Concurso MECO Ministério da Educação autorizou em maio a contratação de profissionais para preenchimento do quadro nas carreiras de Professor e Técnico Administrativo (em diversas áreas). Por isso, agora é aguardado o edital do concurso MEC que deve ser lançado nos próximos meses.

Serão 1025 oportunidades — 810 para professores e 395 para técnicos, que exigem formação de Nível Superior e Médio, respectivamente.

As vagas são destinadas a 32 institutos federais e 2 centros federais de educação tecnológica em todo o país, além do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro.

O MEC já havia autorizado, em abril, 1.370 vagas para a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica nos mesmos cargos. Assim, a pasta passa a oferecer, no total, 2.575 postos em todo o território nacional.

Interessou?

Acompanhe este artigo que traz informações sobre as carreiras e as provas do concurso MEC.

Principais informações sobre o Concurso MEC

 

Quais as carreiras e atribuições?

O futuro concurso MEC irá oferecer vagas nas carreiras de Professor e Técnico Administrativo em diversas áreas (embora ainda não se tenha informações de quais serão contempladas).

Veja as atribuições gerais de cada um dos cargos:

Professor: coordenar atividades pedagógico‐acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão, e auxiliando os estudantes nas disciplinas do curso, na área de conhecimento e áreas afins.

Técnico Administrativo: executar tarefas administrativas com a exigência de complexidade relacionada à área de atuação.

 

Qual o nível de formação exigido?

Para se candidatar à carreira de Professor é preciso ter formação de Nível Superior na área de atuação da vaga pretendida.

Para o cargo de Técnico Administrativo é preciso formação de níveis Médio/Técnico ou Superior de acordo com a área pretendida.

Para ambas as carreiras é preciso apresentar certificado de conclusão ou diploma fornecido por instituição de ensino credenciada no Ministério da Educação (MEC).

 

Qual o período de inscrição e valor da taxa?

Ainda não há informações consolidadas sobre datas e valores no concurso MEC.

 

Qual o salário?

Ainda não há informações consolidadas sobre salários no concurso MEC.

No entanto, estima-se que um professor da rede federal receba, atualmente, entre R$ 3 mil e R$ 11 mil, de acordo com sua classe e formação (títulos). Já um Técnico, a depender do seu nível de formação e classe, pode receber entre R$ 2 mil e R$ 8 mil.

 

Quais os benefícios?

Os servidores do MEC têm direito a uma série de benefícios, como auxílio-alimentação, auxílio-transporte e convênio médico.

 

Qual a lotação?

Os aprovados no concurso MEC serão lotados em instituições de ensino nos estados para os quais foram divulgadas as vagas, conforme demanda da pasta e classificação do candidato.

 

Qual a jornada de trabalho?

A jornada de trabalho dos servidores do MEC é de 40 horas semanais (8 horas diárias). No entanto, pode haver vagas para professores com carga horária de 20 horas semanais.

 

Quais as chances de crescimento na carreira?

O Plano de Carreira dos servidores do MEC é dividido em cinco níveis de classificação: A, B, C, D e E. Essas cinco classes são conjuntos de cargos de mesma hierarquia, classificados a partir de alguns requisitos, como escolaridade. Cada uma dessas classes divide-se em quatro níveis de capacitação (I, II, III e IV), sendo que cada um desses níveis tem 16 padrões de vencimento básico.

Os servidores podem mudar de nível, dentro de uma classe, por meio da progressão funcional. No entanto, não podem mudar de classe (apenas fazendo um novo concurso público).

A progressão por capacitação profissional é a mudança de nível de capacitação, dentro do mesmo cargo e nível de classificação, decorrente da obtenção pelo servidor de certificação em Programa de Capacitação, compatível com o cargo ocupado, o ambiente organizacional e a carga horária mínima exigida, respeitado o interstício de dezoito meses.

A progressão por mérito profissional é a mudança para o padrão de vencimento (que vai do 1 ao 16, dentro de cada uma das classes) imediatamente subsequente, a cada 18 meses de efetivo exercício, desde que o servidor apresente resultado fixado em programa de avaliação de desempenho

 

Quantas são as vagas?

As 1025 vagas do concurso MEC serão destinadas a 32 institutos federais e 2 centros federais de educação tecnológica em todo o país, além do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro.

