fbpx

Concurso Caixa Econômica FederalAntes de obter informações sobre o concurso da Caixa Econômica Federal, é melhor conhecer mais a respeito do órgão.

A CEF é um dos bancos públicos de maior renome e seriedade dentro do mercado financeiro nacional.

Por isso, causa muito interesse naqueles que estão em busca de um emprego estável e com oportunidade de crescimento no setor público.

No entanto, é necessário estudar e se preparar para as provas, que apesar de não serem de grande dificuldade técnica, são muito concorridas.

Neste artigo, contamos tudo a respeito de vagas, salários, benefícios, possibilidades de crescimento, rotina de trabalho e também sobre os temas mais exigidos nas provas.

Elaboramos um completo manual do concurso da Caixa Econômica Federal para você. Confira!

 

Principais informações sobre o concurso da Caixa Econômica Federal

 

Quais as carreiras e atribuições?

 

Dentro da estrutura estatal da Caixa Econômica Federal há as carreiras administrativas e as profissionais. 

Entre as profissionais estão os cargos de Advogado, Arquiteto, Engenheiro (Agrônomo, Civil, Elétrico e Mecânico) e Médico do Trabalho. 

A carreira administrativa é de Técnico Bancário.

Por ser uma empresa pública, todos os cargos da CEF devem ser preenchidos por meio de concurso público.

Saiba quais as principais atribuições das carreiras de Técnico Bancário, Engenheiro e Médico do Trabalho, contempladas com vagas nos dois últimos editais:

 

Técnico Bancário

 

  • Prestar atendimento e fornecer informações aos clientes e ao público.
  • Realizar atividades administrativas necessárias ao bom andamento do trabalho da unidade.
  • Operar computador, terminais e outros equipamentos pertinentes.
  • Orientar e relatar processos administrativos e operacionais.
  • Efetuar diversos cálculos referentes às operações, programas e serviços da instituição.
  • Elaborar e redigir correspondências.
  • Preparar o movimento diário.
  • Manter as operações, programas e serviços implantados eletronicamente atualizados.
  • Dar andamento em documentos e processos tramitados na unidade.
  • Editar textos e planilhas eletrônicas.
  • Fazer arquivos, controle de protocolo, pesquisa cadastral e outras atividades operacionais.
  • Elaborar e preparar relatórios, gráficos, mapas e demais documentos.

 

Engenheiro

 

  • Gerenciar projetos de desenvolvimento.
  • Elaborar projetos de Engenharia em geral.
  • Prestar assessoria técnica relativa aos assuntos de Engenharia em sua área de atuação.
  • Executar vistoria, perícia, avaliação e arbitramento, emitindo os respectivos laudos ou pareceres e avaliar fatores de risco inerentes às suas atividades.
  • Coordenar, orientar, supervisionar, fiscalizar e acompanhar obras e serviços técnicos de Engenharia.
  • Realizar outras atribuições previstas na lei que regulamenta a profissão.

 

Médico do Trabalho  

 

  • Atuar na realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos empregados voltadas à prevenção de doenças e de acidentes do trabalho.
  • Executar e avaliar programas de prevenção de doenças ocupacionais ou não ocupacionais e de acidentes.
  • Avaliar os casos de acidentes e de doenças ocupacionais ocorridos na empresa.
  • Proceder a estudos epidemológicos, de forma a desencadear campanhas preventivas.
  • Estudar as causas do absenteísmo, apresentando propostas de medidas de controle.
  • Visitar os locais de trabalho para avaliar as condições ambientais.
  • Orientar as áreas com relação às medidas de controle sanitário dos ambientes de trabalho.
  • Orientar a utilização de EPIs (equipamentos de proteção individual), quando for necessário.
  • Realizar biometria e perícia médicas (internas e externas) para a concessão de benefícios de PAMS ou Saúde CAIXA e convênio INSS.
  • Analisar e emitir parecer sobre credenciamento e descredenciamento de conveniados.
  • Prestar assistência médica aos pontos de venda assaltados, prestando os primeiros socorros em caso de acidente ou doença.
  • Dar apoio às atividades da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).

 

Qual o nível de formação exigido?

 

formaçaoPara o cargo de Técnico Bancário é exigida formação de Nível Médio apenas. 

Para a área de Engenharia é preciso ter diploma de Nível Superior na especialidade afim ao cargo, além de registro no conselho da classe. 

Da mesma forma, para se candidatar a uma vaga de Médico é preciso ter formação de Nível Superior em Medicina, com especialização em Medicina do Trabalho. E registro no CRM (Conselho Regional de Medicina). 

 

 

Qual o salário?

 

dinheiro money salarioA remuneração inicial para a carreira de Técnico Bancário no último edital, em 2014, era de R$ 2.025,00. 

Já as carreiras nas áreas de Engenharia e Medicina podem receber até R$ 20 mil.

 

 

 

Quais os benefícios?

 

Os servidores da CEF têm direito a plano de saúde,  auxílio refeição e auxílio-alimentação. Além de previdência complementar, programa de estudo e desenvolvimento da escolaridade, o que pode inclusive abrir caminho para cargos de Nível Superior.

Em geral, também contam com participação nos lucros e resultados da empresa pública.

 

Qual a lotação?

 

Os aprovados no concurso serão lotados nas unidades dispostas em edital conforme demanda da CEF em todo o território nacional.

Durante o período de vigência do contrato de trabalho, as atividades do cargo poderão ser desenvolvidas em localidades diversas de sua unidade de lotação. 

O servidor deverá, ainda, permanecer em sua lotação inicial pelo período mínimo de um ano, contado a partir da data de contratação. Excetua-se do prazo a transferência que vier a ocorrer por interesse da empresa.

 

Qual a jornada de trabalho?

 

 tempo jornadaConfira a tabela para saber qual a jornada de trabalho de cada uma das carreiras:

 

Técnico Bancário 6 horas diárias (30 semanais)
Engenheiro (diversas áreas) 8 horas diárias (40 semanais)
Médico do Trabalho 4 horas diárias (20 semanais)

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

 

Os servidores da CEF podem se desenvolver na carreira em níveis e referências. Essa movimentação ocorre por meio de progressão e promoção.

A progressão funcional é a movimentação do servidor de uma referência para o seguinte dentro de um mesmo nível, de acordo com os critérios fixados em regulamento e com o resultado de avaliação formal de desempenho.

A promoção é a movimentação do servidor da última referência de um nível para a primeiro referência do nível seguinte, por merecimento ou tempo de serviço.

 

Como foi a concorrência do último concurso?

