Você já sabe da importância da revisão para acelerar seu aprendizado e ser aprovado em concursos.

Também já sabe que a resolução de questões de provas anteriores é essencial para turbinar sua nota e garantir uma vaga entre os aprovados.

Você é um privilegiado!

A maioria não sabe disso.

Boa parte dos que estudam tem problema de aprendizado e memorização porque acham que apenas a leitura do conteúdo já é suficiente para aprender.

Tolinhos…

Infelizmente nosso cérebro não funciona de maneira tão simples.

Quando você se depara com um conteúdo importante e que pode cair na prova, precisa revisar para mostrar para seu cérebro que aquilo é realmente relevante.

Com as técnicas corretas e com uma revisão eficiente nosso rendimento potencializa, pois a repetição é a melhor forma de ter bons resultados e transferir o conhecimento para memória de longo prazo.

Mas, chega um ponto que bate aquele desespero e você pensa:

É tanta coisa pra estudar e ainda tenho que arranjar tempo para resolução de questões e revisão? E quanto tempo me dedico a isso?

Bem, como você já sabe que REALMENTE precisa dedicar um bom tempo à revisão e resolução de questões, vamos então focar em como administrar todas essas demandas.

Hoje vamos responder algumas das perguntas que eu mais recebo:

 

  1. Quanto tempo de estudo devo dedicar à revisão?
  2. Quanto tempo depois de estudar a matéria devo começar a revisar e voltar a revisar?
  3. Quantas vezes devo revisar o mesmo conteúdo?
  4. Quanto tempo devo me dedicar a resolução de questões?
  5. Devo revisar só por exercícios?

 

Ufa, vamos lá!

Para início de conversa, já adianto que todas as respostas dos pontos acima vão depender de seu nível de estudo.

Então,

vamos primeiro tentar descobrir onde você anda para conseguirmos juntos responder.

Pode ser?

Antes de continuar, veja o vídeo que preparamos sobre o assunto:

Qual fase do estudo você está?

 

Bem, existem diversas fases do aprendizado, você poderá vê-las com detalhes no artigo “Quanto tempo devo estudar para ser aprovado em um concurso”.

Para facilitar vamos dividir essas fases em 3 grupos: iniciante, intermediário e avançado.

Veja em detalhes cada uma das fases:

 

Iniciantes

Os iniciantes são aqueles que ainda não “terminaram” um curso completo.

São aqueles que estão iniciando a estudar ou já estudaram, mas não conseguiram ver pelo menos uma vez todo o edital.

Ou, podem se encaixar aqui também aqueles que já estudaram todo o edital, mas quando vão fazer as questões geralmente acertam entre 30% e 50% das questões de concursos anteriores.

 

Intermediários

 

Aqueles que estão numa fase intermediária já estudaram pelo menos uma vez todo o edital. Eles já conseguem ter uma noção dos assuntos, mas ainda não automatizaram o conhecimento.

Dificilmente terão chance de ser aprovados em concursos difíceis, mas têm boa chance de serem aprovados em concursos “medianos” ou “mais fáceis”.

Geralmente acertam entre 50% e 70% das questões.

 

Avançado

 

Quem chega a uma fase avançada já estudou diversas vezes todo o conteúdo do edital e já assimilou boa parte da matéria.

Quem chegou em um nível avançado de estudo consegue facilmente acertar mais de 70% das questões e simulados e quando faz os concursos, se não é aprovado, fica por poucos pontos.

Mas, preciso lembrar que para alguns concursos, o nível avançado exige pontuações acima de 90%.

Descobriu em que fase você está?

Ótimo!

Agora vamos então responder as perguntas acima com base na fase de estudo em que você está, ok?

Vamos a primeira pergunta:

1. Quanto tempo de estudo devo dedicar à revisão?

 

Bem, vou tentar tornar a resposta o mais simples possível.

Mas, confesso que não é uma tarefa fácil, porque… como tudo na vida… depende.

Sim, eu sei que depende é uma resposta irritante.

Mas, vou tentar  te dar argumentos e subsídios para que você possa com sua capacidade de autoconhecimento, descobrir você mesmo o tempo ideal.

Basicamente, o tempo que você deverá dedicar a cada uma das etapas do estudo depende dos seguintes fatores:

  1. Proximidade da Prova
  2. Seu nível de aprendizado

 

A proximidade do edital e seu nível de estudo podem ser muito importantes para saber quanto tempo você deve dedicar à revisão.

Para início de conversa, já vou deixar uma coisa clara:

Nas últimas semanas anteriores à prova você deverá dedicar-se exclusivamente à revisão, pois é pouco provável que conseguirá aprender novos conteúdos. Isso vale principalmente para quem está em nível intermediário e avançado de aprendizado.

Mas, vamos lá ver o tempo ideal dedicado à revisão em cada uma das fases dos estudos:

 

Iniciantes

 

Se você ainda não conseguiu ver todo o conteúdo, para você é mais importante aprender que revisar.

