proximos concursos

Concurso TJ ES: Inscrições abertas! 128 vagas imediatas + CR

Concurso TJ ES

Sumário

Atenção concurseiros do Espírito Santo…

 

Foi publicado o edital do Concurso do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (Concurso TJ ES).

Estão sendo ofertadas 128 vagas imediatas + formação de cadastro reserva para os cargos de Analista Judiciário em diversas especialidades, com exigência de nível superior.

As inscrições poderão ser feitas no site da banca https://www.cebraspe.org.br/concursos/TJ_ES_22Com do dia 16 de janeiro ao dia 06 de fevereiro de 2023.

As provas estão previstas para o dia 19 de março de 2023.

 

 

Vagas: 128 vagas imediatas + formação de cadastro reserva

Formação: Nível Superior

Inscrições: 16/01/2023 a 06/02/2023

Salários: De R$ 6.713,00 e R$ 9.596,81

Taxa de inscrição: R$ 100,00

Provas: 19/03/2023

Banca: Cebraspe

 

Principais informações sobre o concurso TJ ES

 

Quais as vagas?

 

As vagas estão distribuídas da seguinte forma:

Cargo Vagas
Analista Judiciário – Área Administrativa CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Administração CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Arquitetura CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade – Arquivologia CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Biblioteconomia CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade – Comunicação Social CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Contabilidade CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Direito 05 vagas imediatas
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Economia
CR
Analista Judiciário
– Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem
CR
Analista Judiciário
– Apoio Especializado – Especialidade Engenharia Civil
CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Engenharia Elétrica
CR
Analista Judiciário
– Apoio Especializado
– Especialidade Engenharia Mecânica
CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Estatística
CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Licenciatura Letras
CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Medicina do Trabalho
CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Pedagogia
CR
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Psicologia
05 vagas imediatas
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Serviço Social
05 vagas imediatas
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Taquigrafia
01 vaga imediata
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Comissário de Justiça da Infância e Juventude
CR
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Direito
85 vagas imediatas
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Execução Penal
02 vagas imediatas
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Oficial de Justiça Avaliador
20 vagas imediatas
Analista Judiciário Especial
– Área Judiciária
– Especialidade Contador
05 vagas imediatas

 

Quais as carreiras e atribuições?

 

materiais tecnicas dicas

Dentre outras, as atividades atribuídas ao cargo de Analista Judiciário são :

 

ÁREA: ADMINISTRATIVA

  • realizar atividades que envolvam a administração de pessoas, de processos, de recursos materiais e patrimoniais, de licitações e contratos, orçamento, finanças, contabilidade e auditoria;
  • planejar, desenvolver, executar, acompanhar e avaliar planos, programas e projetos, inclusive voltados à modernização e à qualidade; realizar pesquisas e o processar de informações;
  • elaborar despachos, pareceres, informações, relatórios, certidões, declarações, ofícios, dentre outros.

 

ADMINISTRAÇÃO

  • efetuar levantamento, pesquisa, análise e interpretação de dados para elaboração de planos de ação, projetos e pareceres relacionados com as atividades de administração de material, recursos humanos e financeira, planejamentos, auditoria e outros;
  • realizar estudos e desenvolver trabalhos de movimentação de materiais, níveis de estoque, padronização, pesquisa de mercado, organização e arranjo físico de almoxarifados, compras e outras atividades relacionadas com material;
  • efetuar levantamentos e análises econômico-financeiros e patrimoniais, coletando e compilando dados para previsões de receita e despesa, comparando o previsto com o realizado e opinando sobre as causas das diferenças verificadas;
  • realizar estudos e desenvolver trabalhos relacionados à análise, descrição, avaliação de cargos e desempenho, pesquisas salariais, tabulação de dados estatísticos, classificação de cargos e movimentação de pessoal, identificação das necessidades de treinamento, programação, aplicação e coordenação de cursos e eventos, aplicação de testes e condução de entrevistas de seleção;
  • efetuar levantamentos diversos, pesquisas e análises de natureza especializada, fornecendo às gerências informações, dados e elementos para solução de problemas administrativos;
  • assessorar a gerência em assuntos de sua especialização;
  • coordenar, orientar, treinar e supervisionar equipes de trabalho técnico; participar da elaboração do orçamento setorial;
  • elaborar planos de trabalho e relatórios;
  • acompanhar e controlar o desenvolvimento do plano de trabalho de sua unidade;
  • informar processos relativos a assuntos administrativos;
  • organizar, coordenar e acompanhar programas de qualidade e produtividade;
  • propor medidas ou alterações nos procedimentos e normas de trabalho;
  • elaborar, implantar, acompanhar, avaliar e controlar projetos de sua área de especialização;
  • prestar assessoria relacionada ao sistema de controle interno e auditoria;
  • realizar e participar dos trabalhos de reestruturação organizacional e modernização administrativa.

