fbpx

%

 

Previsão de Concurso para Diplomata

Foi publicado o edital do Concurso Diplomata.

De maneira geral, não é preciso ficar aflito com a previsão de concurso para diplomata. Isso porque o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata vem sendo realizado anualmente, sem falhas, desde 1996.

Nesse ano estão sendo ofertadas 25 vagas para o cargo de terceiro-secretário da carreira de Diplomata.

No mês de junho foi definida a banca organizadora do Concurso Diplomata 2020. O escolhido foi o Instituto Americano de Desenvolvimento – IADES.

As provas do concurso para diplomata são aplicadas em todas as capitais do país e no Distrito Federal. Podem participar pessoas com formação de Nível Superior em qualquer área de atuação que tenham o sonho de ingressar na carreira diplomática. Contudo, é preciso disponibilidade para morar em Brasília ou no exterior.

Os aprovados no concurso estarão aptos se inscreverem no Curso de Formação de Diplomatas do Instituto Rio Branco no cargo de Terceiro secretário, com remuneração inicial de mais de R$ 19 mil.

Ficou interessado?

Então fique por aqui e confira as principais informações do concurso.


 

Concurso Diplomata 2020

 

Estão sendo ofertadas 25 vagas para o cargo de terceiro-secretário da carreira de Diplomata.

Conforme portaria divulgada em maio, as provas do Concurso Diplomata serão aplicadas dois meses após a publicação do edital.

 

 

Histórico 

 

Atualmente, o Ministério das Relações Exteriores (MRE), com sede no Palácio do Itamaraty (Brasília-DF), é o órgão do Poder Executivo que assessora a presidência da República na formulação, desempenho e acompanhamento das relações do Brasil com outros países e organismos internacionais. O Brasil mantém relações diplomáticas com todos os 192 países membros da ONU.

Mas foi no século XIX que a diplomacia ganhou destaque no Brasil e ganhou um patrono, o Barão de Rio Branco, que, desde 1945, dá nome ao instituto responsável pela admissão à carreira. 

Um dos nomes mais relevantes da diplomacia brasileira foi o gaúcho Osvaldo Euclides de Souza Aranha, que comandou o Itamaraty na Era Vargas. Ele esteve diretamente envolvido com a criação do Estado de Israel e presidiu a primeira sessão especial da Organização das Nações Unidas (ONU), em 194, tendo sido indicado, inclusive, ao Prêmio Nobel da Paz em 1948.

 

Quais as atribuições de um Diplomata?

 

As funções de um diplomata são, essencialmente, burocráticas, envolvendo reuniões nas quais  representa o Brasil perante outros países, fortalecendo laços com órgãos governamentais e outros parceiros. 

Saiba quais são as principais atividades de um Diplomata:

  • Participar de reuniões nas quais representa o Brasil em outros países. 
  • Atuar junto às Nações Unidas.
  • Auxiliar indivíduos de nacionalidade brasileira em solo estrangeiro (sejam eles moradores de outro país ou viajantes) em questões legais e de visto.
  • Divulgar e promover a cultura brasileira em outros países.
  • Fortalecer os laços estratégicos com representantes de governos de outros países
  • Ajudar na organização de eleições para comunidades brasileiras no exterior.
  • Desempenhar atividades administrativas no Itamaraty, em Brasília. 

 

Quais as possibilidades de atuação de um Diplomata?

 

De maneira geral, a carreira de um diplomata pode ser de cunho consular ou diplomático. A linha consular, em resumo, tem foco nos cidadãos.  Já a linha diplomática tem foco nos interesses da nação. 

 

Linha consular

O Diplomata trata de assuntos ligados aos cidadãos brasileiros no exterior, trabalhando de forma direta com essa comunidade. Ele pode, por exemplo, emitir vistos ou manter contato com brasileiros presos no exterior por crime cometido em terras estrangeiras. É um ambiente bastante burocrático e que envolve processos administrativos.

