fbpx

 

O Concurso SUS é sempre uma boa oportunidade de emprego, especialmente para profissionais da Saúde recém-formados, como médicos em residência e enfermeiros. 

 

Concurso SUS

Porém, não apenas para estes: em todo o país, o Sistema Único de Saúde oferece milhares de vagas também para outras carreiras, como Fisioterapeutas, Psicólogos, Assistentes Sociais, Dentistas, Farmacêuticos, etc. Isso sem esquecer as funções de apoio em campos de atuação variados.

Sendo assim, pode-se afirmar que, todos os anos, o SUS tem milhares de oportunidades variadas para os níveis Fundamental, Médio e Superior, em hospitais, postos de saúde, unidades de atendimento, entidades e órgãos públicos. 

Em tempos de combate à pandemia do coronavírus, diversas seleções emergenciais/temporárias também estão sendo realizadas. 

Então, se você tem curiosidade sobre o concurso do SUS e gostaria de saber mais sobre eles para poder participar, este artigo é perfeito. 

Confira agora e comece já sua preparação!

 

 

Principais informações sobre o concurso do SUS

 

O que é SUS?

 

? question

Criado pela Constituição Federal de 1988, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a todo brasileiro o acesso integral, universal e gratuito à saúde. É considerado um dos melhores sistemas públicos de saúde do mundo, realizando cerca de 3 bilhões de atendimentos por ano (simples e de alta complexidade).

 

 

 

 

 

Quais as carreiras e atribuições?

 

Os médicos que pretendem se inscrever no concurso do SUS podem atuar na Clínica Médica ou fazer residência em todas as especialidades da área, como Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Medicina da Família e Comunidade, Infectologia, Anestesiologia, Ortopedia e Traumatologia, entre muitas outras.

 

Ainda na área da Saúde, o SUS contrata Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Fisioterapeutas, Psicólogos, Assistentes Sociais, Dentistas, Farmacêuticos, Fonoaudiólogos, Nutricionistas, Veterinários, Agentes Comunitários de Saúde, Auxiliares e Oficiais de Apoio à Pesquisa e Auxiliares de Saúde.  

 

Há ainda diversas outras carreiras em áreas de apoio. Normalmente são solicitados profissionais das áreas de Administração, Tecnologia da Informação, Contabilidade, etc.

 

Confira as principais atribuições de algumas das carreiras possíveis no SUS:

 

Agente Comunitário de Saúde 

 

O Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) é parte das ações de Saúde da Família do Ministério da Saúde. 

 

No PACS, as ações dos agentes são acompanhadas e orientadas por um profissional da Enfermagem ou ainda um supervisor lotado em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) que oferte aos usuários as principais especialidades médicas (Pediatria, Clínica Médica e Ginecologia/Obstetrícia) e que tenha demanda espontânea ou encaminhada por outras unidades.

 

Atualmente, há cerca de 200 mil agentes comunitários de saúde no Brasil todo.

 

Um Agente Comunitário atua na promoção da saúde e prevenção de doenças. De maneira geral, realiza o mapeamento de pessoas e o cadastrando de dados sociais, demográficos e de saúde. Isso para que haja um acompanhamento de famílias e grupos em domicílio, encaminhando-os para os demais serviços da rede, caso seja necessário.

 

Saiba mais clicando aqui:

 

Concursos Abertos Agente Comunitário de Saúde

 

Dentista

 

Diversos órgãos e entidades mantêm Dentistas em seus quadros de funcionários, além disso, há a possibilidade de atuar no serviço público de Saúde, em unidades de atendimento e clínicas. Nessa área, a atuação é bastante ampla, uma vez que atende a população de bairros e, normalmente, deve lidar com casos dos mais variados.

 

As principais atribuições de um Dentista na carreira pública são o acompanhamento e a execução de atendimentos, procedimentos e exames odontológicos, de maneira eletiva ou em urgências. Pode ficar, ainda, a cargo da elaboração de campanhas, ações e materiais educativos referentes à saúde bucal.

 

Saiba mais clicando aqui:

 

Concursos Abertos para Dentista

 

Médico

 

A rede pública de Saúde oferece sempre muitas oportunidades aos profissionais da área, especialmente em concurso de Médico. 

 

Segundo dados do Conselho Federal de Medicina, o serviço público é um dos maiores empregadores da Medicina no Brasil, com cerca de 215 mil médicos. Ou seja, quase 55% do total de profissionais registrados no país. 