 

ANÁLISE DE BANCO DE DADOS

  • definir, operacionalizar e coordenar a execução dos processos de gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), incluindo a adoção de melhores práticas de mercado;
  • efetuar levantamento e descrever rotinas de serviços a serem implantadas;
  • efetuar análise de dados e procedimentos;
  • identificar oportunidades de integração entre sistemas;
  • estudar, racionalizar e projetar documentos, telas e relatórios;
  • levantar necessidades de equipamentos, instalações e pessoal nos órgãos, avaliar, revisar, melhorar os projetos e sistemas aplicativos assegurando que os mesmos representem a melhor solução;
  • participar de grupos de trabalho destinados a definir ou avaliar configuração, obtenção, desenvolvimento ou alteração de “softwares” e sistemas de aplicação, bem como definir ou avaliar normas e padrões de utilização, segurança e funcionamento de “software” e “hardware”;
  • realizar análise de requisitos, projeto, implementação e operacionalização da infraestrutura de TIC;
  • elaborar orçamentos, cronogramas e análise de viabilidade técnica e econômica de serviços;
  • auxiliar e/ou elaborar a proposta de obtenção e operação de sistemas e serviços;
  • acompanhar prazos e qualidade dos serviços;
  • administrar prazos/recursos/planos de teste e implantação de sistemas e serviços;
  • avaliar e atestar a execução adequada de serviços contratados;
  • coordenar equipes de trabalho na implantação e manutenção de sistemas e serviços;
  • adaptar softwares básicos aos recursos existentes;
  • programar em linguagem de terceira geração, estruturadas, orientadas a objeto e voltadas para desenvolvimento web;
  • instalar, configurar, manter, monitorar a utilização, propor e promover melhorias em instâncias de Sistemas de Gerência de Bancos de Dados (SGBDs) relacionais e orientados a objeto – SGBDs;
  • avaliar a correção, adequação e segurança de esquemas físicos de dados, executando sua criação sobre instâncias de SGBDs, em conjunto com analistas de sistemas e de suporte;
  • definir e operacionalizar a definição de mecanismos de garantia da integridade dos dados, em conjunto com os analistas de sistemas e de suporte;
  • definir e operacionalizar políticas de recuperação de dados;
  • projetar mecanismos e assegurar a total disponibilidade das instâncias de SGBDs;
  • projetar mecanismos e assegurar o desempenho máximo do banco de dados;
  • prover suporte aos analistas de sistemas de forma a garantir o uso eficiente de instâncias de SGBDs;
  • executar atividades de caráter preventivo e corretivo sobre as instâncias de SGBDs, objetivando disponibilidade;
  • projetar e implementar arquitetura de armazenamento de dados dos sistemas em conjunto com o analista de suporte;
  • definir e documentar alterações efetuadas nos sistemas em operação;
  • definir e documentar novos sistemas e novas rotinas; definir e documentar alterações de ambiente e de sistemas em operação;
  • acompanhar a utilização e desempenho dos sistemas em operação;
  • analisar e solucionar problemas apontados pelo usuário relativos a sistemas em operação;
  • assessorar o usuário na obtenção de soluções para os problemas de infraestrutura;
  • treinar e assessorar os usuários com relação a sistemas e infraestrutura;
  • elaborar e controlar a qualidade de cursos de treinamento em informática a serem aplicados para os servidores;
  • realizar atividades de suporte técnico.

 

ANÁLISE DE SISTEMAS

  • definir, operacionalizar e coordenar a execução dos processos de gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), incluindo a adoção de melhores práticas de mercado;
  • efetuar levantamento e descrever rotinas de serviços a serem implantadas;
  • efetuar análise de dados e procedimentos;
  • identificar oportunidades de integração entre sistemas;
  • estudar, racionalizar e projetar documentos, telas e relatórios;
  • levantar necessidades de equipamentos, instalações e pessoal nos órgãos, avaliar, revisar, melhorar os projetos e sistemas aplicativos, assegurando que os mesmos representem a melhor solução;
  • participar de grupos de trabalho destinados a definir ou avaliar configuração, obtenção, desenvolvimento ou alteração de “softwares” e sistemas de aplicação, bem como definir ou avaliar normas e padrões de utilização, segurança e funcionamento de “software” e “hardware”;
  • realizar análise de requisitos, projeto, implementação e operacionalização de sistemas de Processamento de Dados (PD);
  • elaborar orçamentos, cronogramas e análise de viabilidade técnica e econômica de serviços;
  • auxiliar e/ou elaborar a proposta de obtenção e operação do sistema;
  • acompanhar prazos e qualidade dos serviços;
  • administrar prazos/recursos/planos de teste no desenvolvimento de sistemas;
  • avaliar e atestar a execução adequada de serviços contratados;
  • coordenar equipes de trabalho no desenvolvimento e manutenção de sistema de PD;
  • projetar, desenvolver, codificar, depurar, documentar e implantar sistemas de PD de pequeno, médio e grande porte; projetar sistemas de informações com alto grau de complexidade;
  • otimizar programa/rotinas dos sistemas;
  • projetar as alterações dos sistemas de forma a manter a coerência com as rotinas já existentes;
  • adaptar softwares básicos aos recursos existentes;
  • programar em linguagem de terceira e quarta geração, estruturadas, orientadas a objeto e voltadas para desenvolvimento web;
  • orientar e acompanhar a geração de dados; definir e documentar alterações efetuadas no sistema em operação;
  • definir e documentar novos programas de aplicação;
  • definir e documentar alterações de programas e sistemas em operação;
  • acompanhar a utilização e desempenho de sistemas em operação;
  • definir junto ao usuário os procedimentos do sistema; analisar e solucionar problemas apontados pelo usuário relativos a sistemas em operação;
  • assessorar o usuário na obtenção de soluções para os problemas;
  • treinar e assessorar os usuários na implantação e manutenção de novas rotinas de serviços e/ou novos serviços;
  • elaborar e controlar a qualidade de cursos de treinamento em informática a serem aplicados para os servidores;
  • realizar atividades de suporte técnico.

