O concurso do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) capta os melhores profissionais para o órgão, que é um vital no Poder Judiciário Federal e trata de elementos relacionados aos processos eletivos estaduais.

O TRE-SP tem por responsabilidade o controle e a fiscalização de todo o processo eleitoral do estado de São Paulo – desde o registro dos diretórios regionais dos partidos, cadastramento de eleitores e boletins de zonas eleitorais até a apuração e diplomação de eleitos em eleições estaduais.

Sendo um órgão de extrema importância dentro da esfera federal e também por suas características de remuneração e planos de carreira, o concurso do TRE-SP é um dos mais concorridos do país.

Se quer saber mais sobre o concurso do TRE-SP, este artigo é feito sob medida para você. Aqui temos detalhes de vagas, rendimentos, benefícios, funções e a rotina de cada um dos cargos, além de informações sobre as provas. Aproveite!

Vá direto para o assunto de seu interesse:


 Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber (4)

Concurso do TRE-SP – Carreiras

Por ser um órgão público de âmbito federal, as vagas do concurso do TRE-SP são preenchidas por meio de certame público, oferecendo carreiras tanto para Ensino Médio quanto para Ensino Superior. Saiba quais são as principais carreitas do TRE-SP de acordo com o nível de formação exigido.

Nível médio

Os cargos de nível médio no concurso do TRE-SP são de Técnico Judiciário (para área Administrativa ou especialidades). Todas têm remuneração base de R$ 5.934,15, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ). 

Nível superior

Os cargos de nível superior no concurso do TRE-SP  são de Analista Judiciário (em diversas áreas) e têm remuneração base de R$ 9.736,27, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

Apesar de algumas diferenças entre os segmentos de carreira em cada nível de ensino, conforme especialização profissional, as carreiras de Analista Judiciário (nível superior) e Técnico Judiciário (nível médio) têm diversas semelhanças, conforme explicaremos a seguir. 

 Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber (3)

Saiba mais sobre as carreiras de nível médio

Saiba todos os detalhes sobre remuneração, jornada de trabalho e benefícios, além dos requisitos para cada área de atuação. Veja, ainda, quais as atribuições básicas para cada uma das carreiras de Técnico Judiciário do concurso do TRE-SP.

Técnico Judiciário (Área Administrativa)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 5.934,15, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ). Já estão previstos reajustes anuais a partir de novembro de 2016, com os valores de R$ 7.044,75, R$ 7.320,20, R$ 7.601,10, R$ 7.887,24, R$ 8.178,65 e R$ 8.475,36 (valores respectivos até novembro de 2019).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: cartórios eleitorais do estado ou na secretaria do TRE-SP.

Técnico Judiciário (especialidade em Artes Gráficas)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de certificação em curso técnico na área de Artes Gráficas.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: ede atividades de nível intermediário relacionadas com a produção gráfica de documentos (títulos, certificados, modelos, entre outros).

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Técnico Judiciário (especialidade em Enfermagem)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de certificação em curso técnico de Enfermagem e registro no Conselho Regional de Enfermagem (COREN).

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário relacionadas com serviços de Enfermagem.

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Técnico Judiciário (especialidade em Programação de Sistemas)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de certificação em curso técnico na área de Programação de Sistemas ou certificado de disciplinas de Programação cursadas em outros cursos correlatos.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário relacionadas com a programação de Sistemas de Informatização (bancos de dados, sistemas operacionais, sistemas de organização, dentre outros).

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Técnico Judiciário (especialidade em Operação de Computadores)

Requisitos e formação exigida: formação certificada no Ensino Médio ou equivalente, além de certificação em curso técnico na área de Operação de Computadores ou certificado de disciplinas de Operação de Computadores cursadas em outros cursos correlatos.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível intermediário relacionadas com a manutenção e operação de equipamentos diversos de informática.

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Saiba mais sobre as carreiras de nível superior

Saiba todos os detalhes sobre remuneração, jornada de trabalho e benefícios, além dos requisitos para cada área de atuação. Veja, ainda, quais as atribuições básicas para cada uma das carreiras de Analista Judiciário do concurso do TRE-SP.