Então, meu amigo, é importante que você separe algum tempo todos os dias para revisão, mas a maior parte deve ser dedicada ao aprendizado dos conteúdos.

Eu sei que você gosta de número para entender melhor o que é “algum tempo”, então vai lá:

Você deve deixar de 20% a 30% do tempo de estudo para revisão.

Ou seja, se você estuda 20 horas líquidas semanais, você deveria deixar pelo menos 4 horas semanais para revisão.

Claro que isso deve ser usado com coerência, se a prova estiver próxima, é mais importante você aprender conteúdos importantes que revisar.

Isso vale também para a revisão de 2 semanas anteriores à prova. Se você não conseguiu estudar todo o edital, talvez seja interessante adicionar o estudo dos tópicos mais importantes nessas semanas, mas juntamente com a revisão.

 

Intermediários

 

Como você já viu pelo menos uma vez todo o edital e já fez algumas revisões, boa parte do conteúdo já foi assimilada.

No entanto, não pense que isso diminuirá a importância da revisão.

Você deverá continuar revisando o conteúdo por pelo menos 20% do tempo (ou mais).

É um momento de aprofundar o aprendizado e descobrir as lacunas que precisam ser preenchidas.

Nessa fase você combinará a revisão com a resolução de questões e conseguirá descobrir as falhas de aprendizado que precisam ser vencidas.

Você terá que ir retirando da revisão os conteúdos que já assimilou e concentrar-se apenas naqueles que realmente precisam ser memorizados.

 

Avançados

 

Se você está em um nível avançado a revisão é importante para “não esquecer”.

Como a quantidade de conteúdos são extensas, é muito fácil esquecermos de “coisas que já sabemos”.

Aqui, você fará uma revisão “normal” de pelo menos 30% do tempo e o restante eu recomendo uma revisão “indireta” por meio de exercícios.

Nessa fase, você deverá voltar à teoria apenas para aprofundar, lembrar ou “aprender as novidades”.  O restante do tempo deverá ser dedicado quase que exclusivamente à revisão e resolução de questões.

Tempo de estudo dedicado à revisão:

  • Iniciante: entre 20% e 30% do tempo de estudo
  • Intermediário: pelo menos 20%
  • Avançado: Pelo menos 30%

 

Quero só lembrar que aqui “não somos os donos da verdade”, queremos apenas dar um parâmetro para você conseguir estudar da melhor maneira possível, ok?

Caso altere o tempo acima e perceba que seu desempenho está melhorando, ótimo!

Cada um tem um ritmo e estilo de estudo, você não precisa ter regras “estanques”.

Bem,

agora que já sabemos o tempo necessário para dedicarmos à revisão, vamos a segunda pergunta:

 

2. Quanto tempo depois de estudar a matéria devo começar a revisar e revisar novamente?

 

Vamos iniciar a resposta com uma pergunta (super normal, tá?)

Você conhece a curva do esquecimento?

Resumidamente, ela mostra que se você não revisar o que estudou em 24 horas, 7 dias e 30 dias, reterá apenas 8% do que estudou. Caso revise é possível que lembre praticamente tudo.

Se você quiser entender um pouco melhor, veja o artigo que fizemos sobre  revisão para concursos onde aprofundamos o tema.

curava do esquecimento concursos

Pois bem,

baseado no ciclo do esquecimento recomendamos que você revise o conteúdo da seguinte forma:

  • 1 dia após o aprendizado
  • 7 dias após o aprendizado
  • 30 dias após o aprendizado
  • Novamente se achar necessário (se perceber que ainda não memorizou).

Alguns estudos têm mostrado que precisamos revisar pelo menos 7 vezes até conseguirmos colocar em nossa memória de longo prazo.

Mas antes que você surte, dizendo que não tem tempo, preciso deixar uma coisa clara:

É importante que você perceba que a revisão não é o “reestudo”, ou seja, você não terá reestudar tudo novamente.

Deverá apenas reler o que sublinhou ou grifou, as anotações que fez e o mapa mental ou o resumo já preparado, ou reler as questões chaves que você selecionou para revisão (aqueles que você percebeu que erra ou que resumem o conteúdo).

A revisão deve ser um processo bem mais rápido que o aprendizado inicial.

Caso durante a revisão você perceba que está com dificuldade em determinado assunto, reestude o assunto com profundidade durante sua “sessão de estudos”, não durante a revisão.

A revisão não é um momento de aprendizado, apenas um momento de fixação daquilo que você já aprendeu.

 

3. Quantas vezes devo revisar o mesmo conteúdo?

 

Como vimos acima, até ir para memória de longo prazo. O ideal é pelo menos uma três vezes em um intervalo de 24 horas, 7 dias e 30 dias novamente. Caso perceba que não assimilou ainda o conteúdo, revise novamente.

Bem, agora que você já sabe tudo sobre revisão, vamos ver as questões sobre resolução de questões de provas anteriores:

 

4. Quanto tempo devo me dedicar a resolução de questões?

 

Aqui, a resposta novamente dependerá de seu estágio de aprendizado.