 

ANÁLISE DE SUPORTE

  • definir, operacionalizar e coordenar a execução dos processos de gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), incluindo a adoção de melhores práticas de mercado;
  • efetuar levantamento e descrever rotinas de serviços a serem implantadas;
  • efetuar análise de dados e procedimentos;
  • identificar oportunidades de integração entre sistemas;
  • estudar, racionalizar e projetar documentos, telas e relatórios;
  • levantar necessidades de equipamentos, instalações e pessoal nos órgãos, avaliar, revisar, melhorar os projetos e sistemas aplicativos assegurando que os mesmos representem a melhor solução;
  • participar de grupos de trabalho destinados a definir ou avaliar configuração, obtenção, desenvolvimento ou alteração de “softwares” e sistemas de aplicação, bem como definir ou avaliar normas e padrões de utilização, segurança e funcionamento de “software” e “hardware”;
  • realizar análise de requisitos, projeto, implementação e operacionalização da infraestrutura de TIC;
  • elaborar orçamentos, cronogramas e análise de viabilidade técnica e econômica de serviços;
  • auxiliar e/ou elaborar a proposta de obtenção e operação de sistemas e serviços;
  • acompanhar prazos e qualidade dos serviços;
  • administrar prazos/recursos/planos de teste e implantação de sistemas e serviços;
  • avaliar e atestar a execução adequada de serviços contratados;
  • coordenar equipes de trabalho na implantação e manutenção de sistemas e serviços;
  • adaptar softwares básicos aos recursos existentes;
  • programar em linguagem de terceira geração, estruturada, orientada a objeto e voltada para desenvolvimento web;
  • definir e operacionalizar políticas de utilização e manutenção da infraestrutura de TIC, incluindo Política de Segurança;
  • analisar, projetar, configurar, implantar e efetuar a manutenção de redes de comunicação de dados locais, metropolitanas e de longa distância, redes de armazenamento de dados, incluindo cópias de segurança;
  • analisar, projetar, configurar, implantar e efetuar a manutenção de equipamentos, softwares básico e
  • aplicativos;
  • instalar e manter a comunicação digital, incluindo o acesso à Internet, Intranet, correio eletrônico, comunicação de voz e vídeo, implementando mecanismos que garantam sua correta utilização;
  • projetar e implementar arquitetura de armazenamento de dados dos sistemas;
  • definir e documentar alterações efetuadas nos sistemas em operação;
  • definir e documentar novos sistemas e novas rotinas;
  • definir e documentar alterações de ambiente e de sistemas em operação;
  • acompanhar a utilização e desempenho dos sistemas em operação;
  • analisar e solucionar problemas apontados pelo usuário relativos a sistemas em operação;
  • assessorar o usuário na obtenção de soluções para os problemas de infraestrutura;
  • treinar e assessorar os usuários com relação a sistemas e infraestrutura;
  • elaborar e controlar a qualidade de cursos de treinamento em informática a serem aplicados para os servidores.

 

ARQUITETURA

  • realizar atividades técnicas a fim de garantir a qualidade técnica dos projetos arquitetônicos de obras e edificações, bem como favorecer a adequada ocupação e ambientação do espaço físico;
  • fiscalizar e gerenciar, técnica e administrativamente, as obras executadas pelo Tribunal de Justiça mediante contratos e convênios;
  • executar desenho técnico através de programa informatizado, tal como Autocad;
  • realizar trabalhos que exijam conhecimentos básicos e/ou específicos de informática;
  • elaborar orçamento de obras;
  • realizar vistorias e elaborar respectivos laudos técnicos de imóveis destinados ao Tribunal de Justiça;
  • elaborar pareceres técnicos em processos licitatórios;
  • planejar e programar a manutenção geral preventiva e corretiva dos prédios destinados ao Tribunal de Justiça;
  • elaborar projeto de arquitetura dos edifícios a serem construídos ou reformados pelo Tribunal de Justiça;
  • compatibilizar os projetos de estrutura, de instalações hidrossanitárias, de proteção e combate a incêndio, de distribuição elétrica e de ar condicionado com o respectivo projeto de arquitetura;
  • administrar e fiscalizar trabalhos contratados a profissionais ou empresas de arquitetura;
  • elaborar pareceres técnicos sobre a adequação de prédios às atividades forenses.

 

ARQUIVOLOGIA

  • acompanhar vistorias das instalações prediais, observando normas técnicas e consultando relatórios e planilhas de gastos, além de prestar assistência em atividades inerentes à sua área de atuação e em outras de mesma natureza e grau de complexidade;
  • executar atividades relacionadas à tramitação, utilização, avaliação e arquivamento de documentos;
  • efetuar procedimentos de controle, identificação, classificação e descrição de documentos;
  • avaliar e selecionar documentos para fins de preservação ou descarte;
  • promover medidas necessárias à conservação, microfilmagem e destinação de documentos;
  • prestar assistência em questões relacionadas à sua área de atuação;
  • emitir informações e pareceres;
  • informar processos inerentes ao acervo do arquivo;
  • realizar estudos e pesquisas de documentos;
  • realizar estudos e propor novas técnicas de conservação, restauração e consulta de documentos.