Analista Judiciário (Área Judiciária)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Direito.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: base de R$ 9.736,27, correspondente ao vencimento + Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ). Já estão previstos reajustes anuais a partir de novembro de 2016 com os valores de R$ 10.992,07; R$ 11.444.13; R$ 11.904,90; R$ 12.374,34; R$ 12.852,49; e R$ 13.339,30 (valores respectivos até novembro de 2019).

Atribuições básicas: execução de atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas ao processamento de feitos e apoio a julgamentos do TRE-SP.

Lotação: cartórios eleitorais do estado ou na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (Área Administrativa)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em qualquer curso de graduação superior, exceto Licenciatura curta.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior de responsabilidade, relacionadas às funções administrativas de recursos humanos, patrimoniais e materiais, orçamentários e financeiros; controle interno; desenvolvimento organizacional; suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Lotação: cartórios eleitorais do estado ou na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (especialidade em Análise de Sistemas)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior na área de Tecnologia da Informação ou curso superior em qualquer área com pós-graduação de no mínimo 360 horas/aula com enfoque em Tecnologia da Informação.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com o desenvolvimento, implantação, manutenção e programação de sistemas de informatização (bancos de dados, sistemas operacionais, sistemas de organização, entre outros).

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (especialidade em Assistência Social)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Assistência Social, além de registro no Conselho Regional da categoria.

Jornada de trabalho: 30 (trinta) horas semanais, conforme disposto em legislação vigente.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a Assistência Social.  

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (especialidade em Contabilidade)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Ciências Contábeis, além de registro no Conselho Regional da categoria.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa)..

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com Análise Contábil e Auditoria.

Lotação: cartórios eleitorais do estado ou na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (especialidade em Medicina)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Medicina, título de especialista em Clínica Médica ou residência médica; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima em Clínica Médica.

Jornada de trabalho: 20 (vinte) horas semanais, conforme disposto em legislação vigente.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a assistência médica preventiva e curativa, conforme a especialidade médica.

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (especialidade em Psicologia)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior em Psicologia, além de registro no Conselho Regional da categoria.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a assistência psicológica, nos diversos ramos da Psicologia.

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

Analista Judiciário (especialidade em Relações Públicas)

Requisitos e formação exigida: formação de nível superior Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas ou curso superior de Relações Públicas; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima após conclusão do curso.

Jornada de trabalho: 40 (quarenta) horas semanais, salvo disposição em lei específica.

Remuneração: mesma remuneração da carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa).

Atribuições básicas: execução de atividades de nível superior relacionadas com a programação, organização e execução de eventos, solenidades e comemorações oficiais, bem como com a comunicação institucional.

Lotação: na secretaria do TRE-SP.

 Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber (2)

Como me preparar para esse concurso?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

 

Estudar sozinho, por apostilas, é uma possibilidade, com certeza. Há muitos casos de pessoas que optaram por esse tipo de preparação e se deram muito bem! No entanto, sempre reforçamos que, se você tem tempo e dinheiro disponíveis, um curso preparatório pode turbinar seu aprendizado e agilizar a aprovação.

E se essa foi sua escolha, é muito importante conhecer os melhores cursos preparatórios disponíveis no mercado. Fique de olho no material, para saber se atende as suas necessidades, e também na equipe de professores, para saber se os profissionais têm experiência em concursos. A partir da nossa própria experiência de mais de 15 anos na área, temos confiança em indicar o Estratégia Concursos, que tem ótimos índices de aprovação nos principais processos seletivos do país. Outra excelente opção é o Gran Cursos, igualmente bem avaliado e com ótimo material de estudo.

