%

Atenção concurseiros de plantão!

 

O Concurso da Controladoria Geral da União (Concurso CGU) está autorizado e em fase de definição da banca organizadora.

A expectativa é de que o edital seja publicado até o final do ano.

Serão ofertadas 300 vagas para o cargo de Auditor Federal de Finanças e Controle e 75 vagas para o cargo de Técnico Federal de Finanças e Controle.

 

 

Sobre mudanças na GCU

 

O Governo Federal transformou a Controladoria Geral da União (CGU) no Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), então, no artigo abaixo você verá os dois termos relacionados ao mesmo órgão.

O  Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC) é um dos órgãos mais importantes do poder federal, tendo por finalidade assistir imediatamente e de forma direta o Presidente da República com relação aos assuntos de âmbito federal sobre à defesa do patrimônio público e da transparência na gestão pública. Por sua importância fundamental para um país democrático, é um dos órgãos com vagas mais disputadas, já que oferece ótimos salários, benefícios e planos de carreira, tanto para nível médio quanto para nível superior.

Para os que buscam oportunidades de ingresso no serviço público federal, seja pelas remunerações altas, pelas oportunidades de crescimento profissional ou por interesse nas instituições públicas, o concurso do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC) é uma das melhores oportunidades, porém acredita-se que o Planejamento só deverá liberá-lo após uma melhoria na situação econômica do país.

Se você deseja conhecer mais detalhes sobre o concurso do  Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), as vagas, benefícios oferecidos, salários, funções e rotina de trabalho dos cargos, atribuições profissionais, ou ainda, mais detalhes sobre a prova e o concurso, esse é seu lugar.

 

Confira agora as principais informações do concurso CGU

 

 

Principais informações sobre o concurso CGU

 

Quais as carreiras e atribuições?

 

materiais tecnicas dicas

 

Sendo um órgão público federal, o  Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), deve, obrigatoriamente, preencher as vagas necessárias por meio de concurso público, oferecendo carreiras e cargos para aqueles que desejam ingressar na instituição. No órgão são disponibilizadas vagas tanto para Nível Médio (cargo de Técnico de Finanças e Controle), quanto para Nível Superior (cargo de Analista de Finanças e Controle), existindo grande demanda do órgão para realização de concurso do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC),  o mais breve possível.

É esperado que exista novo concurso e novas vagas para ambas as carreiras do concurso do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC) em breve, já que existe um grande déficit no número de funcionários deste órgão, conforme apontado pelo próprio MTFC.

 

Técnico de Finanças e Controle

 

  • Atividades de nível intermediário, de apoio técnico administrativo, relativas às competências regimentais da Coordenadoria-Geral da União.

 

Analista de Finanças e Controle

 

  • Atividades de Nível Superior, de complexidade e responsabilidade elevadas, compreendendo supervisão, coordenação,direção e execução de trabalhos especializados sobre gestão orçamentária, financeira e patrimonial, análise contábil,auditoria contábil e de programas;
  • Assessoramento especializado em todos os níveis funcionais do Sistema de Controle Interno;
  • Orientação e supervisão de auxiliares;
  • Análise, pesquisa e perícia dos atos e fatos da administração orçamentária, financeira e patrimonial;
  • Interpretação da legislação econômicofiscal, financeira, de pessoal e trabalhista;
  • Supervisão, coordenação e execução dos trabalhos referentes à programação financeira anual e plurianual da União e de acompanhamento e avaliação dos recursos alcançados pelos gestores públicos;
  • Modernização e informatização da administração financeira do Governo Federal. Atuar no aprimoramento e fortalecimento das ações correcionais no Poder Executivo Federal;
  • Acompanhar o andamento dos processos administrativos disciplinares em órgãos ou entidades da Administração Pública Federal;
  • Zelar pela integral fiscalização do patrimônio público;
  • Proceder ao andamento das representações e denúncias recebidas pela ControladoriaGeral da União, como objetivo de combater condutas e práticas referentes à lesão ou ameaça de lesão ao patrimônio público.

 

Quantas são as vagas?

 

Estima-se que serão ofertadas, no total, 375 vagas: 300 para o cargo de Auditor Federal de Finanças e Controle e 75 para o cargo de Técnico Federal de Finanças e Controle. para os cargos

 

Qual o salário?

 

salario 2 money

O salário inicial do Técnico de Finanças e Controle oferecida no último concurso CGU foi de R$ 3.907,79. Contudo, em valores atualizados, o salário ultrapassa os R$ 6.000,00.

