Como Escolher um Concurso Público?

 

como escolher um concursoVocê sabe quais são os principais critérios para alguém escolher um concurso público?

São basicamente dois: proximidade da data da prova e salário.

Infelizmente não posso pensar em razões piores.

Alguém que escolhe um concurso pensando somente na proximidade da data da prova,  certamente não se preparou para o concurso e não tem a mínima ideia de onde está se metendo.

Já quem escolhe como critério principal o salário, provavelmente está caminhando para uma vida desinteressante e cheia de frustração.

A escolha de um concurso público não pode ser baseada somente em um critério. Você precisa fazer uma análise de vários fatores para ter certeza que tomará a melhor decisão.

Mas lembre-se, assim como não existe casamento perfeito, também não existe concurso perfeito.

Afinal, quais são bons critérios para a escolha de um concurso público?

Não se preocupe, pensaremos juntos agora sobre isso.

Não sou um “bobinho sonhador”, vamos falar sobre a importância do salário também, não se preocupe!

Vamos começar pelo principal critério:

 

1.      Entenda o dia-a-dia do cargo

 

Um dos critérios mais importantes para a escolha de uma carreira pública é a identificação com o trabalho diário do cargo.

Para entender isso você precisa saber como é o dia-a-dia daqueles que estão nesse cargo e ver se gostaria de executar na prática essas funções.

Basicamente você deve tentar descobrir o que prefere.

Gosta de julgar? Fiscalizar? Atender bem o público? Ser um bom profissional na sua área de formação? Cuidar da ordem e proteger as pessoas?

São tantos cargos públicos e tantas opções, mas é importante você descobrir…

O que faz seu “olho brilhar”?

Existem inúmeras carreiras públicas e todas elas com alguma característica específica que pode perfeitamente se encaixar no seu perfil.

Minha sugestão é que você  procure essas informações em entrevistas e fóruns e o melhor, se tiver oportunidade tente conversar pessoalmente com alguém que já trabalha no órgão.

Lembre-se, você muito provavelmente passará 30 ou 35 anos fazendo essa atividade, por isso escolha uma atividade que você realmente goste.

Então, meu amigo, entenda que as tarefas diárias das carreiras públicas devem ser um dos critérios mais importantes na escolha de seu futuro concurso.

Algo que também pode ajudá-lo na escolha é entender a função social do órgão e a missão que cumprirá depois de aprovado.

Se você entender a função social do cargo e se identificar com ela, tenho certeza que quando surgirem as dificuldades no trabalho você conseguirá manter a motivação e continuar realizando um trabalho com tranquilidade.

Todos os cargos públicos exercem uma função que traz um benefício para sociedade. É esse benefício ou função que você deverá procurar entender.

Entender a função social e o dia-a-dia do cargo é um excelente subsídio para saber se você gostará de trabalhar naquele órgão o resto da vida.

Mas, preciso fazer um alerta.

Nos meus anos envolvidos em concursos públicos pude observar alguns concurseiros que vamos chamar de “sonhadores”, que enquanto estudam sonham em um dia alcançar aquele cargo e imaginam que “tudo será maravilhoso”, pois farão algo “bem legal” o resto da vida.

Aí, os coitados são aprovados em concursos públicos e acabam vendo que o dia-a-dia é bem diferente do sonho maravilhoso que tinham “cheio de pôneis imaginários”.

A vida no dia-a-dia tende a ter situações bem complicadas em todos os cargos. São processos complexos de analisar, auditorias, fiscalizações, relatórios, análises, etc etc.

Infelizmente não existe concurso público para sommelier (ou existe?). Então, meu amigo, entenda que todo o cargo público (e qualquer emprego) possui coisas interessantes e atividades nem tão interessantes.

Na hora de escolher um cargo público procure descobrir como é o serviço na prática. Você terá que analisar processos? Terá que viajar? Existe flexibilidade? É preciso fazer cálculo? Precisa atender o público?

Saber  como será sua rotina diária e se você gostará de realizar essa rotina é um dos aspectos mais importantes na escolha de um cargo público.

 

2.      Veja se o salário é compatível

 

Sim, vamos falar do polêmico critério salário!

O salário é também um importante fator para a escolha do cargo, mas não deve ser o único critério como muitos fazem!

Qual o motivo?

Simples, se você escolher algo apenas pelo dinheiro sem levar em conta qualquer outro critério estará provavelmente fazendo uma escolha que o tornará extremamente infeliz.

Você acha que vale a pena passar 40 horas semanais durante 35 anos fazendo algo que não goste simplesmente porque paga suas contas?

Se você acha que sim, fico triste… pois você provavelmente não entendeu ainda o que é ter satisfação pessoal naquilo que faz (e provavelmente nunca terá).

Sabe aquele servidor público sem graça e sem vida que vive se arrastando pelos cantos? Então, esse será você em pouco tempo, caso escolha se vender apenas pelo salário.

Mas salário não é importante?

Claro que é!