 

concorrenciaO último concurso da Caixa Econômica Federal foi em 2014, quando houve vagas de Técnico Bancário apenas para cadastro de reserva. Na ocasião, foram 1.156.744 inscritos no total — isso mesmo, mais de um milhão! 

O polo com maior número de inscritos foi o do Rio de Janeiro, com 43.656 candidatos.

Nessa seleção, foram mais de 30 mil aprovados. Conforme decisão do Ministério do Trabalho, esse concurso tem prazo de validade indeterminado para que haja a convocação de todos. 

Em outubro de 2019, foram anunciadas 800 novas convocações, que se somaram às 2 mil já realizadas em julho (para PCDs) por meio de uma ação judicial.

Também em 2014 foi publicado outro edital com nove vagas de cadastro reserva para para cargos de Engenheiro (diversas áreas) e Médico do Trabalho.

 

Quantas foram as vagas do último concurso?

 

O último concurso da Caixa Econômica Federal não previu número de vagas, já que seu objetivo era a formação de cadastro de reserva. Isso significa que a CEF desejava contar com um número maior de pessoas, que poderiam ser chamadas para os cargos conforme necessidade e lotação de vagas abertas ao longo da duração do concurso. 

No entanto, é possível ter uma ideia de onde haviam vagas.

 

Região Norte

 

Acre e Rondônia: Cruzeiro do Sul (23); Rio Branco (59); Sena Madureira (15); Ariquemes (48); Cacoal (48); Guajará-Mirim (48); Ji-Paraná (48): Porto Velho (93) e Vilhena (48).

Amazonas e Roraima: Humaitá (81); Itacoatiara (53); Manaus (210); Manacapuru (81); Parintins (03); Tabatinga (37) e Boa Vista (105).

Amapá e Pará: Macapá (74); Abaetetuba (99); Belém (216); Breves (23); Castanhal (80); Marabá (123); Paragominas (99);e Santarém (77).

Tocantins: Araguaína (48) e Palmas (110).

 

Região Centro-Oeste

 

Goiás: Anápolis (134); Goiânia (266); Itumbiara (106); Rio Verde (89); e Uruaçu (103).

Mato Grosso do Sul: Campo Grande (191); Corumbá (65); Dourados (134); e Três Lagoas (51).

Mato Grosso: Cáceres (78); Cuiabá (156); Rondonópolis (88) e Sinop (115).

 

Região Nordeste

 

Alagoas: Maceió (312); Humaitá (81) e Itacoatiara (53).

Bahia: Barreiras (201); Feira de Santana (210); Itabuna (290); Região Metropolitana de Salvador (155); Salvador (480); Santo Antônio de Jesus (65); Senhor do Bonfim (210); Teixeira de Freitas (231); e Vitória da Conquista (231).

Ceará: Aracati (135); Fortaleza (308); Juazeiro do Norte (84); Quixadá (156) e Sobral (94).

Maranhão: Bacabal (98); Imperatriz (48) e São Luís (129).

Paraíba: Campina Grande (125); João Pessoa (205) e Patos (44).

Pernambuco: Caruaru (214); Petrolina (26) e Recife (275).

Piauí: Picos (155) e Teresina (134).

Rio Grande do Norte: Mossoró (81) e Natal (171).

Sergipe: Aracaju (295).

 

Distrito Federal

 

Brasília (1.244); Gama (140); Planaltina (130); Taquatinga (247); e Tecnologia da Informação – DF (316).

 

Região Sudeste

 

Espírito Santo: Cachoeiro do Itapemirim (119); Colatina (130) e Vitória (317).

Minas Gerais: Belo Horizonte (774); Divinópolis (210); Governador Valadares (159); Ipatinga (230); Ituiutaba (230); Juiz de Fora (230); Montes Claros (103); Muriaé (230); Ouro Preto (230); Patos de Minas (49); Teófilo Otoni (51); Uberaba (230); Uberlândia (239); Varginha (246) e Viçosa (230).

Rio de Janeiro – Capital: Rio de Janeiro Centro (957); e Rio de Janeiro Oeste (180).

Rio de Janeiro – Interior: Campos dos Goytacazes (187); Niterói (270); Nova Iguaçu (237) e Volta Redonda (171).

Rio de Janeiro e São Paulo TI: Rio de Janeiro (53); São Paulo (56).

São Paulo – Capital: Centro-Oeste/ Sudeste (1.502); Leste (408); Norte/ Guarulhos (386); e Sul/ Santo Amaro (394).

São Paulo – Interior: ABC (457); Assis (241); Araçatuba (241); Baixada Santista (286); Bauru (280); Botucatu (241); Campinas (478); Itapetininga (90); Itapeva (241); Jaú (68); Jundiaí (246); Marília (241): Osasco (200); Ourinhos (64); Piracicaba (235); Presidente Prudente (264); Ribeirão Preto (388); São Carlos (84); São José do Rio Preto (297); Sorocaba (142) e Vale do Paraíba (255).

 

Região Sul 

 

Paraná: Cascavel (179); Curitiba (547); Francisco Beltrão (139); Guarapuava (231); Londrina (155); Maringá (161); Ponta Grossa (255); Região Metropolitana de Curitiba (337); Telêmaco Borba (231) e Umuarama (81).

Rio Grande do Sul: Caxias do Sul (181); Polo Litoral (164); Novo Hamburgo (206); Passo Fundo (131); Pelotas (142); Porto Alegre (407); Região Metropolitana de Porto Alegre (164); Santa Maria (131); Santo Ângelo (69) e Uruguaiana (39).

Santa Catarina: Balneário Camboriú (159); Blumenau (217); Caçador (65); Chapecó (139); Criciúma (176); Florianópolis (220); Joinville (209); Lages (80) e Rio do Sul (159).

 

Como são as provas?

 

A prova objetiva de Técnico Bancário foi composta de 120 questões de múltipla escolha com 50 questões de Conhecimento Básicos e 70 questões de Conhecimentos Específicos. 

 

Também foi aplicada uma prova discursiva constituída por uma redação dissertativa de até 30 linhas sobre tópicos do conteúdo de Conhecimentos Específicos.

 

 

Já a prova objetiva para engenheiros e médicos foi composta de 120 questões de múltipla escolha, sendo 50 de Conhecimentos Gerais e 70 de Conhecimentos Específicos.

 

A prova discursiva foi constituída de duas questões com até 20 linhas cada sobre conteúdo de Conhecimentos Específicos de cada especialidade.

 

Para os cargos de Nível Superior houve, ainda, avaliação de títulos.