 

O trabalho de um Médico no serviço público não é muito diferente da iniciativa privada. Pois, normalmente, suas atividades são desempenhadas em um consultório convencional, em postos de saúde, ou em atendimentos hospitalares. 

 

Saiba mais clicando aqui:

 

Concursos Abertos para Médicos

 

 

Enfermeiro

 

Todos os anos, há centenas de vagas ofertadas na área da Enfermagem em todo o país, para profissionais com graduação ou Nível Técnico. E o serviço público se mostra, cada dia mais, uma excelente oportunidade para garantir estabilidade financeira aos profissionais da Saúde. 

 

Enfermeiros e técnicos em Enfermagem  podem atuar em hospitais e postos de saúde, executando, supervisionando ou assessorando atividades conforme escolaridade e especialidade. 

 

Para profissionais de Nível Técnico, as atribuições habituais são: verificação de pressão arterial e diabetes, coletas básicas para exames, auxílio em processos de recuperação (curativos, aplicações simples de medicamentos, imobilizações, transporte), checklist de materiais, equipamentos e medicamentos. 

 

Já Enfermeiros de Nível Superior atuam na elaboração de normas, rotinas e procedimentos, na coleta de exames, no auxílio a cirurgias, aplicação de medicamentos e curativos, além de demandas administrativas, com a elaboração de escalas.

 

Saiba mais clicando aqui:

 

Concursos Abertos para Enfermeiros

 

 

Nutricionista

 

A Nutrição é uma área com muitas possibilidades de atuação no serviço público. Por isso mesmo as seleções são bastante concorridas, atraindo especialmente profissionais recém-formados. O Nutricionista pode atuar na rede básica de saúde e em hospitais do SUS.

 

A atuação do Nutricionista no serviço público, além de essencial, é bastante variada. 

 

 Entre as atribuições deste profissional podem estar: 

 

  • Identificar ações e práticas a serem adotadas nas áreas cobertas, assim como o público-alvo de cada uma delas
  • Avaliar o desenvolvimento, a implantação e o impacto de ações por meio de indicadores 
  • Atuar de forma integrada e planejada com os demais serviços de Saúde
  • Desenvolver coletivamente, de forma intersetorial, ações que se integrem a outras políticas sociais
  • Promover a gestão integrada e a participação dos usuários nas decisões
  • Ajudar na organização participativa com os conselhos locais de saúde;
  • Elaborar e divulgar material educativo e informativo nas áreas de atenção 
  • Elaborar estratégias de comunicação para divulgação e sensibilização dos temas relacionados à alimentação e nutrição
  • Elaborar projetos terapêuticos individuais
  • Acolher os usuários e humanizar a atenção
  • Promover o melhor estado nutricional do indivíduo
  • Conhecer e estimular a produção e o consumo de alimentos saudáveis 
  • Capacitar as equipes de Saúde da Família e das unidades de saúde
  • Criar rotinas de atenção nutricional e atendimento para doenças relacionadas à alimentação e nutrição

 

Concursos Abertos para Nutricionistas

 

 

Farmacêutico

 

Conforme o Conselho Federal de Farmácia (CFF), a saúde pública é uma das dez linhas de atuação do Farmacêutico, que englobam 134 especialidades, conforme a Resolução nº 572/2013. Assim, é correto dizer que concurso de Farmacêutico é sempre muito procurado, especialmente por recém-formados.

 

A atuação do Farmacêutico na rede pública de saúde é tida pelo Ministério da Saúde como uma das grandes forças para a promoção da saúde e para o gerenciamento sustentável do sistema.

 

Na rotina deste profissional, pode-se destacar:

 

  • Seleção, solicitação, checagem e distribuição de medicamentos
  • Controle de validade de medicamentos
  • Orientação sobre medicamentos
  • Planejamento, estruturação e organização da assistência farmacêutica
  • Elaboração de Procedimentos Operacionais Padrão (POP) a partir das boas práticas da função 
  • Planejamento e promoção de capacitações e treinamento 
  • Elaboração de propostas de ações para a gestão do risco em saúde
  • Realização de avaliações periódicas
  • Identificação das necessidades da população em relação à informação em saúde
  • Desenvolvimento de ações e intervenções para redução de erros de medicação
  • Ajuda na elaboração de políticas públicas da área de Saúde
  • incorporação da homeopatia e fitoterapia nos diversos níveis de complexidade do sistema 
  • Elaboração e implantação do Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS)

 

Concursos Abertos para Farmacêutico

 

 

Como é trabalhar no SUS?