Para saber mais sobre cada um dos cursos indicados e ainda outras boas opções, confira nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

 

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Detalhes do concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo

Vagas e número de inscritos

As vagas do concurso do Tribunal Regional Eleitoral estão distribuídas de acordo com as atribuições e buscam suprir vagas em aberto no momento da elaboração do edital de realizar a formação de cadastro de reserva. Ou seja, apesar do número de vagas, os candidatos habilitados poderão ser chamados e empossados durante a vigência do concurso.

 Vagas de nível médio

  • 5 (cinco) vagas para a carreira de Técnico Judiciário (Área Administrativa), além de formação de cadastro de reserva.
  • Formação de cadastro de reserva para a carreira de Técnico Judiciário (especialidade Artes Gráficas)
  • 1 (uma) vaga para a carreira de Técnico Judiciário (especialidade Enfermagem), além de formação de cadastro de reserva.
  • 1 (uma) vaga para a carreira de Técnico Judiciário (especialidade Programação de Sistemas), com formação de cadastro de reserva.

 Vagas de nível superior

  • 2 (duas) vagas para a carreira de Analista Judiciário (Área Judiciária), além de formação de cadastro de reserva.
  • 1 (uma) vaga para a carreira de Analista Judiciário (Área Administrativa), com formação de cadastro de reserva.
  • 1 (uma) vaga para a carreira de Analista Judiciário (especialidade Análise de Sistemas), além de cadastro de reserva.
  • Formação de cadastro de reserva para a carreira de Analista Judiciário (especialidade Assistência Social).
  • 2 (duas) vagas para a carreira de Analista Judiciário (especialidade Contabilidade), além de formação de cadastro de reserva.
  • Formação de cadastro de reserva para a carreira de Analista Judiciário (especialidade Medicina – Clínica Médica).
  • Formação de cadastro de reserva para a carreira de Analista Judiciário (especialidade Psicologia).
  • 1 (uma) vaga para a carreira de Analista Judiciário (especialidade Relações Públicas), além de cadastro de reserva.

Vagas e inscritos no último concurso do TRE-SP

O último concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, realizado em 2011, trouxe 111 vagas, divididas entre 59 vagas para o nível médio (Técnico Judiciário) e 52 vagas para o nível superior (Analista Judicial). Foram 111.834 inscritos, sendo 70.142 para Técnico Judiciário e 41.692 para Analista Judicial. A relação ficou de 1.188 candidatos/vaga para técnico e 801 candidatos/vaga para analista.

No entanto, é sempre importante ressaltar que mesmo o grande número de candidatos por vaga não é impedimento para o candidato bem preparado, já que muitos acabam não comparecendo ao certame ou não se preparam com afinco para as provas.

Composição das provas

Provas de nível superior

  • Para os cargos de Analista Judiciário (Área Judiciária) e Analista Judiciário (Área Administrativa):

 Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber

  • Para os outros cargos de carreira de Analista Judiciário:

 Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber

Provas de nível médio

  • Para todos os cargos de Técnico Judiciário:

Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber

Conhecimentos exigidos no concurso do TRE-SP

Conhecimentos gerais para todos os cargos

São exigidos conhecimentos gerais para todos os cargos do concurso do TRE-SP, tanto para nível médio quanto para nível superior. Confira a previsão de disciplinas do edital:

  • Gramática e interpretação de texto da Língua Portuguesa.
  • Noções de Informática.
  • Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais.
  • Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo – TRE-SP.
  • Código de Ética do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo – TRE-SP.
  • Estatuto da Pessoa com Deficiência.
  • Plano Estratégico do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo para o período 2016-2021.

Conhecimentos Específicos

Também são exigidos conhecimentos específicos para cada um dos cargos do concurso do TRE-SP, tanto para nível médio quanto para nível superior. Confira a previsão de disciplinas do edital.

 Carreiras de nível superior

Analista Judiciário (Área Judiciária)

  • Direito Constitucional.
  • Direito Administrativo.
  • Direito Eleitoral.
  • Direito Civil.
  • Direito Processual Civil.
  • Direito Penal.
  • Direito Processual Penal.
  • Noções de Administração Pública.