 

Linha diplomática

Nessa linha, o Diplomata trata de acordos bilaterais em diversas áreas e é o meio de comunicação entre o governo brasileiro e o país estrangeiro em negociações complexas. Atua também junto às Nações Unidas. 

 

Itamaraty

O diplomata que permanece no Brasil, atua na sede do Ministério das Relações Exteriores, o Palácio do Itamaraty, em Brasília. Desenvolve trabalho administrativo, também mantendo contato com delegações estrangeiras que visitam o país.

 

Qual o perfil do Diplomata?

 

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o perfil do Diplomata. Afinal, qual a formação ideal? O que é preciso ter e saber para desempenhar essa função tão renomada? 

De fato, é preciso ter várias qualificações. Porém, mais importante que uma formação específica, é estar disposto a encarar desafios. Isso porque a carreira exige muito jogo de cintura e até mesmo resiliência. 

Afinal, as mudanças de país são muitas para aquela que exercem a carreira no exterior. A cada dois ou três anos é preciso mudar de mala e cuia para uma nova cultura, com novas pessoas e hábitos. E nem sempre o país de destino pode ser aquele almejado. 

Nesse contexto, é muito importante falar outros idiomas. E não apenas “arranhar”, mas ter fluência, compreendendo o que é dito e se fazendo compreender. Lembre-se que o Diplomata será o representante da nação em diversas ocasiões, com autoridades e chefes de Estado, tratando dos mais variados assuntos. 

Então, precisa estar à altura da função desempenhada. 

Atualmente, há cerca de 1300 diplomatas brasileiros (20% mulheres, 80% homens). Desse total, em média 650 estão no exterior. 

 

Quantas são as vagas?

 

No Concurso Diplomata 2020 estão sendo ofertadas 25 vagas para o cargo de terceiro-secretário da carreira de Diplomata.

Qual o nível de formação exigido?

 formaçao

Para se candidatar a uma vaga no concurso para diplomata, é preciso ter formação de Nível Superior em qualquer área de atuação. 

O candidato também poderá apresentar um diploma de graduação em instituição estrangeira, desde que apresente, até a data da posse, a revalidação exigida pelo Ministério da Educação (MEC).

Os editais não dispõem expressamente sobre a validade de Cursos Superiores de Tecnologia (formação de Tecnólogo). Contudo, de acordo com o que é estabelecido pelo MEC, na Resolução CNE/CP nº 3, que a formação de tecnólogo é, sim, uma formação superior para todos efeitos.

Uma curiosidade: embora não haja uma graduação específica para ser Diplomata, mais de 50% dos candidatos têm diploma de Direito, Relações Internacionais, Jornalismo ou Economia.

Porém, vale lembrar que o ingresso na carreira depende unicamente da aprovação no teste de admissão. Sendo assim, não há análise de currículo que privilegie alguma formação acadêmica. Nenhuma pós-graduação, mestrado ou doutorado conta pontos.

 

Quais as demais exigências?

 

Os demais requisitos para os candidatos no concurso para Diplomata são:

  • Ser brasileiro nato;
  • Estar no gozo dos direitos políticos;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • Estar em dia com as obrigações do Serviço Militar, no caso dos candidatos do sexo masculino;
  • Tter idade mínima de 18 anos;
  • Apresentar aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, verificada por meio de exames pré-admissionais.

 

Qual o salário?

 

 A remuneração inicial para um Diplomata durante o curso de formação no Brasil, quando ocupa o cargo de terceiro-secretário, é de R$ 19.657,06.

 

 

 

 

Qual a lotação?

 

Os aprovados no concurso para diplomata passam por curso de formação em Brasília (DF).

Após esse período, podem ser enviados à embaixadas ou consulados em país estrangeiro. Ou atuarem em atividades administrativas no Palácio do Itamaraty, que foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e que abriga o Ministério das Relações Exteriores (em Brasília).

Qual a jornada de trabalho?

 

time 2 jornada tempoPara diplomatas expatriados, é muito difícil precisar um montante de horas trabalhadas. A função exige uma disponibilidade enorme. Já para os diplomatas que atuam em atividades administrativas no Itamaraty, em Brasília, em tese a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

 

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

 

Como em qualquer outra carreira, os diplomatas têm um plano de desenvolvimento.