Mas, antes de continuarmos, quero lembrar que existe uma maneira correta de estudar por questões. Preparamos um artigo específico sobre isso, dê uma olhada:  Estudando por questões de concursos.

Bem, vamos então à resposta por fase de estudo.

 

Iniciantes

 

Se você é iniciante, deverá utilizar a resolução de questões para verificação de aprendizado logo após ter lido o PDF ou visto a aula sobre o assunto.

Nessa fase, não é importante você ter um excelente desempenho ou acertar todas as questões.

De maneira nenhuma.

A resolução de questões aqui serve apenas para você ver se aprendeu ou precisa reestudar a matéria.

Claro que “de brinde” você ganha fixação de conteúdo, mas o foco dos exercícios na primeira fase do estudo é basicamente de análise de aprendizado.

Como você ainda não tem conhecimento assimilado suficiente sobre o material, não deverá gastar muito tempo na resolução de questões.

O ideal é que você faça no máximo 10 a 20 questões. Caso tenha um desempenho ruim ou perceba que não compreendeu muito bem o conteúdo, retorne a disciplina e reestude antes de ir para o próximo capítulo.

 

Intermediários

 

Como você já estudou pelo menos uma vez todo o conteúdo do edital e já tem uma boa bagagem de algumas revisões, você deverá nessa fase aprofundar o estudo e descobrir partes importantes da matéria que ainda não transferiu para memória de longo prazo.

E a melhor maneira de conseguir isso é por meio da resolução de questões de provas anteriores.

Para aqueles que gostam de números, recomendo utilizar pelo menos 30% do tempo para o estudo de questões de provas anteriores.

A partir desse estudo, inteligente e direcionado, você deverá voltar ao estudo teórico para rever e entender as questões que não compreendeu ou que teve dificuldade.

Nessa fase tudo tem que estar “redondinho”, não deve deixar passar nada.

Se não entendeu “uma vírgula” em uma pergunta, deverá estudar até assimilar tudo.

Existem excelentes cursos de resoluções de questões comentadas que poderão ajudá-lo nessa fase.

Como existem diversos temas ainda a serem aprofundados, é importante que você consiga conciliar bem o tempo entre o estudo teórico, revisão e a resolução de questões.

Para não ficar confuso e para que você entenda bem nossa recomendação de divisão de tempo entre teoria, questões e revisão, temos o seguinte:

  • Revisão: pelo menos 20% do tempo
  • Estudo por questões: pelo menos 30% do tempo
  • Estudo teórico: 50% ou menos do tempo

 

Avançados

 

Nessa fase, seu estudo deverá ser quase que exclusivamente por meio de revisão e resolução de questões.

Você voltará à teoria apenas aprender sobre mudanças e novidades (que sempre ocorrem) e para relembrar e aprofundar o conteúdo.

Pelo menos 50% do seu tempo deve ser dedicado a resolução de questões, pelo menos 30% para revisão e o restante para avaliação de novidades da legislação ou estudo de tópicos que tenha muita dificuldade.

Resumindo:

  • Revisão: pelo menos 30% do tempo
  • Estudo por questões: pelo menos 50% do tempo
  • Estudo teórico: 20% ou menos do tempo

 

Vamos a um quadro resumão de nossa indicação de tempo gasto em revisão, questões e estudo teórico:

Fase / TempoIniciantesIntermediáriosAvançados
Revisão20% a 30%Pelo menos 20%Pelo menos 30%
Resolução de questõesDentro do estudo teóricoPelo menos 30%Pelo menos 50%
Estudo teórico70% a 80%50% ou menos20% ou menos do tempo

 

 

Agora vamos a outra pergunta muito importante:

 

5. Devo revisar só por exercícios?

 

Infelizmente NÃO.

O exercício é uma excelente fonte de revisão, mas não a única.

A teoria é muita extensa e aborda muito mais temas que os colocados nos exercícios.

Ou seja, é possível que caia em sua prova detalhes que nunca foram cobrados em outras provas e você só vai conseguir assimilar essa informação se estiver em sua revisão.

Durante a revisão você pode e deve adicionar exercícios, principalmente aqueles que você tem mais dificuldade ou os que resumem o conteúdo de uma forma interessante.

Mas, o estudo exclusivamente por exercícios pode ser bastante perigoso.

Juntando tudo no final

 

Bem, meu objetivo aqui foi juntar em um só local as principais perguntas que eu recebo sobre revisão e resolução de perguntas.

Como sempre, quero lembrar que você deve utilizar todas essas informações com bom senso.

Jamais utilize qualquer ferramenta para te “escravizar” ou engessar seu estudo. Ela deve ser usada “para o bem” como algo que vai melhorar sua produtividade e tranquilidade para ter um melhor aprendizado.

E lembre-se:

Estamos aqui para lhe ajudar na caminhada até a aprovação! Então, já sabe: não deixe de conferir tudo nas nossas redes sociais:Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

 

Bons estudos!

[Total: 4    Média: 4.3/5]