Ainda não há informações sobre um concurso TRE MG 2018, mas a expectativa é grande. Isso porque a última seleção feita para preenchimento de vagas no órgão já teve seu prazo de validade expirado.

 

Portanto, aguarda-se que seja lançado um edital ainda este ano, possivelmente no segundo semestre, para os cargos de Técnico Judiciário e Analista Judiciário.

 

Enquanto você espera pelo concurso TRE MG, é bom ficar por dentro das informações sobre o órgão, suas carreiras, salários, benefícios, e também saber mais sobre as provas e as possíveis bancas examinadoras.

 

Tudo isso você encontra neste post!

 

Confira já!

 

 

O que é TRE?

 

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é um órgão do Poder Judiciário que fica a cargo do gerenciamento das eleições do estado e está subordinado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O TRE MG tem sede na capital, Belo Horizonte, e é responsável pelas 351 zonas eleitorais do estado.

 

Principais informações sobre o Concurso TRE MG

 

Quais as carreiras e atribuições?

 

No concurso TRE MG 2018, são esperadas vagas para os cargos de Técnico Judiciário e Analista Judiciário em diversas especialidades. Veja quais são as principais atribuições de cada uma das carreiras:

 

O Técnico Judiciário do TRE é responsável por funções de apoio vitais para o andamento de processos, como digitação, elaboração de certidões, relatórios, atendimento ao público, etc. Técnicos especialistas atuam em atividades de nível intermediário de acordo com a área de formação.

 

O Analista Judiciário do TRE é responsável por atividades de apoio em julgamentos e processamentos de acordo com a sua especialidade. Para este cargo, há três divisões: área Judiciária, área Oficial de Justiça Avaliador Federal e área Administrativa.

 

Qual o nível de formação exigido?

 

Para se candidatar a uma das vagas para o cargo de Técnico Judiciário no concurso TRE MG é preciso ter formação completa de Nível Médio (normal ou técnico). Já para o cargo de Analista Judiciário é preciso ter formação de Nível Superior em qualquer área de atuação.

 

Os certificados, para ambos os cargos, devem ser emitidos por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

 

Qual o salário?

 

O salário base para um Técnico Judiciário no concurso TRE MG fica em torno de R$ 5.500,00. Já para um Analista Judiciário estima-se que a remuneração média inicial atual chegue a R$ 12 mil.

 

Esses valores já incluem as gratificações do órgão (atividade judiciária e vantagem pecuniária individual).

 

Quais são os benefícios?

 

Além da remuneração mensal fixa, os servidores do TRE MG têm direito a uma série de benefícios. Entre eles, chama a atenção o auxílio-alimentação, que é um dos mais altos praticados no serviço público, no valor de R$ 799,00. Contam ainda com assistência médica e plano odontológico.

 

Qual a jornada de trabalho?

 

A jornada de trabalho de técnicos e analistas no concurso TRE MG, em qualquer área de atuação, é de 40 horas semanais.

 

Qual a lotação?

 

A lotação dos candidatos aprovados no concurso TRE MG pode ser em qualquer unidade do tribunal em todo o estado de Minas Gerais, conforme disposto em edital e de acordo com a demanda do órgão.

 

Como foi a concorrência do último concurso?

 

Os últimos concursos para os cargos de Técnico e Analista do TRE foram realizados, respectivamente, em 2014 e 2012.

 

Em 2014, houve 19 oportunidades para Técnico — 16 para a área administrativa, um para Contabilidade e duas para Edificações.

 

Na ocasião, houve 62.030 inscritos. Ou seja, um total aproximado de 3.265 candidatos por vaga.

 

Em 2012, foram ofertadas 46 vagas para Analista — três na área Administrativa, seis para Análise de Sistemas, Estatísticas, Medicina e Odontologia, e outras 37 na área Judiciária.

 

No total, foram 30.333 inscritos, em uma relação de 659 candidatos por vaga.

 

Como são as provas?

 

As provas objetivas do concurso TRE MG costumam trazer 40 questões de Conhecimentos Gerais e 20 de Conhecimentos Específicos, no modelo de múltipla escolha, com quatro alternativas e apenas uma correta.  

 

Veja as disciplinas solicitadas para cada cargo:

 

Técnico do TRE:

 

 

Analista do TRE:

 

  • Língua Portuguesa.
  • Noções de Informática.
  • Regimento Interno do TRE MG.
  • Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais.
  • Conhecimentos Específicos (de acordo com área de atuação).

 

Os candidatos tanto ao cargo de Técnico quanto de Analista realizam também uma avaliação discursiva, que aplica duas questões sobre um tema proposto no edital.

