A cada ano, há cada vez mais concurseiros iniciantes em busca de estabilidade financeira e profissional do serviço público. São pessoas que decidem apostar as fichas na preparação, mas, na maioria dos casos, sem saber muito bem por onde começar a estudar.

O início pode ser complicado, no entanto, em pouco tempo é possível criar uma rotina produtiva, que vai deixar o candidato sempre mais próximo da vitória, que é a aprovação no concurso público.

Se você é um desses novos concurseiros e precisa de ajuda, chegou ao lugar certo!

Reunimos neste artigo uma série de dicas para quem está começando agora e precisa daquela forcinha amiga para engrenar.

O importante é manter o foco e não desanimar. Seu prêmio está logo ali adiante!

Confira já!

 

7 dicas de estudos para concurseiros iniciantes

 

1 – Tenha a aprovação como um propósito

O primeiro passo de um concurseiro iniciante deve ser entender qual a importância da aprovação na sua vida. Isso porque muita gente decide se aventurar nesse universo simplesmente por não saber qual caminho seguir, por pressão da família ou sem saber direito onde está se metendo.

Ser aprovado em um concurso público não é tarefa impossível, longe disso. No entanto, requer muito foco, determinação e, por vezes, você estará exausto, terá que abrir mão de momentos de lazer, fazer escolhas difíceis.

Ou seja, a aprovação não é simplesmente uma escolha, uma opção, mas um propósito de vida. No qual você vai colocar sua energia e seu tempo, que é precioso! É importante ter em mente que tudo isso vai valer a pena. E quanto mais você se esforçar, mais rápido ela vai chegar.

 

2 – Pesquise sobre o concurso

Um erro recorrente entre os concurseiros iniciantes é não pesquisar sobre a seleção da qual pretendem participar. Você precisa, antes de inscrever-se, buscar toda informação possível sobre a carreira ofertada, o órgão, como são realizadas as provas, o conteúdo solicitado, a banca examinadora.

Além, claro, de ler o edital de cabo a rabo, mais de uma vez para não perder qualquer detalhe. Também é importante conversar com pessoas que já passaram pelo concurso ou que foram aprovadas e fazer as provas de editais anteriores.

São muitos os detalhes que, no fim, vão fazer a diferença. Um candidato bem preparado que avança em várias frentes é imbatível!

 

3 – Tenha um local de estudos adequado

Nada pior para concurseiros iniciantes ou não do que não ter um local tranquilo para estudar. O ambiente tem impacto direto no rendimento, por isso é importante atentar a alguns pontos, como o conforto, a luz e o barulho.

Se você mora com a família, procure um espaço no qual não haja circulação. Escolha uma mesa perto da janela, de preferência onde tenha uma luminosidade natural. Ocupe uma cadeira própria para quem vai passar horas sentado, afinal ergonomia é uma questão vital. Mantenha seu material todo à mão, organizado, para evitar a perda do foco.

Evite estar próximo de “tentações”, como televisão, celular, computador aberto nas redes sociais, etc. Todos esses cuidados vão garantir muito mais produtividade na sua preparação.

 

4 – Monte um cronograma de estudos

É muito comum que concurseiros iniciantes se apavorem diante do volume de material para leitura e estudos. De fato, a preparação para um concurso público envolve horas e mais horas entorno de livros, afundado em apostilas e videoaulas.

Mas, não é preciso pânico! Um cronograma bem organizado, adaptado a sua rotina e suas necessidades vai ajudá-lo a dar conta do recado.

Defina todas as disciplinas que você precisa estudar, depois quanto tempo por dia irá se dedicar. Depois, divida o conteúdo ao longo do seu período de estudos. Faça testes, descubra como rende mais e melhor. Pode ser estudando uma matéria por dia, ou uma a cada hora. Estudando as exatas no início da semana e as demais no fim.

Encontre o modelo que se adapta melhor ao seu ritmo.  

 

5 – Mantenha-se bem informado

Essa poderia ser uma dica para todas as pessoas, na vida. Mas, para um concurseiro, é ainda mais preciosa, pois diversos editais solicitam ao candidato que esteja por dentro de notícias e acontecimentos da atualidade.

O ideal é acompanhar os noticiários televisivos, ler jornais e revistas, acessar páginas relevantes de informações sobre o Brasil e o mundo em diversas áreas, como Economia, Política, Segurança, Saúde, Cultura e Meio Ambiente.

Você pode, ainda, fazer o fichamento de fatos que considera os mais relevantes, destacando pontos-chave que podem ser utilizados também em provas dissertativas.

 

6 – Seja criterioso com o seu material

Não prestar atenção na qualidade do material de estudos é outro erro bem comum entre os concurseiros iniciantes. Por isso, fique alerta: não saia comprando ou fazendo download de livros, apostilas e cursos sem qualquer critério ou indicados por sites duvidosos.

Esses materiais serão seus melhores amigos na caminhada até a aprovação e, normalmente, não é preciso ter pilhas deles, mas apenas alguns excelentes.

Então, é fundamental pesquisar bem antes. Navegue por páginas confiáveis, converse com concurseiros que estão na estrada há mais tempo, com professores da área, troque experiências. Essas são maneiras de minimizar os riscos de levar “gato por lebre”.

É importante salientar também que nem sempre o preço será um indicativo de qualidade. Afinal, não é regra que o mais barato seja o pior e, infelizmente há muitas coisas ruins com valores altíssimos.  

