Mitos e Verdades sobre ConcursosHá uma série de mentiras e dúvidas sobre concursos que, volta e meia, acabam sendo assunto e gerando até mesmo muita desconfiança ou temor em quem pretende encarar o desafio. Por isso, é importante desvendar mitos e verdades sobre concursos públicos antes de começar sua caminhada para entrar para a carreira pública.

Neste artigo vamos lhe ajudar a saber o que é verdadeiro e o que é pura lenda no que diz respeito aos concursos públicos.

Preparado?

10 mitos e verdades sobre concursos

 

Conheça 10 mitos sobre concursos

 

1 – Posso ser aprovado marcando a mesma letra em toda as questões

Esse é um pensamento até bastante comum, mas completamente equivocado. É costume em concursos haver um equilíbrio na distribuição das respostas em todas as disciplinas. Com isso, no gabarito final seria impossível chegar à nota mínima sempre marcando a mesma letra.

 

2 – Candidata grávida não pode tomar posse se aprovada

Candidatas grávidas podem, sim, tomar ser nomeada posse de qualquer cargo. Por lei, o candidato aprovado precisa se submeter a exames de saúde, no entanto, gravidez não é doença e não conta como empecilho. Caso a candidata tenha recém-dado à luz, pode entrar com um recurso na Justiça pedindo adiamento da posse.

Saiba tudo sobre nomeações em concursos públicos clicando aqui e lendo o post especial que fizemos sobre ao assunto.

 

3 – Quem trabalha não passa em concursos

Isso não é correto! Muitas pessoas — praticamente a maioria — encaram a jornada dupla e se saem muito bem, sendo aprovados rapidamente. Afinal, não trabalhar, podendo se dedicar exclusivamente aos estudos é um verdadeiro privilégio hoje em dia. Certamente será uma rotina mais puxada, mas com muita organização e foco, é perfeitamente possível passar em concursos trabalhando formal ou informalmente.

Tem pouco tempo para estudar? Clique aqui e acesse o post que ensina como aprender mais rápido com técnicas cientificamente comprovadas.

 

4 – Quem tem mais de 50 anos não pode prestar concurso

Caso se trata apenas de uma questão de idade, é uma grande bobagem. Apenas concursos que exigem esforço físico têm idade máxima em torno de 30 anos. Nos demais casos, não há impedimento para que pessoas com mais de 50 anos participem de seleções públicas. Ao contrário, elas representam boa parte dos candidatos em concursos todos os anos. Já para aposentados há ressalvas: se for da iniciativa privada pode prestar concurso normalmente. Mas, se for do funcionalismo público, é vetada a participação por conta do acúmulo de cargos.

Quer saber mais sobre a questão da idade em concursos públicos? Acesse o post completo que fizemos sobre o assunto, clicando aqui.

 

5 – Posso passar em concurso sem estudar, só chutando

É praticamente impossível. Talvez haja um supersortudo em algum lugar, mas até onde se possa comprovar, o chute pode ajudar em alguns casos, mas não salva o candidato que não se preparou. Em provas no estilo certo ou errado em que uma errada anula uma correta, isso é um verdadeiro tiro no pé.

 

6 – A crise econômica vai acabar com os concursos públicos

Praticamente todos os anos há esse tipo de boato: por uma razão ou outra os concursos públicos serão banidos da face da terra. Mas, a verdade é que mudam governos, crises vêm e vão e o funcionalismo público não para de crescer. Isso acontece porque a população só aumenta e, com ela, aumentam também as demandas por serviços. Ou seja, pode relaxar, os concursos seguirão sendo realizados.

Para saber mais, leia o post especial a respeito da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e como ela pode ou não interferir na realização de concursos públicos. Clique aqui e descubra.

 

7 – Concursos são de fachada, as vagas já estão direcionadas

Esse é um medo recorrente em quem não está ambientado com o universo dos concursos públicos. Acham que de nada adianta “perder tempo” com estudos, porque as “cartas estão marcadas” ou é preciso ter um parente poderoso para ser aprovado. Há casos conhecidos de fraudes, porém são fatos isolados, que representam um índice minúsculo dentro do montante geral de editais. Então, não precisa ter receio e não use isso como desculpa para não tentar!

 

8 – Concurso público só serve para o governo ganhar dinheiro

É um engano. Isso porque os valores arrecadados com inscrições são destinados, quase que na totalidade, para pagar as despesas da realização do concurso. Ou seja, para cobrir gastos com banca examinadora, aluguel de espaço para aplicação das provas, impressão de material, fiscais, etc. Há, ainda, em alguns casos, a destinação de percentual para um fundo que cobre a capacitação dos servidores efetivos. Casos de desvio de dinheiro são raros e têm sido sempre investigados pelo Ministério Público e a Polícia Federal.

Quer conhecer o passo a passo da realização de um concurso público? Acesse o post sobre o assunto clicando aqui.

 

9 – Quem tem antecedentes criminais não pode fazer concurso

Com exceção das Forças Armadas e da área da Justiça, apenas ser fichado na polícia não impede que o candidato preste concurso e nem que seja empossado — desde que comprove que não foi condenado.

Clique aqui e saiba como funciona a investigação social do candidato em concursos públicos.

