O concurso do TRF (Tribunal Regional Federal) exige muito comprometimento dos candidatos. Isso porque o órgão faz parte da Justiça Federal Brasileira e corresponde à segunda instância da tramitação judicial federal, tendo função de julgamento de recursos e agravos de decisões de primeira instância. Ou seja, seus concursados têm grande responsabilidade jurídica com as causas de âmbito federal, originárias ou recursais.

A aprovação no certame garante a estabilidade e as chances de uma carreira de sucesso numa das instituições mais sólidas do país. Por isso também é um dos concursos mais conhecidos e disputados.

Neste artigo, você conhece mais detalhes sobre o concurso do TRF: as vagas, os rendimentos, os benefícios, as funções e a rotina de cada um dos cargos. Além disso, tem informações sobre a provas. Aproveite!

Concurso do Tribunal Regional Federal - Tudo que você precisa saber (4)

Concurso do TRF – Carreiras

Sendo um órgão público de âmbito federal, as vagas do concurso do TRF são preenchidas por meio de certame público, oferecendo carreiras tanto para Ensino Médio quanto para Ensino Superior. Veja as principais carreiras do TRF de acordo om o nível de formação exigido.

Nível médio

Os principais cargos de nível médio no concurso do TRF são de Técnico Judiciário, tanto na área Administrativa (Sem Especialidade, Segurança e Transporte, Telecomunicações e Eletricidade) quanto na de Suporte Especializado (Enfermagem, Programação de Sistemas e Operação de Computadores). Tais carreiras têm remuneração base de R$ 6.878,02, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ). 

Nível superior

Já as carreiras de nível superior no concurso do TRF estão divididas em diversas especializações de Analista Judiciário. Esta carreira pode exigir formação de nível superior em qualquer área ou formação específica, tendo remuneração base de R$ 10.680,14, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ). 

Apesar de algumas semelhanças entre os segmentos de carreira em cada nível de ensino, conforme especialização profissional, as carreiras de Analista Judiciário (nível superior) e Técnico Judiciário (nível médio) têm diversas diferenças, conforme explicaremos a seguir. 

Técnico Judiciário 

As carreiras de nível médio dentro do concurso do Tribunal Regional Federal englobam os diversos cargos e especialidades na atuação de Técnico Judiciário, sendo que cada uma das áreas de atuação tem requisitos, funções e rotinas distintas, de acordo com a formação exigida e também com a área de atuação do servidor.

Você confere agora mais detalhes sobre a remuneração, a jornada de trabalho, os benefícios oferecidos, os requisitos de cada área de atuação e também as atribuições básicas para cada uma das carreiras de Técnico Judiciário do Concurso do Tribunal Regional Federal

Técnico Judiciário (Área Administrativa)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino médio ou equivalente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 6.878,02, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: varas do TRF nos estados e no Distrito Federal.

Técnico Judiciário (especialidade em Segurança e Transporte)

Requisitos e formação exigida: exige formação certificada no Ensino Médio ou equivalente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: varas do TRF nos estados e no Distrito Federal.

Técnico Judiciário (especialidade em Telecomunicações e Eletricidade)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no ensino médio ou equivalente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: varas do TRF nos estados e no Distrito Federal.

Técnico Judiciário (especialidade em Enfermagem)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de exigir certificação em curso Técnico de Enfermagem e registro no Conselho Regional de Enfermagem (COREN).

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário relacionadas com serviços de Enfermagem.

Lotação: na secretaria do TRF.

Técnico Judiciário (especialidade em Programação de Sistemas)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de certificação em curso Técnico na área de Programação de Sistemas ou certificado de disciplinas de Programação cursadas em outros cursos correlatos.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário relacionadas com a programação de Sistemas de Informatização (bancos de dados, sistemas operacionais, sistemas de organização, entre outros).

Lotação: na secretaria do TRF.