Segundo a portaria que autoriza a contratação de servidores, as oportunidades estão distribuídas da seguinte maneira:

  • Colégio Pedro II (36 vagas)
  • Cefet/RJ (29)
  • Cefet/MG (34)
  • Instituto Federal do Acre – Ifac (40)
  • Instituto Federal do Amazonas – Ifam (43)
  • Instituto Federal do Espírito Santo – Ifes (72)
  • Instituto Federal Goiano – IFGoiano (76)
  • Instituto Federal do Maranhão – IFMA (12)
  • Instituto Federal de Minas Gerais – IFMG (97)
  • Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – IFNMG (37)
  • Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais – IFSudesteMG (67)
  • Instituto Federal do Sul de Minas – IFSULDEMINAS (38)
  • Instituto Federal do Triângulo Mineiro – IFTM (21)
  • Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT (60)
  • Instituto Federal de Mato Grosso do Sul – IFMS (8)
  • Instituto Federal do Pará – IFPA (20)
  • Instituto Federal da Paraíba – IFPB (101)
  • Instituto Federal de Pernambuco – IFPE (40)
  • Instituto Federal do Rio Grande do Sul – IFRS (89)
  • Instituto Federal Farroupilha – IFFarroupilha (25)
  • Instituto Federal de Rondônia – IFRO (8)
  • Instituto Federal Catarinense – IFC (11)
  • Instituto Federal de Sergipe – IFS (4)
  • Instituto Federal do Tocantins – IFTO (31)
  • Instituto Federal do Amapá – Ifap (30)
  • Instituto Federal de Brasília – IFB (7)
  • Instituto Federal de Goiás – IFG (34)
  • Instituto Federal de Sergipe – IFS (9)
  • Instituto Federal do Rio de Janeiro – IFRJ (3)
  • Instituto Federal Fluminense – IFFluminense (13)
  • Instituto Federal do Rio Grande do Norte – IFRN (9)
  • Instituto Federal Sul-riograndense – IFSul (38)
  • Instituto Federal de Roraima – IFRR (22)
  • Instituto Federal de Santa Catarina – IFSC (9)
  • Instituto Federal de São Paulo – IFSP (28)

 

Como foi a concorrência do último concurso?

O último concurso do MEC para professores, na verdade, foi um processo seletivo simplificado realizado em 2009, quando ofertou 96 vagas nas áreas de Biologia, Química, Física e Matemática. No mesmo ano, houve também um concurso com 265 oportunidades para Agente Administrativo. Já em 2014, houve um processo seletivo para contratação temporária de técnicos em diversas áreas.

De maneira geral, os concursos do Ministério da Educação são bastante disputados. Entretanto, os índices da concorrência não devem preocupar quem está bem preparado. Isso porque, em quase todos os concursos públicos, apenas cerca de 10% dos candidatos estão realmente na disputa por uma vaga.

Muitos não estudaram o suficiente, focados no edital, e outros tantos acabam desistindo de comparecer ou não entregam a prova, entrando para a estatística da abstenção.

Por isso, se você quer mesmo se diferenciar e agilizar sua aprovação, é preciso ter em mente que a concorrência não é o fator mais importante e, sim, a preparação.

 

Como são as provas?

O último concurso MEC, realizado em 2009, aplicou provas objetivas e prova discursiva.

As provas objetivas de Conhecimentos Básicos e Conhecimentos Específicos, de caráter eliminatório e classificatório, continham, juntas, 40 questões de múltipla escolha. A prova de Conhecimentos Básicos envolveu conteúdos de Língua Portuguesa, Legislação/Sistema Universidade Aberta do Brasil e Ética e Administração Pública.

A prova discursiva foi constituída de três questões de Conhecimentos Específicos.

O concurso para técnicos temporários, realizado em 2014, também contou com provas escritas objetivas de Conhecimentos Básicos (60 questões de múltipla escolha) e Conhecimentos Específicos (70 questões de múltipla escolha).

Em conhecimentos Básicos foram solicitados conhecimentos nas disciplinas de: Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Direito Constitucional, Direito Administrativo, Agências Reguladoras e Noções de Informática.

 

Qual o conteúdo programático?

No último concurso MEC para o cargo de Professor, realizado em 2009, foram solicitados os seguintes conhecimentos aos candidatos:

 

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos. II  ‐ Ortografia oficial e Acentuação gráfica. III  ‐ Emprego das classes das palavras. IV ‐ Emprego do sinal indicativo de crase. V  ‐ Sintaxe da oração e do período. VI ‐ Pontuação. VII ‐ Concordância nominal e verbal. VIII  ‐ Regência nominal e verbal. IX ‐ Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. X ‐ Emprego de tempos e modos verbais.