 

Provas anteriores Concurso CEF

Provas anteriores CEF – Técnico Bancário

Edital anterior CEF-Técnico Bancário

Edital anterior CEF – Engenheiro e Médico

 

Detalhes das provas do concurso da Caixa Econômica Federal

 

Conhecimentos exigidos

 

A base mais concreta para saber os conhecimentos que serão exigidos no próximo concurso da Caixa Econômica Federal é o edital do concurso, que ainda não foi publicado. No entanto, é possível se basear nos editais e provas anteriores para ter uma ideia do que o espera.

 

Conhecimentos Gerais

 

Nos últimos editais foram exigidos conhecimentos de nível médio das disciplinas de Português e Matemática. É importante ter conhecimento em Matemática Financeira, porcentagem e média. Em Língua Portuguesa atente à norma culta, a pontuação e a grafia correta, além dos tempos verbais.

 

Conhecimentos Específicos 

 

Também conforme os últimos certames, a CEF exige conhecimentos específicos para as funções bancárias. No concurso de nível médio para Técnico Bancário Novo foram pedidos conhecimentos de Ética, Atendimento ao Público, História da Caixa Econômica Federal, Estatuto da Caixa Econômica Federal. Além de legislações pertinentes, como as leis de administração pública, leis bancárias e leis das empresas públicas, o que exige estudo e conhecimento mais avançado.

 

Peso das matérias 

 

No último concurso, a disciplina de Português valia 28 pontos (14 itens com peso 2). Todas as outras de conhecimentos gerais juntas valiam 36 itens para análise, com peso 1. As provas de Conhecimentos Específicos e Conhecimentos Bancários eram 70 itens com peso 2, ou seja, a parte mais significativa da prova. Havia ainda prova discursiva: um texto sobre os tópicos dos Conhecimentos Específicos, valendo 20 pontos no total.

 

Qual o conteúdo programático?

 

 

Saiba quais os tópicos solicitados no último edital do concurso da Caixa Econômica Federal para as carreiras de Técnico Bancário, Engenheiro e Médico do Trabalho. 

 

 

Técnico Bancário

 

CONHECIMENTOS BÁSICOS 

LÍNGUA PORTUGUESA

LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regência nominal e verbal. 11 Significação das palavras. 12 Redação Oficial.

MATEMÁTICA

MATEMÁTICA: 1 Juros simples e compostos: capitalização e descontos. 2 Taxas de juros: nominal, efetiva, equivalentes, proporcionais, real e aparente. 3 Planos ou sistemas de amortização de empréstimos e financiamentos. 4 Cálculo financeiro: custo real efetivo de operações de financiamento, empréstimo e investimento. 5 Números e grandezas proporcionais: razões e proporções; divisão em partes proporcionais; regra de três; porcentagem e problemas.

RACIOCÍNIO LÓGICO

RACIOCÍNIO LÓGICO: 1 Princípios do raciocínio lógico: conectivos lógicos; diagramas lógicos; lógica de argumentação; interpretação de informações de natureza matemática; probabilidade.

ATUALIDADES

ATUALIDADES: 1 Tópicos relevantes e atuais de diversas áreas, tais que desenvolvimento sustentável, ecologia, economia, educação, educação a distância, energia, política, redes sociais (Twitter, Facebook, Google+, Linkedin), relações internacionais, responsabilidade socioambiental, segurança, sociedade e tecnologia.

ÉTICA

ÉTICA: 1 Conceito de ética. 2 Ética aplicada: noções de ética empresarial e profissional. 3 A gestão da ética nas empresas públicas e privadas. 4 Código de Ética da CAIXA (disponível no sítio da CAIXA na Internet).

LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA

LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA: 1 Lei nº 7.998/1990 (Programa Desemprego e Abono Salarial – beneficiários e critérios para saque); Lei nº 8.036/1990 (FGTS: possibilidades e condições de utilização/saque; Certificado de Regularidade do FGTS; Guia de Recolhimento (GRF); Lei Complementar nº 7/1970 (PIS). 2 Artigo 37 da Constituição Federal (Princípios constitucionais da Administração Pública: Princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência). 3 Lei nº 10.836/2004 (Bolsa Família).
 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (EXCETO PARA OS POLOS DE TI – DF, RJ E SP)

ATENDIMENTO

ATENDIMENTO: 1 Legislação: Lei nº 8.078/1990 (dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências); Resoluções CMN/Bacen nº 3.694/2009 (dispõe sobre a prevenção de riscos na contratação de operações e na prestação de serviços por parte de instituições financeiras) e alterações posteriores. 2 Marketing em empresas de serviços: marketing de relacionamento. 3 Satisfação, valor e retenção de clientes. 4 Propaganda e promoção. 5 Telemarketing. 6 Vendas: técnicas de vendas de produtos e serviços financeiros do setor bancário.

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: 1 Abertura e movimentação de contas: documentos básicos. 2 Pessoa física e pessoa jurídica: capacidade e incapacidade civil, representação e domicílio. 3 Cheque: requisitos essenciais, circulação, endosso, cruzamento, compensação. 4 Sistema de pagamentos brasileiro. 5 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional (SFN): Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários; Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos comerciais; caixas 24 econômicas; cooperativas de crédito; bancos comerciais cooperativos; bancos de investimento; bancos de desenvolvimento; sociedades de crédito, financiamento e investimento; sociedades de arrendamento mercantil; sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários; sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários; bolsas de valores; bolsas de mercadorias e de futuros; Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC); Central de Liquidação Financeira e de Custódia de Títulos (CETIP); sociedades de crédito imobiliário; associações de poupança e empréstimo; sistema de seguros privados: sociedades de capitalização; Previdência Complementar: entidades abertas e entidades fechadas de previdência privada. 6 Noções de política econômica, noções de política monetária, instrumentos de política monetária, formação da taxa de juros. 7 Mercado Financeiro. 7.1 Mercado monetário. 7.2 Mercado de crédito. 7.3 Mercado de capitais: ações – características e direitos, debêntures, diferenças entre companhias abertas e companhias fechadas, funcionamento do mercado à vista de ações, mercado de balcão. 7.4 Mercado de câmbio: instituições autorizadas a operar; operações básicas; contratos de câmbio – características; taxas de câmbio; remessas; SISCOMEX. 8 Mercado primário e mercado secundário. 9 Produtos bancários: Programa Minha Casa Minha Vida; Crédito Rural – Agronegócio; Microcrédito Produtivo Orientado; Cartões; Penhor; Loterias; Financiamento Estudantil (FIES). 10 Correspondentes Bancários.
 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (EXCLUSIVAMENTE PARA OS POLOS DE TI – DF, RJ E SP) 