 

7 – Aprenda a diferença entre estudar e ler

Ler e estudar são hábitos complementares, mas totalmente distintos. E a diferença entre eles está no que você aprende quando faz uma coisa ou outra. Isso porque apenas ler um livro ou uma apostila não é garantia de que você realmente compreendeu aquele conteúdo, que ele está claro ou faz sentido.

Ou seja, é um aprendizado passivo, sem muito esforço, mas também sem muita efetividade. É provável que você tenha que voltar ao conteúdo lido várias e várias vezes, sempre que precisar utilizá-lo.

Quando você estuda de verdade, sua mente absorve conhecimento e, com isso, consegue reter a informação de maneira mais fácil e fazer uso dela quando solicitado. Trata-se de um aprendizado ativo, no qual você se envolve grifando, fazendo resumos, respondendo questões, etc. Com isso, exercita seu cérebro, potencializa a memória e, por consequência, obtém mais e melhores resultados.

 

Livros para concurseiros iniciantes

Em um universo tão vasto em conteúdo como o dos concursos públicos, leva-se tempo até se habituar requer tempo para se habituar com matérias, termos, fórmulas, etc. Não é do dia para noite que tudo passa a fazer sentido, especialmente se você pretende disputar um cargo que exija conhecimentos até então não estudados.  

Nesse sentido, livros podem ser excelentes aliados dos concurseiros iniciantes.

Procure obras voltadas para quem está dando os primeiros passos, ou que tragam um texto descomplicado, facilitado. Com isso, você não se sentirá desestimulado e terá sempre à mão um material útil.

A partir da nossa experiência de mais de 15 anos na área de concursos públicos, indicamos alguns títulos que consideramos adequados e de qualidade.

Saiba quais são eles!

 

Manual do Concurseiro Iniciante

Autor: Charles Dias.
Editora: Método.
Preço médio: R$ 32,00.

O autor compartilha histórias e dá conselhos a partir de sua experiência como concurseiro em tempo integral, servidor público federal e blogueiro. Ele ensina vocabulário essencial, estratégias para conciliar estudo e trabalho, dicas sobre as matérias básicas e sobre organização de estudos.

 

A Gramática para Concursos Públicos

Autor: Fernando Pestana.
Editora: Método.
Preço médio: R$ 130,00.

A obra traz para os estudantes a íntegra do conteúdo solicitado nos principais editais do país, desde tópicos tradicionais até temas pouco abordados como Período Misto, Estilística, Teoria da Comunicação, Operadores Argumentativos, etc. Traz, ainda, mais de mil questões comentadas de provas recentes, detalhes das principais bancas organizadoras, inclusive com sobre pegadinhas.

 

Matemática Básica para concursos

Autores: Fabrício Mariano e Anderson Meneses.
Editora: Método.
Preço médio: R$ 50,00.

Os autores destacam tópicos fundamentais da disciplina, como Aritmética, Álgebra, Geometria, Progressões, Análise Combinatória e Probabilidades. As questões comentadas e as explicações teóricas em uma linguagem clara e acessível ajudam o candidato a se preparar com profundidade para as provas.

 

Raciocínio Logico Simplificado

Autores: Sérgio Carvalho e Weber Campos.
Editora: Juspodivm.
Preço médio: R$ 120,00

O livro traz teorias e questões sobre Fundamentos de Lógica, a Equivalência Lógica e a Negação de Proposições, os Diagramas Lógicos, a Lógica de Argumentação, a Implicação Lógica, as Verdades e Mentiras, a Associação Lógica e Conjuntos. Conta, ainda, com questões resolvidas e exercícios comentados.

 

Direito Administrativo Descomplicado

Autores:  Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo.
Editora: Método.
Preço médio: R$ 160,00

Aborda a disciplina de maneira bastante didática, tendo como base a experiência dos autores em sala de aula. Temas complexos são tratados de forma objetiva e clara, em uma linguagem acessível para os concurseiros iniciantes. Conta com um conteúdo completo, exigido nos principais editais do país, e exercícios extraídos de provas anteriores de grandes bancas examinadoras.

 

Direito constitucional esquematizado

Autor: Pedro Lenza.
Editora: Saraiva.
Preço médio: R$ 180,00

A obra já está em sua 22ª edição, atualizada com emendas constitucionais, súmulas vinculantes, o Novo Código de Processo Civil e as principais decisões do STF. O conteúdo é abordado de maneira simplificada e organizada, com linguagem fácil e direta, e com recurso gráfico que auxilia o estudo e a memorização. Conta com um material digital exclusivo em formato vídeo.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

7 dicas de estudos para concurseiros iniciantes

  1. Tenha a aprovação como um propósito
  2. Pesquise sobre o concurso
  3. Tenha um local de estudos adequado
  4. Monte um cronograma de estudos
  5. Mantenha-se bem informado
  6. Seja criterioso com o seu material
  7. Aprenda a diferença entre estudar e ler

 

Nosso melhor conselho para os concurseiros iniciantes é: aposte alto! O universo dos concursos é cansativo e exige muito do candidato, mas quanto mais você se dedicar, mas rápido sua aprovação vai chegar.

Tenha em mente que o prêmio será a tão sonhada estabilidade profissional e financeira.

Então, se esse é mesmo o seu sonho, não desista!

Acompanhe também nossas redes sociais para ter acesso a conteúdo de qualidade, manuais completos, notícias atualizadas, previsões e dicas para arrasar nas provas. Estamos no Facebook, Twitter e Instagram, além do nosso canal no Youtube.

Acreditamos no seu potencial!

Conte com a gente na caminhada e bons estudos

[Total: 2    Média: 5/5]