 

Legislação de Educação a Distância e o Sistema Universidade Aberta do Brasil

Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005. II ‐ Decreto nº 5.800, de 08 de junho de 2006. III ‐ Portaria MEC nº 4.361, de 29 de dezembro de 2004. IV ‐ Lei nº 11.237, de 06 de fevereiro de 2006. V ‐ Lei nº 11.502, de 11 de junho de 2007. VI ‐ Informações básicas sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil: o que é, como funciona, estrutura administrativa, ações realizadas e outras informações obtidas na página eletrônica (http://www.uab.capes.gov.br).

 

Ética e Administração Pública

Administração Pública: conceito e princípios. II  ‐ Lei nº 8.112/ 1990 (dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais). III  ‐ Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal – Decreto nº 1.171/1994.

 

No último concurso MEC para o cargos técnicos, realizado em 2011, foram solicitados os Seguintes Conhecimentos aos Candidatos:

 

Língua Portuguesa

Compreensão, interpretação e reescritura de textos. Ortografia. Semântica. Morfologia. Sintaxe. Pontuação. Manual de Redação da Presidência da República.

 

Raciocínio Lógico

Estruturas lógicas. Lógica de argumentação: analogias, inferências, deduções e conclusões. Lógica sentencial (ou proposicional). Proposições simples e compostas. Tabelas-verdade. Equivalências. Leis de De Morgan. Diagramas lógicos. Lógica de primeira ordem. Princípios de contagem e probabilidade. Operações com conjuntos. Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais.

 

Direito Constitucional

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Princípios fundamentais. Direitos e garantias fundamentais. Organização político-administrativa do Estado. Estado federal brasileiro, União, estados, Distrito Federal, municípios e territórios. Administração Pública.  Disposições gerais, servidores públicos. Poder Executivo. Poder Legislativo. Processo Legislativo. Poder Judiciário. Ordem Social.

 

Direito Administrativo

Organização administrativa do Estado brasileiro. Princípios da administração pública. Teoria geral da função pública. Agentes públicos. Servidores públicos: classificação e características.  Regimes jurídicos funcionais: único, estatutário e de emprego público. Contratação temporária. Serviços públicos. Conceito e natureza, modalidades e formas de prestação. O perfil moderno do serviço público. Concessão, permissão e autorização.  Regime jurídico da licitação e dos contratos administrativos. Obrigatoriedade, dispensa, inexigibilidade e vedação da licitação. Procedimentos, anulação e revogação. Modalidades de licitação. Lei nº 8.666/1993 e legislação posterior. Funcionamento do Registro de Preços Nacional (RPN).  Inovações do Regime Diferenciado de Contratações públicas (RDC). Contratos administrativos. Conceito, características e interpretação. Reequilíbrio econômico-financeiro. Modalidades de acordos administrativos. Concessões de serviço público. Parcerias público-privadas. Contrato de gestão. Convênios e consórcios administrativos. Teoria geral do ato administrativo. Conceitos, classificação, espécies, elementos, requisitos e atributos do ato administrativo. Extinção dos atos administrativos. Vinculação e discricionariedade. Controle dos atos administrativos. Processo administrativo: importância e necessidade.  Espécies e suas distinções gerais. Lei nº 9.784/1999 e seus dispositivos. Competência administrativa: conceito e critério de distribuição.  Avocação e delegação de competências. Ausência de competência: agente de fato.

 

Agências Reguladoras

Agências reguladoras e o princípio da legalidade. Órgãos reguladores no Brasil: histórico e característica das autarquias. Abordagens.  Teoria econômica da regulação. Teoria da captura. Teoria do agente principal.  Formas de regulação.  Regulação de preço.  Regulação de entrada.  Regulação de qualidade. Boas práticas regulatórias: análise do impacto regulatório.

 

Noções de Informática

Noções de sistema operacional (ambientes Linux e Windows). Edição de textos, planilhas e apresentações (ambientes Microsoft Office e BrOffice). Redes de computadores. Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de internet e intranet.  Programas de navegação (Microsoft Internet Explorer e Google Chrome). Programas de correio eletrônico (Outlook Express e Mozilla Thunderbird).  Sítios de busca e pesquisa na internet. Grupos de discussão. Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. Segurança da informação. Procedimentos de segurança.  Noções de vírus, worms e prag

 

Qual a data da prova objetiva?

Ainda não há informações consolidadas sobre datas de provas no concurso MEC.

 

Qual a banca?

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

Ainda não se sabe qual será a banca examinadora do concurso MEC. Aproveite para saber mais sobre as principais instituições do país. Clique no nome e leia a análise completa:

 

Como se preparar?

A preparação é a parte mais importante da jornada até a aprovação em um concurso público. É preciso ter em mente que são horas e mais horas de estudos, leituras, exercícios e revisão. Para obter bons resultados, só com muita disciplina e foco.