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: 1 Fundamentos de computação. 2 Organização e arquitetura de computadores. 3 Componentes de um computador (hardware e software). 4 Sistemas de entrada, saída e armazenamento. Sistemas de numeração e codificação. Aritmética computacional. 5 Princípios de sistemas operacionais. 6 Aplicações de informática. Família Windows e UNIX. 7 Redes de computadores. 7.1 Fundamentos de comunicação de dados. 7.2 Meios físicos de transmissão. 7.3 Elementos de interconexão de redes de computadores (gateways, switches, roteadores). 7.4 Estações e servidores. 7.5 Tecnologias de redes locais e de longa distância. 7.6 Arquitetura, protocolos e serviços de redes de comunicação. 7.7 Arquitetura TCP/IP. 7.8 Arquitetura cliente servidor. 7.9 Conceitos de Internet e Intranet. 8 Engenharia de software. Noções sobre: Modelagem de processos, Ciclo de vida do software. Metodologias de desenvolvimento de software. Processo unificado: disciplinas, fases, papéis e atividades. Metodologias ágeis. Análise e projeto orientados a objetos. UML: visão geral, modelos e diagramas. Padrões de projeto. Arquitetura em três camadas. Arquitetura orientada a serviços. Métricas e estimativas de software. Análise por pontos de função. Conceitos básicos e aplicações. 9 Engenharia de requisitos. Conceitos básicos. Noções sobre: técnicas de elicitação de requisitos, especificação de requisitos e técnicas de validação de requisitos. Prototipação. 10 Desenvolvimento de sistemas: noções sobre linguagens de programação, programação em Java e COBOL, arquitetura e padrões de projeto JEE v6, desenvolvimento web em Java, Servlets, JSP e Ajax, interoperabilidade de sistemas, SOA e Web Services, Padrões XML, XSLT, UDDI, WSDL e Soap, uso da linha de comando no Windows, segurança no desenvolvimento, práticas de programação segura. Revisão de código: conceitos e aplicações. 11 Testes de software: conceitos e aplicações. 11.1 Testes unitários, de integração e de aceitação: conceitos e aplicações. 11.2 Desenvolvimento orientado a testes: conceitos e aplicações. 12 Gerência de configuração: conceitos e práticas. 12.1 Uso de ferramentas de gerência de configuração. 12.2 Controle de defeitos: conceitos e práticas. 13 Bancos de dados. 13.1 Abstração e modelo de dados. 13.2 Sistemas gerenciadores de banco de dados. 13.3 Linguagens de definição e manipulação de dados. 13.4 Linguagem de consulta – SQL; conceitos e comandos PLSQL. Ferramentas de ETL. 14 Portais corporativos: arquitetura da informação, portlets e RSS. Ferramentas de Gestão de Conteúdos. Modelo de Acessibilidade do Governo Eletrônico. 15 Gestão e governança de TI. Noções sobre gestão de segurança da informação: normas NBR ISO/IEC 27001 e 27002. Gerenciamento de projetos – PMBOK 4ª edição. Processos, grupos de processos e áreas de conhecimento e ferramentas. 25 Qualidade de software – CMMI/MPS-BR – Conceitos básicos e objetivos. Disciplinas e formas de representação. Níveis de capacidade e maturidade.

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: 1 Sistema de Pagamentos Brasileiro. 2 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional (SFN): Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários; Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos comerciais; caixas econômicas; cooperativas de crédito; bancos comerciais cooperativos; bancos de investimento; bancos de desenvolvimento; sociedades de crédito, financiamento e investimento; sociedades de arrendamento mercantil; sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários; sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários; bolsas de valores; bolsas de mercadorias e de futuros.
 

 

Engenheiro (todas as áreas) 

 

CONHECIMENTOS BÁSICOS 

LÍNGUA PORTUGUESA

LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regência nominal e verbal. 11 Significação das palavras.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 1 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações: ambiente Microsoft Office, BR Office. 2 Sistemas operacionais: Windows e Linux. 3 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e intranet. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Certificação e assinatura digital. 6 Aplicativo AutoCAD. 7 Aplicativo MS-Project.

MATEMÁTICA

MATEMÁTICA: 1 Rendas uniformes e variáveis. 2 Planos de amortização de empréstimos e financiamentos. 3 Cálculo financeiro em contexto inflacionário. 4 Avaliação de alternativas de investimentos em economia estável e em ambiente inflacionário. 5 Taxa de retorno, taxa interna de retorno.

NOÇÕES DE DIREITO

NOÇÕES DE DIREITO: 1 Organização Administrativa do Estado Brasileiro. 2 Princípios da Administração Pública. 3 Serviços públicos: conceito e natureza, modalidades e formas de prestação, o perfil moderno do serviço público. 4 Concessão, Permissão e Autorização. 5 Leis nº 8.666/1993 e nº 10.520/2002, Decreto nº 5.450/2005 e legislação posterior – regime jurídico da licitação e dos contratos administrativos: obrigatoriedade, dispensa, inexigibilidade; procedimentos, anulação e revogação; modalidades de licitação. 6 Transferências de recursos da União mediante convênios e contratos de repasse (transferências voluntárias). 7 Regime Diferenciado de Contratações Públicas – RDC (Lei nº 12.462/2011, regulamentada pelos Decretos nº 7.581/2011 e nº 8.080/2013), regimes de execução indireta e documentos técnicos integrantes do edital.

ÉTICA

ÉTICA: 1 Conceitos: ética, moral, valores e virtudes. 2 Ética aplicada: noções de ética empresarial e profissional. 3 A gestão da ética nas empresas públicas e privadas. 4 Código de Ética da CAIXA (disponível no sítio da CAIXA na internet). 5 Código de conduta da alta Administração Pública.

RESPONSABILIDADE SOCIAL E EMPRESARIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL E EMPRESARIAL: 1 Noções sobre os princípios do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social. 2 Critérios para etiquetagem energética de edificações por meio do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE). 3 Noções de acessibilidade a pessoas com deficiência.
 