Veja o que é avaliado na prova discursiva:

 

Todas as provas são realizadas apenas na capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, com duração máxima de 5 horas.

Qual o conteúdo programático?

 

Veja a lista de tópicos solicitados em cada uma das disciplinas de Conhecimentos Gerais no concurso TRE MG.

 

Língua Portuguesa

 

Leitura, compreensão e interpretação de textos. Estruturação do texto e dos parágrafos. Articulação do texto: pronomes e expressões referenciais, nexos, operadores sequenciais. Significação contextual de palavras e expressões. Equivalência e transformação de estruturas. Sintaxe: processos de coordenação e subordinação. Emprego de tempos e modos verbais. Pontuação. Estrutura e formação de palavras. Funções das classes de palavras. Flexão nominal e verbal. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Ortografia oficial. Acentuação gráfica.

 

Noções de Informática

 

Sistema operacional Windows. Ferramentas Office. Conceitos e tecnologias relacionados à Internet e ao Correio Eletrônico. Internet Explorer. Conceitos de proteção e segurança da informação. Conceitos de organização e de gerenciamento de arquivos, pastas e programas.

 

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais

 

Lei nº 8.112/90 (regime jurídico dos servidores públicos civis da União) e alterações: Título I – Das disposições preliminares; Título II – Do provimento, Da vacância; Título III – Do direito de petição; Título IV – Do regime disciplinar (Dos deveres; Das proibições; Da acumulação; Das responsabilidades; Das penalidades); Título V – Do processo administrativo disciplinar.

 

Noções de Direito Administrativo

 

Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização; natureza, fins e princípios. Organização administrativa da União: administração direta e indireta. Agentes públicos: espécies e classificação; poderes, deveres e prerrogativas; cargo, emprego e função públicos. Poderes administrativos: poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso do poder.

 

Noções de Direito Constitucional

 

Direitos e garantias fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade; cidadania e direitos políticos; partidos políticos; garantias constitucionais individuais; garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos.

 

Noções de Direito Eleitoral

 

Princípios e normas constitucionais relativos aos direitos políticos, nacionalidade e aos partidos políticos, de que tratam os Capítulos III, IV e V do Título II da Constituição de 1988 em seus arts. 12 a 17. Código Eleitoral (Lei n.º 4.737/65 e respectivas atualizações): Órgãos da Justiça Eleitoral (Tribunal Superior Eleitoral, Tribunais Regionais Eleitorais, Juízes Eleitorais e Juntas Eleitorais: composição, competências e atribuições). Lei n.º 9.504/97: disposições gerais, sistema eletrônico de votação e totalização dos votos. Resolução TSE nº 21.538, de 14 de outubro de 2003, publicada no Diário da Justiça, de 3 de novembro de 2003.

 

Regimento interno do TRE MG

 

Da Organização do Tribunal. Da Competência do Tribunal. Da Competência do Presidente. Da Competência do Vice-Presidente. Do Ministério Público Eleitoral. Das Sessões.

Qual a banca?

 

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

 

Os últimos dois editais do concurso TRE MG foram organizados pela banca Consulplan. No entanto, não é certa a participação da instituição em um próximo edital. Para saber mais sobre as principais bancas examinadoras do país, confira o resumo do perfil de cada uma delas abaixo:

 

 

Consulplan

 

A banca Consulplan é tida como relativamente fácil. Dizemos “relativamente” porque, embora as questões não tenham um nível muito alto de complexidade, o conteúdo é extenso e solicitado na íntegra em todas as disciplinas. Além disso, tem por hábito aplicar algumas pegadinhas. Costuma trazer enunciados simples, com perguntas objetivas, em questões de múltipla escolha (com cinco alternativas cada).

 

Leia mais sobre nossa avaliação no post Banca Consulplan: Perfil Completo da Banca Examinadora.

 

FCC

 

A banca Fundação Carlos Chagas (FCC) é conhecida pela evolução do seu perfil. Antes tida como uma instituição que priorizava o “decoreba”, agora traz enunciados mais complexos, que exigem raciocínio e interpretação para sua resolução. As questões são de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta. As provas, em todas as disciplinas, costumam cobrar a maior parte do edital.

 

Para saber mais sobre o estilo da instituição, acesse o post Como passar na FCC: manual completo da banca.

 

Cespe/Cebraspe

 

Famosa por organizar alguns dos principais concursos federais, a banca Cespe/Cebraspe é considerada difícil. Isso porque seu método de avaliação exige que o candidato esteja muito seguro do conteúdo estudado, já que uma resposta errada anula uma certa. Ou seja, se você acertou duas questões, mas errou duas, sua pontuação é quase nula.