 

COMUNICAÇÃO SOCIAL

  • realizar atividades que envolvam a coleta, produção, revisão e edição de notícias voltadas à divulgação oficial da competência constitucional do Tribunal de Justiça em matérias de seu interesse, por meio da imprensa escrita, falada e televisionada, com a aplicação de técnicas de redação jornalística;
  • prestar assessoramento em atividades específicas de jornalismo e de assessoria de imprensa;
  •  analisar de mídias divulgadas a respeito da Instituição, interpretando e avaliando a cobertura jornalística;
  • propor editorial adequado à missão, à visão e aos valores institucionais;
  • usar, de maneira eficaz os recursos de rádio, TV, site e de outros meios de divulgação e de comunicação;
  • desenvolver o planejamento estratégico de comunicação institucional;
  • propor novos canais de comunicação com os diversos públicos da instituição, quando necessário, e o aperfeiçoamento dos já existentes;
  • identificar e analisar as necessidades institucionais quanto à criação de identidades visuais e de campanhas;
  • criar e desenvolver peças para campanhas publicitárias institucionais internas e externas, projetos, programações visuais e produções gráficas;
  • implementar ações de publicidade, propaganda, marketing e projetos institucionais;
  • elaborar projetos de leiaute para sítios WEB, utilizando conceitos e padrões de arquitetura da informação, usabilidade e acessibilidade;
  • gerenciar o conteúdo WEB;
  • planejar, coordenar, orientar e controlar as ações de relações públicas;
  • realizar diagnósticos, estudos, pesquisas, levantamentos e relatórios para avaliação e aprimoramento das ações de divulgação e comunicação social;
  • implementar programas e ações que promovam a integração, motivação e conscientização do público interno;
  • aplicar normas de cerimonial e protocolo;
  • planejar, organizar e executar eventos institucionais.

 

CONTABILIDADE

  • executar atividades relativas à elaboração do orçamento, planificação de contas, detalhamento de despesas, serviços contábeis, balanços, balancetes, demonstrativos de movimento de contas, cálculo de faturas,
  • tabelas de vencimentos, folhas de pagamento e organização de processos de prestação de contas; elaborar planos, projetos e relatórios relativos à área de atuação;
  • realizar perícias contábeis e cálculos judiciais;
  • emitir informações e pareceres em questões que envolvam matéria de natureza técnica pertinente à área de atuação;
  • organizar o sistema de registros e operações;
  • supervisionar a contabilização dos documentos e a escrituração dos livros;
  • rever e analisar os documentos contábeis para verificar a correção e fidedignidade;
  • elaborar cronograma de desembolso; efetuar estudos para aperfeiçoamento e simplificação dos sistemas e práticas de trabalho;
  • controlar os vencimentos de contratos;
  • controlar as atividades de tesouraria, recursos, fundos, caixa, bancos, registros e outros;
  • orientar e desenvolver atividades de escrituração contábil e fiscal, análise demonstrativa das conciliações de contas, reconhecimento de encargos sociais e tributos, e outros registros;
  • efetuar cálculos de precatórios;
  • prestar assessoria relacionada ao sistema de controle interno e auditoria;
  • atuar no monitoramento e acompanhamento da execução orçamentária, financeira, contábil e patrimonial, assim como elaborar relatórios pertinentes a estas áreas;
  • redigir, digitar e conferir expedientes diversos.

 

DIREITO

  • realizar atividades de natureza técnica, realizadas privativamente por bacharéis em Direito, a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, compreendendo ações de planejamento, organização, coordenação, supervisão técnica, assessoramento, estudo, pesquisa;
  • elaborar laudos, atos administrativos, pareceres ou informações, relatórios e execução de tarefas de natureza jurídica e administrativa, fundamentados em legislação e/ou normas técnicas;
  • realizar atividades de apoio a julgamentos;
  • analisar e pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência, dos vários ramos do Direito, para fundamentar a análise de processo e tomada de decisão;
  • estudar e pesquisar o sistema judiciário brasileiro;
  • organizar e elaborar ofícios e memorandos;
  •  prestar atendimento ao público;
  • executar e conferir redação de documentos; c
  • conferir expedientes diversos;
  • planejar, organizar, dirigir e fiscalizar os trabalhos na secretaria;
  • realizar atividades de análise processual;
  • prestar assistência em atividades ou questões que envolvam matéria de natureza jurídica emitindo informações e pareceres;
  • realizar atividades relacionadas com o planejamento operacional, a execução e monitoramento de projetos, programas e planos de ação;
  • acompanhar as matérias sobre sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização;
  • executar suas atividades de forma integrada com as das demais unidades, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho.

 

ECONOMIA

  • executar atividades relacionadas com o planejamento, a elaboração, a execução, e o acompanhamento na área sócio-econômica, financeira e orçamentária;
  • participar de equipes multifuncionais e executar atividades relacionadas com o planejamento técnico e operacional, acompanhamento e avaliação de programas e projetos;
  • confeccionar quadros e tabelas específicas relacionadas ao setor econômico-financeiro;
  • analisar e elaborar pareceres de caráter socioeconômico relacionados às áreas de compras, serviços e materiais;
  •  efetuar estudos, pesquisas e trabalhos sobre a entrada e saída de recursos – receita e despesa;
  • desenvolver planos de trabalho para a solução de problemas econômicos e financeiros;
  • coletar dados econômicos para formular estratégias adequadas para cada caso;
  • controlar as despesas comunicando à gerência distorções em relação ao orçamento;
  • elaborar estudos e tabelas sobre as despesas;
  • calcular custos;
  • auxiliar nas negociações salariais, compra de imóveis e materiais de custo elevado;
  • emitir pareceres sobre questões econômico-financeiro.