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (EXCETO PARA MÉDICO DO TRABALHO) 

 

ENGENHEIRO – ÁREA 1: AGRONÔMICA 

PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS

PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS: 1 Orçamento e composição de custos, levantamento de quantitativos, planejamento e controle físico-financeiro. 2 Acompanhamento e aplicação de recursos (vistorias, emissão de faturas, controle de materiais). II LICITAÇÃO: 1 Orçamento de referência para licitação. 2. Contratos e aditivos. 3 Princípios de planejamento e de orçamento público. III SOLOS: 1 Influência do relevo, do clima e do tempo na formação do solo. 2 Influência das propriedades físicas, químicas e da matéria orgânica do solo sobre as condições agrícolas dos solos. 3 Fatores limitantes na capacidade de uso do solo. 4 Utilização atual da terra e avaliação da aptidão agrícola das terras. 5 Viabilidade de melhoramento das condições agrícolas das terras. 6 Classificação de terras no sistema de capacidade de uso da terra. 7 Fertilidade (constituição do solo, avaliação da fertilidade, correção do solo). IV TRATOS CULTURAIS E MANEJO: 1 Principais práticas culturais e particularidades das lavouras. 2 Explorações pecuárias de importância econômica. V MECANIZAÇÃO: 1 Produtividade de máquinas e equipamentos agrícolas e agroindustriais. 2 Especificação técnica de máquinas e equipamentos agrícolas e agroindustriais. 3 Sistemas de irrigação. VI AVALIAÇÃO RURAL: 1 Avaliação de imóveis rurais com uso de tratamento científico conforme a NBR 14.653-1:2001(versão corrigida 2:2005). 2 Conceitos básicos de avaliação de imóveis e considerações sobre a norma ABNT NBR 14.653-3/2004. 3 Método comparativo direto de dados de mercado. 4 Método da renda. 5 Método residual. 6 Regressão linear simples e múltipla. 7. Uso da estatística clássica. 8 Fatores de homogeneização para a avaliação de terra nua (classe de capacidade de uso dos solos, situação de acesso e classe de capacidade de uso versus situação). 9 Avaliação de benfeitorias reprodutivas. 10 Avaliação de culturas domésticas. 11 Avaliação culturas comerciais. 12 Avaliação de pastagens. 13 Avaliação de benfeitorias não reprodutivas (construções rurais). 14 Avaliação de máquinas e implementos agrícolas. 15 Avaliação de semoventes. 16 Avaliação de matas naturais. VII AGRONEGÓCIO: 1 Formação de preço. 2 Comercialização de produtos agropecuários. 3 Transporte e armazenagem. 4 Mercados de commodities agropecuárias e ambientais. VIII SENSORIAMENTO REMOTO E FOTOINTERPRETAÇÃO: 1 Conceitos gerais. 2 Radiometria e comportamento espectral dos alvos. 3 Principais sistemas sensores. 4 Noções gerais de processamento digital de imagens. 5 Análise e técnica de interpretação fotográfica. IX COOPERATIVISMO E AGRICULTURA FAMILIAR: 1 Sistemas de produção. 2 Subsídios. 3 PRONAF. 4 Reforma agrária. X MEIO AMBIENTE: 1 Licenças ambientais. 2 Áreas de proteção permanente e de proteção ambiental. 3 Zoneamento ecológico. 4 Código Florestal. 5 Política Nacional do Meio Ambiente. XI GESTÃO DE PROJETOS: 1 Conceito de projeto, programa e processo. 2 Gerenciamento de escopo, tempo, custos e recursos humanos alocados em projetos. 3 Métricas de desempenho do projeto 4. Noções de análise de risco.
 

ENGENHEIRO – ÁREA 2: CIVIL 

EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS

EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS: 1 Produto imobiliário. 2 Plano de negócios e comercialização. 3 Estudos de viabilidade. 4 Incorporação imobiliária. 4.1 Parcelamento do solo (loteamento e desmembramento). 5 Aprovação, registros e licenças necessários em empreendimentos imobiliários. 30 II PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS: 1 Orçamento e composição de custos, levantamento de quantitativos, planejamento e controle físico-financeiro. 2 Acompanhamento e aplicação de recursos (vistorias, emissão de faturas, controle de materiais). 3 Critérios de medição de obras. 4 BDI e encargos sociais incidentes em orçamentos de obras. 5 Sistema de gestão da qualidade – PBQP-H. 6 Produtividade na construção civil. 7 Orçamento e cronograma de obras públicas. III LICITAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS: 1 Projeto básico e projeto executivo. 2 Orçamento de referência para licitação. 3 Contratos e aditivos. 4 Princípios de planejamento e de orçamento público. IV AVALIAÇÃO DE IMÓVEIS: 1 Avaliação de imóveis urbanos e rurais com o uso de tratamento científico segundo a NBR 14.653 – Partes 1, 2, 3 e 4. V EDIFICAÇÕES: 1. Engenharia residencial (residências isoladas, edifícios de apartamentos, condomínios horizontais e verticais, habitação social) 2 Noções gerais de engenharia de edificações públicas para uso administrativo, educacional, esportivo, turístico e cultural, hospitais e postos de saúde, restaurantes populares, cadeias e presídios. 3 Sondagem e fundações. 4 Estrutura. 5 Instalações elétricas. 6 Instalações hidrossanitárias. 7 Prevenção de incêndios. 8 Controle ambiental das edificações (térmico, acústico e luminoso). 9 Memorial descritivo e especificações técnicas de materiais e serviços. 10 Noções de acessibilidade. 11 Construção industrializada. 12 Critérios e parâmetros de desempenho (NBR 15.575). 13 Noções de patrimônio histórico. 14 Sistemas construtivos não tradicionais para edificações comerciais: prémoldados em concreto, steel-framing, modular em aço. VI PERÍCIAS: 1 Vistoria de obras e de edifícios. 2 Vícios e patologias de construção. 3 Recuperação de estruturas e de edificações. 4 Responsabilidade técnica. VII MEIO AMBIENTE: 1 Licenças ambientais. 2 Outorgas para uso de recursos hídricos. 3 Áreas de proteção permanente e de proteção ambiental. 4 Resolução CONAMA 237/1997 e alterações. VIII SANEAMENTO AMBIENTAL: 1 Sistemas de abastecimento de água (captação, tratamento, transporte e distribuição). 2 Sistemas de esgotamento sanitário (coleta, tratamento e lançamento). 3 Coleta, tratamento e disposição de resíduos sólidos. 4 Sistemas de drenagem urbana (macrodrenagem e microdrenagem). 5 Marco regulatório. 6 Estudos de viabilidade em saneamento. IX PAVIMENTAÇÃO E TERRAPLENAGEM: 1 Geometria de vias urbanas e estradas. 2 Especificação e dimensionamento de pavimentos. 3 Vistoria, recuperação e conservação de pavimentos. 4 Corte e aterro. 5 Jazidas e bota fora. 6 Equipamentos para transporte, desmonte e compactação de solo. X PLANEJAMENTO E MOBILIDADE URBANA: 1 Noções de legislação e instrumentos urbanísticos. 2 Sistema viário (caracterização e hierarquização de vias). 3 Transporte público (modais, planejamento e operação, estudos de viabilidade). XI URBANIZAÇÃO: 1 Loteamento (condições e restrições para parcelamento do solo). 2 Infraestrutura para urbanização de glebas (abertura de vias, abastecimento de água, esgoto sanitário, pavimentação, drenagem, rede de distribuição de energia e iluminação pública). 3 Urbanização de assentamentos precários. 4 Regularização fundiária. 5 Noções de sistema cartográfico e de geoprocessamento. 6 Acessibilidade a deficientes. XII GESTÃO DE MANUTENÇÃO PREDIAL: 1 Tipos de manutenção (preditiva, preventiva, corretiva). 2 Engenharia de manutenção. 3 Indicadores de performance de manutenção. 4 Manutenção e gestão de ativos patrimoniais. XIII ANÁLISE DE VIABILIDADE E GESTÃO DE PROJETOS: 1 Conceito de projeto, programa e processo. 2 Gerenciamento de escopo, tempo, custos e recursos humanos alocados em projetos. 3 Métricas de desempenho do projeto. 4 Noções de análise de risco. 5 Mitigação de riscos.
 

