fbpx

Concurso da FUNASA: tudo o que você precisa saber

 

concurso funsasa

A FUNASA (Fundação Nacional de Saúde) é um órgão do do Ministério da Saúde do governo do Brasil encarregado de promover saneamento básico à população. Ela direciona ações para as comunidades cujos indicadores de saúde denotam a presença de enfermidades causadas pela falta e/ou da inadequação de saneamento. Como é uma das instituições mais sérias e estáveis da União, o concurso da FUNASA é um dos mais conhecidos e disputados.

Confira aqui mais detalhes sobre o concurso da FUNASA: as vagas, os rendimentos, os benefícios oferecidos, as funções e a rotina de cada um dos cargos, além de informações sobre as provas. 

 

Concurso da FUNASA – Carreiras

 

Sendo um órgão público de âmbito federal, as vagas do concurso da FUNASA são preenchidas por meio de certame público, oferecendo carreiras tanto para o Ensino Médio, quanto o Ensino Superior. Saiba quais são as principais carreiras dentro do DNIT, de acordo com o nível de formação exigido.

 

Nível médio

 

Os principais cargos de nível médio no concurso da FUNASA são as carreiras de Agente Administrativo e de Técnico de Contabilidade, sendo que cada uma das funções tem exigências de formação distintas, conforme explicaremos adiante. As carreiras de nível médio têm remuneração base de R$ 3.817,00 (vencimento mensal).

 

Nível Superior

 

Já as carreiras de nível superior no concurso da FUNASA estão divididas em diversas especializações e áreas de atuação, de acordo com a formação do profissional, necessidade do órgão de lotação e das funções realizadas.

Essas carreiras podem exigir formação de nível superior em qualquer área ou formações específicas, tendo remuneração base de R$ 5.519,00 (vencimento mensal). São as carreiras de nível superior dentro da FUNASA: Administrador, Analista de Suporte de Sistemas, Arquiteto, Arquivista, Auditor, Bibliotecário, Biólogo, Contador, Engenheiro, Estatístico, Farmacêutico Bioquímico, Geólogo, Sanitarista, Técnico em Assuntos Educacionais.

 

Saiba mais sobre as carreiras de nível médio 

 

As carreiras de nível médio dentro do concurso da Fundação Nacional de Saúde englobam as carreiras de Agente Administrativo e de Técnico de Contabilidade, sendo que cada uma das áreas de atuação tem requisitos, funções e rotinas distintas, de acordo com a formação exigida e também com a área de atuação do servidor.

Você confere agora mais detalhes sobre a remuneração, a jornada de trabalho, os benefícios oferecidos, os requisitos de cada área de atuação e também as atribuições básicas para cada uma das carreiras de Agente Administrativo e de Técnico de Contabilidade do Concurso da Fundação Nacional de Saúde.

 

Carreira de Agente Administrativo

 

Requisitos e formação exigida: exige formação certificada no Ensino Médio ou equivalente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$3.817,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades de apoio administrativo relacionadas à redação de documentos oficiais, elaboração de pareceres, relatórios, textos, planilhas e gráficos; atender e orientar o público interno e externo; organizar arquivos e documentos; prestar suporte administrativo à gestão; registrar informações; operar sistemas informatizados e proceder às rotinas administrativas; executar outras atividades correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Carreira de Técnico de Contabilidade

 

Requisitos e formação exigida: exige formação certificada no Ensino Médio e diploma de conclusão de curso técnico em Contabilidade.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$3.817,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como contabilizar os valores liberados e aplicados; participar de trabalhos de tomada de contas; organizar boletim de receita e despesas. Participar de perícias contábeis; examinar empenhos de despesas verificando a classificação e a existência de saldo nas dotações; elaborar demonstrativos relativos à execução orçamentária e financeira; auxiliar na emissão de repasses. Realizar a prestação, acertos e ajustes de contas em geral; realizar cálculos financeiros e de custos; conciliação de contas; análise de balanços. Elaborar folha de pagamento; auxiliar a feitura de levantamentos, balancetes, balanços mensais e anuais das receitas e despesas. Informar sobre consignações em favor de entidades consignatárias; colaborar na elaboração de planos de contas; executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Saiba mais sobre as carreiras de nível médio

 

Assim como acontece nas carreiras de nível médio dentro do concurso da FUNASA, as carreiras de nível superior englobam diversos cargos e especialidade. Cada uma das áreas de atuação tem requisitos, funções e rotinas distintas, de acordo com a formação exigida e também com a área de atuação do servidor.