Técnico Judiciário (especialidade em Operação de Computadores)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de certificação em curso técnico na área de Operação de Computadores ou certificado de disciplinas de Operação de Computadores cursadas em outros cursos correlatos.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário relacionadas com a manutenção e operação de equipamentos diversos de informática.

Lotação: na secretaria do TRF.

 Concurso do Tribunal Regional Federal - Tudo que você precisa saber (3)

Analista Judiciário 

As carreiras de nível superior no concurso do TRF englobam diversos cargos e especialidades na atuação de Analista Judiciário. Cada uma das áreas de atuação tem requisitos, funções e rotinas distintas, de acordo com a formação exigida. Saiba detalhes sobre a remuneração, a jornada de trabalho, os benefícios e as atribuições básicas de cada uma.

Analista Judiciário (Área Administrativa)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em qualquer curso de graduação, exceto Licenciatura curta.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 10.680,14, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: varas do TRF nos estados e no Distrito Federal.

Analista Judiciário (Área Judiciária)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Direito.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: Execução de atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas ao processamento de feitos e apoio a julgamentos do TRF.

Lotação: varas do TRF nos estados e no Distrito Federal.

Analista Judiciário (especialidade em Contabilidade)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Ciências Contábeis, além de registro no Conselho Regional da categoria.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com análise contábil e auditoria.

Lotação: varas do TRF nos estados e no Distrito Federal.

Analista Judiciário (especialidade em Análise de Sistemas)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior na área de Tecnologia da Informação ou curso superior em qualquer área com pós-graduação de no mínimo 360 horas/aula com enfoque em Tecnologia da Informação.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com o desenvolvimento, implantação, manutenção e programação de Sistemas de Informatização (bancos de dados, sistemas operacionais, sistemas de organização, entre outros).

Lotação: na secretaria do TRF.

Analista Judiciário (especialidade em Assistência Social)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Assistência Social, além de registro no Conselho Regional da categoria.

Jornada de trabalho: 30 (trinta) horas semanais, conforme disposto em legislação vigente.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa)..

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a Assistência Social.  

Lotação: na secretaria do TRF.

Analista Judiciário (especialidade em Medicina)

Requisitos e formação exigida: formação em nível superior em Medicina, título de Especialista em Clínica Médica ou residência médica; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima em Clínica Médica.

Jornada de trabalho: 20 (vinte) horas semanais, conforme disposto em legislação vigente.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a assistência médica preventiva e curativa, conforme a especialidade médica.

Lotação: na secretaria do TRF.

Analista Judiciário (especialidade em Psicologia)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Psicologia, além de registro no Conselho Regional da categoria.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a assistência psicológica, nos diversos ramos da Psicologia.

Lotação: na secretaria do TRF.

Analista Judiciário (especialidade em Relações Públicas)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas ou curso superior de Relações Públicas, além de registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima após conclusão do curso.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a programação, organização e execução de eventos, solenidades e comemorações oficiais, bem como com a comunicação institucional.

Lotação: na secretaria do TRF.

Analista Judiciário (especialidade em Biblioteconomia)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Biblioteconomia; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima após conclusão do curso.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com elaboração de material, organização e execução de documentos, livros e atas.

Lotação: na secretaria do TRF.

Detalhes do concurso do TRF

Vagas e número de inscritos

As vagas do concurso do TRF estão distribuídas de acordo com as atribuições e buscam suprir vagas em aberto no momento da elaboração do edital, além de formar cadastro de reserva. Isso quer dizer que, apesar do número de vagas, os candidatos habilitados poderão ser chamados e empossados durante a vigência do concurso.

É sempre importante ressaltar que mesmo o grande número de candidatos por vaga não é impedimento para o candidato bem preparado, já que muitos acabam não comparecendo ou não se preparando para as provas.

Concurso do Tribunal Regional Federal - Tudo que você precisa saber (2)

Listamos abaixo os dados do certame de 2014 para cada um dos cargos, o número de vagas, o número de inscritos e a relação de candidatos por vaga de cada um deles.