Já o cargo de Analista de Finanças e Controle, de acordo com o último edital, teve remuneração inicial foi de R$ 12.960,77. Em valores atualizados, o salário ultrapassa os R$ 18.000,00.

 

Quais os benefícios?

 

Os aprovados no concurso CGU também têm direitos a alguns benefícios: São eles:

  • Evolução salarial: O Técnico de Finanças e Controle do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), conta com evolução salarial e reajustes de seus vencimentos e de seus benefícios, podendo chegar a R$9.000,00, conforme últimos concursos para o órgão.
  • Estabilidade no emprego: A carreira de servidor público oferece estabilidade no emprego, sendo especialmente interessante para aqueles que desejam uma carreira nos cargos de Técnico de Finanças e Controle do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC).
  • Auxílios diversos: O Técnico de Finanças e Controle também conta com auxílios especiais, como o auxílio alimentação e o auxílio creche, para aqueles que possuem filhos pequenos ou em idade escolar, sendo que os valores já estão inclusos no valor de salário divulgado no último edital.

 

Qual a lotação?

 

Os aprovados no concurso CGU serão lotados prioritariamente em Brasília (DF).

 

Qual a jornada de trabalho?

 

tempo jornada relogio hora tempo jornada carga horaria concurso publico

A jornada de trabalho dos aprovados no concurso CGU é de 40 horas semanais.

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

 

Os aprovados no concurso CGU poderão se desenvolver na carreira em classes (A, B C e Especial) e padrões (I, II, III e IV).

Essa movimentação ocorre por meio de:

  • Promoção: mudança do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe imediatamente superior.
  • Progressão funcional: mudança do servidor do padrão em que se encontra para o imediatamente superior dentro de uma mesma classe.


A promoção ou progressão funcional do servidor ocorrem exclusivamente em consequência do
seu desempenho. A avaliação de desempenho individual é o acompanhamento sistemático da performance do servidor o desempenho das funções inerentes ao cargo que ocupa.

 

Como foi a concorrência dos últimos Concursos CGU?

 

Em 2008 foi realizado um concurso CGU, sob supervisão da Escola de Administração Fazendária (ESAF), com m total de 400 vagas: 180  para Técnico de Finanças e Controle e 220 para Analista de Finanças e Controle.

Já em 2012 houve um concurso com vagas apenas para o Analista, também organizado pela ESAF. Na ocasião, foram ofertas 250 vagas, nas seguintes áreas de atuação:

  • Administrativa;
  • Correição;
  • Comunicação Social;
  • Auditoria e Fiscalização (Infraestrutura ou Geral);
  • Tecnologia da Informação (Sistemas ou Infraestrutura);
  • Prevenção e Ouvidoria.

Para esta seleção foram recebidas mais de 20 mil inscrições, mas o índice de abstenção chegou a 37%.

 

Como foram as provas?

 

Confira como foram estruturadas as últimas provas do concurso CGU para os cargos de Auditor Federal de Finanças e Controle e Técnico Federal de Finanças e Controle.

 

Técnico

 

Prova objetiva

 

Conhecimentos  Gerais e Específicos

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico-Quantitativo;
  • Conhecimentos Gerais;
  • Informática;
  • Direito Constitucional;
  • Matemática;
  • Língua Inglesa ou Língua Espanhola;
  • Legislação Aplicada à CGU;
  • Regime Jurídico dos Servidores Públicos.

 

Analista

 

Prova objetiva

 

Conhecimentos básicos (todos os cargos)

  • Língua Portuguesa;
  • Administração Pública;
  • Língua Inglesa ou Espanhola;
  • Raciocínio Lógico, quantitativo e analítico.

 

Conhecimentos específicos (todos os cargos)

  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Administração Financeira e Orçamentária.

 

Houve, ainda, aplicação de prova de Conhecimentos Específicos de acordo com a área de atuação.

 

Prova discursiva

Por fim, foi aplicada uma prova discursiva constituída de um texto entre 40 e 60 linhas, que versou sobre o desenvolvimento de um único tema, referente ao conteúdo de Administração Pública e/ou Direito Constitucional e/ou Direito Administrativo e/ou Administração Financeira e Orçamentária.

 

 

Qual o conteúdo programático?

 

Confira qual foi o conteúdo solicitado no último concurso CGU para cada um dos cargos.

 

Técnico

 

LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Compreensão, interpretação e reescritura de textos. 2. Ortografia. 3. Semântica. 4. Morfologia. 5. Sintaxe. 6. Pontuação.

RACIOCÍNIO LÓGICO-QUANTITATIVO: 1. Estruturas lógicas. 2. Lógica de argumentação. 3. Diagramas lógicos. 4. Álgebra linear. 5. Probabilidades. 6. Combinações. 7. Arranjos e permutações.

