proximos concursos

Técnica Feynman – Como aprender qualquer coisa rapidamente

Concurso Previc

Sumário

Se você quer uma técnica para turbinar seu aprendizado, aprender mais rápido, memorizar mais e entender mais profundamente assuntos complexos, você precisa conhecer a técnica Feynman.

A Técnica Feynman é uma técnica simples, um processo de quatro passos que te auxilia no entendimento profundo dos conteúdos e serve para você descobrir se realmente aprendeu o que está estudando.

 

A história de Pedro

 

Na faculdade eu tinha um colega chamado “Pedro”…

Tá bom, não era Pedro, mas… vamos chamá-lo de Pedro.

Eu achava o Pedro absurdamente inteligente. 

Durante as aulas ele utilizava palavras bonitas, muitas delas eu tinha que pesquisar no google para descobrir o significado.

Os Professores elogiavam o Pedro e todos achavam ele alguém culto, inteligente e sábio.

Só que, estranhamente, Pedro não conseguia ser aprovado nas disciplinas.

Tirava péssimas notas em matérias que eu passava sem nem quase estudar.

Então, fiquei me perguntando.


Qual era o problema do Pedro?

 

Bem, Pedro era o típico pseudo intelectual.

Ele se escondia atrás de conceitos complexos para parecer inteligente. Ele descobriu que utilizar alguns termos da moda e alguns conceitos podem ajudar a ganhar status e influência.

Mas…

Pedro não tinha conhecimento, ele apenas sabia parcialmente termos rasos e sem muita conexão.

Infelizmente, muita gente faz isso.

Quando alguém realmente entende um assunto, ele consegue explicar de tal forma que até uma criança é capaz de entender.

Então, aquele professor que utiliza muitos termos técnicos sem explicar apropriadamente: desconfie dele.

Aquele colega cheio de palavras da modinha: pergunte o que ele quis dizer com isso para ver se ele realmente entende do assunto.

O problema é quando…

O Pedro somos nós.

Eu sei, você deve estar pensando:  mas eu não fico por aí me exibindo e utilizando termos complicados.

Eu sei que não.

Mas, e se você está estudando de tal forma que pensa que está entendendo os conceitos complexos quando na verdade está entendendo somente parte dele?

Infelizmente, acontece com todos nós…

E essa é uma premissa da Técnica Feynman:

Se você não consegue explicar algo numa linguagem infantil, é porque você não entendeu o conteúdo.

 

Os dois tipos de aprendizado

 

A Técnica Feynaman é baseada na observação que existem dois tipos de aprendizados:

  1. Aprendizado de coisas que entendemos com profundidade os conceitos
  2. Aprendizado de coisas que reconhecemos os conceitos, mas não temos uma compreensão profunda de todas as diferenças sutís dentro dos conceitos

Na escola aprendemos a memorizar: títulos, termos e nomes.

Entender profundamente isso? Dificilmente.

Esse é um dos motivos que temos tantas palavras técnicas em nossa mente, mas quando queremos explicar o conceito muitas vezes tropeçamos.

Então, o ponto principal da técnica Feynman é a simplificação e o pressuposto é: se você consegue entender algo, você consegue explicar.

 

Os 4 passos da técnica Feynaman

 

Passo 1 – Escolha do tema

 

Escolha o tema que você vai estudar, mas seja específico. Não é para escolher o capítulo inteiro, a explicação deve ser conceito a conceito.

Se você estiver estudando sobre acentuação aplique a técnica para cada regra separadamente, não em todas as situações.

Escolha temas complexos mas não extrapole a quantidade de informação. Aplique a técnica para cada conceito novo.  

Passo 2 – Simplifique o conceito

 

Você precisa simplificar o conceito para uma linguagem infantil, removendo termos técnicos, palavras elaboradas e jargões.

Existem diversas formas práticas de simplificar o tema:

  1. Escrevendo em uma folha simples ou em um editor de texto.
  2. Escrevendo e após imaginando que está explicando para alguém (técnica da auto explicação).
  3. Gravando vídeos sobre o assunto.
  4. Respondendo perguntas de grupo de questões de perguntas
  5. Fazendo um site ou alguma informação em rede social sobre o assunto.
  6. Outras formas que você achar interessante, seja criativo.

A forma da explicação não importa muito, o importante é você simplificar o conteúdo.

 

 

Passo 3 – Leia novamente

 

O próximo passo é refazer o texto ou a explicação tentando simplificar ainda mais. 

E se no meio da explicação você travar?
Bem, você vai… e essa é a parte interessante da técnica.

