Uma dúvida recorrente entre os concurseiros é sobre quantas horas estudar para concurso público para ser aprovado. Todos querem saber se há uma fórmula mágica do tipo “estude X horas e garanta a aprovação”.

Se ouve falar de pessoas que dedicam 12 ou 15 horas por dia aos estudos até garantirem uma vaga. Outras dizem ter estudado 3 ou 4 horas diárias e passado.

Enfim, não há uma resposta só e os casos são diversos. Afinal, cada pessoa tem seu próprio ritmo e responde de maneira diferente aos estímulos.

Claro que a preparação para um concurso público exige muito do candidato. São leituras extensas, livros, apostilas, exercícios, simulados, videoaulas, enfim, uma série de conteúdos e materiais. Em contrapartida, horas a menos de sono e lazer.

Mas, mais importante que a quantidade de horas, é a qualidade desses períodos.

Se você tiver uma preparação de qualidade e ainda bastante tempo para se dedicar a ela, tanto melhor!

Neste artigo você vai saber o que deve levar em conta antes de definir no seu cronograma quantas horas estudar para concurso público. E ainda vai conhecer dicas práticas para tornar seu aprendizado ainda mais efetivo, independente de quanto tempo você disponha.

Confira agora!

 

Saiba o que considerar ao definir quantas horas estudar para concurso público

 

Fique de olho em como você funciona

A essa altura, sendo concurseiro há muito ou pouco tempo, você já deve saber que vai ser bem difícil ser aprovado estudando meia hora por dia. No entanto, talvez você também não precise estudar 15 horas!

O mais importante, como dito antes, é que suas horas de estudo sejam de qualidade.

Vale lembrar também que nem todo mundo pode se dar ao luxo de abandonar o emprego formal para se dedicar aos estudos. Ou seja, ainda é preciso conciliar os estudos com as 8 horas por dia (em média) de trabalho. Sobra pouco tempo, de fato. O que aumenta a necessidade de que ele seja bem aproveitado.

Para isso, é vital que você se conheça!

Observe seu ritmo, as disciplinas nas quais você tem mais facilidade ou dificuldade de aprendizagem, as técnicas com que funciona melhor e obtém resultados mais positivos. A partir desse verdadeiro raio-x será possível se organizar e fazer o cálculo de quantas horas diárias precisa para todo o conteúdo.   

Da mesma forma, leve em consideração os avisos do seu organismo. Respeite os limites do seu corpo, não exagerando e virando noites em cima dos livros e apostilas. A exaustão faz com que seu cérebro não assimile o conteúdo de maneira adequada. Ou seja, será só tempo perdido.

E, afinal, uma boa noite de sono pode fazer muito mais pela sua concentração do que litros e litros de café (que é delicioso, mas em excesso pode prejudicar a saúde).

 

Comece a estudar devagar

Uma boa saída para quem ainda não tem ideia de por onde começar a se organizar sobre quantas horas estudar para concurso público, é adotar um sistema de progressão.

Por exemplo, ao decidir se inscrever em um concurso (tendo ele já sido anunciado), estudar cerca de duas por dia. Com ênfase para as matérias com as quais tenha mais afinidade, é suficiente e não será tão complicado.  

Quando a data de publicação do edital for divulgada, aumente um pouco esse tempo, chegando a 4 horas por dia. Dê atenção maior para as disciplinas nas quais já percebeu que tem mais dificuldade.

Você pode dividir suas horas em períodos menores, por disciplina. Deixando, por exemplo, 30 minutos para leitura, 30 minutos para resumo e outros 30 minutos para exercícios. Faça um intervalo de 15 minutos e dê início a uma nova matéria.

Após o lançamento do edital, como, em média, há cerca de 45 dias (em alguns casos 90 dias) até as provas, dedique-se no mínimo 5 horas por dia. Sendo que, segundo especialistas, o ideal são cerca de 8 horas diárias.

Na semana que antecede a prova, tente focar em pontos que ainda sente dificuldade, em fórmulas e conceitos que precisam ser memorizados. Aproveite esse tempo para voltar aos seus resumos e fazer revisões.

Já na véspera e no dia da prova, o melhor é mesmo relaxar e se afastar dos estudos para encarar  o desafio com corpo e mente descansados.

 

5 dicas para potencializar suas horas de estudo

Aqui você vai conhecer cinco dicas simples, que devem fazer parte da rotina de qualquer concurseiro e que fazem muita diferença na qualidade dos estudos. Afinal, seja lá quantas horas você dispõe por dia, precisa tirar o máximo de proveito delas.

Veja as dicas e coloque-as em prática hoje mesmo:

 

1 – Monte um cronograma

Nunca subestime a necessidade de um cronograma, mesmo que você já saiba quantas horas estudar para concurso público. Afinal, com ele você vai se organizar de acordo com o volume de conteúdo e o tempo disponível por disciplina a cada dia, levando em consideração o período até o dia da prova.

Só assim será possível ter uma visão geral do que é preciso estudar para conseguir dar conta de tudo dentro do prazo estipulado. Busque a melhor maneira de distribuir os conteúdos, teste várias técnicas de estudos até encontrar uma com a qual se adapte e obtenha os melhores resultados.