 

Embora nas graduações da área da Saúde, de maneira geral, se aborde pouco o Sistema Único de Saúde (SUS), ele é um modelo respeitado e referenciado em todo o mundo quando se trata de saúde pública. 

 

Sendo assim, o servidor estará fazendo parte de uma estrutura complexa e séria — com problemas, certamente, mas que funciona e salva vidas todos os dias de pessoas de todas as classes sociais e econômicas.

 

Além da estabilidade e os benefícios, o trabalho no SUS garante segurança profissional, uma vez que engloba, ainda, a Vigilância Sanitária. Dessa forma, todo estabelecimento de saúde é obrigado a prestar contas dos atendimentos e realizar auditorias internas para avaliar a qualidade do serviço prestado e das condições de trabalho.

 

Trabalhar no SUS é comprometer-se com o bom atendimento e a humanização dos serviços. 

 

Qual o número de vagas?

 

Uma das vantagens do concurso do SUS é o número de vagas, que costuma ser bastante alto a cada edital. Isso porque as instituições públicas de Saúde, de maneira geral, estão sempre com um déficit acentuado no quadro de pessoal. 

 

Qual o nível de formação exigido?

 

nivel formaçao concurso publico

O nível de formação exigido vai variar de acordo com a carreira em disputa. Oportunidades nas áreas de Medicina, Fisioterapia, Psicologia, Assistência Social, Odontologia, Farmácia e Fonoaudiologia, por exemplo, requerem formação de Nível Superior.

 

Já áreas como Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição podem oferecer vagas de nível Superior e também para auxiliares técnicos. 

 

Vagas para agentes comunitários de saúde, atendentes e pessoal da limpeza, por exemplo, podem pedir desde Nível Fundamental até Nível Médio.

 

Qual o salário?

 

salario concurso publico

Os salários pagos em concursos do SUS variam muito entre as funções e os níveis de escolaridade. E também entre os estados e municípios brasileiros. 

 

Por isso, é importante ficar atento ao edital do concurso de que pretende participar para saber exatamente quais os valores praticados para os cargos na sua área. 

 

 

 

Qual a jornada de trabalho?

 

tempo jornada relogio hora tempo jornada carga horaria concurso publico

As jornadas de trabalho dos servidores do SUS variam de acordo com a carreira. Muitas delas atuam por turnos e plantões. Outras têm horários mais tradicionais, com cargas horárias que vão de 20h a 40 horas semanais, de maneira geral.

 

 

 

 

Como é a concorrência em concurso do SUS?

 

A concorrência em concurso do SUS é relativamente alta. Embora sejam ofertadas muitas vagas todos os anos, a procura também é volumosa. 

O último concurso do Grupo Hospitalar Conceição, de Porto Alegre, por exemplo, realizado em 2019, ofertou vagas de cadastro reserva para carreiras de níveis fundamental, Médio/Técnico e Superior. No total, foram 11.568 inscritos.

A carreira mais procurada foi a de Auxiliar Geral, de Nível Fundamental, com 3.223 candidatos, seguida pelas carreiras de Auxiliar de Farmácia, com 1.987 inscritos, Atendente de Nutrição, com 1.638, e Técnico de Radiologia, com 1.511. 

A concorrência para as carreiras de Nível Superior foi menor, porém ainda significativa. Para Arquitetura foram 366 inscritos, para Engenharia foram 398 e para Medicina, 533.

Dessa forma, se pode ter uma ideia da disputa por vagas em concurso de SUS.

 

Quais as etapas?

 

De maneira geral, concurso do SUS para cargos de Nível Fundamental e Nível Médio/Técnico aplicam apenas provas objetivas de Conhecimentos Básicos ou Específicos.

Concursos para cargos de Nível Superior podem exigir provas dissertativas e avaliação de títulos.

 

Como são as provas?

 

As provas em concursos do SUS, em geral, trazem questões objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas (uma correta), e também questões discursivas.  

 

Para a residência médica é solicitada apenas a prova de conhecimentos específicos na área escolhida pelo candidato. Já para as demais funções, podem ser solicitados solicitados conhecimentos básicos em Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Informática, Ética e Administração além de conhecimentos específicos sobre a área de atuação de cada cargo. 