CONHECIMENTOS GERAIS: 1. História do Brasil (1945-2007). 2. História Geral (1989-2007). 3. Geografia Geral do Brasil. 4. Cultura Brasileira recente (três últimas décadas – Literatura, Cinema, Música etc). 5. Economia Brasileira.

INFORMÁTICA: 1.Conceitos básicos. Hardware e Software.2.Ferramentas básicas: Sistema Operacional Windows, Processador de Textos Word e Planilha Eletrônica Excel. 3. Conceitos de Internet: e-mail e navegadores. 4. Conceitos de Tecnologia da Informação: Sistemas de Informações e Conceitos básicos de Segurança da Informação. 5. Redes de Computadores: Conceitos básicos.

DIREITO CONSTITUCIONAL: 1. Os poderes do Estado e as respectivas funções. 2. Normas Constitucionais. 3. Controle de Constitucionalidade de Atos Normativos. 4. Poder constituinte. 5. Princípios constitucionais. 6. Análise do princípio hierárquico das normas. 7. Princípios fundamentais da CF/88 (art. 1º a 4º). 8. Direitos e garantias fundamentais (art. 5º a 13). 9. Organização político-administrativa do Estado (art. 18 a 36). 10. Administração Pública na CF/88 (art. 37 a 41). 11. Organização dos Poderes. O Poder Legislativo. O Poder Executivo e o Poder Judiciário. O Ministério Público. A Advocacia Pública (art. 44 a 132).

MATEMÁTICA: 1. Conjuntos: definição, operações. 2. Números: naturais, inteiros, racionais e reais. 3. Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação. 4. Divisibilidade: Mínimo Múltiplo comum e Máximo Divisor Comum. 5. Números fracionários e números decimais, dízimas periódicas. 6. Média aritmética simples e ponderada. 7. Equações do 1º grau. 8. Razão e proporção. Regra de três: simples e composta. 8. Porcentagem. Juros. 9. Análise combinatória. Probabilidade.

LÍNGUA INGLESA: Compreensão e interpretação de textos escritos em língua inglesa. 2. Tradução. 3. Gramática.

LÍNGUA ESPANHOLA: Compreensão e interpretação de textos escritos em língua espanhola. 2. Tradução. 3. Gramática.

 

LEGISLAÇÃO APLICADA À CGU E REGIME JURÍDICO ÚNICO DOS SERVIDORES: 1. Controladoria-Geral da União: estrutura, organização e competências. Lei no 10.683, de 28 de maio de 2003. Decreto no 5.683, de 24 de janeiro de 2006. 2. Regime Jurídico do Servidor Público Federal – Lei nº 8.112/1990 e alterações posteriores: Título I – Das Disposições Preliminares; Título II – Do Provimento, Vacância, Remoção, Redistribuição e Substituição; Título III – Dos Direitos e Vantagens.

 

Analista

 

CONHECIMENTOS BÁSICOS (Comum a todas as áreas)

 

LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Compreensão, interpretação e reescritura de textos. 2. Ortografia. 3. Semântica. 4. Morfologia. 5. Sintaxe. 6. Pontuação.

LÍNGUA INGLESA: 1. Compreensão e interpretação de textos escritos em língua inglesa. 2. Tradução. 3. Gramática.

LÍNGUA ESPANHOLA: 1. Compreensão e interpretação de textos escritos em língua espanhola. 2. Tradução. 3. Gramática.

RACIOCÍNIO LÓGICOQUANTITATIVO: Esta prova objetiva medir a habilidade do candidato em resolver problemas entendendo a estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, coisas, ou eventos fictícios; deduzindo novas informações das relações fornecidas, e avaliando as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. As questões das provas poderão tratar das seguintes áreas: 1. Estruturas Lógicas. 2. Lógica de Argumentação. 3. Diagramas Lógicos. 4. Trigonometria. 5. Matrizes Determinantes e Solução de Sistemas Lineares. 6. Álgebra. 7. Probabilidades. 8. Combinações, Arranjos e Permutação. 9. Geometria Básica.