ENGENHEIRO – ÁREA 3: ELÉTRICA 

PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS

PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS: 1 Orçamento e composição de custos, levantamento de quantitativos, planejamento e controle físico-financeiro. 2 Acompanhamento e aplicação de recursos (vistorias, emissão de faturas, controle de materiais). II PLANEJAMENTO URBANO: 1 Sustentabilidade urbana (Agenda Habitat e Agenda 21). 2 Princípios de planejamento e de orçamento público. III GESTÃO DE MANUTENÇÃO PREDIAL: 1 Tipos de manutenção (preditiva, preventiva, corretiva). 2 Engenharia de manutenção. 3 Indicadores de performance de manutenção. 4 Manutenção e gestão de ativos patrimoniais. IV PROJETO DE ENGENHARIA: 1 Instalações elétricas, sistema de proteção contra descargas atmosféricas, telefonia, cabeamento estruturado, subestações, ar condicionado, ventilação-exaustão e elevadores. 2 Especificação de materiais. 3 Métodos e técnicas de desenho e projeto. 4 Estudos de viabilidade técnica-financeira. 5 Controle ambiental das edificações (térmico, acústico e luminoso). V GERAÇÃO DE ENERGIA: 1 Geração de energia hidráulica. 2 Noções de geração de energia não hidráulica: eólica, solar de aquecimento, solar fotovoltaica e termoelétrica. VI OUTROS CONHECIMENTOS: 1 Grandezas elétricas. 2 Determinação da seção mínima de condutores por vários critérios. 3 Determinação de potências ativa reativa e aparente. 4 Correção de fator de potência. 5 Subestações prediais NBR ISO 5419/2001 e NBR ISO 5410/2005. 6 Luminotécnica. 7 Quadros elétricos e dispositivos de proteção e manobra. 8 Aterramento e SPDA. 9 Transformadores elétricos. 10 Motores elétricos. 11 Inversores de frequência. 12 Grupos-moto-geradores à diesel e CTA’s (Chaves de Transferência Automática). 13 Equipamentos estabilizadores e nobreak. 14 Sistemas de co-geração de energia. 15 Princípios de racionalização de energia e eco-eficiência. 16 Distorção harmônica (efeitos, consequências, e soluções). 17 Sistemas de tarifação de energia elétrica e Resoluções ANEEL de comercialização de energia. 18 Cabeamento estruturado padrão NBR 14.565 e EIA/TIA 568, 569 e 606 (aspectos físicos, mensuração de desempenho e categorias existentes). 19 Manutenção de instalações prediais: princípios, tipos e gestão. 20 Eletrificação rural. 21 Cabos elétricos – Cálculo da Corrente Nominal – Condições de Operação – Otimização Econômica das Seções dos Cabos de Potência NBR 15.920/2011. 22 Conjuntos de Manobra e Controle de Baixa Tensão – Parte 1: conjuntos com ensaio de tipo totalmente testados (TTA) e conjuntos com ensaio de tipo parcialmente testados (PTTA) NBR IEC 60.439-1.
 

