proximos concursos

Concurso FUNAI: Edital publicado com 502 vagas para níveis médio e superior

Tem interesse no Concurso FUNAI?

 

Então pode comemorar e acelerar os estudos!

Foi publicado o edital do Concurso Nacional Unificado (o ENEM dos Concursos), que abrange os concursos dos órgãos federais.

E para a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI) estão sendo ofertadas 502 vagas para cargos de níveis médio e superior, com salário de até R$ 8 mil.

 

Fique por aqui e confira as principais informações dessa excelente oportunidade:

 

Principais informações sobre o concurso FUNAI

 

  • Vagas: 502 vagas
  • Cargos: Diversos
  • Formação: Níveis Médio e Superior
  • Salário inicial: De R$5.989,31 a R$8.355,02
  • Inscrições: de 19/1/2024 a 9/2/2024
  • Taxa: R$ 90,00
  • Provas: 5/5/2024
  • Banca: Cesgranrio

 

Qual o passo a passo para participar?

 

  • – Escolher o bloco temático
  • 2º – Escolher os cargos
  • 3º – Ordenar preferência entre os cargos
  • 4º – Ordenar preferência das especialidades

 

O candidato poderá concorrer a todos os cargos dentro do bloco temático.

 

Como se inscrever?

 

Os interessados poderão se inscrever do dia 19 de janeiro ao dia 09 de fevereiro de 2024.

Para isso é necessário acessar sua conta na plataforma Gov.br, em seguida preencher os formulários e anexar os documentos exigidos no edital.

No momento da inscrição, o candidato fará a escolha pelas carreiras, que estarão divididas em oito blocos temáticos.

Cada bloco reúne as carreiras que possuem semelhanças entre si.

As inscrições devem feitas pelo próprio candidato e apenas pela plataforma Gov.br. Serão aceitos todos os níveis de conta na plataforma Gov.br (ouro, prata ou bronze).

A taxa de inscrição é R$ 90,00.

Isenção da taxa de inscrição:

  • Candidatos que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico)
  • Aqueles que cursam ou cursaram faculdade pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) ou pelo Programa Universidade para Todos (ProUni)
  • Aqueles que realizaram transplante de medula óssea

 

Quais as vagas?

 

  • Bloco 1: Infraestrutura, Exatas e Engenharias
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Engenharia: 20 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Arquitetura: 1 vaga.

    Bloco 2: Tecnologia, Dados e Informação

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Estatística: 1 vaga.

    Bloco 3: Ambiental, Agrário e Biológicas

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Engenharia Agronômica: 31 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Engenharia Florestal: 2 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – análise pecuária: 4 vagas.

    Bloco 4: Trabalho e Saúde do Servidor

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Psicologia: 6 vagas;

    Bloco 5: Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Indigenismo: 152 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Antropologia: 19 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Assistente Social: 21 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Sociologia: 12 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Pedagogia: 2 vagas.

    Bloco 6: Setores Econômicos e Regulação

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Economia: 24 vagas.

    Bloco 7: Gestão Governamental e Administração Pública

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Administração: 26 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Arquivologia: 1 vaga;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Biblioteconomia: 6 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Comunicação Social: 10 vagas;
    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Contabilidade: 12 vagas.

    Bloco 8: Nível Intermediário (médio)

    • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – técnico em indigenismo – Nível médio: 152 vagas.

 

Qual o salário?

 

dinheiro money salario

 

Técnico em Indigenismo (nível médio) –  salário inicial de R$5.989,31.

O valor é composto por R$1.907,03 de vencimento básico mais R$847,48 de Gratificação de apoio à execução da Política Indigenista (GAPIN), R$2.576,80 de Gratificação de Desempenho de Atividade Indigenista (GDAIN) e auxílio-alimentação de R$658.

Especialista em Indigenismo (nível superior) – salário inicial de R$8.355,02, sendo R$3.281,35 de vencimento básico + R$ 892,47 de GAPIN e R$3.523,20 de Gratificação de Desempenho de Cargos Específicos (GDACE), além do auxílio-alimentação de R$658.

 

Quais as etapas?

