Você já deve saber que a carreira de técnico judiciário apresenta uma excelente remuneração sem a necessidade de um curso superior, certo?

 

E o melhor de tudo, é um concurso que você provavelmente conseguirá passar, se começar a estudar desde agora.

 

Se você está nessa página é porque acredita que podemos te ajudar, e você está certo!

 

Nós podemos te ajudar.

 

Para isso, reunimos tudo que você precisa saber sobre o cargo, desde a jornada de trabalho, funções, inúmeros benefícios, plano de carreira, funções gratificadas que poderá assumir e muito mais.

 

Mas não esquecemos de te ajudar na prova, então você ficará sabendo sobre as matérias que precisam de mais foco, o estilo da prova, o número de vagas, entre outros assuntos de igual importância.

 

Em resumo, tudo que você precisa para trilhar seu caminho de sucesso está reunido aqui.

 

O que me diz? Está preparado?

 

Então vamos começar!

 

O que é um Técnico Judiciário?

 

O Técnico Judiciário é um servidor do Tribunal de Justiça que fornece apoio técnico e administrativo, favorecendo as funções exercidas pelos magistrados ou órgãos julgares.

 

Além disso, também é responsável em desempenhar funções necessárias para o funcionamento adequado das áreas de poder judiciário.

 

E o que isso significa realmente?

 

Antes de te explicar, vamos te mostrar todos os benefícios.

 

Qual o salário inicial e qual o salário final?

 

O salário inicial de um técnico judiciário é de R$ 5.516,51, além dos benefícios. Ao atingir o cargo máximo, esse salário pode chegar a R$ 8.150,43.

 

Achou atrativo o salário?

 

E se eu te dizer que isso é pouco perto do que vem pela frente?

 

Qual a Jornada de trabalho?

 

O horário de funcionamento do Tribunal de Justiça do Paraná é das 12:00 às 19:00 horas, totalizando 35 horas semanais.

 

Com essa jornada de trabalho, você terá muito tempo para realizar outras atividades ou projetos pessoais.

 

A cargo de Técnico Judiciário apresenta algum benefício?

 

O cargo de técnico judiciário oferece muitos benefícios, como veremos a seguir:

 

Auxílio-saúde: Extensível aos dependentes, o auxílio-saúde é fornecido em forma de reembolso, ou seja, você escolhe um plano privado e é reembolsado no valor da mensalidade.

 

O valor varia entre R$ 143,69 a R$ 862,07, de acordo com a idade.

 

Auxílio-alimentação: O valor do auxílio alimentação é de R$ 884,00. A vantagem desse benefício ser alto é que não sofre nenhum desconto, ou seja, você irá receber esse valor integral mensalmente.

 

Quinquênios: A cada cinco anos ocorre um aumento de 5% no valor da sua remuneração. Com mais de 30 anos de serviço esse reajuste passa a ser anual.

 

Bonificação de Permanência: Quando você chegar aos 30 anos de efetivo serviço, terá direito ao abono de permanência, isto é, a devolução do que você paga de previdência social.

 

Reposição da inflação: O salário é reajustado anualmente de acordo com a inflação. Isso significa que como técnico judiciário você está totalmente protegido da inflação!

 

Licença especial: A cada 5 anos de efetivo em exercício, você terá direito a uma licença remunerada de 3 meses.

 

Férias: O servidor terá direito a 30 dias de férias por ano, sendo que o adicional de férias é de 50% do valor da remuneração, diferente de outros órgãos, que pagam adicional de apenas um terço.

 

Recesso: Entre o período de 20 de dezembro e 06 de janeiro, ocorre o recesso anual, sendo que esses dias não são descontados das suas férias.

 

Acho que nem precisaria de mais razões para você ter certeza que esse é o concurso ideal, não é mesmo?

 

Mas ainda tem muita coisa boa para você descobrir.

 

Lotação inicial e remoção da lotação

 

No momento da inscrição, você já pode escolher a região que pretende concorrer, ou seja, na região metropolitana de Curitiba ou nas demais cidades do interior do estado.

 

Para saber as cidades que fazem parte de cada região, consulte o edital. < clique aqui para ver o edital  >

 

A escolha da cidade dá-se por ordem de classificação no concurso, onde os classificados são convocados para uma audiência onde escolherão, dentro da região que se inscreveu, o local de lotação.

 

Essa é uma escolha muito importante, visto que durante todo o estágio probatório, você não poderá mudar de comarca.

 

Não sabe o que é estágio probatório?

 

Não se preocupe, que no próximo tópico vamos te explicar.