 

ENFERMAGEM

  • executar procedimentos específicos de enfermagem;
  • realizar consultas de enfermagem;
  • participar de programas de prevenção, promoção e preservação da saúde, por meio de cuidados e orientações;
  • esterilizar materiais e equipamentos utilizados;
  • executar serviços de curativos de utilização médica e de enfermagem;
  • orientar os servidores e seus familiares quanto ao funcionamento do órgão de assistência médica;
  • colaborar no planejamento e execução de atividades destinadas à orientação e preservação da saúde dos magistrados e servidores;
  • colaborar no controle e distribuição de medicamentos básicos;
  • prestar, em caso de emergência, assistência imediata aos magistrados e servidores, tomando as providências que o caso requerer;
  • elaborar demonstrativos das licenças médicas concedidas, consultas e demais procedimentos;
  • digitar matéria relativa a sua área de atuação.

 

ENGENHARIA CIVIL

  •  realizar atividades técnicas a fim de garantir os padrões de qualidade técnica e segurança das obras e reparos de edificações, bem como a adequada manutenção de instalações;
  • fiscalizar e gerenciar, técnica e administrativamente, as obras executadas pelo Tribunal de Justiça mediante;
  •  elaborar orçamento de obras;
  • planejar e programar a obra e/ou manutenção geral preventiva e corretiva dos prédios destinados ao Tribunal de Justiça;
  • elaborar orçamento de obras;
  • realizar vistorias e elaborar laudos técnicos de imóveis destinados ao Tribunal de Justiça;
  • elaborar laudos de avaliação de imóveis de interesse do Tribunal de Justiça;
  • elaborar pareceres técnicos em processos licitatórios;
  • planejar e programar a obra e/ou manutenção geral preventiva e corretiva dos prédios destinados ao Tribunal de Justiça;
  • executar desenho técnico através de programa informatizado, tal como Autocad;
  • realizar trabalhos que exijam conhecimentos básicos e/ou específicos de informática;
  • elaborar e/ou acompanhar projetos de instalações hidrossanitárias, de proteção e combate a incêndio, estrutural e levantamento topográfico;
  • planejar, programar e especificar a execução e/ou manutenção das instalações hidrossanitárias e de combate a incêndio;
  • digitar e/ou datilografar matéria relativa a sua área de atuação;
  • prestar assistência em assuntos técnicos relacionados a projetos de obras de instalações prediais e de estruturas;
  • executar desenho técnico;
  • emitir pareceres técnicos e elaborar especificações técnicas e relatórios sobre assuntos relativos à sua área de atuação.

 

ENGENHARIA ELÉTRICA

  • elaborar projetos relativos à construção, conservação e reforma dos prédios do Tribunal de Justiça;
  • acompanhar e fiscalizar obras e serviços;
  • realizar exames técnicos de expedientes relativos à execução de obras;
  • prestar assistência em assuntos técnicos relacionados a projetos de obras de instalações elétricas prediais em média e baixa tensão e de cabeamento estruturado (dados, voz e som);
  • executar desenho técnico através de programa informatizado, tal como Autocad;
  • realizar trabalhos que exijam conhecimentos básicos e/ou específicos de informática;
  •  emitir pareceres técnicos;
  • elaborar especificações técnicas e relatórios sobre assuntos relativos à sua área de atuação;
  • planejar a execução e elaborar orçamento de obras de instalações elétricas prediais em média e baixa tensão e de rede;
  • realizar entrevistas;
  • assessorar tecnicamente a área jurídica;
  • realizar visitas domiciliares e a instituições públicas e privadas que prestam atendimento a dependentes químicos, abrigam crianças e adolescentes e sentenciados;
  • planejar e realizar análise de trabalhos para descrição dos comportamentos requeridos no desempenho de cargo e funções;
  • propor ações destinadas ao aprimoramento das relações de trabalho, com base em pesquisas realizadas internamente e estudos técnicos, visando contribuir para a produtividade e a motivação de servidores;
  • assessorar tecnicamente a implantação da política de gestão de pessoas da Instituição;
  • emitir parecer técnico inerente à sua área de atuação, sempre que requerido pela autoridade competente;
  • atuar na orientação e educação em saúde, em seu nível de especialização, com vistas à prevenção primária e secundária de doenças e, particularmente, à promoção de saúde e de qualidade de vida, tanto individualmente como por meio de cursos, palestras, campanhas e programas educativos.

 

SERVIÇO SOCIAL

ATRIBUIÇÕES 1ª INSTÂNCIA

  • realizar perícia e estudo social com a finalidade de subsidiar a autoridade judiciária no conhecimento dos aspectos socioeconômicos culturais, interpessoais, familiares, institucionais e comunitário, considerando os referenciais ético-político, sócio-metodológico e técnico-operativo da profissão;
  • prestar assessoria técnica à autoridade judiciária e consultoria a outras entidades em assuntos pertinentes ao âmbito sócio-jurídico;
  • elaborar laudos, relatórios e pareceres sociais, assegurada a livre manifestação do ponto de vista técnico, podendo sugerir medidas sociais e legais nos autos dos processos como subsídio à autoridade judiciária;
  • identificar, articular e encaminhar à rede sócio-assistencial as demandas colocadas pelas expressões das questões sociais que afetam a criança, o adolescente, o apenado e as entidades familiares em processos de litígio;
  • planejar e coordenar as atividades técnicas e administrativas referente a serviço social;
  • participar de comissões, fóruns, conselhos, grupos de estudos, no âmbito da esfera pública e privada;
  • manter intercâmbio com profissionais e entidades de Serviço Social e de áreas afins para troca de experiências, capacitações e demandas institucionais;
  • organizar, manter registro e documentação pertinente à profissão, resguardando o necessário sigilo;
  • elaborar pareceres técnicos, relatórios e prestar informações, assessorando a Administração quanto às especificidades do exercício da função do Assistente Social no âmbito do Poder Judiciário.

