Segue no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido para a abertura do concurso do Ministério da Fazenda. A expectativa é de que sejam mais de 1300 vagas em diversas áreas de atuação, para níveis Médio e Superior.

O quadro de servidores da pasta está bastante defasado e espera-se que a nova seleção oferte oportunidades para os cargos de Assistente Técnico Administrativo, Analista Técnico Administrativo, Arquiteto, Arquivista, Bibliotecário, Contador, Engenheiro, Enfermeiro, Pedagogo, Psicólogo e Técnico em Comunicação Social.

Segundo informações oficiais, o Ministério da Fazenda tem, atualmente, quase 4 mil postos vagos por conta do alto número de aposentadorias — e este número deve aumentar até o fim de 2018.

Os estados com os maiores índices de servidores aposentados nos últimos anos são os da região Sudeste, com 554 aposentadorias (47,84% do total da pasta). Na sequência aparece a região Centro-Oeste, com 213 (18,39%).

Por conta disso, espera-se um grande número de vagas e muita movimentação entre os concurseiros.

Se você é um dos que espera uma chance no Ministério da Fazenda, é melhor já começar a se preparar. Pensando nisso, reunimos todos os detalhes nesse post: as carreiras e suas atribuições, os salários e benefícios, lotações, chances de crescimento, conteúdos, estilo de provas e banca examinadora, além de dicas matadoras!

Confira já!

Principais informações sobre o Concurso do Ministério da Fazenda

 

Quais as carreiras e atribuições?

No próximo concurso do Ministério da Fazenda são esperadas vagas para Assistente Técnico Administrativo, Analista Técnico Administrativo, Arquiteto, Arquivista, Bibliotecário, Contador, Engenheiro, Enfermeiro, Pedagogo, Psicólogo e Técnico em Comunicação Social.

Veja quais são as atribuições de cada uma delas:

Assistente Técnico Administrativo: atividades técnicas, administrativas, logísticas e de atendimento, de nível intermediário, relativas ao exercício das competências constitucionais e legais a cargo do Ministério da Fazenda, ressalvadas as privativas de carreiras específicas, fazendo uso de todos os equipamentos e recursos disponíveis para a consecução dessas atividades, além de outras atividades de mesmo nível de complexidade em sua área de atuação.  

Analista Técnico Administrativo: planejamento, supervisão, coordenação, controle, acompanhamento e execução de atividades técnicas e especializadas, de Nível Superior, necessárias ao exercício das competências constitucionais e legais a cargo do Ministério da Fazenda e à implementação de processos e à realização de estudos e pesquisas na sua área de atuação, ressalvadas as atividades privativas de carreiras específicas.

As demais carreiras — Arquiteto, Arquivista, Bibliotecário, Contador, Engenheiro, Enfermeiro, Pedagogo, Psicólogo e Técnico em Comunicação Social — realizam atividades de execução qualificada relativas à área de atuação do cargo.

 

Qual o nível de formação exigido?

Para ocupar uma vaga no cargo de Assistente Técnico Administrativo é preciso ter Nível Médio completo. Já para as demais vagas é exigida formação de Nível Superior em qualquer área (Analista) e nas áreas específicas solicitadas.

 

Qual o período de inscrição e valor da taxa?

Ainda não há informações sobre datas e valores. No entanto, no último concurso do Ministério da Fazenda para assistentes, realizado em 2014, a taxa de inscrição foi de R$ 62,00. Já o concurso para analistas e demais cargos, realizado em 2013 teve taxa de R$ 90,00.

 

Qual o salário?

Estima-se que os salários do próximo concurso do Ministério da Fazenda variem entre R$ 3.953,68 e R$ 6.388,27.

 

Quais os benefícios?

Os servidores do Ministério da Fazenda contam com vale-alimentação no valor de R$ 458,00 (já incluso no valor total do salário), auxílio-saúde no valor de R$ 205,00, auxílio-creche (para aqueles com filhos), adicional de qualificação e cursos de capacitação.

 

Qual a lotação?

Os aprovados no concurso do Ministério da Fazenda podem atuar em qualquer unidade do órgão em território nacional, mediante demanda (disposta em edital) e classificação geral do candidato.

 

Qual a jornada de trabalho?

Todos os cargos no concurso do Ministério da Fazenda têm jornada de trabalho de 40 horas semanais (8 horas diárias).

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

A progressão de carreira no Ministério da Fazenda se dá por classes e padrões, conforme tabela abaixo:

Os padrões são atribuídos anualmente por meio de avaliação de desempenho e atendimento a requisitos (por cargo e área).

 

Quantas são as vagas?

O pedido protocolado no MPDG solicita o preenchimento de 1.301 vagas, dispostas da seguinte maneira:

  • 904 vagas para Assistente Técnico Administrativo.
  • 257 vagas para Analista Técnico Administrativo.
  • 12 vagas para Arquiteto.
  • 9 vagas para Arquivista.
  • 12 vagas para Bibliotecário.
  • 53 vagas para Contador.
  • 15 vagas para Engenheiro.
  • 5 vagas para Enfermeiro.
  • 6 vagas para Pedagogo.
  • 6 vagas para Psicólogo.
  • 22 vagas para Técnico em Comunicação Social.

 

Como foi a concorrência do último concurso?

O último concurso do Ministério da Fazenda foi realizado em 2014, para preenchimento de cargos de assistente. Foram 1.026 vagas e um total de 263.770 inscritos. Ou seja, 257 candidatos por vaga.

Entretanto, é importante lembrar que a concorrência real é muito menor que os números divulgados. Isso porque somente entre 8% e 10% dos candidatos estão realmente na disputa por uma vaga.