 

Após o estágio probatório, a remoção pode ocorrer, principalmente, por meio de um ofício, por alguma necessidade da Administração Pública ou então por permuta, quer dizer, o servidor troca de comarca com outro servidor, mediante solicitação escrita de ambas as partes.

 

O que é o estágio probatório?

 

É um período de avaliação, que dura 3 anos após estar efetivo. Sendo assim, você será observado e avaliado pela administração, por meio de uma avaliação especial, considerando seu desempenho e capacidade de exercer o cargo.

 

Uma comissão específica para essa finalidade realiza, de forma periódica, as avaliações, considerando sua disciplina, idoneidade moral, capacidade, produção, aptidão para a função, dentre outras coisas.

 

Qual o plano de carreira de um Técnico Judiciário?

 

O crescimento ocorre de duas formas: progressão por antiguidade, a cada 3 anos e merecimento, a cada 2 anos, quando for o caso.

 

Quando você toma posse começa no nível 1 e, se continuar na carreira, poderá chegar até o nível 9. Mas existem outras oportunidades de crescimento dentro do cargo.

 

Curioso para saber quais?

 

É o que vamos explicar agora!

 

Quais as funções gratificadas disponíveis?

 

Existem 4 outras funções que um técnico judiciário pode assumir, resultando diretamente na sua remuneração.

 

Supervisor de Secretaria: Será acrescido o valor de R$ 668,91 a remuneração.

 

Chefe de Secretaria: O acréscimo na remuneração é de R$ 2.006,76.

 

Assistente de Plantão Judiciário: Você recebe por cada dia trabalhado no plantão, sendo que o limite máximo é de R$ 1.733,12.

 

Oficial de justiça: Esse cargo não existe mais, sendo responsabilidade dos técnicos judiciários, que recebem uma indenização de transporte no valor de R$ 3.751,23.

 

O que faz um técnico judiciário?

 

O técnico judiciário do 1º grau executa atividades de suporte técnico judiciário e administrativo.

 

As atribuições na área judiciária, inclui os serviços de expediente, auxilio durante as audiências, elaboração e digitação de pautas de publicação, entre outras atividades de natureza similar.

 

Na área administrativa, desenvolve atividades que auxiliam os órgãos, como digitação, elaboração de certidões e relatórios, indexação de documentos, atendimentos ao público e demais funções administrativas.

 

Qual o nível de formação exigido?

 

O cargo de técnico judiciário não exige formação superior, ou seja, você só precisa ter concluído o Ensino Médio.

 

Qual a concorrência do último concurso realizado?

 

O último concurso, que ocorreu em 2013, ofereceu 160 e teve quase 65 mil pessoas inscritas, isto é, 406 candidatos por vaga.

 

Apesar disso, foram convocados quase 2000 candidatos, entre analistas e técnicos.

 

Qual a quantidade de vagas do próximo concurso?

 

No edital foram disponibilizadas 100 vagas, sendo 40 para a região metropolitana e 60 para as cidades do interior do estado. Dessas vagas, 05 são destinadas a pessoas portadoras de deficiência e 10 para pessoas afrodescendentes.

 

Sobre as vagas para afrodescendentes, o critério no momento da inscrição é a autoafirmação, ou seja, quem se declara como tal, sendo que além dos negros, também inclui os pardos.

 

Após a classificação, essa condição é verificada por meio de uma banca composta por 5 membros, de modo a evitar eventuais fraudes. Caso não seja considerado afrodescendente pela banca, você é desclassificado do concurso.

 

O Tribunal de Justiça é conhecido por contratar uma quantidade consideravelmente superior ao número de vagas publicadas no edital e, atualmente, existe uma carência de aproximadamente 400 servidores.

 

E o que realmente isso significa?

 

Significa que você não deve ser preocupar com a quantidade de vagas e concorrência. Se você manter o foco nos estudos é muito provável que seja convocado para assumir o cargo, mesmo que não seja de imediato.

 

O cadastro reserva do Tribunal de Justiça tem a duração de dois anos, podendo ser prolongado por mais dois, então para ser técnico judiciário, basta somente você desejar e se dedicar.

 

Em que data será aplicada a prova?

 

O concurso é formado por uma única etapa, com a presença de uma prova objetiva e discursiva, sendo que a data ainda não foi marcada, mas deve ocorrer no terceiro trimestre de 2017, entre julho e setembro.

 

Você entende o que isso significa?

 

Significa que você terá no mínimo 6 meses para estudar e se preparar, tempo mais do que suficiente para você se sobressair nesse concurso.

 

Onde serão realizadas as provas?

 

A princípio todas as provas serão realizadas na cidade de Curitiba, mas mediante um alto número de inscritos, a Comissão do Concurso poderá ampliar o número de cidades para realização simultâneas.