 

ATRIBUIÇÕES 2ª INSTÂNCIA

  • realizar atividades ligadas ao planejamento, execução, avaliação, coordenação e supervisão de ações pertinentes ao desenvolvimento e tratamento de servidores e magistrados no âmbito de abrangência de serviços do Poder Judiciário;
  • realizar visitas às instituições que prestam atendimento a idosos, crianças e adolescentes, portadores de deficiência, dentre outras, quando necessário;
  •  elaborar, executar e acompanhar projetos e programas sócio-educativos e preventivos  correlacionados à saúde integral e qualidade de vida no ambiente social e funcional;
  • realizar estudos de casos e a elaboração de pareceres nos processos de reabilitação e readaptação profissional de membros e servidores;
  • atuar na orientação e educação em saúde, em seu nível de especialização, com vistas à prevenção primária e secundária de doenças e, particularmente, à promoção de saúde e de qualidade de vida, tanto individualmente como por meio de cursos, palestras, campanhas e programas educativos;
  • participar em equipes multidisciplinares objetivando a realização de ações voltadas para as áreas da infância, juventude e da defesa da mulher contra a violência doméstica;
  • manter intercâmbio com profissionais e entidades de Serviço Social e de áreas afins para troca de experiências, capacitações e demandas institucionais;
  • organizar, manter registro e documentação pertinente à profissão, resguardando o necessário sigilo;
  • elaborar pareceres técnicos, relatórios e prestar informações, assessorando a Administração quanto às especificidades do exercício da função do Assistente Social no âmbito do Poder Judiciário.

 

TAQUIGRAFIA

  • taquigrafar relatórios, debates e votos orais, bem como outros pronunciamentos feitos durante sessões de julgamentos, solenidades e conferências;
  • fazer a tradução do apanhamento;
  • solicitar dos magistrados e outros, quando for o caso, os votos e documentos lidos, para os respectivos encaixes;
  • catalogar e arquivar, cronologicamente, os originais dos apanhamentos taquigráficos e dos registros fonográficos das sessões;
  • digitar matéria relacionada com a sua área de atuação;
  • conferir e redigir em linguagem correta, sem alterações do pensamento e do estilo do julgador;
  • registrar as ocorrências durante o acompanhamento taquígrafo; organizar e guardar as fitas e as cópias das notas taquigráficas;
  • dirimir dúvidas sobre os títulos e a seqüência dos acompanhamentos realizados;
  • efetuar a revisão da redação final dos acompanhamentos realizados;
  • submeter a tradução das notas aos autores dos pronunciamentos apanhados;
  • dirimir dúvidas mediante pesquisa ao processo ou fontes bibliográficas;
  • encaminhar os autos do processo às unidades competentes, acompanhados dos relatórios e votos escritos e das notas taquigráficas;
  • providenciar cópias ou notas taquigráficas, quando solicitado; realizar trabalhos que exijam conhecimentos de informática.

 

COMISSÁRIO DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE

  • exercer vigilância sobre menores em geral procedendo a diligências relativas aos menores, seus pais, tutores ou encarregados da sua guarda;
  • deter ou apreender menor abandonado ou infrator, apresentando-o imediatamente à autoridade competente ou Juiz;
  • exercer vigilância sobre o menor que lhe for indicado;
  • fiscalizar o cumprimento de portaria ou alvará judicial que discipline a entrada e permanência de crianças ou adolescente em locais de diversão, lugares aos quais terá livre ingresso para exercício das suas atribuições, ou sua participação no espetáculo;
  • fiscalizar as entidades governamentais e não governamentais, referidas no Estatuto da Criança e do Adolescente, provendo subsídio por escrito à autoridade judiciária;
  • fiscalizar a ocorrência de infração administrativa descrita no Estatuto da Criança e do Adolescente e em legislação esparsa atinente à infância e juventude;
  • lavrar auto de infração administrativa às normas de proteção à criança e adolescente;
  • apreender material audiovisual, jornais, revistas e outras publicações comercializadas em desacordo com leis federais, estaduais e municipais de proteção à infância e a adolescência;
  • proceder a atos de internação, averiguação, encaminhamento à cidade de origem e abrigamento de competência da Justiça da Infância e da Juventude afeto às crianças e aos adolescentes, nos casos de medidas de proteção e socioeducativas;
  • fornecer subsídios por escrito, mediante termos ou relatórios, ou verbalmente em audiência, e bem assim desenvolver trabalhos de aconselhamento, orientação, encaminhamento e prevenção, tudo sob a subordinação da autoridade judiciária;
  • manter cadastro atualizado de desaparecimento de crianças e adolescentes e comunicar imediatamente o fato à autoridade judiciária, Conselho Tutelar, Polícias Civis, Militares e Rodoviárias, portos, aeroportos e companhias de transportes estaduais e internacionais, fornecendo-lhes todos os dados necessários à identificação do desaparecido;
  • fiscalizar a regularidade da documentação que instrui o pedido de autorização de viagem;
  • representar à autoridade judiciária quaisquer ameaças ou violações dos direitos de crianças ou adolescentes;
  • praticar, por ordem do juiz da Infância e Juventude, em colaboração com os responsáveis pelo serviço social forense, todos os atos necessários à realização dos estudos de casos e outras atividades na área específica da infância e juventude;
  • desenvolver trabalhos de cunho educativo e preventivo, junto à sociedade, no sentido de divulgar as normas de proteção à criança e ao adolescente.