 

Em provas de todos os níveis de escolaridade e para todas as funções uma constante é a Legislação do SUS, que é considerada uma disciplina difícil por causa da vasta teoria. Nessa matéria os tópicos mais solicitados são: princípios do SUS. Lei orgânica (Lei 8.080 de 1990). Lei para a Participação da Comunidade e as Transferências de Recursos Financeiros (Lei 8.142 de 28 de dezembro de 1990). Pacto pela Saúde 2006. Decreto 7.508 de 28 de Junho de 2011.

 

Importante: para candidatos de Nível Superior, em todas as áreas e funções, além da prova objetiva há a avaliação de títulos. 

 

Provas anteriores Concurso SUS

 

Qual o conteúdo programático?

 

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos; denotação e conotação; figuras; coesão e coerência; tipologia textual; significação das palavras; emprego das classes de palavras; sintaxe da oração e do período; pontuação; concordância verbal e nominal; regência verbal e nominal; estudo da crase; semântica e estilística.

Raciocínio Lógico

Princípio da Regressão ou Reversão. Lógica Dedutiva, Argumentativa e Quantitativa. Lógica Matemática Qualitativa. Sequências Lógicas envolvendo Números, Letras e Figuras. Regra de três simples e compostas. Razões Especiais. Análise Combinatória e Probabilidade. Progressões Aritmética e Geométrica. Conjuntos: as relações de pertinência, inclusão e igualdade; operações entre conjuntos, união, interseção e diferença. Geometria plana e espacial. Trigonometria. Conjuntos numéricos. Equações de 1º e 2º graus. Inequações de 1º e 2º graus. Funções de 1º e 2° graus. Geometria analítica. Matrizes determinantes e sistemas lineares. Polinômios

Noções de Informática

Conceito de internet e intranet e principais navegadores. Principais aplicativos comerciais para edição de textos e planilhas, para correio eletrônico, para apresentações de slides e para geração de material escrito, visual e sonoro, entre outros. Rotinas de proteção e segurança. Conceitos de organização de arquivos e métodos de acesso.

Noções de Direito Administrativo

Lei no 8.666/1990 e alterações, Lei no 8.112/1991 e alterações; Lei no 8.429/1992: das disposições gerais, dos atos de improbidade administrativa.

Ética

Código de Ética Profissional do Serviço Público – Decreto nº 1.171/ 1994.

Legislação do SUS

Evolução histórica da organização do sistema de saúde no Brasil e a construção do Sistema Único de Saúde (SUS) – princípios, diretrizes e arcabouço legal; Controle social no SUS; Resolução 453/2012 do Conselho Nacional da Saúde; Constituição Federal, artigos de 194 a 200; Lei Orgânica da Saúde ‐ Lei no 8.080/1990; Lei no 8.142/1990; Decreto Presidencial no 7.508, de 28 de junho de 2011; Determinantes sociais da saúde; Sistemas de informação em saúde

 

Qual é a legislação do SUS?


A legislação do SUS é um conjunto de diretrizes e leis que norteiam as formas de atendimento e atenção no Sistema Único de Saúde. Deste documento constam, ainda, os propósitos, a estrutura de ação, a forma de organização e condutas.

Saiba mais sobre os principais tópicos dentro da legislação do SUS:

 

Constituição Federal 

É importante atentar aos artigos 194, 195, 196, 197, 198, 199 e 200 da Constituição Federal de 1988. 

Nestes trechos se encontram os textos que se referem à obrigação do Estado em prover o acesso às ações e serviços de saúde, a forma como o sistema deve ser organizado, suas diretrizes, a participação complementar da rede privada e algumas das atribuições do SUS. 

Assim, esse é um tópico que certamente será cobrado de alguma maneira nas provas de concurso do SUS. 

 

Lei 8.080/90 

A lei 8.080 de 19 de setembro de 1990, também conhecida como Lei Orgânica da Saúde, trata das condições de promoção, proteção e recuperação da saúde, além da organização e do funcionamento dos serviços.

 

“A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.” (Lei 8080, Art. 2º)

Essa lei determina que todos os cidadãos têm direito à saúde, por isso, o Sistema Único de Saúde é universal e, para seu pleno funcionamento, o Estado deve desenvolver, formular e executar políticas econômicas e sociais. 

 

A lei 8.080 relaciona, ainda, os fatores determinantes e condicionantes da Saúde, como educação, moradia, saneamento, lazer, transporte, entre outros. De maneira geral, a saúde é entendida não como a ausência de doença, mas como uma série de fatores que, juntos, promovem o bem-estar da pessoa.

 

Lei 8.142/1990

Essa lei foi criada praticamente como um adendo da lei 8.080, em 28 de dezembro de 1990, e trata da Participação da Comunidade e as Transferências de Recursos Financeiros para os entes Federados. 