Confira  os detalhes sobre a remuneração, jornada de trabalho, benefícios oferecidos, requisitos de cada área de atuação e as atribuições básicas para cada uma das carreiras. 

 

Administrador

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Administração, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como analisar, orientar e acompanhar convênios, contratos e acordos; subsidiar a elaboração de diretrizes e políticas governamentais; elaborar e analisar fluxogramas, organogramas, estudos e propostas de estrutura organizacional. Planejar programas orçamentários; analisar projetos de desenvolvimento de metodologias para acompanhamento de sistemas. Planejar, supervisionar e coordenar atividades ligadas à administração de recursos humanos, à organização do trabalho, planejamento, suprimento e contratação de serviços. Executar outras atividades correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Analista de Suporte de Sistemas

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Informática, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como gerenciar requisitos; analisar projetos lógicos; construir e implantar sistemas de informação transacionais e gerenciais, em ambiente cliente-servidor simples e n-Tier (multimarcas/web). Executar atividades de Modelagem de Negócio(Business Modeling), compreendendo o mapeamento dos produtos e serviços das áreas de negócio da FUNASA e seu fluxo de informação, buscando identificar necessidades de construção de novos sistemas e/ou manutenções evolutivas. Gerenciar projetos por meio da elaboração de cronogramas, planos, controle de iterações, gestão de riscos e de recursos. Executar testes para os requisitos funcionais e não funcionais, envolvendo o planejamento, a documentação e a execução dos testes, inclusive por meio de ferramentas de automação dos testes, considerando os devidos controles de acesso, integridade e segurança da informação. Documentar sistemas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Arquiteto

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Arquitetura, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como realizar estudos e pesquisas para estabelecimento de normas de construções específicas. Analisar e/ou elaborar estudos e projetos de edificações para atender às necessidades da saúde indígena, de edifícios administrativos e de laboratórios de Saúde Pública, incluindo projetos de arquitetura de Laboratórios de Controle da Qualidade da Água e de Centros de Referência em Saneamento Ambiental. Acompanhar a execução de convênios que incluam projetos de construção, ampliação ou reforma de obras com recursos da FUNASA. Analisar e emitir pareceres técnicos em assuntos de sua competência. Participar de grupos de trabalho voltados à analise, estruturação e implementação de programas governamentais. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Arquivista

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Arquivologia, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como planejar, orientar e supervisionar o processo documental, informativo, de microfilmagem e de identificação das espécies documentais, compreendendo classificação, arranjo, descrição, avaliação e seleção de documentos para fins de preservação. Adotar medidas necessárias à conservação de documentos e direção de serviços ou centros de documentação e informação constituídos de acervos arquivísticos e mistos. Elaborar pareceres e trabalhos de complexidade sobre assuntos arquivísticos; assessorar os trabalhos de pesquisa científica ou técnico-administrativa. Desenvolver estudos sobre documentos culturalmente importantes. Desenvolver as atividades de sua competência, respeitando as diretrizes da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e as especificidades culturais desses povos. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Auditor

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Ciências Contábeis ou Ciências Atuariais, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como planejar, organizar, supervisionar, avaliar e executar atividades relativas às ações de controle interno dos planos, convênios, programas e projetos da FUNASA, de administração, engenharia, saneamento básico e ambiental, inclusive de ações que atendam aos povos indígenas e às comunidades tradicionais. Apoiar o planejamento e a execução das ações de auditoria. Consolidar dados, analisar informações, emitir relatórios e informes técnicos. Elaborar manuais e pareceres. Realizar estudos e pesquisas. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Bibliotecário

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Biblioteconomia, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como planejar e executar serviços de indexação, divulgação, sistemas de arquivos e códigos, serviços de referências bibliográficas. Participar da implantação de serviços de comunicação e utilização de recursos audiovisuais; coordenar bibliotecas, centros de documentos e serviços de informação. Coordenar, supervisionar e executar trabalhos de catalogação e classificação de documentos. Zelar pela conservação do material documental sob sua guarda. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Biólogo

