qualquer preparação. Para quem tem pouco tempo sobrando, ele é vital! Sem um cronograma adequado a sua rotina, vai ser muito difícil dar conta do volume de conteúdo a ser estudado.

Por isso, é preciso ter um panorama geral da sua situação: quantidade de materiais e tempo disponível. Com essas informações, é sentar e criar um plano de estudos. Você pode ter um cronograma físico ou apelar para aplicativos que vão facilitar a criação, manutenção e acompanhamento de um.

 

Gerencie melhor seu tempo

 

tempo jornada relogio hora tempo jornada carga horaria concurso publico

 

O bom concurseiro sabe que tempo é um bem valioso! Por isso, leva a sério cada segundo dedicado aos estudos. Nesse sentido, é preciso aprender a gerenciar o tempo da melhor forma possível, fazendo render ao máximo o período destinado ao aprendizado.

É preciso estar atento às distrações, que são muitas. Um grande inimigo da produtividade é o celular. Na maioria das vezes, aquela “olhadinha” vira uma bola de neve e, quando você se dá conta, perdeu meia hora em mensagens e redes sociais. Dessa forma, mantenha seu celular longe, de preferência desligado. Evite usar o computador a não ser para conferência de conteúdo ou videoaulas. Peça para amigos e familiares respeitarem seu tempo de estudo, evitando interrupções.

 

Atente ao ambiente de estudo

 

organização ansiedade

 

Como já falamos, o tempo de quem tem a agenda apertada precisa ser muito bem aproveitado. Para tanto, requer muita concentração. Nesse contexto, o local onde você estuda faz toda a diferença. Afinal, para manter o foco em alguma atividade é preciso se sentir confortável. O espaço deve ser bem iluminado, arejado, sem circulação de pessoas ou muitos barulhos.

Da mesma forma, é imprescindível evitar todo tipo de distração: dê um tempo no celular e nas redes sociais, mantenha seu material sempre à mão para não se levantar a todo instante. Se mora com familiares ou amigos, converse com eles para que não lhe interrompam se não for urgente.

 

Faça anotações durante as aulas

 

videoaula concurso publico

 

Quando dizemos para fazer anotações, não é para transcrever a fala do professor! Não há necessidade de colocar no caderno absolutamente tudo que é dito na sala de aula. No entanto, é interessante anotar alguns pontos principais.

Quando escrevemos algo, facilitamos a memorização. Assim, frases ou fórmulas curtas destacadas podem ser gatilhos para o seu cérebro na hora de relembrar uma informação e revisar o conteúdo.

 

Comece a estudar antes do edital

 

A preparação para um concurso público implica em uma jornada de estudos que deve começar muito antes do lançamento do edital.

O edital de um concurso deve ser publicado, no mínimo, 45 dias antes das provas.  Ou seja, para seleções com um conteúdo muito extenso, é provável que esse tempo seja curto e o candidato não consiga estudar de maneira efetiva.

 

Invista no material de apoio

 

 

Material de apoio para concursos não é gasto, é investimento. Afinal, esse dinheiro vai voltar na forma da aprovação mais rápida.

No entanto, há muito material disponível na internet, alguns são bons e outros, nem tanto. Por isso é fundamental fazer uma triagem e se certificar da qualidade, trocando ideias com outros concurseiros e verificando a reputação das empresas.

 

Faça bons resumos

 

 

Os resumos são a sintetização e consolidação do seu aprendizado a longo prazo. E, claro, servirão de apoio nas revisões, podendo ser utilizado outras vezes, em concursos futuros, por exemplo. Sendo bem feitos, são apoios muito mais interessantes que simples anotações, que são apenas destaques, sem um contexto elaborado por trás.

É importante que o resumo traga anotações feitas com suas próprias palavras, uma vez que isso ajuda a ativar links mentais que vão facilitar a memorização. Sintetize  o conteúdo em arquivos físicos (em fichas, por exemplo) ou virtuais (em pastas no computador) ajuda a deixar o material facilmente disponível para leitura e futuros apontamentos.

 

Faça simulados e provas anteriores

 

 

Estudar por questões de provas anteriores é, comprovadamente, um dos melhores métodos de aprendizagem. Dessa forma, você revisa os conteúdos e consegue enxergar onde está bem, quais foram seus avanços, e onde ainda precisa de reforço e atenção.

Melhor ainda é fazer questões em simulados! Isso mesmo, responder perguntas como se fosse em uma prova real. Esse exercício ajuda a entender a pressão no dia do concurso e a administrar melhor o tempo para cada disciplina. Muitos cursos preparatórios para concursos oferecem simulados. E também há sites e aplicativos que são excelentes ferramentas nesse sentido.

 

Tenha clareza no que vai estudar

 

 

Como dito antes, o cérebro humano tem dificuldade de mudar de contexto. Ou seja, se você está estudando uma coisa e de repente muda para outra, ele já perde aproveitamento. Então, antes de iniciar o período de estudos, tenha em mente qual será sua meta daquele dia.

Qual será o tema dentro de uma disciplina? Quais serão os capítulos lidos? Quais serão os exercícios? Saiba exatamente onde colocará sua energia naquele momento. E mantenha na cabeça qual o seu objetivo maior: ser aprovado no concurso público.

 

Mantenha a motivação em alta

 

estudos Concurso MP SP

 

Com tanta coisa para  conciliar — trabalho, família, estudos — é difícil mesmo manter a determinação durante a preparação. Muitas pessoas acabam desistindo no meio do caminho. Para evitar o desânimo, você pode apostar em algumas técnicas e hábitos para garantir a motivação.

Você pode apostar em macetes simples, como dar-se pequenos prêmios ao cumprir objetivos, monitorar seus avanços, ler livros ou ver vídeos inspiradores. Pode, ainda, tentar técnicas de respiração para aliviar o estresse, meditação com foco no pensamento positivo, entre outras. O vital é manter a saúde mental nesse período para que não desanime e sua energia se esvaia

 

Quer dicas para passar em Concurso Público?

 

Para otimizar ou iniciar sua preparação, indicamos a nossa Seção de Dicas para passar em Concurso Público. Nela você encontrará artigos com valiosas dicas para colocá-lo mais próximo da sua aprovação, como por exemplo:

 

Prefere dicas em vídeo? Acesse nossa seção com dicas de concursos, melhores cursos preparatórios, guia do primeiro concurso e muito mais!

 

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido.

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

 

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

 

Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

 

O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.

 

 

Quer conhecer outras opções? Confira no link a seguir:

 

Melhores Cursos Online para Agilizar sua Aprovação!

 

 

Tenha acesso a outras notícias e artigos. Curta nosso site no FacebookTwitterInstagram e Youtube!

 

Bons estudos!!!

SUPER DESCONTO! 

40% DE DESCONTO
GRAN CURSOS ONLINE
O CÓDIGO JÁ É APLICADO AUTOMATICAMENTE: BASTA CLICAR
close-link
NÃO SABE COMO ORGANIZAR OS ESTUDOS?