O primeiro passo, é obter todas as informações sobre o concurso (prazos, disciplinas pedidas, banca examinadora, etc) lendo com muita atenção o edital. Depois, é fundamental planejar seus estudos da forma que melhor funcione com você.

Para lhe ajudar nesse caminho, temos o post como montar um cronograma de estudos perfeito para sua rotina.

 

Quais as melhores apostilas?

Há pessoas que obtêm ótimos resultados estudando sozinhas, outras precisam de ajuda e investem em um curso preparatório. Se você optou por um voo solo, saiba que as apostilas serão suas melhores amigas. Por isso, é fundamental saber quais as mais conceituadas disponíveis no mercado. Se forem específicas para o concurso pretendido, tanto melhor!

Uma das mais completas é do Estratégia Concursos, que é também um dos melhores cursos do país. A apostila do Estratégia é direcionada para o concurso MEC, com todos os conteúdos solicitados em todas as disciplinas.

Outra ótima opção é o Gran Cursos Online. Igualmente, tem material vasto para download, totalmente direcionado para o concurso MEC. No Gran você ainda pode contratar um plano de assinatura que dá acesso a todos os mais de 7 mil cursos disponíveis na plataforma.

Muitas pessoas acreditam que estudar por apostila não é tão efetivo, mas as que indicamos aqui são realmente boas. No entanto, claro, tudo vai depender do quanto você se dedicar aos estudos. Pode ser um desafio ainda maior, mas é possível ser aprovado estudando por apostilas!

Confira também nosso post completo sobre as melhores apostilas para concursos.

 

Quais os melhores cursos preparatórios?

Se você tem como investir tempo e dinheiro em curso preparatório, é preciso pensar bem antes para escolher um que seja adequado às suas necessidades. É sempre um diferencial apostar em um módulo específico para a sua área de atuação.

O  Estratégia Concursos, por exemplo, tem um curso direcionado para o concurso MEC. Além disso, o Estratégia tem ótimos índices de aprovação nos principais concursos do país, conta com um material de qualidade e professores renomados.

O Gran Cursos Online também está muito bem avaliado. Da mesma forma, tem material completo, com videoaulas, e professores de primeira linha.

Ainda tem dúvidas? Aproveite para conferir nosso ranking completo com os melhores cursos preparatórios para concursos.

Curso Gran concurso MEC

 

Quais as melhores técnicas para estudar?

Há diversas técnicas que podem potencializar seu aprendizado, como a pomodoro e a de ciclo de estudos. Você também pode estudar com flash cards ou mapas mentais. O ideal é experimentar cada uma delas e ver com qual se adapta melhor.

Para lhe ajudar na escolha, reunimos todas as informações no post com as 16 melhores técnicas e métodos de estudos para concursos públicos.

 

Como estudar por questões?

De todas as técnicas, a mais utilizada pelos concurseiros é, com certeza, a de estudo por questões. O método ajuda revisar a matéria e fixar o conteúdo. Com isso, também torna o estudo mais efetivo e acelera a aprovação!

Para saber como funciona a técnica e aplicá-la na sua preparação, acesse o post completo que fizemos sobre o assunto.

Provas anteriores concurso MECEdital anterior concurso MECEdital anterior concurso MEC

 

Qual a previsão de próximo concurso?

Para acompanhar a evolução do edital do concurso MEC, acesse nossa seção de concursos previstos. E para ler as notícias sobre os principais editais do país em andamento, fique de olho na seção de concursos abertos.

Não perca sua chance!

 

Checklist do candidato

Para saber se você tem mesmo o perfil do candidato para o concurso MEC, faça uma rápida checklist:

  • Ter formação de Nível Médio ou Superior.
  • Ter disponibilidade para mudar de cidade.
  • Ter afinidade com a área da Educação.
  • Ter empenho e determinação.
  • Buscar estabilidade financeira e profissional.

 

Se você tem interesse em trabalhar na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, que tem mais de um milhão de matrículas e 650 unidades de ensino em todo o país, é bom ficar de olho nas novidades sobre o edital do concurso MEC.

Para saber tudo sobre o mundo concurseiro, as notícias mais relevantes, análises completas e dicas de estudo de arrasar, acesse também nossas redes sociais. Estamos noFacebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Conte com a gente e bons estudos!

Planilha de Estudos

Planilha de Estudos

Com essa planilha você vai poder calcular automaticamente seu tempo ideal de estudos.

Ela foi criada com base no Método PQF para calcular o quanto você tem que estudar, levando em conta o peso de cada matéria, quantidade de horas necessárias e facilidade que você tem sobre cada uma.

Parabéns! agora você tem acesso a Planilha de Estudos!