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Biologia, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração:base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como planejar, coordenar, orientar, supervisionar, gerenciar, implantar e executar atividades relacionadas a laboratório de análise e controle de qualidade físico-química e microbiológica de águas de abastecimento e de meio ambiente. Desenvolver atividades de sua competência de acordo com as políticas de meio ambiente e recursos hídricos, com relevância para preservação das águas. Executar outras atividades correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Contador

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Contabilidade, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, c correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como participar da elaboração de propostas orçamentárias; supervisionar, coordenar e executar atividades contábeis. Realizar tomadas de contas; propor normas relativas à organização de serviços contábeis; analisar processos, emitir laudos, pareceres contábeis, financeiros e orçamentários. Elaborar e assinar balanços mensais e outras peças contábeis. Fornecer subsídios para a elaboração de demonstrativos de resultados e balanço anual. Realizar perícias. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Engenheiro

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Engenharia Civil, Engenharia Ambiental ou Engenharia Sanitária, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como planejar, executar e supervisionar trabalhos de engenharia voltados para saneamento básico e saúde pública, inclusive em áreas especiais: comunidades indígenas, remanescentes de quilombos, reservas extrativistas, áreas de assentamentos e outras alcançadas pela missão da FUNASA. Elaborar laudos, pareceres e informes técnicos. Realizar perícias e visitas técnicas e prestar assistência técnico-gerencial aos serviços de saneamento. Coordenar, orientar e executar estudos, projetos e fiscalização de obra de drenagem e manejo de resíduos sólidos urbanos;. Elaborar, coordenar e executar projetos de saneamento em áreas de relevante interesse epidemiológico. Elaborar, coordenar e executar projetos de Melhorias Sanitárias Domiciliares. Analisar, avaliar e monitorar convênios.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Estatístico

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Estatística, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como realizar análise epidemiológica, estatística e estudos científicos no âmbito das ações, serviços e programas de saúde indígena; planejar o processamento de dados estatísticos provenientes dos estudos realizados. Elaborar planos de análise estatística para avaliação, padronização de provas, testes, inventários e outros instrumentos de avaliação; elaborar relatórios, emitir laudos, pareceres e informes técnicos. Coordenar e realizar pesquisas, inquéritos e outras formas de coletas de dados para apurações regulares ou especiais. Desenvolver demais atividades respeitando as diretrizes da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e as especificidades culturais desses povos. Executar outras atividades correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Farmacêutico Bioquímico

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Farmácia-Bioquímica, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como coordenar aquisição, recebimento, armazenamento e distribuição de medicamentos e insumos. Acompanhar, supervisionar e executar ações relacionadas com laboratório de controle de qualidade da água para consumo humano. Monitorar ações voltadas para estocagem, transporte, distribuição de medicamentos e potabilidade da água. Participar da elaboração, coordenação e implementação de políticas de medicamentos e controle da qualidade da água para consumo humano. Orientar e executar atividades relativas a análises clínicas, toxicológicas, biológicas, bromatológicas, fisioquímicas e microbiológicas. Analisar substâncias usadas na medicina tradicional, identificando seus princípios ativos com vistas à utilização pelas populações indígenas. Supervisionar e acompanhar o funcionamento dos laboratórios de referência no atendimento às populações indígenas e de controle da qualidade da água para consumo humano. Elaborar relatórios e apresentar dados estatísticos. Desenvolver atividades de sua competência respeitando as diretrizes da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e as especificidades culturais desses povos. Executar outras atividades correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Geólogo

 

Requisitos e formação exigida: exige formação de nível superior em Geologia, com diploma fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como orientar e revisar os levantamentos geológicos e hidrogeológicos de superfície e subsuperfície; orientar e fiscalizar as condições de alinhamento e verticalidade dos poços. Elaborar a programação de sondagem e construção de poços. Planejar, orientar e supervisionar a construção de poços, elaborando locações, programas de perfuração, orçamentos, estudos geofísicos, descrição das amostras de calhas e superfícies. Executar outras atividades correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Sanitarista

 