A diplomacia se divide em classes (na ordem hierárquica decrescente):

  • Ministro de Primeira Classe;
  • Ministro de Segunda Classe;
  • Conselheiro;
  • Primeiro secretário;
  • Segundo secretário;
  • Terceiro secretário.

Há também o cargo de liderança do órgão, que é de Ministro das Relações Exteriores. Contudo, esse cargo é ocupado apenas por indicação do Presidente da República.

Os aprovados no concurso para Diplomata ingressam na carreira no cargo de Terceiro secretário.

A mudança de classe ocorre a partir da avaliação interna, respeitando tempos mínimos pré-estabelecidos. De maneira geral, se levar cerca de 15 anos para chegar ao cargo de Ministro de Primeiro Classe.

 

 

Perfil das provas da banca IADES

 

Preparamos um artigo com todas as características dessa banca:

 

Como estudar para as provas da IADES

Quais as etapas do edital?

 

O concurso para diplomata tem três fases:

 

1ª) Prova objetiva em formato de teste, de caráter eliminatório;

2ª) Provas escritas com traduções de Língua Inglesa,/Língua Espanhola e Língua Francesa, além de redações em Língua Portuguesa;

3ª) Provas escritas dissertativas, de caráter eliminatório e classificatório.

Como são as provas?

 

O concurso para Diplomata tem três fases distintas, cada uma delas com uma extensa lista de matérias abordadas.  

Veja como são constituídas as provas objetivas e dissertativas do concurso para diplomata:

Provas objetivas

 

A prova objetiva do concurso para Diplomata é tradicionalmente conhecida como Teste de Pré-Seleção (TPS). É constituída de 73 questões do tipo CERTO e ERRADO (uma questão errada anula uma questão certa), nas seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa (10 questões);
  • Língua Inglesa (9 questões);
  • História do Brasil (11 questões);
  • História Mundial (11 questões);
  • Política Internacional (12 questões);
  • Geografia (6 questões);
  • Economia (8 questões);
  • Direito e Direito Internacional Público (6 questões).

 

Provas escritas

 

As provas escritas dissertativas do concurso para Diplomata versam sobre as seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa;
  • Língua Inglesa;
  • História do Brasil;
  • Geografia;
  • Política Internacional;
  • Economia;
  •  Direito e Direito Internacional Público;
  • Língua Espanhola;
  • Língua Francesa.

A prova escrita de Língua Portuguesa é constituída de:

  • Redação sobre tema geral entre 65 a 70 linhas.
  • Dois exercícios de interpretação, de análise ou de comentário de textos entre 15 a 20 linhas cada.

A prova escrita de Língua Inglesa é constituída de:

  • Redação sobre tema geral entre 45 a 50 linhas;
  • Tradução de um texto do inglês para o português;
  • Versão de um texto do português para o inglês;
  • Elaboração de um resumo, em inglês, de um texto escrito em língua inglesa, com extensão a ser estabelecida no comando do exercício, estimada entre 35% e 50% do texto a ser resumido.

A prova escrita de História do Brasil é constituída de:

  • Duas questões discursivas de até 90 linhas;
  • Duas questões discursivas de até 60 linhas;

A prova escrita de Geografia é constituída de:

  • Duas questões discursivas de até 60 linhas;
  • Duas questões discursivas de até 40 linhas.

A prova escrita de Política Internacional é constituída de:

  • Duas questões discursivas de até 90 linhas;
  • Duas questões discursivas de até 60 linhas.

A prova escrita de Economia é constituída de:

  • Duas questões discursivas de até 60 linhas;
  • Duas questões discursivas de até 40 linhas.

A prova escrita de Direito e Direito Internacional Público é constituída de:

  • Duas questões discursivas de até 60 linhas;
  • Duas questões discursivas de até 40 linhas.