ENGENHEIRO – ÁREA 4: MECÂNICA 

PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS

PROGRAMAÇÃO, CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS: 1 Orçamento e composição de custos, levantamento de quantitativos, planejamento e controle físico-financeiro. 2 Acompanhamento e aplicação de recursos (vistorias, emissão de faturas, controle de materiais). II GESTÃO DE MANUTENÇÃO PREDIAL: 1 Tipos de manutenção (preditiva, preventiva, corretiva). 2 Engenharia de manutenção. 3 Indicadores de performance de manutenção. 4 Manutenção e gestão de ativos patrimoniais. III PROJETO DE ENGENHARIA: 1 Especificação de materiais. 2 Métodos e técnicas de desenho e projeto. 3 Estudos de viabilidade técnica-financeira. 4 Controle ambiental das edificações (térmico, acústico e luminoso). IV AR CONDICIONADO: 1 Definição, generalidades, condicionamento de ar para conforto e ambientes de TIC. V PROPRIEDADES DO AR: 1 Pressão, temperatura, equação termométrica, lei dos gases. VI CALOR: 1 Calor específico, calor sensível, calor latente, mecanismos de transferência do calor (condução, convecção e radiação). VII CICLO DO AR: 1 Ciclos de ar típicos, descrição do ciclo, ventiladores, dutos de insuflação, grelhas de insuflação, espaço condicionado, grelhas de retorno, filtros, serpentinas de resfriamento e aquecimento. 32 VIII CICLO DE REFRIGERAÇÃO: 1 Descrição do ciclo de refrigeração, evaporador, compressores (sucção, descarga e COP), condensador (processos de resfriamento por água ou ar), válvula de expansão, bomba de calor, fontes de calor, ciclo de resfriamento. IX PSICROMETRIA: 1 Carta ou diagrama psicrométrico, temperatura de bulbo seco (TBS), temperatura de bulbo úmido (TBU), umidade relativa (UR), gramas de umidade, temperatura do ponto de orvalho (TPO), identificação das linhas no diagrama psicrométrico, processos psicrométricos, fator de calor sensível, mistura de ar. X ESTIMATIVA DA CARGA TÉRMICA: 1 Fatores determinantes (orientação, tamanho e formas do edifício), materiais de construção, áreas envidraçadas, infiltração, pessoas, iluminação, ventilação, equipamento, condições externas e internas de projeto. XI REDE DE DUTOS E SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO DE AR: 1 Procedimentos para o cálculo de um sistema de dutos, seleção do sistema de dutos, dimensionamento de dutos, instrumentos de medição da velocidade do ar anemômetro, medida da pressão. 2 Tipos de grelhas, localização das bocas de insuflação e retorno, difusores, dampers, sistemas com Volume de Ar Variável (VAV), regulagem da vazão, regulagem de pressão, venezianas indevassáveis, níveis de ruído, limpeza de dutos. XII FILTROS: 1 Generalidades, materiais para filtros, exigências de segurança em filtros. XIII QUALIDADE DO AR INTERIOR (IAQ): 1 Contaminação interior, contaminação exterior, contaminação no sistema, filtragem IAQ, necessidade do ar exterior, sistema de filtragem, unidades de tratamento de ar, critérios estabelecidos, parâmetros e cálculos. XIV VENTILADORES: 1 Leis dos ventiladores, ventiladores axiais, ventiladores centrífugos, curvas de rendimento dos ventiladores. XV EQUIPAMENTOS DE AR CONDICIONADO: 1 Sistemas de expansão direta (ACJ, Split e Self-Contained), sistemas de expansão indireta (Chiller), sistemas com fluxo de refrigerante variável (VRF), características de compressores (herméticos, semi-herméticos, abertos, alternativos, Scroll, parafuso e centrífugos), fluidos refrigerantes (características do principais fluidos refrigerantes, protocolo de Montreal, protocolo de Kyoto, destruição da camada de ozônio, efeito estufa), sistema de comutação manual, sistema automático com controle de temperatura, disposição das tubulações (circuitos primários e secundários), unidades resfriadoras de ambiente por água fria e unidades de ventilação. XVI SISTEMAS DE ARREFECIMENTO DA ÁGUA: 1 Condensação por ar, condensação por água, torres de resfriamento, tratamento de água. XVII SISTEMAS DE CONTROLE: 1 Controles elétricos, termostatos, pressostatos, controles do compressor, controles de pressão, umidistatos, controles eletrônicos, estratégias de controle em sistemas de ar condicionado, lógica de controle. XVIII INSTRUMENTOS DE VERIFICAÇÃO E CONTROLE E LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA: 1 Portaria nº 3.523/1998- MS, Resolução nº 09/2003 ANVISA e NBR 16.401 – Instalações de ar condicionado – Sistemas centrais e unitários (Partes 1, 2 e 3). XIX ELEVADORES E PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS: 1 NBR NM 207 (elevadores elétricos de passageiros) requisitos de segurança para construção e instalação. 2 NBR 5666 (elevadores elétricos). 3 NBR 5665 (cálculo de tráfego nos elevadores). 4 NBR 10098 (elevadores elétricos) dimensões e condições do projeto e construção. 5 NBR NM 313 (elevadores de passageiros) requisitos de segurança para construção e instalação – requisitos particulares para a acessibilidade de pessoas, incluindo pessoas com deficiência. 6 Máquinas de tração (com engrenagem e sem engrenagem – situações de aplicação). 7 Polias. 8 Cabos de aço. 9 Alimentação elétrica – CA e CC (uso de frequência variável e conversão estática). 10 Elevadores hidráulicos. 11 Elevadores sem casa de máquinas. 12 Elevadores panorâmicos. 13 Renivelamento automático. 14 Tempo limite de fechamento de portas. 15 Detecção de movimento. 16 Retenção e 33 reabertura de portas. 17 Estacionamento preferencial. 18 Controles de acesso. 19 Detectores de percurso. 20 Operações de emergência. 21 Detecção de excesso de carga. 22 Infraestrutura de obras civis – poços – caixas de corridas – casas de máquinas. 23 Posicionamento nos halls de entrada dos edifícios. XX ELÉTRICA: 1 Rede de alimentação elétrica. 2 Padrão de entrada. 3 Fator de potência. 4 Balanceamento de tensão. 5 Balanceamento de corrente. 6 Grupos motores-geradores à diesel e CTA’s (Chave de Transferência Automática). 7 Sistemas de co-geração de energia. 17.2.1.2.5
 

Médico do Trabalho

CONHECIMENTOS BÁSICOS 

LÍNGUA PORTUGUESA

LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Ortografia oficial. 2 Acentuação gráfica. 3 Flexão nominal e verbal. 4 Concordância nominal e verbal. 5 Regência nominal e verbal. 6 Pronomes: emprego, colocação e formas de tratamento. 7 Emprego de tempos e modos verbais. 8 Vozes do verbo. 9 Emprego do sinal indicativo de crase. 10 Pontuação. 11 Sintaxe da oração e do período. 12 Redação. 13 Compreensão e interpretação de textos.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 1 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações: ambiente Microsoft Office e BR Office. 2 Sistemas operacionais: Windows e Linux. 3 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e intranet. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Certificação e assinatura digital. 6 Aplicativo AutoCAD. 7. Aplicativo MS-Project.

ÉTICA

ÉTICA: 1 Conceitos: ética, moral, valores e virtudes. 2 Ética aplicada: noções de ética empresarial e profissional. 3 A gestão da ética nas empresas públicas e privadas. 4 Código de Ética da CAIXA (disponível no site da CAIXA na internet). 5 Código de conduta da alta Administração Pública.

ATUALIDADES

ATUALIDADES: 1 Tópicos relevantes e atuais de diversas áreas, tais como segurança, transportes, política, economia, sociedade, educação, saúde, cultura, tecnologia, energia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável e ecologia., suas interrelações e suas vinculações históricas.
 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS MÉDICOS GERAIS

CONHECIMENTOS MÉDICOS GERAIS 1 Bioestatística. 2 Epidemiologia. 3 Medicina preventiva e saúde pública. 4 Doenças cardiovasculares mais prevalentes. 5 Doenças infecto-contagiosas mais prevalentes e as de notificação compulsória. 6 Doenças do aparelho digestivo mais prevalentes. 7 Oftalmologia – patologias de acomodação, refração e discromatopsias. 8 Patologias otorrinolaringológicas mais prevalentes com foco em perda auditiva. 9 Neoplasias (maior incidência na população geral). 10 Sistema imunológico e suas doenças. 11 Sistema geniturinário e suas doenças. 12 Sistema endócrino e suas doenças. 13 Sistema locomotor e suas doenças. 14 Sistema neurológico e suas doenças. 15. Saúde mental (doenças psiquiátricas, distúrbios psiquiátricos do humor e transtornos de personalidade, distúrbios neuróticos). 16 Distúrbios nutricionais. 17 Dermatologia. 18 Hematologia. 19 Genética e noções de doenças hereditárias. 20 Medicina baseada em evidências.

MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE DO TRABALHADOR

MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE DO TRABALHADOR: 1 Noções de estatística e epidemiologia em medicina do trabalho. 2 Noções de fisiologia do trabalho. 3 Doenças profissionais e doenças ligadas ao trabalho (pneumoconioses, surdez e outras). 4 Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho com diagnóstico diferencial excludente das não ocasionadas pelo trabalho (incluindo reumatológicas, crônico-degenerativas, neurológicas). 5 Psicopatologia do trabalho (sofrimento psíquico, abuso de álcool e drogas, Síndrome de Burnout, assédio moral). 6 Agentes físicos e riscos à saúde. 7 Agentes químicos e riscos à saúde; noções de toxicologia. 8 Agentes biológicos e riscos à saúde. 9 Ergonomia e melhoria das condições de trabalho: conceitos e princípios da ergonomia; carga de trabalho; organização do trabalho; trabalho sob pressão temporal; novas tecnologias, automação e riscos à saúde. 10 Trabalho noturno e em turnos: riscos à saúde e noções de cronobiologia. 11 Acidentes do trabalho: definições e prevenção. 12 Avaliação e controle de riscos ligados ao ambiente de trabalho. 13 Acompanhamento médico de portadores de doenças 34 crônicas em medicina do trabalho. 14 Avaliação de incapacidade laborativa e processos de reabilitação profissional. 15 Compatibilidade entre a deficiência física e a natureza das atividades a serem exercidas. 16 Visita técnica e análise ergonômica do posto de trabalho para estudo de nexo causal. 17 Saneamento Ambiental. 18 Segurança do trabalho. 19 Organização de serviços de saúde do trabalhador. 20 Instituições públicas que atuam na área de segurança e saúde do trabalhador: competências e ações. 21 Segurança e saúde trabalhador rural. 22 Perícias em Medicina do Trabalho. 23 Metodologia de pesquisa.

LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA

LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA: 1 Legislação relacionada à saúde e à segurança do trabalho, incluindo legislação acidentária e normas internacionais da Organização Internacional do Trabalho (OIT). 2 Legislação brasileira vigente na esfera do trabalho, da saúde e da previdência social referente à atenção à saúde do trabalhador e os padrões clínicos, laboratoriais e limites de exposição adotados por agências estrangeiras e internacionais como a OSHA, NIOSH, ACGIH, EPA, entre outros critérios de avaliação de exposição a agentes químicos, físicos, biológicos e ergonômicos perigosos para a saúde. Código Civil e CLT com foco na saúde do trabalhador. 3 Normas Regulamentadoras aprovadas pela Portaria do Ministério do Trabalho nº 3.214/1978 (NR4, NR5, NR6, NR7, NR9, NR15 e NR17). 4 Normas que regem o Perfil Previdenciário Profissiográfico (PPP), através das Instruções Normativas pertinentes e atuais. 5 Normas técnicas do INSS, com ênfase em LER/DORT. 6 Decreto nº 3.048/1999. 7 Resoluções e pareceres das CFM/CRM pertinentes ao exercício da Medicina do Trabalho. 8 Decreto nº 3.298/1999 (portadores de necessidades especiais e sua inclusão no processo de trabalho). 9 Decreto 6042/2007 (NTEP, FAP), SAT, RAT, CNAE. 10 Previdência Social: funcionamento, legislação e conduta médico-pericial. 11 Conhecimento do Código de Ética Médica, pareceres e resoluções do CRM/CFM no que tange a interface com o exercício da medicina do trabalho e auditoria médica. 12 Resoluções Normativas da ANS (RN 310, 262, 264, 265, 259, 211, 261, 192, 240, 251, 239). 13 Noções sobre a tabela da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais – RENAME.

AUDITORIA MÉDICA E PLANO DE SAÚDE

AUDITORIA MÉDICA E PLANO DE SAÚDE: 1 Noções sobre o mercado de plano de saúde. 2 Modelos de plano de saúde e suas diferenças básicas. 3 Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS), conhecimento da legislação que rege o seu exercício através de normatizações internas pertinentes. 4 Lei nº 9.656/1999: noções legais que regulamentam os planos de saúde. 5 Conhecimento de tabelas de procedimentos médicos, diárias e taxas, assim como de material e medicamentos especiais (BRASÍNDICE e SIMPRO). 6 Entendimento do papel da UNIDAS e entidades semelhantes na gestão dos planos de saúde. 7 Noções de técnicas de negociações entre tomadores e prestadores de serviço de saúde. 8 Noções de gestão de Plano de Saúde e de auditoria médica com foco nos modelos existentes (analítico, operacional, administrativo, técnico, entre outros). 9 Farmacoeconomia. 10 Gestão em saúde. 11 Incorporação de novas tecnologias em saúde. 12 ANVISA e suas interfaces com os planos de saúde. 13 SUS e sua relação com os planos de saúde. 14 Judicialização no Sistema Público e Privado de Saúde.
 

 

Qual foi a banca organizadora?

 

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

O último edital da CEF foi organizado pela Cebraspe. Contudo, ainda não se sabe qual será a banca do próximo.

Aproveite para conferir as análises completas que fizemos das mais importantes instituições do país. Clique no nome de cada uma e saiba mais:

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido. 

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

 

 O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

Curso Gran – Concurso CEF

 

 Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

Curso Estratégia – Concurso CEF

 

 O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.

Clique aqui para conhecer o Exponencial Concursos

 

Checklist do candidato

 

Agora que você chegou ao fim do post, é hora de retomar alguns pontos e fazer uma checklist para confirmar se o concurso da Caixa Econômica Federal é mesmo para você: 

  •  Ter formação de Nível Médio e Superior, de acordo com o cargo pretendido;
  • Ter dedicação e empenho;
  • Desejar estabilidade financeira e profissional. 

 

Agora que você sabe tudo sobre o concurso da Caixa Econômica Federal aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  FacebookTwitterInstagram e Youtube.

Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

Bons estudos!

ASSINATURA ILIMITADA DO GRANCOM MAIS DE 80% DE DESCONTO
(pouco tempo!)

CLIQUE AQUI PARA PEGAR SEU CUPOM

Prontinho, agora você tem acesso a todo material grátis.