Requisitos e formação exigida: exige formação em nível superior em Medicina, Enfermagem, Odontologia, Farmácia, Nutrição, Medicina Veterinária ou Biologia, com diploma fornecido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho de Classe correspondente, com especialização em Saúde Pública.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como planejar, coordenar, executar e supervisionar as ações de vigilância em saúde, saneamento básico e ambiental, de prevenção e promoção da saúde individual e coletiva. Orientar a organização de processos de trabalho; participar da elaboração de normas e diretrizes para os programas de saúde indígena e saneamento. Acompanhar os serviços de saúde prestados pelas Unidades de referência de média e alta complexidade. Apoiar o planejamento e a execução das ações de saneamento ambiental e edificações de saúde em áreas indígenas. Realizar estudos e pesquisas buscando a padronização de materiais, equipamentos, técnicas e métodos de trabalho utilizados nas unidades de saúde indígena. Desenvolver as atividades de sua competência, respeitando as diretrizes da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e as especificidades culturais desses povos. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

Técnico de Assuntos Educacionais

 

Requisitos e formação exigida: exige formação em nível superior em  Pedagogia, Psicologia, Filosofia, Ciências Sociais ou Educação Física e registro no Conselho de Classe correspondente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.519,00, correspondendo ao vencimento mensal.

Atribuições básicas: execução de atividades como supervisionar a elaborar estratégias educacionais adequadas ao cumprimento das metas estabelecidas para os programas de saúde, saneamento básico e ambiental. Programar, coordenar e supervisionar ações educativas com base na análise das necessidades de mudança no comportamento das populações indígenas, dos remanescentes quilombolas e ocupantes dos assentamentos, com vistas à implementação de programas de saúde, saneamento básico e ambiental. Participar do planejamento, execução, supervisão e avaliação de programas e projetos de capacitação de recursos humanos. Executar outras tarefas correlatas.

Lotação: diversos estados da Federação.

 

 concurso-da-fundacao-nacional-de-saude-1

 

Detalhes do concurso da FUNASA

 

Agora que já tratamos de forma detalhada das carreiras dentro do concurso da FUNASA, vamos nos aprofundar nos detalhes do certame público. Abaixo você confere as informações sobre a realização das provas, número de vagas esperadas, número de candidatos e relação de candidatos por vaga dos últimos anos, além das matérias pedidas para cada cargo.

 

Vagas 

 

As vagas do concurso estão distribuídas de acordo com as atribuições e buscam suprir vagas em aberto no momento da elaboração do edital e realizar a formação de cadastro de reserva.

Isso quer dizer que, apesar do número de vagas, os candidatos habilitados poderão ser chamados e empossados durante a vigência do concurso. O órgão costuma chamar um grande número de candidatos para o cargo ao longo da duração do concurso.

 

Detalhes das provas 

 

Composição das provas de nível médio

 

Primeira fase

 

Constituída de provas objetivas, contendo 50 questões de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, de Língua Portuguesa I (5 questões no valor de 1,5 ponto e 5 questões no valor de 2,5 pontos), subtotalizando 20,0 pontos.

De Conhecimentos Gerais I (5 questões no valor de 0,5 ponto, 5 questões no valor de 1,0 ponto, 5 questões no valor de 1,5 ponto e 5 questões no valor de 2,0 pontos), subtotalizando 25,0 pontos.

E de Conhecimentos Específicos (5 questões no valor de 2,0 pontos; 5 no valor de 2,5 pontos; 5 no valor de 3,0 pontos e 5 no valor de 3,5 pontos), subtotalizando 55,0 pontos.

Total: 100,0 pontos. Cada questão apresentará 5 alternativas (A; B; C; D e E) e uma única resposta correta.

A prova de Conhecimentos Gerais I, para esses cargos, envolve conteúdos de Raciocínio Lógico e Quantitativo; Direito Constitucional, Direito Administrativo e Ética na Administração Pública; Estatuto e Regimento Interno da FUNASA; e noções sobre o Sistema Único de Saúde (SUS).

Após a primeira fase, os candidatos serão classificados, por cargo/município, em função do total de pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% do total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que tirar nota zero em qualquer prova.

