Para quem está iniciando a caminhada rumo à sonhada vaga no serviço público, há diversas dúvidas e curiosidades a serem desvendadas. Uma delas, com certeza, diz respeito a como funcionam as provas de concursos públicos.

Como são elaboradas? Como são impressas? Quem as corrige?

São muitas as perguntas sobre esse processo tão importante e sério.

Por isso, para que você não tenha mais incertezas sobre o assunto, neste artigo você fica sabendo como tudo funciona em detalhes.

Leia já!

Saiba tudo sobre provas de concursos públicos

 

Como são elaboradas as provas de concursos públicos?

Tudo começa quando a instituição ou órgão público é autorizado a preencher vagas em seu quadro de servidores. A partir disso, é realizada a escolha da banca examinadora, que é quem vai, de fato, ser responsável pela elaboração das provas.

A banca examinadora pensa as provas com base no que lhe é fornecido de informação pelo órgão ou instituição. Ou seja, quais são os cargos a preencher e quais as habilidades necessárias para que as pessoas possam se candidatar a eles.

Com isso definido, a equipe da banca (formada por professores universitários de diversas áreas) irá definir o nível de escolaridade mínimo que será exigido dos candidatos e montar a lista de conteúdo programático (conhecimentos que serão solicitados na prova). Essa lista será publicada no edital do concurso.

Professores das áreas de Pedagogia e Letras ficam responsáveis pela definição do número de questões, a ordem em que aparecerão e o grau de dificuldade delas. Além disso, definem o tempo de prova e seu modelo (etapas e formato).

Todo o material produzido é, ainda, revisado para confirmar se o conteúdo está dentro do que se propõe, se as perguntas estão claras, se a língua portuguesa culta foi respeitada, etc.

 

Quem imprime as provas de concursos públicos?

Depois que todo material é criado e revisado, as questões são “embaralhadas” em um processo informatizado e selecionadas por um software que segue à risca o padrão determinado anteriormente pela banca.

Em um próximo passo, as provas são impressas, embaladas e lacradas pela banca examinadora.  Cada uma é etiquetada com os dados da seleção (vaga, local e sala) e colocada em um malote, que, por sua vez, é lacrado com um código de registro e colocado dentro de uma caixa. Essa caixa vai para uma sala-cofre e fica armazenada até o dia do concurso.

Essa sala-cofre é monitorada e só funcionários cadastrados têm acesso ao local.

No dia do concurso, todo o material é transportado até o local da prova, com o número exato de cópias para cada sala e já com os dados de cada candidato.

 

O que acontece depois das provas?

Depois de finalizado o concurso, provas e folhas de respostas são recolhidas, novamente embaladas e retornam à empresa responsável. Como medida de segurança, o gabarito é feito somente no dia seguinte e publicado em cerca de dois ou três dias. Há, ainda, o prazo de dois dias úteis para recursos de revisão do gabarito.

 

Como é feita a correção das provas de concursos públicos?

Outra dúvida muito comum é sobre como é feita a correção das provas de concursos.

Na verdade, a correção das provas objetivas escritas é feita de maneira totalmente digital. Ou seja, não há um professor exaurido colocando certo e errado em cada questão!

Funciona assim: todas as folhas de respostas são colocadas em um leitor ótico, que dá o resultado de cada prova. Nesse processo, já são eliminadas as provas que não atingiram a nota de aprovação.

Já as respostas das questões dissertativas são avaliadas por especialistas de cada área no local da correção (saiba mais sobre isso no próximo tópico).

Os aprovados são conhecidos, em média, 15 dias depois da prova, com publicação no Diário Oficial e na internet. A publicação da classificação pode levar mais de um mês, uma vez que há concursos com diversas etapas posteriores à prova (avaliação de saúde, psicotécnico, provas de títulos e prática). Depois disso, ainda há o prazo de recurso de dois dias.

Por fim, o concurso é homologado.

 

Como é feita a correção das provas dissertativas?

Como dito antes, as questões ou a redação da prova dissertativa são avaliadas por uma equipe de especialistas nas áreas pertinentes ao conteúdo programático do edital. Esses profissionais são levados pela banca examinadora até o local de correção e lá desenvolvem o trabalho.

Em uma avaliação dissertativa, é preciso considerar vários fatores subjetivos, afinal, não há uma resposta certa ou errada em definitivo. Por isso, o processo é muito mais complexo.

Dessa forma, é preciso que a banca examinadora defina claramente o tema e o enfoque, além dos critérios de avaliação e correção das provas dissertativas. Somente a partir de um  gabarito padrão bem detalhado será possível a comparação com as respostas apresentadas pelos candidatos segundo as regras de impessoalidade e igualdade.

Ainda assim, caso o candidato se sinta lesado na correção da prova dissertativa, é possível acionar a banca juridicamente. Desde que possa comprovar arbitrariedade da instituição. Afinal, o Poder Judiciário não costuma emitir juízos de valor sobre correção de provas de concursos, que estão no mérito administrativo.    

 

Como se preparar para concurso público?

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores apostilas?

Há pessoas que obtêm ótimos resultados estudando sozinhas, outras precisam de ajuda e investem em um curso preparatório. Se você optou por um voo solo, saiba que as apostilas serão suas melhores amigas. Por isso, é fundamental saber quais as mais conceituadas disponíveis no mercado. Se forem específicas para o concurso pretendido, tanto melhor!

Uma das mais completas é do Estratégia Concursos, que é também um dos melhores cursos do país. A apostila do Estratégia é direcionada para o concurso PGE PE, com todos os conteúdos solicitados em todas as disciplinas.

Outra ótima opção é o Gran Cursos Online. Igualmente, tem material vasto para download, totalmente direcionado para o concurso PGE PE. No Gran você ainda pode contratar um plano de assinatura que dá acesso a todos os mais de 7 mil cursos disponíveis na plataforma.

Muitas pessoas acreditam que estudar por apostila não é tão efetivo, mas as que indicamos aqui são realmente boas. No entanto, claro, tudo vai depender do quanto você se dedicar aos estudos. Pode ser um desafio ainda maior, mas é possível ser aprovado estudando por apostilas!

Confira também nosso post completo sobre as melhores apostilas para concursos.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso PGE PE. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

Ainda tem dúvidas? Aproveite para conferir nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber como funciona a técnica e aplicá-la na sua preparação, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Tem ainda alguma dúvida sobre como são feitas as provas de concursos públicos? Deixe sua pergunta nos comentários. Será um prazer ajudá-lo!

Aproveite também para acessar nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube. Por lá você encontra ainda mais notícias, dicas, análises a manuais. Tudo para você ficar pode dentro do mundo dos concursos.

Conte com a gente!

Bons estudos!