 

O concurso será composto pelas seguintes etapas:

 

  • 1ª etapa, dividida nas seguintes fases:
    • 1ª fase: provas objetivas e dissertativas, de caráter classificatório e eliminatório;
    • 2ª fase: perícia médica (avaliação biopsicossocial) dos candidatos que se declararem com deficiência, de caráter unicamente eliminatório;
    • 3ª fase: procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros, de caráter unicamente eliminatório;
    • 4ª fase: procedimento de confirmação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos indígenas, de caráter unicamente eliminatório; e
  • 2ª etapa: destinada a avaliação de títulos, de caráter classificatório; e
  • 3ª etapa: destinada a curso de formação específico, de caráter classificatório e eliminatório.

 

Como são as provas?

 

As provas serão compostas pelas seguintes matérias / disciplinas:

  • Políticas Públicas;
  • Desafios do estado de Direito: Democracia e Cidadania;
  • Ética e Integridade;
  • Diversidade e Inclusão na sociedade;
  • Administração Pública Federal;
  • Finanças Públicas.

Para conhecimentos específicos, o conteúdo programático ficou dividido nos seguintes eixos temáticos:

  • Eixo 1 – Gestão Governamental e Governança Pública
  • Eixo 2 – Políticas Públicas e Análise de Dados
  • Eixo 3 – Economia, Economia Solidária e Contexto Internacional
  • Eixo 4 – Orçamento Público, Contabilidade e Regulação
  • Eixo 5 – Inglês

 

Prova Discursiva

 

A prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, é exclusiva para cada Bloco, contendo uma questão dissertativa que abordará conteúdo programático do edital e valerá 100 pontos.

 

Prova de Títulos

 

Somente para os blocos temáticos com provimento de vagas de nível superior, a prova de títulos, de caráter classificatório, consiste na análise das titulações do candidato.

A depender do cargo, a atribuição de pontos para a avaliação de títulos varia de 5% a 10%, com nota máxima de 100 e peso 0,1 na nota final.

 

Titulação – 5% do total de pontos

 

Titulação – 10% do total de pontos

 

Titulação – sem etapa de títulos

Curso de formação

 

O curso de formação, destinado à ensinar aos aprovados nas últimas etapas todos os conhecimentos técnicos e práticos necessários para o exercício de suas respectivas atividades, bem como avaliar suas habilidades.

As regras serão definidas em editais próprios pelo próprio Ministério de Gestão e da Inovação e é de caráter classificatório e eliminatório.

 

Onde serão aplicadas as provas?

 

As provas serão aplicadas no dia 05 de maio em todas as Unidades da Federação, totalizando 220 cidades.

 

Concurso Nacional Unificado  Municípios
Região Norte 40 municípios
Região Nordeste 60 municípios
Região Centro-oeste 22 municípios
Região Sudeste 68 municípios
Região Sul 27 municípios

 

Quais os municípios?

 

Região Sul

  • Paraná: Cascavel, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Maringá, Paranaguá, Ponta Grossa, Umuarama e São José dos Pinhais;
  • Rio Grande do Sul: Bagé, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santo Ângelo, Uruguaiana e Farroupilha;
  • Santa Catarina: Caçador, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville, Lages e São José.

Região Sudeste

  • Espírito Santo: Cachoeira do Itapemirim, Colatina, São Mateus, Vitória, Vila Velha e Serra Velha;
  • Minas Gerais: Almenara, Araçuaí, Araxá, Belo Horizonte, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Ipatinga, Ituiutaba, Janaúba, Januária, Juiz de Fora, Lavras, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Pirapora, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Uberaba, Uberlândia, Betim e Contagem;
  • Rio de Janeiro: Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Volta Redonda, Niterói, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São Gonçalo, São João de Meriti e Belford Roxo;
  • São Paulo: Araçatuba, Bauru, Campinas, Itapeva, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Caçapava, Guarulhos, Hortolândia, Jacarei, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Paulinia, Santo Andrá, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Taboão da Serra, Valinhos e Vinhedo.