 

DIREITO

  • desempenhar atividades de apoio jurídico e administrativo, executando as determinações do Chefe de Secretaria e do Juiz da Vara e/ou Comarca, substituindo aquele em suas faltas e impedimentos, desde que preenchidos os requisitos legais;
  • proceder a estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina pertinente para fundamentar a análise de processo e emissão de informação técnica;
  • executar serviços de expedientes;
  • efetuar as atividades de protocolo e arquivo de documentos em geral;
  • fazer serviço de digitação e sua correção;
  •  auxiliar nas atividades da Vara em que está localizado relativas à pessoal, finanças, patrimônio e material;
  • atender ao público e prestar as informações solicitadas;
  • secretariar, quando necessário, as audiências;
  • observar e cumprir rigorosamente o regimento de custas;
  • controlar o pagamento de impostos e selos devidos nos processos;
  • escriturar os livros exigidos na forma da lei;
  • lavrar termos e atos processuais;
  • proceder a autuação de feitos, conclusão de autos, controle de petições, formação de traslados, cartas, certidões, entre outros;
  • acompanhar as publicações do Diário Oficial da Justiça;
  • efetuar a remessa de autos;
  • expedir mandados diversos, editais, precatórios e demais serviços da unidade em que estiver lotado;
  • coletar, apurar, selecionar e calcular dados para a elaboração de informações, quadros estatísticos, demonstrativo e relatórios.

 

EXECUÇÃO PENAL

  • proceder a cálculos ou levantamento de penas nos seguintes incidentes: soma ou unificação, remição, detração, progressão, regressão de regimes, livramento condicional, reversão de penas restritivas de direitos em privativa de liberdade, extinção de penas, indulto, individual ou coletivo, comutação, prescrição nas suas diversas modalidades, internação, desinternação e revogação de medida de segurança;
  • conferir guias de execução e de internamento;
  • conferir cálculos de custas e multas;
  • confeccionar o atestado previsto no inciso XVI do artigo 41 da Lei n° 7.210/84;
  • cumprir decisões, despachos e ordens de serviço que lhe forem cometidas.

 

OFICIAL DE JUSTIÇA AVALIADOR

  • executar atividades de apoio de natureza processual por determinação judicial;
  • cumprir as determinações do Juiz da Comarca/Vara, fazendo citação, intimação, notificação, arresto, sequestro, alvará de soltura, condução coercitiva, penhora, depósito de bens, busca e apreensão, despejo ou desocupação de imóveis, nunciação e embargo de obras, imissão de posse, reintegração de posse, prisão civil e demais diligências que lhe forem determinadas;
  • lavrar autos, termos e certidões das diligências que praticar;
  • solicitar apoio policial para realização das diligências, bem como de pessoas idôneas para que testemunhem os atos praticados de sua função, quando a lei assim exigir;
  • cumprir mandados de prisão;
  • promover as avaliações judiciais nos casos indicados em lei, lavrando competente laudo;
  • fazer hasta pública onde não houver leiloeiro público ou quando designado para este fim;
  • atender as partes e prestar as informações solicitadas, exceto as que forem segredo de justiça;
  • entregar autos e documentos aos órgãos, entidades e autoridades indicados;
  •  auxiliar nas sessões de julgamento, quando solicitado, bem como nas sessões de julgamento do Tribunal do Júri, fiscalizando e certificando a incomunicabilidade dos jurados na fase plenária e colhendo os votos na sala secreta.

 

Qual o nível de formação exigido?

 

nivel formaçao concurso publico

 

Dentre outros requisitos especificados em edital, será exigido dos candidatos:

 

Analista Judiciário | Área administrativa: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Administração: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Administração, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Arquitetura: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Arquitetura, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Arquivologia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Arquivologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Biblioteconomia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Biblioteconomia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Comunicação Social: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Comunicação Social, Jornalismo, Publicidade e Propaganda ou Relações Públicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Contabilidade: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Direito: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Economia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Economia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Enfermagem: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Enfermagem, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Engenharia Civil: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Engenharia Elétrica: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Elétrica, com especialização em Eletrotécnica, Eletrônica, ou Telecomunicações, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Engenharia Mecânica: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Mecânica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Estatística: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Estatística, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Licenciatura em Letras: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Medicina do Trabalho: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, com especialização em Medicina do Trabalho, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Pedagogia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Pedagogia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Psicologia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Psicologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Serviço Social: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Serviço Social, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Taquigrafia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Comissário de Justiça da Infância e Juventude: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito (bacharelado), fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Direito: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito (bacharelado), fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Execução Penal: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito (bacharelado), fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Oficial de Justiça Avaliador: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito (bacharelado), fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Analista Judiciário | Apoio especializado | Contador: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciência Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

 

Quais as demais exigências?

 

Além do nível de formação, exige-se dos candidatos no concurso TJ ES 2022 os seguintes requisitos:

  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal.
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, também com as militares.
  • Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse.
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.
  • Não ter sido demitido do serviço público Federal, Estadual ou Municipal, com impedimento de exercer função pública.
  • Apresentar declaração de bens que constituem o seu patrimônio, declaração de que não acumula cargo, emprego ou função pública, ou proventos de inatividade.
  • Apresentar documentação pessoal necessária na ocasião da posse.