 

Acesse agora nosso post sobre como passar no Cespe/Cebraspe: manual completo da banca.

 

FGV

 

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é considerada uma das bancas examinadoras mais difíceis do país, com um alto grau de exigência em todas as disciplinas. Entre os processos seletivos organizados pela FGV estão os da Polícia Civil de vários estados, do Senado Federal, Forças Armadas, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e até mesmo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

 

Para saber mais sobre o assunto, acesse nosso post com 7 dicas para detonar a banca FGV (análise completa).

 

Cesgranrio

A Cesgranrio é considerada uma banca examinadora com grau de dificuldade mediano. No entanto, é preciso cuidado com suas pegadinhas. Além disso, a Cesgranrio distribui as matérias solicitadas no edital de maneira bem homogênea entre as questões. Nada fica de fora, e isso exige do candidato uma preparação bastante ampla. Entre os concursos organizados por ela destaca-se o da Petrobrás.

 

Para conhecer mais sobre o estilo da Cesgranrio, é só ler nosso post 7 Macetes para detonar a banca (análise completa).

 

Idecan

 

Concursos como os do Detran, EBSERH e do Ministério da Saúde já foram organizados pela banca do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan). A principal característica dessa banca é seu estilo direto de desenvolver a prova, com enunciados curtos e respostas mais elaboradas, que pedem muito cuidado com os mínimos detalhes.

 

Fundatec

 

A Fundatec é considerada uma banca simples, com grau de dificuldade baixo/moderado. Curiosamente, a prova de Informática é tida como a “eliminadora” de candidatos, uma vez que apresenta um pouco mais de complexidade na comparação com outras disciplinas, como Português e Direito. De maneira geral, as provas são objetivas de múltipla escolha. No entanto, podem apresentar questões discursivas. A instituições tem por hábito também repetir várias questões de concurso anteriores.

 

Saiba mais no post Fundatec: Conheça o Perfil da Banca e Valiosas Dicas para Mandar Bem nas Provas.

 

Conheça também os perfis das bancas ESAF, AOCP,IADES e Vunesp.

 

Próximos concursos

 

Acompanhe a evolução da probabilidade de um novo concurso TRE MG na seção de concursos previstos. E para saber de outros processos seletivos em todo o país, clique na seção de concursos abertos.

 

Como se preparar?

 

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

 

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores apostilas?

 

Há pessoas que obtêm ótimos resultados estudando sozinhas, outras precisam de ajuda e investem em um curso preparatório. Se você optou por um voo solo, saiba que as apostilas serão suas melhores amigas. Por isso, é fundamental saber quais as mais conceituadas disponíveis no mercado. Se forem específicas para o concurso pretendidos, tanto melhor!

 

Uma das mais completas é do Estratégia Concursos, que é também um dos melhores cursos do país. A apostila do Estratégia é direcionada para o concurso TRE MG, com todos os conteúdos solicitados nos principais editais da área.

 

Outra ótima opção é o Gran Cursos Online. Igualmente, tem material vasto para download, totalmente direcionado para o TRE. No Gran você ainda pode contratar um plano de assinatura que dá acesso a todos os mais de 7 mil cursos disponíveis na plataforma.

 

Muitas pessoas acreditam que estudar por apostila não é tão efetivo, mas as que indicamos aqui são realmente boas. No entanto, claro, tudo vai depender do quanto você se dedicar aos estudos. Pode ser um desafio ainda maior, mas é possível ser aprovado estudando por apostilas!

 

Confira também nosso post completo sobre as melhores apostilas para concursos.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

 

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

 

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso TRE MG. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha. A Casa do Concurseiro, que faz parte do Grupo UOL, é outra ótima opção, já que mantém uma equipe de excelentes profissionais e tem valores bastante acessíveis.

Ainda tem dúvidas? Aproveite para conferir nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

 

Acesse curso Gran Cursos Online para concurso TRE MG

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

 

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

 

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

 

De todas a técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação! Faça o download de provas anteriores do concurso SEFAZ RS e comece a aplicar a técnica na sua preparação.

 

Para saber mais, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Acesse provas anteriores do concurso TRE MGAcesse questões do concurso TRE MG

 

Gostou do nosso post sobre o concurso TRE MG? Não deixe de acompanhar as notícias sobre o órgão e o lançamento do edital. Fique de olho!  Aproveite também para curtir as nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube. Por lá você tem sempre as melhores dicas e informações em conteúdos exclusivos.

 

E lembre-se: foco e determinação. Sua aprovação só depende de você!

 

Conte com a gente na caminhada e bons estudos!