Analista Judiciário (Área Administrativa)

  • Administração Pública.
  • Administração Financeira e Orçamentária.
  • Direito Administrativo.
  • Direito Constitucional.
  • Direito Eleitoral.
  • Noções de Direito Civil.
  • Noções de Direito Processual Civil.
  • Noções de Direito Penal.
  • Noções de Direito Processual Penal.

Analista Judiciário (especialidade Contabilidade)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Contabilidade Geral.
  • Contabilidade Pública.
  • Administração Financeira e Orçamentária.
  • Auditoria.
  • Matemática Financeira.

Analista Judiciário (especialidade Análise de Sistemas)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Servidores de aplicação Java EE.
  • Desenvolvimento web com Java EE.
  • Banco de Dados.
  • Oracle PL/SQL.
  • Armazenamento de Dados.
  • Redes de computadores.
  • Segurança da Informação.
  • Fundamentos.
  • Gestão de TI e Governança.
  • Engenharia de Software.

Analista Judiciário (especialidade Assistência Social)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Serviço Social.

Analista Judiciário (especialidade Medicina – Clínica Médica)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Conhecimentos Médicos Gerais.
  • Conhecimentos Médicos Específicos.

Analista Judiciário (especialidade Psicologia)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Conhecimentos Específicos de Psicologia.

Analista Judiciário (especialidade Relações Públicas)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Conhecimentos Específicos de Relações Públicas.

Carreiras de Nível Médio

Técnico Judiciário (Área Administrativa)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.

 Técnico Judiciário (especialidade Artes Gráficas)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Conhecimentos Específicos da Área Gráfica.

Técnico Judiciário (especialidade Enfermagem)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Conhecimentos Específicos de Enfermagem.

Técnico Judiciário (especialidade Programação de Sistemas)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Fundamentos.
  • Banco de Dados.
  • Oracle PL/SQL.
  • Armazenamento de Dados.
  • Redes de computadores.
  • Segurança da Informação.
  • Fundamentos.
  • Gestão de TI e Governança.
  • Engenharia de Software.

Técnico Judiciário (especialidade Operação de Computadores)

  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Eleitoral.
  • Fundamentos.
  • Banco de Dados.
  • Oracle PL/SQL.
  • Armazenamento de Dados.
  • Redes de computadores.
  • Segurança da Informação.
  • Fundamentos.
  • Gestão de TI e Governança.
  • Engenharia de Software.

Banca Organizadora 

O concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo terá seu certame realizado pela Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br). A banca é considerada de dificuldade média pelos professores de cursos preparatórios e apresenta questões de interpretação e de conhecimento misto.

Edital do Concurso do TRE-SP

O edital do concurso do TRE-SP foi publicado em 26 de agosto de 2016 e está disponível no site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br).  

Cronograma de realização do concurso do TRE-SP

 Cronograma do Concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - Tudo que você precisa saber

O concurso do TRE-SP é para mim? 

Antes de começar a estudar para o concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, seja para as vagas de Técnico Judiciário, que exigem nível médio, ou para as vagas de nível superior, Analista Judiciário, é interessante realizar um pequeno checklist  mental. A partir desse processo, você poderá analisar se possui os requisitos necessários para o certame, que são:

  • Ser esforçado e estudioso.
  • Ter dedicação e empenho.
  • Ter desejo de crescimento pessoal.
  • Desejar estabilidade financeira e profissional.
  • Estar decidido a dar um passo rumo à qualidade de vida.
  • Não ter medo de conquistar o sucesso profissional e pessoal.

Se depois de analisar prós e contras você decidir encarar o desafio, conte com a nossa ajuda! Confira nosso artigo sobre revisão para concursos e mãos à obra!

 

Aproveite também para seguir o Próximos Concursos nas redes sociais:  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.  Por lá você vai encontrar tudo sobre o universo concurseiro, discussões de qualidade, troca de experiências e dicas imbatíveis.

 

E lembre-se: conte com a gente na caminhada até a aprovação!

 

Bons estudos!

[Total: 0    Média: 0/5]