A prova escrita de Língua Espanhola é constituída de:

  • Elaboração de resumo, em espanhol, a partir de texto escrito em língua espanhola, com extensão a ser estabelecida no comando do exercício, estimada entre 35% e 50% do texto a ser resumido;
  • Elaboração de versão de um texto do português para o espanhol.

A prova escrita de Língua Francesa é constituída de:

  • Elaboração de resumo, em francês, a partir de texto escrito em língua francesa, com extensão a ser estabelecida no comando do exercício, estimada entre 35% e 50% do texto a ser resumido;
  • Elaboração de versão de um texto do português para o francês.

 Provas e Editais Anteriores Concurso Diplomata

Como é o curso de formação?

 

Os aprovados no concurso para diplomata estarão aptos a se inscreverem no Curso de Formação do Instituto Rio Branco, que tem duração de três a quatro semestres. O curso é dividido em disciplinas obrigatórias

e em disciplinas eletivas, além de contar com módulos profissionalizantes, compostos de palestras sobre variados temas de política externa brasileira.

 

De maneira geral, os diplomatas em formação estudam matérias como:

 

  • História do Brasil;
  • Política Internacional;
  • Direito Internacional;
  • Economia;
  • Língua Inglesa;
  • Língua Francesa;
  • Língua Espanhola;
  • Desenvolvimento Sustentável;
  • Diplomacia e Promoção Comercial;
  • Diplomacia Econômica;
  • Direito da Integração;
  • Direitos Humanos e Temas Sociais;
  • Linguagem Diplomática;
  • Organização e Métodos de Trabalho do MRE;
  • Organizações Políticas Internacionais;
  • Planejamento Diplomático;
  • Política Internacional e Política Externa Brasileira;
  • Teoria Geral do Estado.

 

Há, ainda, viagens de estudos realizadas esporadicamente e premiação dos melhores colocados, que são agraciados com bolsas de estudos de curta duração no exterior.

Qual o período de inscrições?

 

As inscrições deverão ser realizadas no site http://www.iades.com.br/inscricao/ProcessoSeletivo.aspx?id=190f0f12 do dia 06 de julho ao dia 09 de agosto de 2020.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 224,00.

 

Acesse o edital:

 

Edital Concurso Diplomata

 

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

A preparação para um concurso costuma, de fato, ser exaustiva. Mas para facilitar um pouco a sua vida, há técnicas que potencializam o aprendizado e, assim, podem agilizar a aprovação.

Entre as técnicas conhecidas estão a pomodoro e a de ciclo de estudos. Além disso, você pode estudar com flash cards ou mapas mentais.  No entanto, de todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões.

O estudo por questões ajuda a reter a informações e revisar a matéria, tornando o processo de memorização do conteúdo mais simples e efetivo. Alguns cursos preparatórios oferecem material com questões comentadas pelos professores, o que facilita ainda mais.

Contudo, ressaltamos que o ideal é experimentar cada uma das técnicas e ver com qual você se adapta melhor. Por isso, confira também nosso post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

E se você está em busca de dicas que lhe ajudem a manter a energia em alta no período de preparação, não deixe de acessar nosso post com as 5 melhores técnicas de motivação.

 

 

Tem material de qualidade para estudar?

 

 

Para otimizar ou iniciar sua preparação, indicamos a nossa Seção de Dicas para passar em Concurso Público. Nela você encontrará artigos com valiosas dicas para colocá-lo mais próximo da sua aprovação, como por exemplo:

 

Melhores Cursos Online para Agilizar sua Aprovação!

 

 

 

Prefere dicas em vídeo? Acesse nossa seção com dicas de concursos, melhores cursos preparatórios, guia do primeiro concurso e muito mais!

 

 

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido.

 

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

 

Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.

 

Tenha acesso a outras notícias e artigos. Curta nosso site no FacebookTwitterInstagram e Youtube!

 

Bons estudos!

ASSINATURA ILIMITADA DO GRANCOM MAIS DE 80% DE DESCONTO
(pouco tempo!)

CLIQUE AQUI PARA PEGAR SEU CUPOM

Prontinho, agora você tem acesso a todo material grátis.