 

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1. Estado, Governo e Sociedade: conceito e evolução do Estado contemporâneo; aspectos fundamentais da formação do Estado brasileiro; teorias das formas e dos sistemas de governo; participação social como representação política; accountability vertical. 2. A Máquina Pública Brasileira: processo evolutivo; reformas administrativas, seus princípios, objetivos, resultados e ensinamentos; patrimonialismo, burocracia e gerencialismo; atual conformação da máquina pública em face dos preceitos constitucionais e legais; aspectos contemporâneos da gestão pública. 3. O Sistema de Freios e Contrapesos: autotutela; Controle Interno, Controle Externo, o papel da CGU; accountability horizontal; revisão jurisdicional dos atos administrativos. 4. Políticas Públicas: formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas e programas públicos; intersetorialidade, redes sociais e transversalidade. 5. Governança e Administração Pública: orçamento, planejamento, análises governamentais e organizacionais, inovação, governança de organizações públicas; parcerias com o setor privado e com o terceiro setor. 6. Temas Correntes em Administração Pública: ética; Lei da Ficha Limpa; responsabilidade fiscal; responsabilidade orçamentária.

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (Comum a todas as áreas)

 

DIREITO CONSTITUCIONAL 1. Teoria geral do Estado. 2. Os poderes do Estado e as respectivas funções. 3. Teoria geral da Constituição: conceito, origens, conteúdo, estrutura e classificação. 4. Supremacia da Constituição. 5. Tipos de Constituição. 6 Poder constituinte. 7. Princípios constitucionais. 8. Interpretação da Constituição e Controle de Constitucionalidade. Normas constitucionais e inconstitucionais. 9. Emenda, reforma e revisão constitucional. 10. Análise do princípio hierárquico das normas. 11. Princípios fundamentais da CF/88. 12. Direitos e garantias fundamentais. 13.Organização do Estado políticoadministrativo. 14. Administração Pública. 15. Organização dos Poderes. O Poder Legislativo. A fiscalização contábil, financeira e orçamentária. O Controle Externo e os Sistemas de Controle Interno. O Poder Executivo e o Poder Judiciário. O Ministério Público.16. A defesa do Estado e das instituições democráticas. 17. Da tributação e do orçamento. Sistema Tributário Nacional. Das finanças públicas. Do orçamento. 18. Da ordem econômica e financeira. 19. Da ordem social. 20. Das disposições gerais e das disposições constitucionais transitórias.

 

DIREITO ADMINISTRATIVO 1. Conceito, objeto e fontes do Direito Administrativo. 2. Regime JurídicoAdministrativo: princípios do Direito Administrativo brasileiro. 3. Organização administrativa da União: administração direta e indireta; autarquias, fundações públicas; empresas públicas; sociedades de economia mista; entidades paraestatais. 4. Teoria do órgão: aplicação no Direito Administrativo. 5. Competência administrativa: conceito e critério de distribuição. Avocação e delegação de competências. Ausência de competência: agente de fato. 6. Poderes e deveres dos membros da Administração Pública. 7. Atos administrativos: conceito, requisitos, elementos, pressupostos e classificação; vinculação e discricionariedade; revogação, convalidação e invalidação. 8. Controle dos atos administrativos. 9. Licitação: conceito, finalidades, princípios; objeto e normas gerais. 10. Contratos administrativos: conceito, peculiaridades e interpretação. Reequilíbrio econômicofinanceiro. Teoria do fato do príncipe e Teoria da imprevisão aplicada ao Direito Administrativo. 11. Agentes Públicos. Servidores públicos: classificação e características. Regimes jurídicos funcionais: único, estatutário, e de emprego público. Contratação temporária (Lei n. 8.745, de 9 de dezembro de 1993). Execução indireta de atividades terceirização (Decreto no 2.271, de 7 de julho de 1997). 12. Normas constitucionais concernentes aos servidores públicos. 13. Cargo público: conceito e espécies. 14. Provimento, Estabilidade, Vacância, Remoção, Redistribuição e Substituição. Concurso público 15. Regime Disciplinar dos Servidores Públicos Federais. 16. Processo Administrativo Disciplinar. 17. Serviço público: conceito e classificação; regulamentação e controle; direitos do usuário. 18. Regime jurídico das concessões de serviço público. Parcerias PúblicoPrivadas. 19. Permissão e Autorização. 20. Convênios e consórcios administrativos. 21. Regimes de parcerias. Organizações Sociais. Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público. 22. Domínio público: conceito e classificação dos bens públicos; administração, utilização e alienação dos bens públicos; imprescritibilidade, impenhorabilidade e não oneração dos bens públicos; aquisição de bens pela Administração. 23. Responsabilidade civil da Administração: evolução doutrinária; responsabilidade civil da Administração no Direito brasileiro; ação de indenização; ação regressiva. 24. Processo Administrativo: normas básicas no âmbito da Administração Federal (Lei no 9.784, de 29 de janeiro de 1999). 25. Lei do Acesso a Informação (Lei n° 12.527, de 18 de novembro de 2011). 26. Lei nº 8.429, de 02/6/1992 Lei da Improbidade Administrativa. 27. Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal Decreto nº 1.171, de 22/6/1994. 28. Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo Federal (Decreto nº 6.029, de 1º/2/2007). 29. Conflito de Interesses no Serviço Público (Resolução nº 08, de 25/9/2003, da Comissão de Ética Pública da Presidência da República).