 

Assim, cada esfera governamental deve contar Conferências de Saúde e Conselhos de Saúde, que são instâncias colegiadas de participação da comunidade. 

 

Conselho de Saúde é o órgão que  fiscaliza a implementação e uso dos recursos de forma geral. Já as Conferências de Saúde são responsáveis pela formulação de novas propostas para o SUS e são realizadas a cada quatro anos.

 

A lei 8.142 trata, ainda, do financiamento do SUS, da transferência regular e automática de recursos do governo federal para estados e municípios.

 

Pacto pela Saúde (2006)

O Pacto pela Saúde (2006) é uma proposta de organização do sistema, com gestão compartilhada e solidária, considerando as diferenças regionais e a organização de regiões sanitárias. Isso para garantir um atendimento integral de qualidade a todos.

 

O pacto promove mecanismos de cogestão e planejamento regional, fortalece o controle social, e tem com uma proposta de cooperação técnica entre os gestores. Estabelece uma lógica realmente de cooperação, com Financiamento Tripartite estimulado a partir de critérios de Equidade, ou seja, considerando diferenças regionais dentro do nosso grande País para que seja feita a transferência de recursos financeiros.

 

O Pacto pela Saúde tem duas legislações fundamentais:

 

Portaria 399 de 22 de Fevereiro de 2006, que organiza o pacto pela nas suas três dimensões:

 

  • Pacto pela vida: compromisso de priorização da saúde da população, discutindo indicadores e metas para mudanças efetivas
  • Pacto em defesa do SUS: força ideológica para resgatar e fortalecer o sistema de saúde, principalmente pelo controle social e a garantia de recursos financeiros.
  • Pacto de gestão do SUS: define responsabilidades sanitárias para os gestores, criando novos espaços de cogestão.

 

Portaria 699 de 30 de Março de 2006, que regulamenta as diretrizes operacionais do pacto pela vida e do pacto de gestão, orienta a implementação e institui o termo de compromisso de gestão.

 

Decreto 7.508/2011

O decreto 7.508 de 28 de junho de 2011 traz novos termos à lei  8.080 e busca fortalecer os já existentes. Dispõe sobre:

  • Comissões intergestores
    Contrato organizativo de ação pública
  • Mapa da saúde
  • Portas de entrada
  • Protocolo clínico e diretriz terapêutica
  • Rede de atenção à saúde
  • Região de saúde
  • Relação Nacional de Ações e Serviços de Saúde (RENASES)
  • Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME)
  • Serviços especiais de acesso aberto

 

Princípios do SUS

Os princípios do SUS também são muito solicitados pelas bancas organizadoras de concursos. Eles são organizamos por:

 

Princípios Doutrinários (ou ideológicos)

 

Princípios da Universalidade, Integralidade e Equidade que são a base do Sistema Único de Saúde.

 

  • Universalidade: todos têm direito ao acesso, independente de renda, sexo, idade, classe social, religião e cor.
  • Equidade: garante a universalidade e o atendimento adequado e de qualidade para o usuário considerando as diferenças e especificidades de cada público (mulheres, homens, crianças, idosos, população de rua, etc). Situações distintas exigem considerar essas diferenças no atendimento à saúde.
  • Integralidade: considera os três níveis de atenção (primária,secundária e terciária), além do observar as características biopsicossociais e espirituais da pessoa. Ou seja, suas reais necessidades.

 

Princípios Organizacionais

 

Princípios de Descentralização, Regionalização e Hierarquização.

 

  • Descentralização: a gestão da saúde, antes centrada no Governo Federal,  passa a ser responsabilidade também de Estados e Municípios.
  • Regionalização: organiza a rede de atenção à saúde considerando as características semelhantes e rede de atenção, características populacionais, situação de saúde, indicadores, etc.
  • Hierarquização: a rede de atenção à saúde deve ser organizada em serviços de níveis de complexidade diferenciados (atenção primária, secundária e terciária), além de permitir a integração desses níveis.

 

Há também o controle social, que é um princípio do SUS que diz respeito à participação da comunidade na formulação das políticas e na sua fiscalização e implementação. Contudo, não há consenso sobre o controle social pertencer aos princípio doutrinários ou organizacionais.

 

Qual a banca?

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

Aproveite para conferir as análises completas que fizemos das mais importantes instituições do país. Clique no nome de cada uma e saiba mais:

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

A preparação para um concurso costuma, de fato, ser exaustiva. Mas para facilitar um pouco a sua vida, há técnicas que potencializam o aprendizado e, assim, podem agilizar a aprovação.

