Há quem não faça a menor ideia do que seja um edital de concurso. Muita gente nunca sequer abriu um documento do tipo até decidir encarar o desafio de um concurso público. E então começam as dúvidas: para que serve esse monte de itens e subitens? Quais os principais pontos? Tenho mesmo que ler inteiro?

Se você é um concurseiro mais experiente, edital de concurso não é novidade. A cada seleção feita, um edital lido! Mas… Será que você vem estudando essa importante publicação do jeito certo?

Em alguns casos, a leitura incompleta ou incorreta do texto pode significar a reprovação do candidato, caso tenha deixado passar uma informação vital.

Isso parece trivial, mas realmente acontece! E depois não vai adiantar reclamar com os colegas, os fiscais ou até mesmo com o Papa, pois as regras são rígidas e devem ser cumpridas.

Então, para que você não seja um desses candidatos que acabam tropeçando no detalhe e colocando a perder a chance de ingressar na carreira pública, é bom compreender a relevância do edital e não ter preguiça de uma leitura atenta.

Pode não ser a tarefa mais prazerosa do mundo, mas tenha em mente que é passo a passo que você fica mais próximo da tão sonhada vaga e a estabilidade profissional e financeira.

Vamos nessa?

 

Conheça todos os detalhes de um edital de concurso

 

O que é um edital de concurso?

O edital é o texto que traz todas as regras e orientações do concurso público. Ele é um documento oficial emitido pelo órgão que abre seleção para preenchimento do quadro de servidores e deve, obrigatoriamente, ser publicado em diversos meios de comunicação para fácil acesso dos candidatos.

Dessa forma, não há concurso sem edital!

O edital de concurso deve ser publicado, no mínimo, 45 dias antes das provas. Em alguns estados, como no Distrito Federal, esse prazo legal é de 90 dias. E há um projeto de lei em tramitação que prevê um período mínimo de 120 dias. Tudo para que o candidato tenha tempo para se preparar já com o edital em mãos.

No documento devem estar contidas absolutamente todas as informações sobre a seleção, desde a data de inscrição e os valores, até o número de vagas e detalhes de provas e conteúdos.

Por isso, o edital de concurso é também uma publicação extensa e nem sempre simples de ser compreendida.

De qualquer maneira, sua leitura é obrigatória para o candidato que quer se preparar bem e não ser pego de surpresa por alguma particularidade no dia da prova.

 

Para que serve um edital de concurso?

Não pense que é bobagem, pois o edital de concurso é importantíssimo na preparação do candidato. A partir das informações contidas nele você poderá nortear seu plano de estudos e organizar sua rotina e cronograma, pois saberá o período de inscrição, o(dia(s) da(s) prova(s) e o volume de conteúdo.

Mas, antes de tudo, poderá se certificar de que quer mesmo concorrer a uma determinada vaga e se tem os requisitos para preenchê-la.

Isso porque é no edital que está escrito tudo que é solicitado ao candidato e quais serão as atribuições do futuro servidor, o salário, os benefícios, a lotação (se é para sua cidade/estado ou terá que se mudar) e a  lei específica que rege a carreira (que trará de chances de crescimento, como progressões e promoções).

Além de serem fundamentais para quem quer entrar na disputa de um concurso público, essas informações podem ser um fator de grande motivação. Afinal, uma boa remuneração, gratificações, bolsas de estudo, plano de saúde para os dependentes e plano de carreira são pontos a se levar em consideração e que dão aquele incentivo rumo à aprovação.

O edital de concurso serve, ainda, para que o candidato saiba o que fazer no dia da prova: horários, locais, o que é permitido ou proibido. Também esclarece sobre questões pós-concurso, como pedidos de revisão e recurso.

Ou seja, o edital é a bíblia do concurseiro!

 

Quais as seções de um edital de concurso?

De maneira geral, um edital de concurso é composto pelas seguintes seções:

  • Cabeçalho (informações sobre o órgão).
  • Disposições preliminares (apresenta a banca, modelo da seleção, etc).
  • Dos cargos (tudo que é exigido do candidato e as atribuições de cada carreira, etc)
  • Das vagas (número de oportunidades, ações afirmativas, lotação, etc).
  • Das inscrições (período de inscrição, local de inscrição, data máxima para pagamento de boleto, valores, isenções, etc).
  • Das provas (datas, estruturas, modelos, disciplinas, pontuação, duração, etc).
  • Disposições finais (regras do dia da prova, vigência da seleção, etc).
  • Anexos (com conteúdos programáticos, etc).

 

Como analisar um edital de concurso?

Para os concurseiros de primeira viagem, são muitos os detalhes a se considerar na leitura de um edital de concurso. Coisas que a maioria das pessoas, de fato, não costuma prestar atenção, mas que podem atrapalhar o desempenho ou até mesmo desclassificar um candidato.

Veja uma lista de itens aos quais você deve prestar atenção durante a leitura:

 

A formação exigida

Parece óbvio, mas há casos em que isso passa batido pelo candidato. É fundamental averiguar quais os requisitos para o cargo que você deseja ocupar. Exige Ensino Médio? Descubra se é técnico e em que área. Exige Nível Superior? É preciso saber qual a especialidade e se valida cursos de tecnólogo.