 

Qual a banca escolhida e qual o estilo da prova?

 

O Tribunal de Justiça do Paraná apresenta a característica de realizar o certame.

 

A resolução da prova, tanto objetiva quanto discursiva, deverá ocorrer em um período máximo de 5 horas, incluindo o preenchimento do cartão-resposta.

 

A prova objetiva terá 60 questões, distribuídas entre Língua Portuguesa com 20 questões, matemática com 15 questões, noções de direito e legislação com 15 questões, informática com 05 questões e atualidades com 05 questões.

 

Todas questões de múltipla escolha, com 05 opções de respostas cada.

 

Quais matérias são mais cobradas?

 

A Língua Portuguesa é a matéria mais importante desse concurso e corresponde a 1/4 da prova, portanto deve ser o maior foco do candidato.

 

A Matemática também apresenta grande relevância e, caso você tenha dificuldade, merece um foco especial.

 

Atualidades nada mais é do que fatos atuais relevantes de alguma forma, portanto a melhor maneira de se preparar é incluir um tempo para acompanhar os grandes portais e páginas de notícias.

 

Os conhecimentos específicos devem ficar em segundo plano.

 

Isso significa que não é preciso estudar?

 

Claro que não, você também deve estudar essa matéria, afinal corresponde a 1/4 da prova objetiva, mas é um conteúdo muito extenso para um pequeno retorno.

 

Sendo assim, essa área não deve ser aprofundada, sendo que você deve se focar no conteúdo de maior relevância dentro de cada matéria, afinal, com apenas 15 perguntas de 12 matérias, só haverá espaço para questões realmente importantes.

 

E como você saber o que é importante?

 

Sinceramente, você sozinho não irá saber. Um professor especializado fará toda a diferença para te guiar dentro do que realmente é importante em cada uma das matérias especificas.

 

Sem o conhecimento adequado, é muito difícil definir.

 

Qual a importância da prova discursiva?

 

Lembra que falamos que o português é o mais importante? Pois é, ele também será de fundamental importância para a realização da prova dissertativa

 

A prova discursiva representa 40% do valor final da nota, isso quer dizer que se você for bem na redação, basta aguardar a data da posse, porque realmente é ela que define a classificação.

 

Então se eu focar apenas na prova discursiva terei grandes chances?

 

Infelizmente nem tudo é tão simples.

 

Antes de tudo, você precisa de 60% de acertos na prova objetiva, ou seja, 36 questões corretas, para ter chance de ter a prova discursiva corrigida.

 

Dentro os candidatos que conseguirem essa média, apenas os 400 primeiros colocados, na região metropolitana de Curitiba, terão as provas discursivas corrigidas e no interior os 600 primeiros colocados. No caso das vagas especiais, todas as provas serão corrigidas.

 

Na prática esse número é superior, visto que sempre ficam mais de 100 candidatos empatados no último lugar e, em caso de empate, todas as provas discursivas são corrigidas.

 

Mas se você acha que isso é uma notícia ruim, está enganado. Um número tão grande de correções significa que realmente existe o interesse em convocar muito mais candidatos do que a quantidade de vagas informada.

 

Quer saber qual o segredo para realizar uma boa prova discursiva?

 

Simples, basta treinar, treinar e treinas. Mas é importante que você tenha algum profissional para corrigir sua redação e apontar seus erros, caso contrário poderá estar treinando sempre os mesmos erros.

 

Como perceberam, esse concurso é para todos e conseguir uma vaga está muito fácil, mesmo para quem está iniciando agora no universo dos concursos.

 

Mas, como já explicado, carregar toda a carga dos estudos sozinhos pode ser a chave do fracasso, portanto invista em seu futuro profissional.

 

Qual o melhor curso preparatório para o TJ PR?

 

Existe centenas de opções disponíveis, mas nós queremos que você escolha uma das melhores, por isso te indicamos a Estratégia Concursos, que apresenta um corpo docente extremamente qualificado e um alto índice de aprovação nos cursos oferecidos e também eles oferecem ótimos descontos: clique aqui para ver como funcionam os descontos.

E se estiver na dúvida se é realmente uma boa opção, faça um teste grátis de 30 dias clicando aqui e tire suas próprias conclusões.

Caso deseje ver outros cursos preparatórios, veja o artigo que preparamos sobre os melhores cursos preparatórios para concursos.

A nossa equipe tem um único objetivo em te ajudar nessa etapa de extrema importância profissional e pessoal, portanto, se restou alguma dúvida, deixe um comentário que teremos o maior prazer em esclarecer.

 

Fizemos também um vídeo sobre o Concurso do TJ PR

 

 

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!