 

Em caso de empate

 

Havendo empate na totalização, prevalecerá o candidato que tiver idade igual ou superior a sessenta anos até o último dia de inscrição neste concurso, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso. E, em seguida, o candidato que obtiver o maior número de pontos nas provas de Conhecimento Específicos e de Língua Portuguesa I, sucessivamente.

Persistindo o empate, prevalecerá o maior número de acertos nas questões de maior valor, sucessivamente, em Conhecimentos Específicos, em Língua Portuguesa I e em Conhecimentos Gerais I. Se ainda assim permanecer o empate, terá preferência o candidato com mais idade.

 

Segunda fase

 

Constituída de prova discursiva, que consistirá na redação de uma correspondência oficial, valendo 20,0 pontos. Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 40% do total da pontuação da prova discursiva.

A prova discursiva destina-se a avaliar a capacidade de o candidato expor com clareza, concisão, precisão, coerência e objetividade o assunto proposto, obedecendo às regras de Redação Oficial de acordo com o Manual de Redação da Presidência da República. Levará em conta, também, a capacidade de organização do texto, de análise e síntese dos fatos e ideias examinados e, ainda, a correção gramatical com que foi redigida.

 

Composição das provas de nível superior*

 

*Com exceção ao cargo de Analista de Suporte de Sistemas

 

Primeira fase da primeira etapa

 

Constituída de provas objetivas, contendo 55 questões de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, de Língua Portuguesa II (5 questões no valor de 1,5 ponto e 5 questões no valor de 2,5 pontos), subtotalizando 20,0 pontos.

De Conhecimentos Gerais II (5 questões no valor de 0,5 ponto, 5 questões no valor de 1,0 ponto, 5 questões no valor de 1,5 ponto e 5 questões no valor de 2,0 pontos), subtotalizando 25,0 pontos.

E de Conhecimentos Específicos (5 questões no valor de 1,8 ponto; 5 no valor de 2,0 pontos; 5 no valor de 2,2 pontos; 5 no valor de 2,4 pontos e 5 no valor de 2,6 pontos), subtotalizando 55,0 pontos.

Total: 100,0 pontos. Cada questão apresentará 5 alternativas (A; B; C; D e E) e uma única resposta correta.

A prova de Conhecimentos Gerais II para esses cargos, envolve conteúdos de Raciocínio Lógico e Quantitativo; Informática Básica; Direito Constitucional, Direito Administrativo e Ética na Administração Pública; Estatuto e Regimento Interno da FUNASA; e noções sobre o Sistema Único de Saúde (SUS).

Após a primeira fase da primeira etapa, os candidatos serão classificados, por cargo/município, em função do total de pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% do total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que tirar nota zero em qualquer prova.

 

Em caso de empate

 

Havendo empate na totalização, prevalecerá o candidato que tiver idade igual ou superior a sessenta anos até o último dia de inscrição neste concurso, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso. E, em seguida, o candidato que obtiver o maior número de pontos nas provas de Conhecimento Específicos e de Língua Portuguesa II, sucessivamente. Persistindo o empate, prevalecerá o maior número de acertos nas questões de maior valor, sucessivamente, em Conhecimentos Específicos, em Língua Portuguesa II e em Conhecimentos Gerais II.

Se ainda assim permanecer o empate, terá preferência o candidato com mais idade.

 

Segunda fase da primeira etapa

 

Constituída de prova discursiva, contendo 2 questões de Conhecimentos Específicos, valendo, cada uma, 10,0 pontos, totalizando 20,0 pontos. Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 40% do total da pontuação da prova discursiva.

A prova discursiva destina-se a avaliar a capacidade de o candidato expor com clareza, concisão, precisão, coerência e objetividade assuntos ligados à formação acadêmica a que se candidatou. Levará em conta, também, a capacidade de organização do texto, de análise e síntese dos fatos e ideias examinados e, ainda, a correção gramatical com que foi redigida.

Os candidatos classificados serão convocados para a segunda etapa, a Prova de Títulos.

 

Banca Organizadora 

 

O concurso da FUNASA é realizado pela Fundação CESGRANRIO e é considerado de alta complexidade.

 

Editais dos últimos concursos

 

Os últimos editais dos concursos da FUNASA estão disponíveis no site do órgão ou por meio do link do Edital 2009.

 

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

 

 

Pontuação geral
[Total: 1 Average: 1]
Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!