 

Qual o salário?

 

dinheiro money salario

O salário inicial para o cargo de Analista Judiciário é de:

 

Cargo Salário
Analista Judiciário – Área Administrativa R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Administração R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Arquitetura R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade – Arquivologia R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Biblioteconomia R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade – Comunicação Social R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Contabilidade R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado – Especialidade Direito R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Economia
R$ 6.713,00
Analista Judiciário
– Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem
R$ 6.713,00
Analista Judiciário
– Apoio Especializado – Especialidade Engenharia Civil
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Engenharia Elétrica
R$ 6.713,00
Analista Judiciário
– Apoio Especializado
– Especialidade Engenharia Mecânica
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Estatística
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Licenciatura Letras
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Medicina do Trabalho
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Pedagogia
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Psicologia
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Serviço Social
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Apoio Especializado
– Especialidade Taquigrafia
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Comissário de Justiça da Infância e Juventude
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Direito
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Execução Penal
R$ 6.713,00
Analista Judiciário – Área Judiciária
– Especialidade Oficial de Justiça Avaliador
R$ 6.713,00
Analista Judiciário Especial
– Área Judiciária Especialidade Contador
R$ 9.596,81

 

Qual a jornada de trabalho?

 

Os candidatos aprovados no concurso terão jornada de trabalho de 30 horas semanais.

 

Quais as etapas do edital?

 

Os candidatos serão avaliados através das seguintes etapas:

  • Provas Objetivas, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova de Apanhamento Taquigráfico, de caráter eliminatório e classificatório, somente para o cargo de Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade – Taquigrafia.

 

Como são as provas?

 

 

As provas serão compostas pelas seguintes matérias / disciplinas:

 

Prova Objetiva

  • Língua Portuguesa
  • Ética no Serviço Público
  • Noções de Informática
  • Raciocínio Lógico
  • Legislação Local

 

Prova Discursiva

A prova discursiva consistirá em redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, a respeito de temas relacionados a Atualidades.

 

Prova Prática

A prova de apanhamento taquigráfico, de caráter eliminatório e classificatório, valerá 10,00 pontos e consistirá de duas partes:

  • parte 1 (PP1):  apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 110 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos;
  • parte 2 (PP2): apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 115 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos.

 

Acesse o edital completo:

 

 

E as provas do concurso anterior:

 

 

Como foi a concorrência do último concurso?

 

 

O último concurso TJ ES foi realizado em 2010, quando ofertou um total de 455 vagas para o cargo de Analista Judiciário de níveis Médio e Superior (em diversas especialidades).

Confira como foram distribuídas as vagas:

 

Nível Superior

  • Área Administrativa (10 vagas)
  • Administração (10 vagas)
  • Análise de Banco de Dados (2 vagas)
  • Análise de Sistemas (5 vagas)
  • Análise de Suporte (3 vagas)
  • Arquitetura (3 vagas)
  • Arquivologia (1 vaga)
  • Comunicação Social (1 vaga)
  • Contabilidade (6 vagas)
  • Direito (40 vagas)
  • Economia (1 vaga)
  • Enfermagem (1 vaga)
  • Engenharia Civil (5 vagas)
  • Engenharia Elétrica (3 vagas)
  • Engenharia Mecânica (2 vagas)
  • Estatística (2 vagas)
  • Informática (3 vagas)
  • Letras (1 vaga)
  • Medicina do Trabalho (1 vaga)
  • Pedagogia (1 vaga)
  • Psicologia (22 vagas)
  • Serviço Social (53 vagas)
  • Taquigrafia (6 vagas)
  • Comissário da Infância e da Juventude (1 vaga)
  • Direito (100 vagas)
  • Especialidade: Execução Penal (15 vagas)
  • Oficial de Justiça Avaliador (18 vagas)

 

Nível Médio:

  • Área Administrativa (85 vagas)
  • Técnico em Informática (30 vagas)
  • Técnico em Contabilidade (8 vagas)
  • Técnico em Edificações (5 vagas)
  • Técnico em Eletrônica (9 vagas)
  • Técnico em Mecânica (1 vaga)
  • Técnico em Telecomunicações (1 vaga)

 

Na ocasião, foram registrados 51.468 inscritos (cerca de 113 candidatos por vaga).

 

Já conhece o perfil da banca Cebraspe?

 

Conhecer o perfil da banca é essencial para que você consiga sair na frente dos concorrentes. Como fazer isso?

Preparamos um artigo com todas as características dessa banca:

 

Cebraspe

 

 

Tem material de qualidade para estudar?

 

Para otimizar ou iniciar sua preparação, indicamos a nossa Seção de Dicas para passar em Concurso Público. Nela você encontrará artigos com valiosas dicas para colocá-lo mais próximo da sua aprovação, como por exemplo:

 

 

 

Prefere dicas em vídeo? Acesse nossa seção com dicas de concursos, melhores cursos preparatórios, guia do primeiro concurso e muito mais!

 

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido.

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

 

O Gran Cursos Online está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

 

Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

 

O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.

 

Quer conhecer outras opções? Confira no link a seguir:

 

 

 

Siga também nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

 

Bons estudos e boa sorte!

Comentar com Facebook

Fique bem informado

Acompanhe o melhor canal com vídeos com dicas de estudos e notícias sobre concursos públicos.

Veja nossos Web Stories

Motivação: O Segredo para a Aprovação em Concursos Públicos

plugins premium WordPress