Preste atenção também se exige alguma habilidade específica, como saber dirigir ou ter fluência em um segundo idioma. Caso não preencha esses requisitos, avalie se poderá desenvolver tais competências e habilidades até o dia da posse no cargo.

 

As etapas do concurso

Imagine chegar no dia da prova e ser surpreendido… por outra prova! Surreal, mas acontece. Verifique sempre se, além das provas objetivas, há provas discursiva ou oral e avaliação prática ou de títulos. Alguns cargos pedem que o candidato demonstre aptidão na atividade que pretende desempenhar — é o caso de concursos para intérpretes de LIBRAS, cozinheiros e digitadores, por exemplo.

Outro ponto importante: os testes físicos (com exercícios de barra, abdominais, corrida e natação). Muitos concursos, especialmente os da área policial, solicitam o temido Teste de Aptidão Física (TAF), inclusive para cargos considerados administrativos, como médicos e psicólogos.  

 

O conteúdo programático

Mesmo que você já tenha lido e pesquisado bastante a respeito dos conteúdos programáticos do concurso que deseja participar, não pule essa parte do edital. Isso porque as disciplinas podem ser atualizadas, incluindo ou retirando algum tópico, alguma abordagem. E isso pode ser decisivo na hora da prova.

Alguns editais trazem, ainda, sugestões de bibliografia, o que é muito útil para o candidato que está iniciando os estudos e ainda não sabe com certeza quais autores deve buscar. Atenção também ao peso de cada matéria, o número de questões, o sistema de pontos e os critérios de desempate.

 

Especificidades da banca

Conhecer os pormenores da banca examinadora do concurso do qual vai participar é imprescindível. Há esse tipo de informação em muitas páginas na internet e grupos de discussão de concurseiros, mas muitos detalhes já estão no edital e, às vezes, passam despercebidos.

Algumas bancas, como a Cespe/Cebraspe, uma das mais importantes do Brasil, utiliza um modelo de prova no qual uma questão errada anula uma certa. Se o candidato não souber disso, não poderá fazer boas escolhas em caso de dúvidas e chutes. Há bancas que optam pelo padrão de múltipla escolha, outras pelo “certo e errado”. Saber essas minúcias com antecedência já deixa o candidato mais preparado.

Além disso, é possível conhecer por antecipação as famosas pegadinhas, aquelas questões cabeludas, que são feitas, justamente, para “pegar” os mais desatentos.

 

Retificações

As bancas examinadoras também podem acabar cometendo erros ou esquecimentos. Sendo assim, além de fazer a leitura (e releitura!) atenta do edital de concurso, é necessário ficar atento à possíveis retificações.

Retificações são publicações posteriores ao lançamento do edital, que modificam informações no documento, acrescentando ou retirando conteúdo em qualquer seção. E esse tipo de alteração acontece bastante. É comum uma mesma comunicação oficial ter uma ou duas retificações.

Então, para evitar ser pego de surpresa, acesse periodicamente a página oficial da banca examinadora do concurso para averiguar se houve qualquer modificação.

 

Outros detalhes

  • Se as vagas são para início imediato ou para cadastro de reserva.
  • Possibilidade de isenção da taxa de inscrição.
  • Acessibilidade no dia da prova para quem possui alguma deficiência.
  • Documentação necessária no dia da prova.
  • A nota de corte (nota mínima por disciplina).
  • Modelo e cor de caneta permitida (nem sempre é azul!).
  • Objetos que podem ser levados ou que são proibidos (bolsas, bonés, acessórios, comida, etc).
  • Tipo de roupa permitido para provas práticas e testes físicos.
  • Validade do concurso.

 

Como se preparar?

Uma boa dica é fazer um resumo do edital. Isso mesmo! Da mesma forma que você faz sínteses do conteúdo para cada disciplina, também pode montar uma para o documento oficial do concurso do qual vai participar. Essa é uma boa saída para não precisar voltar sempre ao edital oficial, que tem muitas páginas.  

Transcreva os principais trechos, com todas as informações que acredita que terá mais dificuldade em memorizar. Deixe a informação compacta, simplificada e clara. Você pode colocar tudo isso em uma planilha no computador ou utilizar fichas de escrita manual mesmo, usando caneta marca-texto para destacar horários, dias e conteúdos.

Durante a preparação para um concurso público, ter o material organizado e esquematizado, mesmo que seja o resumo do edital, é sempre de grande ajuda.

 

Se até hoje você apenas passou os olhos pelo edital de concurso, agora que está por dentro da importância e dos detalhes do documento, poderá aplicar os conhecimentos no próximo desafio. Caso não tenha entendido direito alguma parte, volte a lê-lo, pesquise em editais antigos do mesmo concurso ou converse com outros concurseiros.

Com certeza, uma leitura atenta e esclarecedora, que leve ao entendimento pleno do documento, fará toda a diferença no resultado final.

E sua aprovação estará mais próxima!

Talvez para um concurseiro com uma estrada já percorrida não tenha lido novidades, mas é sempre bom reforçar a importância de cada um desses pontos. Afinal de contas, até os candidatos mais experientes podem acabar esquecendo um ou outro pormenor.

Para saber ainda mais sobre o universo dos concursos públicos, ler notícias atuais, manuais e as melhores dicas de estudos, acompanhe as nossas redes sociais. O Próximos Concurso está no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Conte com a gente na caminhada e bons estudos!

[Total: 1    Média: 5/5]