 

10 – Quem está com o “nome sujo” não pode fazer concurso

Esse era um critério muito antigo para nomear servidores. Havia na CLT uma cláusula que impedia a contratação de servidores com “nome sujo na praça”, que estivessem em listas como SPC e Serasa. Essa cláusula foi extinta em 2010 e não há mais qualquer restrição.

 

Conheça 10 verdades sobre concursos

Mitos e Verdades sobre Concursos

1 – Tatuagens e piercings podem eliminar um candidato

Em parte, sim. De maneira geral, não há qualquer restrição ou regra definida sobre o assunto. No entanto, há também exceções. Alguns cargos da área policial e das Forças Armadas não permitem tatuagens e adereços como piercings e alargadores.

 

2 – Quem foi demitido de cargo público não pode prestar concurso

Também é uma “meia verdade”. Isso porque Quando o candidato  é demitido de uma função pública, o que só pode ocorrer por conta de improbidade administrativa, há um prazo mínimo de dez anos para que ele possa voltar a prestar um concurso.

 

3 – Pode ser realizado concurso em ano eleitoral

Sim, concursos públicos podem ser realizados em anos eleitorais, desde que respeitem prazos e regras pré-estabelecidas. O que é proibida é a nomeação de servidores.

Você pode saber tudo o que muda em concursos em ano eleitoral acessando no post específico que fizemos sobre o assunto. Clique aqui e confira.

 

4 – Portadores de deficiências devem apresentar laudo médico

Os portadores de necessidades especiais devem, sim, apresenta laudo médico para comprovação da deficiência. Alguns requisitos são exigidos já na hora da  inscrição, outros apenas após a convocação para posse dos candidatos aprovados. Os laudos entregues pelo candidato serão, ainda, avaliados pela equipe médica da banca examinadora do concurso.

 

5 –  A cor da caneta pode eliminar um candidato

Parece improvável, mas sim! É bastante comum que seja feita uma exigência do tipo pelas bancas. E há diversos casos de candidatos que não prestaram atenção nessa informação no edital e foram eliminados. Ou seja, se a regra for caneta preta e você colocar as respostas com caneta azul, sua prova nem será corrigida e você será eliminado. Por isso, fique atento até aos detalhes mais simples.  

 

6 – Ter parentes no órgão impede a nomeação

Para impedir e combater o nepotismo (favorecimento de parentes em detrimento de pessoas mais qualificadas), essa é uma regra geral. Se a pessoa tem parentes de até segundo grau trabalhando no órgão ou instituição, não poderá assumir o cargo, mesmo tendo sido aprovado.  

 

7 – Estudar apenas por provas não é recomendado

Embora seja excelente e muito útil, a técnica de fazer exercícios de provas anteriores não deve ser seu único método de estudo. Conhecer a teoria completa de cada disciplina é fundamental para que você tenha um aprendizado efetivo, de qualidade. Caso contrário, será apenas uma “decoreba”, sem qualquer garantia de que vá entender uma pergunta quando a ler.

Clique aqui e conheça uma série de técnicas que vão potencializar seus estudos.

 

8 – Há muitos picaretas nesse meio

Infelizmente, os picaretas estão em todo lugar. No mundo dos concursos não é diferente. Há gente prometendo apostilas milagrosas, cursos a jato, métodos mágicos…. Mas, cuidado! Ao escolher seu material de estudo ou seu cursinho, busque informações de concurseiros mais antigos, em grupos nas redes sociais, em sites que avaliam serviços e produtos. Esses detalhes podem lhe salvar de um golpe, que vai levar seu tempo e seu dinheiro em vão.

Para saber mais quais as melhores opções, acesse nosso post com o ranking de melhores cursos preparatórios do país, clicando aqui.

 

9 – É possível ser aprovado estudando nas horas vagas

Há quem imagine que o é preciso dedicação exclusiva para passar em um concurso público, mas não é bem assim. Certamente seria o cenário ideal, no entanto, a maioria das pessoas trabalha e tem família. Entretanto, com um cronograma muito organizado e foco na gestão do seu tempo, é totalmente viável ser aprovado estudando nas horas vagas. Basta que esses momentos sejam realmente de concentração total.

Clique aqui e acesse dicas fáceis de como organizar seus estudos para ter o máximo de produtividade.

 

10 – Estudar para concurso é muito difícil

À parte todos os mitos e verdade sobre concursos, essa é a maior certeza de todas: estudar para concurso público é muito difícil. Não acredite em quem diz que é “barbada” ser aprovado. É preciso ter sempre em mente que a preparação é um período de sacrifícios e desafios. Você irá estar menos com sua família, com seus amigos, terá menos lazer e horas de sono. Sabendo disso, poderá ter certeza de que esse é o seu caminho e nada poderá lhe tirar dele. A boa notícia é que lá na frente, você será muito bem recompensado.

Precisando de dicas para manter a motivação nos estudos? Clique aqui e saiba como não desanimar no meio do caminho.

 

Agora que foram desvendados os principais mitos e verdades sobre concursos públicos, espalhe para seus amigos e contatos para que ninguém tenha dúvidas ou temores sobre o assunto.

Para ler mais conteúdo interessante, útil e de qualidade, navegue pelo site ou acesse nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Conte com a gente na caminhada até a aprovação!

Bons estudos!

 

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!