Você vai travar exatamente na parte que não entendeu muito bem.

Aí… você volta no conteúdo e estuda novamente até compreender.

Nesse passo você vai descobrir se algo pode ser aprofundado e simplificado.

Critique, procure erros, tente achar situações vagas, situações não respondidas, faça perguntas para aprofundar e tente criar exemplos práticos.

 

Passo 4 – Revise e simplifique

 

 

No passo quatro você vai tentar deixar sua explicação mais “redonda”, tranquila e de fácil compreensão.

Novamente vai procurar por termos técnicos não retirados do termos ou situações vagas.

Aqui você vai repetindo os passos 3 e 4 até entender que a explicação está perfeita e de fácil entendimento até para alguém leigo no assunto.

 

Coisas importantes para a Técnica Feynman funcionar:

  • Não utilize para todo o conteúdo estudado

 

Muitas pessoas se empolgam com a Técnica Feynman e querem sair por aí utilizando em todo o conteúdo.

Eu entendo ser possível, mas não muito eficiente.

A Técnica Feynman é trabalhosa e demorada, mas muito eficiente. E, para ser mais eficiente o ideal é que seja utilizada apenas para conceitos complexos.

Ou seja, utiliza apenas para situações que sejam muito importante e de difícil compreensão.

  • Combine com outras técnicas

 

Para um melhor funcionamento da técnica é importante combinar com outras técnicas como revisões (repetição espaçada), flashcards, mapas mentais, etc.

 

 

  • Só utilize a técnica depois de estudar o conteúdo

 

Um dos principais erros da técnica Feynman é a utilização para conceitos que acabaram de ser aprendidos.

Se você não estudou muito bem o conteúdo, você terá dificuldade de elaborar os conceitos simples.

O ideal é ter pelo menos uma razoável compreensão do conteúdo, até para evitar explicações erradas.

 

Afinal, quem foi o tal de  Feynman?

 

O Dr. Richard Feynman foi um professor, gênio e até ganhou prêmio nobel de física.

Ele foi um dos pioneiros na computação quântica e foi ele que introduziu o conceito de nanotecnologia.

Como professor de Física, ele observou que os alunos utilizavam termos técnicos sem saber muito bem dos conceitos profundos por trás dos conceitos, com isso em mente, ele criou a técnica.

 

Exemplo prático

 

  • O produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer sejam países, estados ou cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de quantificar a atividade econômica de uma região.[1]
  • Na contagem do PIB, considera-se apenas bens e serviços finais, excluindo da conta todos os bens de consumo de intermediário. Isso é feito com o intuito de evitar o problema da dupla contagem, quando valores gerados na cadeia de produção aparecem contados duas vezes na soma do PIB.[2]

 

Tentativa 1 – simplificar

PIB, ou Produto Interno Bruto, é a soma de tudo que um país, estado ou cidade produz durante um tempo. Ele serve para ver a atividade econômica da região.

Na soma do PIB não se leva em conta as matérias primas utilizadas para fazer outros produtos, pois quando o produto final é feito esse valor já tá computado e geraria duplicidade.

PIB ou, Produto Interno Bruto, é a soma de tudo que um lugar (país, estado ou cidade) produz durante um tempo. Ele serve para ver se o lugar está produzindo mais coisas ou menos coisas.

Na soma do PIB não se leva em conta (as matérias primas) os produtos utilizados para fazer outros produtos pois quando o último produtol é feito esse valor já tá computado e geraria duplicidade.  Ou seja, na soma do PIB não entra o valor da farinha, entre já o do pão pronto e vendido na padaria.

 

Conclusão

 

A Técnica Feynman é uma poderosa estratégia de aprendizado que enfatiza a compreensão profunda e a simplificação do conhecimento. Ao explicar conceitos complexos de maneira simples, como se estivesse ensinando a alguém sem conhecimento prévio sobre o assunto, o aprendiz é capaz de identificar lacunas em sua compreensão e reforçar seu entendimento. Essa abordagem não só facilita a memorização, mas também promove uma assimilação mais duradoura do conteúdo. Espero sinceramente que este texto tenha sido útil e tenha contribuído para aprimorar suas técnicas de estudo e aprendizado.

 

Siga também nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Quer descontos em cursos preparatórios? É só clicar aqui.

 

Comentar com Facebook

Fique bem informado

Acompanhe o melhor canal com vídeos com dicas de estudos e notícias sobre concursos públicos.

Veja nossos Web Stories

Motivação: O Segredo para a Aprovação em Concursos Públicos

plugins premium WordPress