Vagas para técnicos

Carreira: Técnico Judiciário (Área Administrativa)

Vagas: cadastro de reserva

Inscritos: 2.457 inscritos

Carreira: Técnico Judiciário (especialidade em Segurança e Transporte)

Inscritos: 1.286 inscritos

Carreira: Técnico Judiciário (especialidade em Telecomunicações e Eletricidade)

Inscritos: 1.566 inscritos

 

Carreira: Técnico Judiciário (especialidade em Enfermagem)

Vagas: Cadastro de reserva

Inscritos: 1.344 inscritos

 

Carreira: Técnico Judiciário (especialidade em Programação de Sistemas)

Vagas: Cadastro de reserva

Inscritos: 744 inscritos

 

Carreira: Técnico Judiciário (especialidade em Operação de Computadores)

Vagas: Cadastro de reserva

Inscritos: 1.049 inscritos

 Vagas para analistas

Carreira: Analista Judiciário (Área Judiciária)

Vagas: Cadastro de reserva

Inscritos: 4.319 inscritos

Carreira: Analista Judiciário (especialidade em Contabilidade)

Vagas: Cadastro de reserva

Inscritos: 786 inscritos

Concurso do Tribunal Regional Federal - Tudo que você precisa saber (1)

Qual o melhor curso preparatório para o concurso do TRF?

Como vocês sabem, há inúmeros cursos preparatórios para concursos. E temos a certeza de que vários são realmente bons. No entanto, baseados em nossa experiência de mais de 15 anos na área de certames públicos, selecionamos aqueles que entendemos ser os melhores.

Os critérios que usamos foram: histórico de aprovados, qualidade dos professores, reputação e depoimento de aprovados, avaliação no Ebit e no Reclame Aqui (a análise completa você pode conferir no Ranking dos melhores cursos preparatórios para concursos).

Dessa forma, entendemos que os cursos que melhor preparam para o concurso do Ministério do TRF são:

Estratégia Concursos

Estrategia Concursos

Os professores são extremamente qualificados e o curso tem excelente índice da aprovação nos últimos concursos (confira aqui). Tem ótima reputação no Ebit e Reclame Aqui. Além disso, oferece 30 dias para testar (entenda como funciona – clique no topo da página) e eles oferecem várias possibilidade de descontos (saiba mais aqui).

 

Detalhes das provas 

Confira a composição e a distribuição das provas nos últimos certames do TRF.

Provas de nível médio

 Concurso do Tribunal Regional Federal - Tudo que você precisa saber 1

Provas de nível superior 


Concurso do Tribunal Regional Federal - Tudo que você precisa saber 2

Banca Organizadora

O concurso do TRF é realizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), que é considerada de alta complexidade por parte de professores de cursos preparatórios. 

Editais dos últimos concursos 

Os últimos editais dos concursos do TRF estão disponíveis no site do órgão ou no link: Edital 2014

O concurso do TRF é para mim?

Antes de começar seus estudos para o concurso do TRF, é interessante realizar um pequeno checklist e analisar se você possui os requisitos necessários para esse certame, que são:

  • Ser esforçado e estudioso.
  • Ter dedicação e empenho.
  • Ter desejo de crescimento pessoal.
  • Desejar estabilidade financeira e profissional.
  • Estar decidido a dar um passo rumo à qualidade de vida.
  • Não ter medo de conquistar o sucesso profissional e pessoal.

Acreditamos que você tenha o necessário para começar os seus estudos para o concurso do TRF. Mas não perca tempo! Confira nosso artigo sobre revisões para concursos e mãos à obra!

Boa sorte e bons estudos!

.

Gostou do artigo?
[Total: 0 Average: 0]

Planilha de Estudos

Inscreva-se agora para baixar gratuitamente a Planilha definitiva de Estudos!

Confirme seu e-mail e baixe a planilha!

Desconto de 30% no Gran Cursos Online

É só CLICAR AQUI para receber o desconto

E se quiser receber outras dicas de concurso, é só assinar nossa newsletter abaixo:

Você acabou de se inscrever em nossa lista.