Você precisa combinar salário com sua satisfação pessoal.

Ou seja, procure uma carreira pública com um salário que você entenda ser o suficiente para seu sustento, mas combinado com outros critérios.

Eu preciso lembrá-lo que é muito improvável que você se torne rico no serviço público. Por mais que alguns órgãos paguem bem, não consigo imaginar servidor público com casa em Angra e jatinho particular.

Escolha sim um cargo público que te proporcionará um bom sustento, mas não utilize o salário como único critério de escolha!

 

3.      Considere sua pressa de ser aprovado

 

As carreiras mais bem remuneradas no serviço público exigem anos de estudo para aprovação.  É importante você tentar descobrir quanto tempo de estudo os aprovados possuem.

Claro que o tempo de estudo para uns não é o mesmo para outro, mas pelo menos você terá uma noção de onde está “se metendo”.

Os concursos com maiores salários têm exigido uma média de 2 a 3 anos de estudos exclusivos. Mas, existem concursos, como a carreira de diplomacia e magistratura, que não é difícil encontrar aprovados que estudaram entre 6 a 10 anos.

O tempo de aprovação e a periodicidade do concurso também deve ser um critério a ser analisado na hora de começar a estudar para um concurso.

Se você tiver pressa para ser aprovado por questões pessoais, talvez os concursos administrativos e de carreiras de apoio sejam uma boa opção para carreira de entrada, pois são mais fáceis de conseguir aprovação. Muitos passam nesses concursos e continuam estudando.

 

4.      Descubra onde provavelmente irá trabalhar

 

Lotação é o município onde você irá trabalhar. É muito importante a análise da lotação inicial e a possibilidade de pedir remoção (transferência) em pouco tempo.

A verificação das cidades de lotação é essencial para aqueles que fazem questão de cidades “estruturadas” ou de ficar próximo à família.

Veja as vagas dos últimos concursos e procure descobrir se são locais que você aceitaria morar. Não é raro vermos candidatos que são aprovados em bons cargos e acabam se tornando extremamente infelizes por descobrirem que não tinham capacidade emocional de morar longe de casa ou em locais sem “shopping” ou “outback”.

 

5.      Considere sua Formação Acadêmica

 

Não estranhe o que eu vou falar, mas, boa parte do que você aprendeu na faculdade não terá grande importância na hora de prestar um concurso. O nível de exigência dos concursos públicos é milhares de vezes superior ao exigido nas universidades.

Ou seja, se seu concurso é para Analista do MP e você nunca estudou Direito, relaxa, em pouco tempo você estará em condições de competir com alguém que fez a “faculdade toda”.

Quando peço que você analise sua formação acadêmica, quero que verifique se para você é importante trabalhar em sua área de formação.

Existem carreiras que possuem concursos periódicos como engenheiros, enfermeiros,  psicólogos, médicos, fisioterapeutas, etc.

Se você sente que possui vocação para o trabalho na sua área de formação, acredito que seja uma boa opção procurar por concursos específicos para ela.

 

6.      Veja a quantidade de concursos similares

 

Não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta – já dizia o velho ditado. Da mesma forma, é muito arriscado estudar para um concurso público que não possui concursos similares.

A boa notícia é que sabendo escolher a área da carreira que você prestará concurso, você conseguirá estudar para vários concursos ao mesmo tempo, ampliando absurdamente a possibilidade de aprovação.

Muitos concursos públicos possuem um núcleo de disciplinas similares que podem ser aproveitados para vários outros concursos. Geralmente acabamos dividindo os concursos por áreas para facilitar a análise.

Se você estudar para o concurso de Auditor da Receita, estudará para boa parte dos fiscos estaduais, auditor do trabalho e algumas Controladorias e TCEs. Isso é só um exemplo, mas diversas carreiras públicas possuem esse núcleo de matérias que são muito parecidas.

No momento da escolha de qual concurso prestar tenha em mente que você poderá ampliar um leque de opções para encontrar uma carreira (analisando também outros critérios) que tenha uma grande quantidade de concursos similares.

 

Como escolher um concurso público?

Para escolher um concurso público você deverá analisar com cuidado uma série de fatores como o dia-a-dia do cargo, a compatibilidade do salário com suas expectativas, sua pressa de ser aprovado, as cidades de lotação e possibilidade de remoção do órgão, seu desejo de trabalhar na área que se formou e, por fim, a quantidade de concursos similares.

Mas, seríamos muito imprudentes se não lembrássemos que você também deve utilizar usa intuição, seu feeling e nada impede que você utilize algum outro critério.

Caso tenha pensado em outro critério e queira compartilhar conosco, deixe nos comentários abaixo, pois poderá ajudar outros concurseiros.

Saiba também que estamos aqui para dar todo o suporte que você precisar para alcançar o sonho de ser aprovado! Conte conosco!

Bons estudos!

Tenha acesso a outras notícias e artigos. Curta nosso site no  FaceInstagramYoutube Twitter!

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!