Lembre-se que seu tempo é muito valioso e saber administrá-lo vai lhe levar além. Para isso, muita disciplina e organização são fundamentais. E essas são coisas que um cronograma bem estruturado vai trazer para a sua rotina.

Para saber tudo sobre o assunto, acesse o post Como montar um Cronograma de Estudos perfeito para sua rotina.

 

2 – Afaste-se das distrações

É fundamental também fugir das distrações durante seu período de estudos para garantir que eles sejam efetivos. Procure um local tranquilo, sem circulação de pessoas, bem iluminado e arejado. Sente-se confortavelmente. Mantenha o celular longe, desabilite as notificações de mensagens e e-mails e resista à tentação de conferir as redes sociais.

Outro ponto importante, é saber dizer não. Na preparação para um concurso público, muitas vezes vai ser preciso abrir mão do lazer, como passeios com a família e baladas com os amigos.

Obviamente você não vai sair dizendo não para tudo, pois fazer pausas é importante e há obrigações que são impossíveis de ignorar (cuidados com os filhos, por exemplo). Mas, de maneira geral, basta conversar com as pessoas do seu círculo social e familiar e pedir compreensão. Eles com certeza vão entender e lhe ajudar a manter o foco.

Saiba mais sobre como evitar tentações no post Redes Sociais e Celular (Como usá-los sem Prejudicar a Produtividade nos Estudos)

 

3 – Estude por ciclos

Pesquisas já apontaram que a maioria das pessoas rende muito mais estudando por ciclos, com períodos de concentração e produtividade de até 90 minutos. Após esse tempo, a performance começa a cair e os resultados já não são tão bons.

Então, o ideal é fazer pequenas pausas, nas quais você vai se dedicar a algo totalmente alheio aos concursos, e retomar os estudos logo em seguida. Com o tempo, seu cérebro vai aprender a ler esses períodos como uma “tomada de fôlego” e passar a responder de maneira mais efetiva.

Acesse o post Ciclos de Estudos – Tudo que você precisa saber sobre o método! e descubra como utilizar a técnica na sua preparação.

 

4 – Aprenda a diferença entre ler e estudar

Ler e estudar são hábitos complementares, mas totalmente diferentes. E não saber disso é um dos erros nos estudos para concurso público mais habituais.  A diferença entre eles está no que você aprende quando faz uma coisa ou outra.

Isso porque apenas ler um livro ou uma apostila não é garantia de que você realmente compreendeu aquele conteúdo, que ele está claro ou faz sentido. Ou seja, é um tipo de aprendizado passivo, sem muito esforço, mas também sem muita efetividade. É provável que você tenha que voltar ao conteúdo lido várias e várias vezes, sempre que precisar utilizá-lo. E ainda assim pode ser que logo depois você o esqueça completamente.  

Quando você estuda de verdade, sua mente absorve conhecimento e, com isso, consegue reter a informação de maneira mais fácil e fazer uso dela quando solicitado. Trata-se de um aprendizado ativo, no qual você se envolve, grifando, fazendo resumos, respondendo questões, etc. Com isso, você exercita seu cérebro, potencializa sua memória e, por consequência, obtém mais e melhores resultados.

Leia tudo sobre esse tema no post Ler e Estudar: Entenda a Diferença e Turbine seus Estudos para Concursos!

 

5 – Pratique técnicas de motivação

Diante da dúvida sobre quantas horas estudar para concurso públicos, e com tanta coisa para fazer em paralelo (como trabalho e família, por exemplo), é difícil manter a determinação. Muitas pessoas acabam desistindo pelo caminho.

Para não ser uma delas, e evitar o desânimo a todo custo, que tal tentar adquirir algumas técnicas e hábitos para ter mais motivação no dia a dia? Esse é um diferencial e tanto quando falamos em qualidade do estudo.  

Entre as pequenas mudanças motivacionais que você pode inserir na sua rotina estão: defina sempre metas realistas, dê-se pequenos prêmios ao cumprir objetivos, monitore seus avanços, monte um quadro dos sonhos.

Conheça ainda outros métodos sensacionais no post 5 Técnicas Comprovadas de Motivação para Concursos Públicos [realmente funcionam!]

 

5 dicas para potencializar suas horas de estudo

  1. Monte um cronograma
  2. Afaste-se das distrações
  3. Estude por ciclos
  4. Aprenda a diferença entre ler e estudar
  5. Pratique técnicas de motivação

 

Nem sempre é fácil definir quantas horas estudar para concurso público. São muitos fatores para considerar e, por isso, é preciso ter planejamento e foco. Afinal, não há uma solução milagrosa quando se questiona o quanto de tempo é preciso para ser aprovado.

Se fosse para dar uma resposta única, seria: estude o número máximo de horas que puder, desde que elas sejam de qualidade.

Busque o seu modelo de estudos, no qual se sente confortável e produtivo, e siga em frente!

Já conhece as redes sociais do Próximos Concursos? Para saber mais sobre o universo dos concursos e conhecer as melhores dicas de estudos, acesse o Facebook, Twitter, Instagram e o canal no Youtube.

Conte com a gente!

Bons estudos!

 

[Total: 3    Média: 3.7/5]