 

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1. Orçamento Público: conceitos e princípios orçamentários 2. Orçamento segundo a Constituição de 1988: Plano Plurianual PPA, Lei de Diretrizes Orçamentárias e Financeiras LDO e Lei Orçamentária Anual LOA. 3. Lei de Responsabilidade Fiscal LRF. 4. Classificação econômica da Receita e da Despesa pública 5. Conceito e estágios da Receita e da Despesa pública.

 

Qual a banca organizadora?

 

No último concurso CGU, a banca organizadora foi a Escola de Administração Fazendária (ESAF). Os candidatos e professores de cursos preparatórios consideraram a prova difícil, de alto nível de complexidade e de desenvolvimento. Por isso é fundamental que o candidato a vagas no concurso da Controladoria Geral da União tenha em mente que o estudo será fundamental para sua aprovação.

No entanto, ainda não se sabe qual instituição ficará a cargo do próximo concurso. Para ler a análise completa das principais bancas do país, clique no nome da instituição e saiba mais:

 

Análise do último edital de Analista de Finanças e Controle

 

A prova de Analista de Finanças e Controle foi dividida da seguinte forma:

 

  1. Prova Objetiva – nota máxima de 300 pontos divida em
    • Conhecimentos Básicos – 60 pontos e nota mínima 24 pontos
    • Conhecimentos Específicos – 60 pontos e nota mínima 24 pontos
    • Conhecimentos Especializados – 180 pontos e nota mínima 90 pontos
  2. Prova Discursiva – 90 pontos – um único tema
    • Disciplinas Administração Pública e/ou Direito Constitucional e/ou  Direito Administrativo e/ou Administração Financeira e Orçamentária,
  3. Curso de Formação de caráter eliminatório

 

  O último edital de AFC foi dividido por áreas, sendo elas:

 

  • Auditoria e Fiscalização – Campo de Atuação: Geral
  • Auditoria e Fiscalização – Campo de Atuação: Infraestrutura
  • Área: Administrativa
  • Área: Prevenção da Corrupção e Ouvidoria
  • Área:  Tecnologia da Informação / Infraestrutura de TI
  • Área:  Tecnologia da Informação / Desenvolvimento de Sistemas da Informação
  • Área:  Correição
  • Área:  Comunicação Social

 

Não houve exigência de formação na área específica, mas a prova foi direcionada com disciplinas específicas de cada área. Foram realizadas três provas objetivas: de Conhecimentos Básicos, Específicos e Especializados (com conhecimento da área escolhida).

 

Análise do último edital de Técnico de Finanças e Controle

 

O último concurso de Técnico de Finanças e Controle do MTFC teve apenas prova objetiva.

 

Checklist do candidato

 

Antes de começar a estudar para o concurso CGU, é interessante realizar uma checklist, com o objetivo de analisar se você tem os requisitos necessários para essa seleção:

  • Aceitar a lotação inicial em Brasília;
  • Ser esforçado e estudioso;
  • Ter dedicação e empenho;
  • Ter desejo de crescimento pessoal;
  • Desejar estabilidade financeira e profissional;
  • Estar decidido a dar um passo rumo à qualidade de vida;
  • Não ter medo de conquistar o sucesso profissional e pessoal.

 

Quer dicas para passar em Concurso Público?

 

Para otimizar ou iniciar sua preparação, indicamos a nossa Seção de Dicas para passar em Concurso Público. Nela você encontrará artigos com valiosas dicas para colocá-lo mais próximo da sua aprovação, como por exemplo:

 

Prefere dicas em vídeo? Acesse nossa seção com dicas de concursos, melhores cursos preparatórios, guia do primeiro concurso e muito mais!

 

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido.

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

 

O Gran Cursos Online está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

 

Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

 

O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.

 

 

Quer conhecer outras opções? Confira no link a seguir:

 

Melhores Cursos Online para Agilizar sua Aprovação!

 

 

Siga também nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

 

Bons estudos e boa sorte!

SUPER DESCONTO! 

40% DE DESCONTO
GRAN CURSOS ONLINE
O CÓDIGO JÁ É APLICADO AUTOMATICAMENTE: BASTA CLICAR
close-link
NÃO SABE COMO ORGANIZAR OS ESTUDOS?