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal: Brasília;
  • Goiás: Catalão, Goianésia, Goiânia, Iporá, Itumbiara, Mineiros, Porangatu, Rio Verde e Aparecida de Goiânia;
  • Mato Grosso do Sul: Campo Grande, Corumbá, Dourados e Três Lagoas;
  • Mato Grosso: Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Tangará da Serra e Várzea Grande.

Região Nordeste

  • Alagoas: Arapiraca e Maceió;
  • Bahia: Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brumado, Eunápolis, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itaberaba, Jacobina, Jequié, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Teixeira de Freitas, Vitória da Conquista, Lauro de Freitas e Camaçari;
  • Ceará: Crateús, Fortaleza, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá, Sobral, Caucaia e Maracanau;
  • Maranhão: Bacabal, Balsas, Caxias, Chapadinha, Imperatriz, Pinheiro, Presidente Dutra, Santa Inês e São Luís;
  • Paraíba: Campina Grande, João Pessoa, Patos e Sousa;
  • Pernambuco: Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Recife, Serra Talhada, Olinda e Jaboatão dos Guararapes;
  • Piauí: Bom Jesus, Corrente, Floriano, Parnaíba, Picos, São Raimundo Nonato e Teresina;
  • Rio Grande do Norte: Caicó, Mossoró, Parnamirim e Natal;
  • Sergipe: Aracaju e Itabaiana.

Região Norte

  • Acre: Cruzeiro do Sul e Rio Branco;
  • Rondônia: Ariquemes, Ji-Paraná, Porto Velho e Vilhena;
  • Roraima: Boa Vista; e Rorainópolis;
  • Amapá: Laranjal do Jari, Macapá e Oiapoque;
  • Tocantins: Araguaína, Gurupi e Palmas;
  • Amazonas: Coari, Itacoatiara, Lábrea, Manaus, Manicoré, Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, e Tefé;
  • Pará: Altamira, Belém, Bragança, Breves, Cametá, Itaituba, Marabá, Monte Alegre, Oriximiná, Paragominas, Parauapebas, Redenção, Santana do Araguaia, Santarém, São Félix do Xingu, Tucuruí e Ananindeua.

 

Cronograma Completo

 

 

Acesse os editais completos:

 

Edital bloco temático 1 – Infraestrutura, Exatas e Engenharias

Edital bloco temático 2 – Tecnologia, Dados e Informação

Edital bloco temático 3 – Ambiental, Agrário e Biológicas

Edital bloco temático 4 – Trabalho e Saúde do Servidor

Edital bloco temático 5 – Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

Edital bloco temático 6 – Setores Econômicos e Regulação

Edital bloco temático 7 – Gestão Governamental e Administração Pública

Edital bloco temático 8 – Nível Intermediário

 

 

 

Quer dicas para passar em concurso público?

 

Para otimizar ou iniciar sua preparação, indicamos a nossa Seção de Dicas para passar em Concurso Público. Nela você encontrará artigos com valiosas dicas para colocá-lo mais próximo da sua aprovação, como por exemplo:

 

Prefere dicas em vídeo? Acesse nossa seção com dicas de concursos, melhores cursos preparatórios, guia do primeiro concurso e muito mais!

 

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido.

 

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

O Gran Cursos Online está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

 

 

Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza de que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

 

Quer conhecer outras opções? Confira no link a seguir:

 

 

 

Checklist do candidato

 

Agora que você chegou ao fim do post, é hora de retomar alguns pontos e fazer uma checklist para confirmar se o concurso da FUNAI é mesmo para você:

ckeck list do candidato

  • Ter formação de Nível Médio e Superior, de acordo com o cargo pretendido;
  • Ter afinidade com as questões indígenas;
  • Ter dedicação e empenho;
  • Desejar estabilidade financeira e profissional. 

 

Se você está interessado em participar do concurso da FUNAI, é hora de começar os estudos. Logo esperamos ter mais informações sobre o novo edital.

Fique de olho, acompanhe as novidades também nas nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Bons estudos e boa sorte!

Fique bem informado

Acompanhe o melhor canal com vídeos com dicas de estudos e notícias sobre concursos públicos.

plugins premium WordPress