A maioria não se preparou o suficiente e boa parte dos inscritos sequer irá aparecer no dia da prova, entrando para o índice de abstenção.

Além disso, vale ressaltar que, tanto o concurso de 2014 quanto o anterior (de 2012), acabaram convocando todos os aprovados, além do número inicial de vagas.

Ou seja, pode se tranquilizar e focar na preparação: é isso que vai fazer a diferença na caminhada até a aprovação!

 

Quais as etapas do edital?

O edital do concurso do Ministério da Fazenda deve contemplar as seguintes etapas:

  • Prova objetiva (para todos os cargos).
  • Prova discursiva (para cargos de Nível Superior).

 

Como são as provas?

As provas objetivas do concurso do Ministério da Fazenda costumam ser de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta. A avaliação é dividida nas disciplinas de Conhecimentos Básicos e Específicos.

A prova de Conhecimentos Básicos para cargos de Nível Médio conta com as disciplinas de:

Conhecimentos Específicos para cargos de Nível Médio

A prova de Conhecimentos Básicos para cargos de Nível Superior conta com as disciplinas de:

A prova de Conhecimentos Específicos para cargos de Nível Superior traz conteúdos relacionados à área de atuação de cada cargo. E a prova discursiva (redação) é constituída de um tema para cada cargo, dentro do conteúdo da disciplina de Conhecimentos Específicos. O texto deve ter entre 40 e 60 linhas.

 

Qual o conteúdo programático?

Saiba quais os tópicos solicitados nas disciplinas de Conhecimentos Básicos comuns a todos os cargos:

 

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego das classes de palavras.  Crase. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Significação das palavras. Redação Oficial: Manual de Redação da Presidência da República. Redação de correspondências oficiais: documentos oficiais utilizados pelas instituições públicas brasileiras.

 

Matemática e Raciocínio Lógico

Matemática: numeração. Números naturais. M.D.C. e M.M.C. Números fracionários e Operações com frações. Números Decimais e Dízimas Periódicas. Sistemas de Unidade, Notação Científica e Bases não Decimais. Razões e Proporções. Escalas. Divisão Proporcional. Regra de Três Simples ou Composta. Porcentagem. Teoria dos Conjuntos: Conjuntos Numéricos; Relações, Funções de Primeiro e Segundo Grau. Noções de Probabilidade e Estatística Descritiva. Noções de Lógica. Matemática Financeira. Aplicações e Operações com Inequações. Sequências e Progressões Aritméticas e Geométricas. Operações com Matrizes, Logaritmos, Raízes e Radicais, Fatoração Algébrica. Raciocínio Lógico: Estruturas lógicas, lógica de argumentação: analogias, inferências, deduções e conclusões, Lógica sentencial (ou proposicional), Proposições simples e compostas, Tabelas-verdade, Equivalências, Diagramas lógicos, Lógica de primeira ordem, Princípios de contagem e probabilidade, Operações com conjuntos, Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais.

 

Conhecimentos de Informática

Conhecimentos básicos de linguagens de programação relativos a Lógica e Estrutura de programação.  Conceitos básicos de Datamining e Datawarehouse. Conceitos básicos de armazenamento de dados. Banco de Dados Relacional. Conceitos básicos sobre a arquitetura e administração de Banco de Dados. Conhecimentos básicos de ambiente de servidores: Estrutura de servidores físicos e virtualizados. Conceito de Computação em Nuvem (Cloud Computing). Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações. Conceitos e modos de utilização de ferramentas e aplicativos de navegação na Internet, correio eletrônico, redes sociais, grupos de discussão e de busca. Conceitos básicos sobre ameaças e segurança da informação.  

 

Qual a banca?

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

Aqui no Próximos Concursos há análises completas das principais bancas examinadoras de todo o país.

Clique no nome da instituição e saiba tudo sobre ela:

 

Como se preparar?

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso do Ministério da Fazenda. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

Ainda tem dúvidas? Aproveite para conferir nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

Acesse curso Gran para concurso do Ministério da FazendaAcesse curso Estratégia para concurso do Ministério da Fazenda

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber como funciona a técnica e aplicá-la na sua preparação, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

 

Qual a previsão de próximo concurso?

Para acompanhar a evolução do edital do concurso do Ministério da Fazenda 2018, acompanhe nossa seção de concursos previstos. E para ler as notícias sobre os principais editais do país em andamento, acesse a seção de concursos abertos.

Acesse provas anteriores do concurso do Ministério da Fazenda

 

Checklist do candidato

Se você quer ter certeza de que está dentro do perfil do candidato no concurso do Ministério da Fazenda, que tal fazer uma rápida checklist?

  • Ter formação de Nível Médio ou Nível Superior nas áreas ofertadas.
  • Ter disponibilidade para mudar de cidade/estado.
  • Ter empenho e determinação.
  • Buscar estabilidade financeira e profissional.

 

Se você vai encarar o desafio do concurso do Ministério da Fazenda, não deixe de acompanhar nossas redes sociais para saber todas as novidades: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube. Por lá você encontra também: análises, manuais completos, dicas de estudo e muito mais!

Conte com a gente na caminhada até a aprovação!

E lembre-se: o resultado positivo só depende de você, do seu foco e da sua determinação.

Arregace as mangas e bons estudos!

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!

GRAN CURSOS

BLACK FRIDAY DA APROVAÇÃO

50% DE DESCONTO NA ASSINATURA ILIMITADA

Com a Assinatura Ilimitada e o Gran Sistema de Ensino, você vai mudar a sua vida com apenas R$ 5 reais por dia!

Promoção válida até às 23h59 do dia 23/11

CADASTRO REALIZADO COM SUCESSO