Entre as técnicas conhecidas estão a pomodoro e a de ciclo de estudos. Além disso, você pode estudar com flash cards ou mapas mentais.  No entanto, de todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões.

O estudo por questões ajuda a reter a informações e revisar a matéria, tornando o processo de memorização do conteúdo mais simples e efetivo. Alguns cursos preparatórios oferecem material com questões comentadas pelos professores, o que facilita ainda mais.

Contudo, ressaltamos que o ideal é experimentar cada uma das técnicas e ver com qual você se adapta melhor. Por isso, confira também nosso post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

E se você está em busca de dicas que lhe ajudem a manter a energia em alta no período de preparação, não deixe de acessar nosso post com as 5 melhores técnicas de motivação.

 

Quais as melhores apostilas?

 

Há pessoas que obtêm ótimos resultados estudando sozinhas, outras precisam de ajuda e investem em um curso preparatório. Se você optou por um voo solo, saiba que as apostilas serão suas melhores amigas. Por isso, é fundamental saber quais as mais conceituadas disponíveis no mercado. Se forem específicas para o concurso pretendido, tanto melhor!

Uma das apostilas mais completas é do Estratégia Concursos, que é também um dos melhores cursos do país. Há apostilas direcionadas para os principais concursos do país, com todos os conteúdos solicitados em todas as disciplinas.

Já o Gran Cursos Online, além da excelente qualidade das apostilas, tem um custo benefício que chama a atenção. São mais de 7 mil cursos em sua plataforma de ensino! 

O Exponencial tem apostilas para todos os bolsos, com material completo e acessível. É um curso voltado para o aprendizado acelerado, que ainda oferece serviço de coaching 100% especializado.

Igualmente, o Grupo Nova Apostilas é uma das melhores e maiores empresas de apostilas impressas, com selo de excelência no E-bit. Além do material físico, há acesso ao digital. Embora as apostilas em papel não possuam a mesma efetividade do curso pago, essa é uma ótima opção para quem, por questões financeiras, pretende estudar sozinho.

Algumas pessoas acreditam que estudar por apostila não é tão efetivo, mas as que indicamos aqui são realmente boas. No entanto, claro, tudo vai depender do quanto você se dedicar aos estudos. 

Para saber mais, confira a análise completa que fizemos no post 21 Melhores Apostilas para Concursos Públicos (para Garantir a Aprovação)

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. Afinal, é sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a área ou cargo pretendido.

 

Desse modo, veja algumas opções realmente boas:

 

O Gran Cursos Online está muito bem avaliado. De fato, tem material completo com videoaulas, além de professores de primeira linha. Assim, se você quer um curso com bom histórico de aprovação, e a possibilidade de estudar para mais de um concurso, o Gran Cursos certamente é uma ótima opção.

 

Curso Legislação SUS Gran Cursos

Questões de Concursos SUS – Gran Cursos

 

Estratégia ConcursosO Estratégia Concursos tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, pois conta com um material de qualidade e professores renomados. Ou seja, se você quer ter a certeza que está estudando pelo melhor material e, além disso, não se importa em pagar pela qualidade, o Estratégia Concursos é, com efeito, sua melhor opção.

 

Curso Legislação SUS Estratégia Concursos

 

O Exponencial é mais uma excelente alternativa. Igualmente aos demais cursos, é voltado para o aprendizado acelerado, mas oferece ainda o interessante serviço de coaching 100% especializado.

Checklist do candidato

 

Agora que você chegou ao fim do post, é hora de retomar alguns pontos e fazer uma checklist para confirmar se o concurso do SUS é mesmo para você:

ckeck list do candidato

  • Ter formação de Nível Médio e Superior, de acordo com o cargo pretendido;
  • Ter afinidade com a área da saúde pública;
  • Ter dedicação e empenho;
  • Desejar estabilidade financeira e profissional. 

 

Se você está pensando em participar do concurso do SUS, é importante estar por dentro dos detalhes que trouxemos neste post.

Para mais informações, dicas e notícias atualizadas, acompanhe também nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Bons estudos e boa sorte!

CUPOM de 40% de desconto na ASSINATURA ILIMITADA DO GRAN CURSOS
(pouco tempo!)

CLIQUE AQUI PARA PEGAR SEU CUPOM

Prontinho, agora você tem acesso a todo material grátis.